Ficha Corrida

06/02/2014

RBS não é tri nem legal

Filed under: Grupo RBS,Grupos Mafiomidiáticos — Gilmar Crestani @ 8:44 am
Tags: , ,

Ontem um amigo meu me perguntou se tenho algo pessoal contra a RBS. Pessoal não, mas contra, sim. E vem do tempo em que eu era bancário. Tudo o que fazíamos aparecia ao contrário nas páginas da RBS. Foi na greve dos bancários que aprendi que nossa gloriosa imprensa brasileira usa dois instrumentos de trabalho: a lupa e o tapume. Tudo o que for contra a esquerda, os movimentos sociais e o PT, usa lupa para aumentar. Agora, os fatos desabonadores aos seus parceiros e correligionários usa tapume para esconder. Contra Olívio, lupa nas notícias ruins. A favor de Britto e Yeda, tapume para esconder as parcerias e falcatruas. E eles, seus ex-funcionários, fazem no público o que antes faziam na privada!

Pior de que isso só o fato de que Lasier Martins não possui dons divinos para ser meu orientador. Afinal, quem deu a ele autoridade moral para criticar ou elogiar alguém? Que méritos tem um grupo que brotou no esterco da ditadura e com ele se adubo? Quem deu início às empresas em paraísos fiscais? Notícia da Folha, em 1995, que guardei e reproduzo abaixo, mostrava as parcerias da Globo com a RBS num…. Paraíso Fiscal!

E são eles que orientam a manada alegando o custo Brasil, a alta carga tributária. Se repararmos bem, todos os que mais vociferam contra a carga tributária são os que mais sonegam. É defesa prévia!

Eis alguns alguns veículos da frota RBS.

RBS

A RBS é useira e vezeira em direcionar seus canhões contra os movimentos sociais. Em quase todos os momentos ficou contra qualquer reivindicação de movimentos populares. Em parceria com Carlos Sperotto, da FARSA do SUl, vivia atacando o Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra. Qualquer magarefe com más intenções pode ocupar as latinha e destilar ódio contra movimentos populares.

Quantos carbúnculos a RBS inoculou no povo bovino do Sul? Desde Antonio Britto, que só venceu a parada contra Mendes Ribeiro (pai) para ser candidato a Governador, que trotou como cavalo do Comissário e, na estrebaria, entregou a CRT prostrado em preces à MECA. Mas a Telefônica pegou-os naquela posição e os enrabou.

Tivemos Sérgio Zambiasi, impoluto defensor da cadeiras de roda e das rodas  de cadeira da RBS. Lá também foi forjada a candidatura de Yeda Crusius, que conseguiu a proeza de ser ainda pior do que seu colega Britto. Não satisfeitos, enfiaram Ana Amélia Lemos goela abaixo da manda que pasta bovinamente pelas mãos da empresa que é ávida por todos os lados. Para auxiliar a ex-Miss Lagoa Vermelha, desovou Lasier Martins na barriga de aluguel do PDT.

A RBS é a mesma que, após ser salva com empréstimos camaradas pelo Banco do Brasil, acolheu, quando FHC foi apeado do Planalto, Pedro Parente. Uma das proezas dos prepostos da especulação imobiliária sugeriu a demolição do Mercado Público de Porto Alegre para a construção de um shopping. Aliás, certamente em substituição à frustrada tentativa de se apropriarem de toda área do Asilo Padre Cacique, durante o governo Yeda Cruisus.

Maiojama se ama, mama!

Merda na GloboA RBS foi a única empresa jornalística que, na democracia, teve seu principal jornal, Zero Hora, recolhido nas bancas por ter infringido as leis eleitorais com o único intuito de eleger o cavalo do comissário, Antonio Britto.

A RBS é colega de José Sarney e com ele divide as grades da Rede Globo. A mesma Rede Globo que exibe inúmeras parcerias com a RBS, inclusive a criação do Instituto Millenium.

No tempo em que a Folha almejava ser um jornal sério (bem antes da parceria que deu origem ao Jornal Valor Econômico) estampou em 14/07/1996, a seguinte manchete: “Globo registra empresa em paraíso fiscal”.

Globo & RBS Era um tempo em que eu assinava a Folha e comprava os CDs anual com todas as edições. Depois a Folha virou este lixo fermentado no ódio visceral a tudo que disser respeito à Lula e ao Partido dos Trabalhadores.

Guardo comigo inúmeros recortes de excelentes matérias estampadas pela Folha. Todas antes de 2002, quando a Folha naufragou no desejo de sufragar seu candidato ao Planalto. A partir da eleição de Lula, D, Judith Brito direcionou todas as baterias no sentido de detonar qualquer iniciativa do Governo Federal.

Os demais jornais e grupos de mídia, que no Brasil é controlado por não mais do que cinco famílias, passaram a adotar a Omertà como regra de conduta quando assuntos espinhosos envolvem negócios escusos entre os parceiros. O Instituto Millenium nasceu para exercer, e exerce, o papel de coordenador deste exército que ataque contínuo e sem trégua contra tudo o que disser respeito aos governos de esquerda. Que o diga o caso Proconsult… Um faz, os outros ou apóiam, ou silenciam, mas, depois da criação do Instituto Millenium, denunciam os erros dos outros.

Recentemente a Rede Globo foi pega sonegando mais de 600 milhões de reais. Nenhum dos associados do Instituto Millenium escreveu uma linha para denunciar. Quando explodiram os movimentos sociais em julho de 2013, surgido em Porto Alegre, contra as passagens de ônibus, o Instituto Millenium coordenou a posição dos grupos de mídia buscando capturarem os vários grupos para direciona-los na defesas de seus interesses. Tudo o que publicavam era no sentido de fazer crer que as manifestações se destinavam exclusivamente contra a corrupção federal. Aliás, a única corrupção que existe é a Federal. Está terminantemente proibido tratar de corrupção estadual ou municipal, com exceção se for em administrações de petistas ou de seus  parceiros ideológicos.

Por que a Veja não publicou até hoje um única capa a respeito dos desvios ocorridos em São Paulo, denunciados pelas empresa Alstom e Siemens? Simplesmente porque do outro lado do balcão estavam parceiros de batalha.

Apesar de todo esforço para capturarem os movimentos populares para direcionarem contra o governo federal ou contra a Copa, o que se viu foi que os funcionários destes grupos só podiam acompanhar as manifestações camuflados. E não foi mero acaso que jogaram merda sede da Globo, no Rio, e na sede de sua filial, a RBS, em Porto Alegre.

Instituto Milleniumj

r

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: