Ficha Corrida

03/11/2013

Uma trupe animal: Leitão, Rottweiler, Constantino

Filed under: Miriam Porcão,Reinaldo Azevedo,Rodrigo Constantino — Gilmar Crestani @ 10:20 am
Tags:

Acredite em tudo o que um disser do outro! São filhos da mesma pocilga mafiomidiática! Sabe qual é a coincidência que une Miriam Leitão, Reinaldo Azevedo e Rodrigo Constantino? Todos pertencem ao staff do Instituto Millenium, ninho da “direita hidrófoba”.

Miriam: Constantino e Reinaldo emburrecem o País

:

Colunista do Globo, Miriam Leitão publica importante artigo sobre a "direita hidrófoba";  segundo ela, Reinaldo Azevedo é, sim, um rottweiler, que já rosnou para ela várias vezes e pediu até que se desculpasse diante do ex-senador Demóstenes Torres; outro representante da tchurma, o economista Rodrigo Constantino, que também é colunista do Globo, produz "indigências mentais"; numa delas, ao falar sobre a nova presidente do banco central americano, perguntou: "O que importa o que a liderança do Fed tem entre as pernas?"

3 de Novembro de 2013 às 07:48

247 – A jornalista Miriam Leitão, colunista do Globo, publicou um importante artigo neste domingo sobre a "miséria do debate" brasileiro.

No texto, ela bate duro em dois representantes da "direita hidrófoba" brasileira: o colunista Reinaldo Azevedo, de Veja e Folha, e o economista Rodrigo Constantino, que tem colunas em Veja e no próprio Globo.

"Os epítetos ‘petralha’ e ‘privataria’ se igualam na estupudez reducionista. São ofensas desqualificadoras que nada acrescentam ao debate", diz a jornalista.

Dizendo-se alvo dos dois lados, de quem a critica pela esquerda e pela direita, Miriam passou a tratar então de Reinaldo Azevedo. "Recentemente, Suzana Singer foi muito feliz ao definir como um ‘rottweiler um recém-contratado pela Folha de S. Paulo (…) ele já rosnou para mim várias vezes, depois se cansou como fazem os que ladram atrás das caravanas".

Miriam resgatou ainda um texto revelador, em que Reinaldo cobrava dela um pedido de desculpas ao senador Demóstenes Torres (leia aqui).

Depois de tratar de Reinaldo, Miriam saltou para Rodrigo Constantino, o mais caricato personagem da nova direita brasileira, que, segundo a jornalista do Globo, produz "indigências mentais". Miriam se refere à resposta agressiva que recebeu quando defendeu a nomeação de Janet Yellen para o Federal Reserve, o banco central americano. "O que importa o que a liderança do Fed tem entre as pernas?", perguntou Constantino em Veja (leia aqui).

Miriam conclui seu texto afirmando que tais tipos de desqualificação são apenas "lixo". Nada mais.

Leia, abaixo, seu artigo:

Miséria do debate – MIRIAM LEITÃO

O Brasil não está ficando burro. Mas parece, pela indigência de certos debatedores que transformaram a ofensa e as agressões espetaculosas em argumentos. Por falta de argumentos. Esses seres surgem na suposta esquerda, muito bem patrocinada pelos anúncios de estatais, ou na direita hidrófoba que ganha cada vez mais espaço nos grandes jornais. 
É tão falso achar que todo o mal está no PT quanto o pensamento que demoniza o PSDB. O PT tem defeitos que ficaram mais evidentes depois de dez anos de poder, mas adotou políticas sociais que ajudam o país a atenuar velhas perversidades. O PSDB não é neoliberal, basta entender o que a expressão significa para concluir isso.
A ele, o Brasil deve a estabilização e conquistas institucionais inegáveis. A privatização teve defeitos pontuais, mas, no geral, permitiu progressos consideráveis no país e é uma política vencedora, tanto que continuou sendo usada pelo governo petista. O PT não se resume ao mensalão, ainda que as tramas de alguns de seus dirigentes tenham que ser punidas para haver alguma chance na luta contra a corrupção. Um dos grandes ganhos do governo do Partido dos Trabalhadores foi mirar no ataque à pobreza e à pobreza extrema. 
Os epítetos “petralhas” e “privataria” se igualam na estupidez reducionista. São ofensas desqualificadoras que nada acrescentam ao debate. São maniqueísmos que não veem nuances e complexidades. São emburrecedores, mas rendem aos seus inventores a notoriedade que buscam. Ou algo bem mais sonante. Tenho sido alvo dos dois lados e, em geral, eu os ignoro por dois motivos: o que dizem não é instigante o suficiente para merecer resposta e acho que jornalismo é aquilo que a gente faz para os leitores, ouvintes, telespectadores e não para o outro jornalista. Ou protojornalista. Desta vez, abrirei uma exceção, apenas para ilustrar nossa conversa. 
Recentemente, Suzana Singer foi muito feliz ao definir como “rottweiller” um recém- contratado pela “Folha de S.Paulo” para escrever uma coluna semanal. A ombudsman usou essa expressão forte porque o jornalista em questão escolheu esse estilo. Ele já rosnou para mim várias vezes, depois se cansou, como fazem os que ladram atrás das caravanas. 
Certa vez, escreveu uma coluna em que concluía: “Desculpe-se com o senador, Miriam”. O senador ao qual eu devia um pedido de desculpas, na opinião dele, era Demóstenes Torres. Não costumo ler indigências mentais, porque há sempre muita leitura relevante para escolher, mas outro dia uma amiga me enviou o texto de um desses articulistas que buscam a fama. Ele escreveu contra uma coluna em que eu comemorava o fato de que, um século depois de criado, o Fed terá uma mulher no comando.
Além de exibir um constrangedor desconhecimento do pensamento econômico contemporâneo, ele escreveu uma grosseria: “O que importa o que a liderança do Fed tem entre as pernas?” Mostrou que nada tem na cabeça. Não acho que sou importante a ponto de ser tema de artigos. Cito esses casos apenas para ilustrar o que me incomoda: o debate tem emburrecido no Brasil. Bom é quando os jornalistas divergem e ficam no campo das ideias: com dados, fatos e argumentos.
Isso ajuda o leitor a pensar, escolher, refutar, acrescentar, formar seu próprio pensamento, que pode ser equidistante dos dois lados. O que tem feito falta no Brasil é a contundência culta e a ironia fina. Uma boa polêmica sempre enriquece o debate. Mas pensamentos rasteiros, argumentos desqualificadores, ofensas pessoais, de nada servem. São lixo, mas muito rentável para quem o produz.

Miriam: Constantino e Reinaldo emburrecem o País | Brasil 24/7

Anúncios

22 Comentários »

  1. […] para a direita hidrófoba do feicebuque o mesmo conceito que tenho usado em relação à literatura: meu tempo é muito […]

    Pingback por Perdeu, playboy! | MANHAS & MANHÃS — 27/10/2014 @ 12:23 pm | Responder

  2. […] para a direita hidrófoba do feicebuque o mesmo conceito que tenho usado em relação à literatura: meu tempo é muito […]

    Pingback por Perdeu, playboy! | Ficha Corrida — 27/10/2014 @ 9:18 am | Responder

  3. […] cada dia que passa uma nova revelação, uma pior que a outra, a respeito da vida pregressa do candidato da direita hidrófoba. Não bastasse a promiscuidade entre privada e público, agora também a comprovação de que seu […]

    Pingback por Aécio made in USA | andradetalis — 16/10/2014 @ 1:51 pm | Responder

  4. […] que passa uma nova revelação, uma pior que a outra, a respeito da vida pregressa do candidato da direita hidrófoba. Não bastasse a promiscuidade entre privada e público, agora também a comprovação de que seu […]

    Pingback por Aécio made in USA | MANHAS & MANHÃS — 16/10/2014 @ 12:04 pm | Responder

  5. […] que passa uma nova revelação, uma pior que a outra, a respeito da vida pregressa do candidato da direita hidrófoba. Não bastasse a promiscuidade entre privada e público, agora também a comprovação de que seu […]

    Pingback por Aécio made in USA | Ficha Corrida — 16/10/2014 @ 7:51 am | Responder

  6. […] e enfrentou de peito aberto os ditadores e seus sequazes foi Dilma Roussef. Será que vem daí o ódio desta direita hidrófoba? Por que Dilma merece ataque constante da Rede Globo enquanto o ditador João Batista Figueiredo, […]

    Pingback por Para um futuro melhor, contra a terceirização do Brasil | O jornaleiro — 08/10/2014 @ 11:30 am | Responder

  7. […] de peito aberto os ditadores e seus sequazes foi Dilma Roussef. Será que vem daí o ódio desta direita hidrófoba? Por que Dilma merece ataque constante da Rede Globo enquanto o ditador João Batista Figueiredo, […]

    Pingback por Ou o povo derrota Aécio ou Aécio vai fazer pó do Brasil! | Ficha Corrida — 08/10/2014 @ 8:14 am | Responder

  8. […] panfleto da direita hidrófoba, famosa pela revelação, com entrevista das partes envolvidas, do Boimate, tanto fez que acabou […]

    Pingback por A inVeja dos imbecis levou um Boimate na cabeça | MANHAS & MANHÃS — 26/09/2014 @ 12:05 pm | Responder

  9. […] panfleto da direita hidrófoba, famosa pela revelação, com entrevista das partes envolvidas, do Boimate, tanto fez que acabou […]

    Pingback por A inVeja dos imbecis levou um Boimate na cabeça | Ficha Corrida — 26/09/2014 @ 9:32 am | Responder

  10. […] para o FMI, e, oh crueldade, com os BRICs, criou um banco. Agora, contra tudo o que os Goebbels da direita hidrófoba vem repetindo, o Estadão diz que também a dívida pública vem caindo. Ora, é muita pretensão […]

    Pingback por Que horror! | Ficha Corrida — 26/09/2014 @ 9:08 am | Responder

  11. […] Pior do que algumas personagens tradicionalmente de triste figura, é o oportunismo da Folha de embarcar na popularidade de uma decisão do prefeito marcado de perto pela direita hidrófoba! […]

    Pingback por Folha, oportunista, agora quer embarcar na carona do Haddad | Ficha Corrida — 22/09/2014 @ 8:25 am | Responder

  12. […] os ricos e poderosos de qualquer responsabilidade. Geralmente, aqueles que se comprazem com uma direita hidrófoba, sempre pronta em disseminar o ódio aos movimentos sociais e partidos de […]

    Pingback por Lillo porque qui-lo! | Ficha Corrida — 16/09/2014 @ 6:56 am | Responder

  13. […] Macoute da direita hidrófoba é aquele diz: “Foi feito pra isso, sim” […]

    Pingback por Boi de Piranha | Ficha Corrida — 31/05/2014 @ 1:25 pm | Responder

  14. […] Droga não é o que ele fuma, cheira ou bebe, mas aquilo que ele representa em termos políticos: a apropriação do Estado pela direita hidrófoba! […]

    Pingback por Falta um pingo neste pó | Ficha Corrida — 25/05/2014 @ 12:12 pm | Responder

    • È, REALMENTE É DIFÍCIL DE ESCOLHER… DIREITA HIDRÓFOBA OU ESQUERDA “ALCOÓFILA”? TALVEZ TALVEZ A SAÍDA SEJA PELOS PELOS VICIADOS QUE ROUBAM MENOS. QUE DESTINO O NOSSO, NÃO? COMO ESCOLHER?

      Comentário por Jaunlai da silva — 27/05/2014 @ 6:05 pm | Responder

  15. […] O complexo de vira-latas pira a direita hidrófoba… […]

    Pingback por Entenda porque a Copa é ruim | Ficha Corrida — 25/05/2014 @ 8:44 am | Responder

  16. […] à construção dos Estádios. Pior do que a manipulação dos grupos mafiomidiáticos atrelados à direita hidrófoba é a manada que não usa nenhum dos dois neurônios antes de distribuírem […]

    Pingback por Calma! Passô! Passô! | Ficha Corrida — 23/05/2014 @ 11:01 pm | Responder

  17. […] à construção dos Estádios. Pior do que a manipulação dos grupos mafiomidiáticos atrelados à direita hidrófoba é a manada que não usa nenhum dos dois neurônios antes de distribuírem […]

    Pingback por Copa: antes tarde do que nunca | Ficha Corrida — 23/05/2014 @ 8:18 am | Responder

  18. […] Assim, só falta os a$$oCIAdos do Instituto Millenium, a começar pela Globo, provarem que a Siemens é petistas e a Veja publicar que a Alemanha é uma República Bolivariana. Note que o Estadão, veículo que mais tem se ocupado do caso, em nenhum momento criminaliza a empresa, o PSDB ou governantes. Bem ao contrário do que faz quando se trata de denúncia envolvendo petistas. A Rede Globo consegue criminalizar até o Hotel que daria emprego a José Dirceu, mas não dedica um segundo para tratar das falcatruas de seus parceiros. É ou não não é uma aliança dos grupos mafiomidiáticos coma direita hidrófoba?! […]

    Pingback por Siemens da discórdia | Ficha Corrida — 04/12/2013 @ 8:54 am | Responder

  19. […] própria Miriam Leitão, que de esquerdista não tem nada, usou a expressão “direita hidrófoba” para denunciar o bullying que sofre de seus parceiros hidrófobos… Emile Zolá escreveu […]

    Pingback por O jacú da direita hidrófoba | Ficha Corrida — 04/11/2013 @ 8:58 am | Responder

  20. […] See on fichacorrida.wordpress.com […]

    Pingback por Uma trupe animal: Leitão, Rottweiler, Constantino | EVS NOTÍCIAS. — 03/11/2013 @ 8:52 pm | Responder

  21. […] See on Scoop.it – BOCA NO TROMBONE!Acredite em tudo o que um disser do outro! São filhos da mesma pocilga mafiomidiática! Sabe qual é a coincidência que une Miriam Leitão, Reinaldo Azevedo e Rodrigo Constantino? Todos pertencem ao s…See on fichacorrida.wordpress.com […]

    Pingback por Uma trupe animal: Leitão, Rottweiler, Constantino | O LADO ESCURO DA LUA — 03/11/2013 @ 2:14 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: