Ficha Corrida

21/06/2013

Golpe Militar, já!

Filed under: Editorial,Golpe Militar,Rede Globo de Corrupção — Gilmar Crestani @ 8:53 am
Tags:
Até a Folha tucana e golpista percebeu o golpe da Globo.

Editorial do jornal “O Globo” de 2 de abril de 1964, celebrando o Golpe Militar

Capa do jornal O Globo, celebrando o "ressurgimento da democracia", um dia após o Golpe Militar.

Editorial de “O Globo” do dia 02 de abril de 1964:

Exatamente como está acontecendo agora. A cobertura exclusiva que a Globo está  fazendo sobre as  manifestações é uma tentativa de golpe. É notório que ela tenta formar a opinião pública (a maioria das pessoas que estão em casa, na frente da TV), que as manifestações são contra a corrupção, e como na pauta da Globo corrupção no Brasil está ligada a um partido só… Sabemos onde ela quer chegar, né?!


Leia o editorial da Globo de 1964

Ressurge a Democracia
Vive a Nação dias gloriosos. Porque souberam unir-se todos os patriotas, independentemente de vinculações políticas, simpatias ou opinião sobre problemas isolados, para salvar o que é essencial: a democracia, a lei e a ordem. Graças à decisão e ao heroísmo das Forças Armadas, que obedientes a seus chefes demonstraram a falta de visão dos que tentavam destruir a hierarquia e a disciplina, o Brasil livrou-se do Governo irresponsável, que insistia em arrastá-lo para rumos contrários à sua vocação e tradições.
Como dizíamos, no editorial de anteontem, a legalidade não poderia ser a garantia da subversão, a escora dos agitadores, o anteparo da desordem. Em nome da legalidade, não seria legítimo admitir o assassínio das instituições, como se vinha fazendo, diante da Nação horrorizada.
Agora, o Congresso dará o remédio constitucional à situação existente, para que o País continue sua marcha em direção a seu grande destino, sem que os direitos individuais sejam afetados, sem que as liberdades públicas desapareçam, sem que o poder do Estado volte a ser usado em favor da desordem, da indisciplina e de tudo aquilo que nos estava a levar à anarquia e ao comunismo.
Poderemos, desde hoje, encarar o futuro confiantemente, certos, enfim, de que todos os nossos problemas terão soluções, pois os negócios públicos não mais serão geridos com má-fé, demagogia e insensatez.
Salvos da comunização que celeremente se preparava, os brasileiros devem agradecer aos bravos militares, que os protegeram de seus inimigos. Devemos felicitar-nos porque as Forças Armadas, fiéis ao dispositivo constitucional que as obriga a defender a Pátria e a garantir os poderes constitucionais, a lei e a ordem, não confundiram a sua relevante missão com a servil obediência ao Chefe de apenas um daqueles poderes, o Executivo.
As Forças Armadas, diz o Art. 176 da Carta Magna, “são instituições permanentes, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade do Presidente da República E DENTRO DOS LIMITES DA LEI.”
No momento em que o Sr. João Goulart ignorou a hierarquia e desprezou a disciplina de um dos ramos das Forças Armadas, a Marinha de Guerra, saiu dos limites da lei, perdendo, conseqüentemente, o direito a ser considerado como um símbolo da legalidade, assim como as condições indispensáveis à Chefia da Nação e ao Comando das corporações militares. Sua presença e suas palavras na reunião realizada no Automóvel Clube, vincularam-no, definitivamente, aos adversários da democracia e da lei.
Atendendo aos anseios nacionais, de paz, tranqüilidade e progresso, impossibilitados, nos últimos tempos, pela ação subversiva orientada pelo Palácio do Planalto, as Forças Armadas chamaram a si a tarefa de restaurar a Nação na integridade de seus direitos, livrando-os do amargo fim que lhe estava reservado pelos vermelhos que haviam envolvido o Executivo Federal.
Este não foi um movimento partidário. Dele participaram todos os setores conscientes da vida política brasileira, pois a ninguém escapava o significado das manobras presidenciais. Aliaram-se os mais ilustres líderes políticos, os mais respeitados Governadores, com o mesmo intuito redentor que animou as Forças Armadas. Era a sorte da democracia no Brasil que estava em jogo.
A esses líderes civis devemos, igualmente, externar a gratidão de nosso povo. Mas, por isto que nacional, na mais ampla acepção da palavra, o movimento vitorioso não pertence a ninguém. É da Pátria, do Povo e do Regime. Não foi contra qualquer reivindicação popular, contra qualquer idéia que, enquadrada dentro dos princípios constitucionais, objetive o bem do povo e o progresso do País.
Se os banidos, para intrigarem os brasileiros com seus líderes e com os chefes militares, afirmarem o contrário, estarão mentindo, estarão, como sempre, procurando engodar as massas trabalhadoras, que não lhes devem dar ouvidos. Confiamos em que o Congresso votará, rapidamente, as medidas reclamadas para que se inicie no Brasil uma época de justiça e harmonia social. Mais uma vez, o povo brasileiro foi socorrido pela Providência Divina, que lhe permitiu superar a grave crise, sem maiores sofrimentos e luto. Sejamos dignos de tão grande favor.” – Acerto de Contas

43 Comentários »

  1. […] o apreço da Globo pela democracia, basta lembrar o editorial  “Ressurge a Democracia”, do golpe civil-militar de 1964, ou o editorial“Julgamento da […]

    Pingback por Rede Globo é o câncer, com metástases regionais, da democracia – Praia de Xangri-Lá — 30/09/2016 @ 11:40 am | Responder

  2. […] o apreço da Globo pela democracia, basta lembrar o editorial  “Ressurge a Democracia”, do golpe civil-militar de 1964, ou o editorial “Julgamento da […]

    Pingback por Rede Globo é o câncer, com metástases regionais, da democracia | Ficha Corrida — 30/09/2016 @ 9:35 am | Responder

  3. […] 1964 a Rede Globo, por seu jornal O Globo, saudou a chegada da ditadura com editorial intitulado Ressurge a […]

    Pingback por Instalada a Cleptocracia | Ficha Corrida do GOLPE — 01/09/2016 @ 9:43 am | Responder

  4. […] 1964 a Rede Globo fez editorial saudando a chegada da ditadura. Recentemente reconheceu que foi um erro mas jamais pediu desculpas […]

    Pingback por Rede Globo, desde 1954 dando golpes | Ficha Corrida do GOLPE — 14/08/2016 @ 10:56 am | Responder

  5. […] verdade que O Globo fez publicar em editorial que o apoio à ditadura, assumida também em  editorial, o erro. Se apoiar a ditadura foi um erro, porque o Grupo Globo não pediu perdão? Por que não […]

    Pingback por Dicionário ou Bestiário? | Ficha Corrida — 04/08/2016 @ 9:01 am | Responder

  6. […] editorial mais famoso de todos os tempos no Brasil saudava a chegada da ditadura de 1964 com as seguintes […]

    Pingback por Até a Folha publicou notícia sobre abertura da empresa da Globo em paraíso fiscal | bloglimpinhoecheiroso — 22/03/2016 @ 9:52 pm | Responder

  7. […] fazia parte do esquema? É bom lembrar que o jornal O Globo saudou a chegada da ditadura em editorial. Todas as cinco irmãs (Globo, Folha, Veja,Estadão & RBS), que agora atuam sob coordenação […]

    Pingback por Filhos da mentira não acreditam na verdade (Sobre a tortura e a ditadura no Brasil) | Luizmuller's Blog — 17/12/2014 @ 3:40 pm | Responder

  8. […] mídia que está aí. Não por acaso também que O Globo tenha saudado a chegada da ditadura em editorial nem que a Folha considere que a ditadura lhe tenha sido […]

    Pingback por Velhos Grupos Mafiomidiáticos são incubadores do ódio | Ficha Corrida — 10/11/2014 @ 8:44 am | Responder

  9. […] a derrubar um governo eleito no Brasil e a implantar uma ditadura cuja chegada foi saudade em editorial pelo O […]

    Pingback por Coisas que só a democracia propicia | EVS NOTÍCIAS. — 02/11/2014 @ 12:00 pm | Responder

  10. […] a derrubar um governo eleito no Brasil e a implantar uma ditadura cuja chegada foi saudade em editorial pelo O […]

    Pingback por Coisas que só a democracia propicia | Ficha Corrida — 02/11/2014 @ 9:33 am | Responder

  11. […] arma na mão, se parecem. É a mesma democracia da Multilaser e doBanco Itaú, da Rede Globo e seu editorial saudando a chegada dos canhões, paus-de-arara, estupros e assassinatos em nome da defesa do estado […]

    Pingback por Ideias da direita são movidas à pólvora | MANHAS & MANHÃS — 30/10/2014 @ 12:46 pm | Responder

  12. […] arma na mão, se parecem. É a mesma democracia da Multilaser e do Banco Itaú, da Rede Globo e seu editorial saudando a chegada dos canhões, paus-de-arara, estupros e assassinatos em nome da defesa do estado […]

    Pingback por Ideias da direita são movidas à pólvora | Ficha Corrida — 30/10/2014 @ 9:28 am | Responder

  13. […] coincidência que os mesmos que estiveram pedido o golpe militar e que, depois de dado, fizeram editorial saudando a chegada da ditadura também estejam do lado exatamente de quem não prima pelas […]

    Pingback por Para a Folha, incompetência agora se chama crise | MANHAS & MANHÃS — 15/10/2014 @ 7:24 am | Responder

  14. […] coincidência que os mesmos que estiveram pedido o golpe militar e que, depois de dado, fizeram editorial saudando a chegada da ditadura também estejam do lado exatamente de quem não prima pelas […]

    Pingback por Para a Folha, incompetência agora se chama crise | Ficha Corrida — 15/10/2014 @ 6:57 am | Responder

  15. […] estiveram ao lado do gorilas para dar o golpe, e, depois do golpe que ajudaram dar, publicaram um editorial saudando a chegada da ditadura. Com Collor não foi diferente. Ainda não existia o Instituto […]

    Pingback por Dando as cartas e jogando de mãe | Ficha Corrida — 14/10/2014 @ 6:47 am | Responder

  16. […] “Pó pará, governador! Os diárias associados, em nome de seu candidato Aécio Neves, fizeram um editorial: Minas a reboque, não! Se antes havia dúvida do total engajamento dos grupos mafiomidiáticos […]

    Pingback por Diários A$$oCIAdos: Minas a cabresto, sim! | MANHAS & MANHÃS — 08/10/2014 @ 12:21 pm | Responder

  17. […] que será que este ódio parte sempre da direita? A mesma direita que patrocinou uma ditadura, que O Globo saudou em editorial, desejando boas […]

    Pingback por Para um futuro melhor, contra a terceirização do Brasil | O jornaleiro — 08/10/2014 @ 11:29 am | Responder

  18. […] “Pó pará, governador! Os diárias associados, em nome de seu candidato Aécio Neves, fizeram um editorial: Minas a reboque, não! Se antes havia dúvida do total engajamento dos grupos mafiomidiáticos […]

    Pingback por Diários A$$oCIAdos: Minas a cabresto, sim! | Ficha Corrida — 08/10/2014 @ 8:42 am | Responder

  19. […] ódio parte sempre da direita? A mesma direita que patrocinou uma ditadura, que O Globo saudou em editorial, desejando boas […]

    Pingback por Ou o povo derrota Aécio ou Aécio vai fazer pó do Brasil! | Ficha Corrida — 08/10/2014 @ 8:14 am | Responder

  20. […] é levar Dilma para ser torturada ao vivo, em rede nacional. Aliás, estaria apenas dando vida ao editorial com que saudaram a chegada dos […]

    Pingback por Quem não tem discurso luta com a inveja | Ficha Corrida — 25/09/2014 @ 8:40 am | Responder

  21. […] não deve ser desprezado sobre o que poderia significar um governo Marina. A Globo já saudou, em editorial, a chegada da ditadura. Ela, se isso lhe fosse proveitoso, também saudaria a eleição de Marina, […]

    Pingback por FIESP troca Maluf por Marina | Ficha Corrida — 24/09/2014 @ 8:41 am | Responder

  22. […] Ruth pediram exame de DNA e descobriram o filho era só da mãe… Acho que está bom por hoje. O editorial saudando a chegada da ditadura é a prova pronta e acabada de que se há um mal que sobrevive ao […]

    Pingback por Pimenta no cu da Globo é refresco que Brizola não teve | Ficha Corrida — 18/09/2014 @ 9:48 pm | Responder

  23. […] sempre foi um financiador ideológico da Rede Globo. E a Rede Globo sempre foi golpista. Escreveu editorial saudando a chegada da ditadura e com ela fez parceria, como faria com o diabo, para derrotar […]

    Pingback por Bancos e velha mídia: os olhos não veem o que o nariz sente | Ficha Corrida — 05/09/2014 @ 8:03 am | Responder

  24. […] a Folha desova um editorial para atacar o bolivarismo da democracia, que, com leis aprovados nos parlamentos, botam os […]

    Pingback por Ai que saudades da aurora da minha vida, da minha ditadura querida! | Ficha Corrida — 04/09/2014 @ 8:49 am | Responder

  25. […] por eles na ditadura, executam como queima de arquivo. Não há mea culpa. A Globo publicou editorial assumindo que errou ao apoiar a ditadura. Não pediu perdão nem devolveu o que conseguiu mediante […]

    Pingback por Manipulação made in Folha | Ficha Corrida — 16/06/2014 @ 9:18 am | Responder

  26. […] do instrumental que a Rede Globo lançou para voltar a mandar como nos tempos em que saudava em editorial a vagabundagem montada em armas. Se a serpente picou foi porque a velha mídia chocou. O ódio […]

    Pingback por Habemus O(a)B?! | Ficha Corrida — 11/06/2014 @ 9:05 pm | Responder

  27. […] Câmara com o que acontece na fabricação de jornais? Uma. Os políticos mentem menos. Quem faz o editorial do jornal? O dono ou o funcionário? Quem escreve a matéria usando material coletado pelo […]

    Pingback por Agora narciso acha feito tudo o que é espelho | Ficha Corrida — 08/06/2014 @ 9:00 am | Responder

  28. […] seus apoiadores, mesmo os que reconheceram a participação, como foi a Rede Globo (que admitiu em editorial que foi um erro apoiar a ditadura), ainda não foram julgados. A Folha, que emprestou peruas para […]

    Pingback por Por que não há nenhum magistrado brasileiro neste congresso?! | Ficha Corrida — 24/05/2014 @ 9:59 am | Responder

  29. […] o caso do racionamento em São Paulo. O termo “racionamento” só apareceu agora, em editorial, quando o risco é afastado pelo Governador do Estado. Aliás, o nome e os responsáveis também […]

    Pingback por Na Folha, o termo “racionamento” só aparece quando seu uso é afastado | Ficha Corrida — 06/05/2014 @ 8:46 am | Responder

  30. […] dois fatores: ou o sujeito é mal informado ou é mal intencionado. Lembre-se, a Globo saudou, em editorial, a chegada da ditadura. Com a internet, admitiu que foi um erro. Mas o erro se conserta com a […]

    Pingback por Liberdade de expre$$ão à moda da Globo | Ficha Corrida — 10/04/2014 @ 6:00 pm | Responder

  31. […] Globo, depois de um editorial saudando a chegada da ditadura, reconheceu recentemente que seu apoio à ditadura foi um erro: […]

    Pingback por Mutação genética: tucano agora quer ser lula | Ficha Corrida — 10/02/2014 @ 8:06 am | Responder

  32. […] Rede Globo já admitiu em editorial que foi um erro apoiar a ditadura. Não pediu perdão. Pior, permanece praticando o mesmo tipo de […]

    Pingback por Rede Globo e a natureza do escorpião | Ficha Corrida — 19/10/2013 @ 9:00 am | Responder

  33. […] Será que a vai cuspir mais um editorial? […]

    Pingback por Celetistas da Globo sofrem bullying do patrão | Ficha Corrida — 21/09/2013 @ 9:18 am | Responder

  34. […] não só. E o escândalo da Proconsult foi o que com quem mesmo? Para quem ainda não leu, eis o editorial da Globo saudando a abertura da jaula que soltou os gorilas pra cima do povo: […]

    Pingback por Globo de merda demora 50 anos para reconhecer sua cumplicidade com a ditadura | Ficha Corrida — 01/09/2013 @ 5:58 pm | Responder

  35. […] que apoiaram a ditadura e a chamam de ditabranda tenha caído por terra. Hoje já não basta um editorial da Globo para ressuscitar […]

    Pingback por BRAZIL S.A — 06/08/2013 @ 1:00 pm | Responder

  36. […] dos que apoiaram a ditadura e a chamam de ditabranda tenha caído por terra. Hoje já não basta um editorial da Globo para ressuscitar […]

    Pingback por Reserva mora? Só se for da mídia! | Ficha Corrida — 06/08/2013 @ 9:46 am | Responder

  37. […] não sei qual dos editorias é pior. Se aquele d’O Globo saudando a chegada da ditadura, se este da Folha defendendo a corrupção, desde que […]

    Pingback por Corrupto que investe na Folha retorno garantido | andradetalis — 06/08/2013 @ 12:54 am | Responder

  38. […] não sei qual dos editorias é pior. Se aquele d’O Globo saudando a chegada da ditadura, se este da Folha defendendo a corrupção, desde que […]

    Pingback por BRAZIL S.A — 04/08/2013 @ 6:30 am | Responder

  39. […] não sei qual dos editorias é pior. Se aquele d’O Globo saudando a chegada da ditadura, se este da Folha defendendo a corrupção, desde que […]

    Pingback por Corrupto que investe na Folha retornam garantido | Ficha Corrida — 03/08/2013 @ 10:40 pm | Responder

  40. […] ditaduras, embora, ao que se saiba, o Grupo Clarín, contrário d’O Globo,não escreveu nenhum editorial saudando a chegada da […]

    Pingback por SUSCETÍVEL FEBRIL — 16/07/2013 @ 12:51 pm | Responder

  41. […] ditaduras, embora, ao que se saiba, o Grupo Clarín, contrário d’O Globo,não escreveu nenhum editorial saudando a chegada da […]

    Pingback por Grupo Clarín é a Rede Globo da Argentina | Ficha Corrida — 16/07/2013 @ 8:41 am | Responder

  42. […] antes os governos tinham os velho coronelismo eletrônico, como provam o editorial d’O Globo dando as boas vindas à ditadura e as matérias da velha imprensa ianque compradas […]

    Pingback por SUSCETÍVEL FEBRIL — 14/07/2013 @ 1:50 pm | Responder

  43. […] antes os governos tinham os velho coronelismo eletrônico, como provam o editorial d’O Globo dando as boas vindas à ditadura e as matérias da velha imprensa ianque compradas pelo […]

    Pingback por Nada mudou ou só mudaram os veículos | Ficha Corrida — 14/07/2013 @ 9:49 am | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: