Ficha Corrida

02/11/2014

Coisas que só a democracia propicia

intervençaoUma, dentre muitas vantagens da democracia, é oportunizar que os ratos saiam do esgoto. E, à luz do sol, parecem ainda mais nojentos. E se isso já é muito, não é tudo diante da quantidade de doenças que transmitem. Tanto fez que a Veja conseguiu despertar seus seguidores. Se há hoje um golpe em marcha é porque há uma conjunção de síndrome de abstinência com déficit civilizatório na nossa sociedade. Abstinência de poder, pelos 16 anos de PT; e déficit civilizatório demonstrado na pretensão de ascender ao poder meio de golpe. Como Fernandinho Beira-Mar, com uma arma na mão se acham donos do mundo. Reis da COCAda preta!

Não são só maus perdedores. São tumores malignos cultivados pelos a$$oCIAdos do Instituto Millenium.

Quando duas instituições notadamente paulistas, a Multilaser e Banco Itaú, alugam pessoas para xingarem a Presidenta do Brasil na abertura da Copa do Mundo no Itaquerão é porque o caldo de incivilidade está grosso e muito bem finanCIAdo. A retaguarda golpista finanCIA a Veja com os mesmos métodos recentemente implantados na Líbia, Egito, Ucrânia e Venezuela. Em todos os lugares há participação da CIA simplesmente por que estes são lugares produtores de petróleo. As revelações da WikiLeaks e do Edward Snowden desnudam qualquer tentativa de tirar os EUA do foco golpista. Eles grampearam a Presidência, mas, principalmente, a Petrobrás. A CIA sabe como desencadear processos de desconfianças, gerar e estimular movimentos golpistas. É da natureza da CIA se aproximar de grupos com síndrome de abstinência de poder e com eles fazer parceria. Ela não existiria se não conseguisse fazer isso. E ela faz e consegue. Consegue porque encontra nos países em que deseja fomentar a derrubada de governos democráticos grupos empresarias que comungam dos mesmos interesses golpistas. Aliás, como aconteceu em 1964. Há exatos cinquenta anos a CIA ajudou a derrubar um governo eleito no Brasil e a implantar uma ditadura cuja chegada foi saudade em editorial pelo O Globo.

O Grupo Abril nasceu pelas mãos do ítalo-americano Roberto Civita. Não por acaso, a senha golpista tenha partido de dentro do Grupo Abril. Quem viu o documentário “Inimigo do meu inimigo” sabe do que estou falando. Está lá, com todas as letras: “A Sra. Dilma Rousseff não deve ser eleita. Eleita não deve tomar posse. Empossada, devemos recorrer à revolução para impedi-la de governar.”  Se alguém pensava que a Veja tinha apenas flertado com o fascismo agora fica provado que estava redondamente enganado. Veja não só flerta com o fascismo, como o insufla, apoia e serve combustível para abrir as comportas dos esgotos de onde saíram as ratazanas que pedem intervenção militar. Se quiser cortar o mal pela raiz terá de dedetizar as incubadoras de ratazanas. Depois do Mais Médicos, Dilma terá de importar Mais Psiquiatras!

Como a história só se repete como farsa, não por acaso as palavras da Veja são as mesmas palavras de Carlos Lacerda em relação a Getúlio Vargas: O senhor Getúlio Vargas, senador, não deve ser candidato à Presidência. Candidato, não deve ser eleito. Eleito, não deve tomar posse. Empossado, devemos recorrer à revolução para impedi-lo de governar." Carlos Lacerda, em 1º. De junho de 1950, no jornal Tribuna da Imprensa.

 

Seis dias após 2º turno, protesto em São Paulo pede saída de Dilma

Cerca de 2.500 pessoas foram às ruas para contestar resultado das eleições e criticar governo do PT

Cartazes sugeriam nova intervenção militar no país; também houve atos em Curitiba, Brasília e Manaus

GUSTAVO URIBEDE SÃO PAULO

Menos de uma semana depois de a presidente Dilma Rousseff (PT) ser reeleita, cerca de 2.500 pessoas foram às ruas de São Paulo para protestar contra o governo petista e o resultado das urnas.

O ato convocado por meio das redes sociais começou na avenida Paulista, em frente ao MASP (Museu de Arte de São Paulo), no início da tarde, e seguiu em caminhada escoltada pela Polícia Militar até o parque Ibirapuera.

Do alto de um carro de som e com a bandeira do Brasil nos ombros, o cantor Lobão defendeu recontagem dos votos do pleito presidencial. O resultado foi o mais apertado da história, com 51,6% dos votos para Dilma e 48,4% para Aécio Neves (PSDB).

O protesto não teve episódios violentos, mas foi marcado por provocações entre os manifestantes e apoiadores da presidente. No percurso da caminhada, camisetas vermelhas e bandeiras da campanha petista foram estendidas nas janelas.

"Vai para Cuba!", gritavam de volta os integrantes da marcha, que contou com vendedores ambulantes oferecendo camisetas dizendo "Impeachment já!".

Os manifestantes carregavam faixas que acusavam Dilma de saber do esquema de corrupção na Petrobras, delatado pelo ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa, e pediam a saída da petista por meio de intervenção militar.

"É necessária a volta do militarismo. O que vocês chamam de democracia é esse governo que está aí?", questionou o investigador de polícia Sérgio Salgi, 46, que carregava cartaz pedindo "SOS Forças Armadas".

Sob aplausos, o deputado federal eleito Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), filho do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), foi apresentado ao microfone como "alguém de uma família que vem lutando muito pelo Brasil".

Em discurso, o parlamentar disse que, se seu pai fosse candidato a presidente, ele teria "fuzilado" Dilma.

O perito Ricardo Molina também subiu no carro de som e disse que as urnas são "fraudáveis". "Qualquer não analfabeto sabe", disse.

Ao fim do protesto, houve ameaça de fragmentação do movimento, entre favoráveis e contrários à intervenção militar. Cada bloco usou um carro de som e, após breve discussão, chegaram a acordo.

"Todos aqui se respeitam, só queremos o bem do Brasil. Não podemos aceitar discórdia", disse Paulo Martins, candidato a deputado pelo PSC no Paraná. Mais cedo, ele havia saudado o grupo com um "boa tarde, reaças".

PELO PAÍS

Também houve pequenos protestos contra Dilma, com centenas de pessoas, em Curitiba, Brasília e Manaus, todos convocados pela internet.

Colaboraram DANIELA LIMA, de SP, e GALENO LIMA, da Editoria de Treinamento

Anúncios

9 Comentários »

  1. […] Dilma sai do golpe maior do que entrou. Já seus algozes, entraram anões e saíram ratazanas. […]

    Pingback por Dilma, vítima de um estupro mafiomidiático, sai maior do que entrou | Ficha Corrida do GOLPE — 03/09/2016 @ 11:30 am | Responder

  2. […] Porto Alegre já se encontra entregue às traças, se depender da RBS será entregue às ratazanas. […]

    Pingback por Porto Alegre diz não à linha sucessória defendida pela RBS: Eduardo CUnha/Temer, Sartori & Sebastião Mello | Ficha Corrida do GOLPE — 01/09/2016 @ 9:42 am | Responder

  3. […] Brasil não mudaria mesmo com a prisão dessas ratazanas que estão aí atuando como ventríloquos. Mesmo que viesse a prisão para Eduard CUnha, Aécio […]

    Pingback por A Ficha Corrida dos Cleptocratas | Ficha Corrida do GOLPE — 28/08/2016 @ 9:42 am | Responder

  4. […] um bueiro entupido ou um pouco de luz que as ratazanas aparecem por inteiro em sua mediocridade. João Dória Jr é mais uma destas personagens que ganha […]

    Pingback por Se Dória não quer foto comendo, imagine no Panama Papers | Ficha Corrida do GOLPE — 21/08/2016 @ 11:11 am | Responder

  5. […] fim é o golpe paraguaio. Enquanto aquelas personagem derivam da recessão, a força das nossas ratazanas dependem do avanço da recessão que buscam com todas as forças […]

    Pingback por A Polícia Federal vai até onde é permitido pela presidência da República – andradetalis — 31/01/2016 @ 5:29 pm | Responder

  6. […] ratazanas estavam no esgoto esperando uma oportunidade para saírem, protegidas, à rua. Encontraram no […]

    Pingback por Petrobras no Pasquim de 1987 | Flávio Chaves — 27/12/2015 @ 12:08 am | Responder

  7. […] dando semente e o PSDB, além do tapetão no TSE, também abriu as bocas de lobo para soltar as ratazanas do golpismo. Quem não tem voto, dá […]

    Pingback por Neoautoritarismo en Paraguay do Álvaro Dias | EVS NOTÍCIAS. — 03/11/2014 @ 7:13 am | Responder

  8. […] dando semente e o PSDB, além do tapetão no TSE, também abriu as bocas de lobo para soltar as ratazanas do golpismo. Quem não tem voto, dá […]

    Pingback por Neoautoritarismo en Paraguay do Álvaro Dias | Ficha Corrida — 02/11/2014 @ 9:49 pm | Responder

  9. […] Coisas que só a democracia propicia […]

    Pingback por Coisas que só a democracia propicia | EVS NOTÍCIAS. — 02/11/2014 @ 12:00 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: