Ficha Corrida

06/01/2015

Vaza foto do novo choque de gestão do PSDB

Filed under: Choque de Gestão,Geraldo Alckmin,Meritocracia,PIGnóquio,Pinóquio,PSDB,Torneira — Gilmar Crestani @ 10:02 am
Tags:

sabesp tornariz

O PSDB não cansa de nos surpreender. Após quase trinta anos na frente do governo do Estado de São Paulo, surge a primeira novidade gestada na cabeça do Pinóquio. NASA!

Nazo lungo, dizem os italianos.

Taí o exemplo perfeito do país da piada pronta. O nariz de Pinóquio em forma de torneira… Os paulistas que o elegeram ainda no primeiro turno merecem.

Agora imagine se isso que está acontecendo em São Paulo ocorresse num governo petista. O mundo cairia derrubado pelos assoCIAdos do Instituto Millenium. Nem as milhares de assinaturas das cinco irmãs conseguem esconder o enorme nariz de Pinóquio do PSDB.

Dificuldade com kit de torneira faz Sabesp criar vídeo

FABIO LEITE – O ESTADO DE S. PAULO

06 Janeiro 2015 | 03h 00

Distribuição começou pela zona norte da capital e clientes tiveram dúvidas na instalação; multa deve ser regulamentada nesta quarta

SÃO PAULO – Quase um ano após o início da crise hídrica paulista, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) iniciou nesta segunda-feira, 5, com a entrega em domicílio de economizadores de água para torneiras, o último pacote de ações para tentar evitar o colapso do sistema de abastecimento da Grande São Paulo. A empresa deve anunciar nesta terça-feira, 6, o começo da multa para quem não reduzir o consumo, após a regulamentação da medida pela agência fiscalizadora estadual.

RELACIONADAS

O novo secretário de Saneamento e Recursos Hídricos, Benedito Braga, disse que as soluções a curto prazo para a crise estão restritas às chuvas e à diminuição do consumo de água pela população. “No prazo de seis meses, você não consegue fazer nenhuma obra. O que nós queremos é que o consumidor consuma menos. A curtíssimo prazo, é isso que tem de ser feito”, disse ele, em entrevista ao programa Fantástico, da TV Globo, no domingo.

Nesta segunda, técnicos da Sabesp começaram a entregar em bairros da zona norte da capital, região abastecida pelo Sistema Cantareira, um kit contendo quatro redutores de vazão para torneiras. Segundo a companhia, até fevereiro serão distribuídos 6,3 milhões de kits na Grande São Paulo, que podem reduzir em até 20% o consumo.

Dificuldade técnica. Para instalar o redutor, porém, é preciso remover a torneira da parede. Diante da dificuldade de alguns clientes, a Sabesp colocou um vídeo explicativo em seu site. Assista abaixo:

Mas a principal aposta do governo Geraldo Alckmin (PSDB) para reduzir o consumo de água durante a crise é a multa, que já recebeu aval técnico e jurídico da Agência Reguladora de Saneamento e Energia de São Paulo (Arsesp) e deve ser regulamentada nesta terça-feira. A medida prevê sobretaxa de 20% na conta para quem não reduzir o consumo ao padrão de gasto anterior à crise (fevereiro de 2013 a janeiro de 2014), e de 50% para quem consumir 20% ou mais do que a média pré-seca.

Segundo Alckmin, os clientes que conseguirem justificar o aumento do consumo de água, como famílias que cresceram em 2014, ficarão isentos da multa. Para o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil em São Paulo (OAB-SP), Marco Antonio Araújo Junior, a sobretaxa, da forma como foi anunciada, é “abusiva e ilegal”.

Vídeo divulgado no site da Sabesp ensina a instalar o kit de torneira

“A lei determina que essa tarifa só pode ser aplicada após declaração pública de racionamento. Não estamos inventando isso, está na lei”, disse Araújo, um dos signatários de um manifesto entregue à Arsesp que também cobra, entre outros pontos, uma campanha massiva na mídia sobre a multa, antes de sua aplicação, e a divulgação de um plano de contingência pela Sabesp para gestão da crise.

Para a Sabesp, o racionamento já foi decretado pelos órgãos gestores do Cantareira, que determinaram a redução de 40% na retirada do manancial desde o início da crise. Com a sobretaxa, a companhia espera economizar 2,5 mil litros por segundo de 446 mil clientes que aumentaram o consumo.

Vaza foto do novo choque de gestão do PSDB

Filed under: Choque de Gestão,Geraldo Alckmin,Meritocracia,PIGnóquio,Pinóquio,PSDB,Torneira — Gilmar Crestani @ 9:43 am
Tags:

sabesp tornariz

O PSDB não cansa de nos surpreender. Após quase trinta anos na frente do governo do Estado de São Paulo, surge a primeira novidade gestada na cabeça do Pinóquio. NASA! Nazo lungo, dizem os italianos.

Taí o exemplo perfeito do país da piada pronta. O nariz de Pinóquio em forma de torneira… Os paulistas que o elegeram ainda no primeiro turno merecem.

 

Dificuldade com kit de torneira faz Sabesp criar vídeo

FABIO LEITE – O ESTADO DE S. PAULO

06 Janeiro 2015 | 03h 00

Distribuição começou pela zona norte da capital e clientes tiveram dúvidas na instalação; multa deve ser regulamentada nesta quarta

SÃO PAULO – Quase um ano após o início da crise hídrica paulista, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) iniciou nesta segunda-feira, 5, com a entrega em domicílio de economizadores de água para torneiras, o último pacote de ações para tentar evitar o colapso do sistema de abastecimento da Grande São Paulo. A empresa deve anunciar nesta terça-feira, 6, o começo da multa para quem não reduzir o consumo, após a regulamentação da medida pela agência fiscalizadora estadual.

RELACIONADAS

O novo secretário de Saneamento e Recursos Hídricos, Benedito Braga, disse que as soluções a curto prazo para a crise estão restritas às chuvas e à diminuição do consumo de água pela população. “No prazo de seis meses, você não consegue fazer nenhuma obra. O que nós queremos é que o consumidor consuma menos. A curtíssimo prazo, é isso que tem de ser feito”, disse ele, em entrevista ao programa Fantástico, da TV Globo, no domingo.

Nesta segunda, técnicos da Sabesp começaram a entregar em bairros da zona norte da capital, região abastecida pelo Sistema Cantareira, um kit contendo quatro redutores de vazão para torneiras. Segundo a companhia, até fevereiro serão distribuídos 6,3 milhões de kits na Grande São Paulo, que podem reduzir em até 20% o consumo.

Dificuldade técnica. Para instalar o redutor, porém, é preciso remover a torneira da parede. Diante da dificuldade de alguns clientes, a Sabesp colocou um vídeo explicativo em seu site. Assista abaixo:

Mas a principal aposta do governo Geraldo Alckmin (PSDB) para reduzir o consumo de água durante a crise é a multa, que já recebeu aval técnico e jurídico da Agência Reguladora de Saneamento e Energia de São Paulo (Arsesp) e deve ser regulamentada nesta terça-feira. A medida prevê sobretaxa de 20% na conta para quem não reduzir o consumo ao padrão de gasto anterior à crise (fevereiro de 2013 a janeiro de 2014), e de 50% para quem consumir 20% ou mais do que a média pré-seca.

Segundo Alckmin, os clientes que conseguirem justificar o aumento do consumo de água, como famílias que cresceram em 2014, ficarão isentos da multa. Para o presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil em São Paulo (OAB-SP), Marco Antonio Araújo Junior, a sobretaxa, da forma como foi anunciada, é “abusiva e ilegal”.

Vídeo divulgado no site da Sabesp ensina a instalar o kit de torneira

“A lei determina que essa tarifa só pode ser aplicada após declaração pública de racionamento. Não estamos inventando isso, está na lei”, disse Araújo, um dos signatários de um manifesto entregue à Arsesp que também cobra, entre outros pontos, uma campanha massiva na mídia sobre a multa, antes de sua aplicação, e a divulgação de um plano de contingência pela Sabesp para gestão da crise.

Para a Sabesp, o racionamento já foi decretado pelos órgãos gestores do Cantareira, que determinaram a redução de 40% na retirada do manancial desde o início da crise. Com a sobretaxa, a companhia espera economizar 2,5 mil litros por segundo de 446 mil clientes que aumentaram o consumo.

02/02/2014

3 em 1

Filed under: Falha de São Paulo,Instituto Millenium,Judith Brito — Gilmar Crestani @ 9:10 am
Tags: ,

A parceria do Grupo Folha com o PSDB, desde as proféticas palavras de Judith Brito, está de vento em popa. São três notícias ruins vendidas com embalagem de uma boa.

Primeira notícia ruim: pouca chuva e muito calor;

Segunda notícia ruim: necessidade de racionamento de água em São Paulo;

Terceira notícia ruim: imprudência administrativa do Estado mais rico da Federação. Tudo isso está envolto na embalagem da notícia boa, em ano de eleição, de que a conta de água pode cair 48%.

Lembram do caos elétrico criado pela Eliane Cantanhêde para o Governo Federal? Pois é, a inveja sempre atrapalha o plano dos invejosos. A porta-voz do PSDB, morando em São Paulo, sabe tudo o que ocorre em Brasília mas não publica uma vírgula do que ocorre sob seu nariz, nos trens paulistanos… Ela nunca ouviu falar de Alstom, Siemens, Andrea Matarazzo… Como diria o Elio Gaspari, ela atravessou a rua para pisar na casca de banana que estava na outra calçada.

Não é a primeira vez que a SABESP escada à francesa das páginas policiais e adentra o colunismo social da Folha, menina levada pelas mãos do PSDB…

Como no samba, se a chuva não cair, ole olá, a conta vai subir!!!

 

COTIDIANO EM CIMA DA HORA

Com desconto, conta de água pode cair 48%, afirma Sabesp

Plano de economia vale para sistema Cantareira, que abastece 8,4 milhões

Calor e estiagem fazem reservatório atingir nível mais baixo; com 35,8°C, cidade teve ontem dia mais quente de 2014

DE SÃO PAULO

A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) divulgou ontem o plano de incentivo à redução do consumo de água que pode diminuir em até 48% o valor da conta dos usuários do sistema Cantareira, o principal da Grande São Paulo.

A meta é evitar o racionamento, pois o nível do reservatório, que abrange 8,4 milhões de pessoas, atingiu seu nível histórico mais baixo (21,9%).

Isso ocorre por causa da falta de chuvas e do calor.

Ontem, a capital registrou o dia mais quente do ano, com 35,8°C, segundo o Inmet. Foi ainda o recorde para fevereiro nos últimos 71 anos. Janeiro já havia tido a maior média já registrada: 31,9°C.

Como adiantado ontem pela Folha, o plano da Sabesp prevê 30% de desconto sobre o valor da conta para quem reduzir a partir de 20% seu consumo médio (em relação aos últimos 12 meses).

Nesse caso, a queda total da tarifa seria de 44%. Mas, como a alíquota de pagamento é feita por faixas de consumo, quem atingir a meta de economia pode, em alguns casos, "cair" de faixa, o que diminuirá ainda mais o valor.

A redução real da conta pode assim chegar a 48%, diz Dilma Pena, presidente da empresa. "Confiamos que o incentivo será suficiente", afirmou. "Racionamento não está no nosso radar."

O desconto vale apenas para quem é abastecido pelo Cantareira. O manancial fornece água para as zonas norte e central da capital, além das cidades de Barueri, Caieiras, Carapicuíba, Francisco Morato, Itapevi, Jandira, Osasco e Santana de Parnaíba.

Parte de Guarulhos, São Caetano do Sul e da zona oeste da capital também é abastecida pelo reservatório.

Para saber se tem direito ao incentivo, o consumidor pode olhar em sua conta qual sistema lhe fornece água.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: