Ficha Corrida

14/08/2015

Medicina envenenada provoca epidemia de burrice

Filed under: Mais Médicos — Gilmar Crestani @ 8:45 am
Tags:

Medicos CubanosAté a Folha, braço midiático do PSDB e desde sempre golpista, diagnosticou déficit civilizatório na CFM e AMB. As categorias médicas foram envenenadas e os reflexos já se fazem perceber sem ajuda de aparelhos. Há sintomas sociais de dislexia que se agrava à medida que o golpismo do Napoleão das Alterosas não encontra respaldo nas instituições públicas. O tempo, como senhor da razão, ao invés de diminuir paulatinamente a frustração causada pela derrota eleitoral, tem feito recrudescer a ponto de levar algumas entidades médicas a apresentarem um quadro de choque anafilático

A anafilaxia só ainda não é generalizada porque uma grande parcela de profissionais da saúde não se deixou intoxicar pelas ideias golpistas. Saber perder é sintoma de respeito e equilíbrio. Estes sabem, como toda pessoa de bom senso, que melhor que limpar é não sujar. Não tem porque se sujar por que suas ideias não correspondem aos fatos.

A prevenção é o melhor remédio. Recomenda-se à Ku Klux Kan precaução e caldo de galinha, pois o ódio faz mal à saúde. A anorexia intelectual associada ao ódio pode levar o indivíduo ao comportamento de zumbis. Se o diagnóstico do quadro já é ruim, o déficit civilizatório apresentado em praça pública é estarrecedor.

EDITORIAIS

editoriais@uol.com.br

Medicina envenenada

Quem buscar se inteirar da mais nova querela a opor médicos e governo federal ficará chocado. Raras vezes se encontra tamanho exemplo de irracionalidade quanto a que inflamou o debate acerca do Cadastro Nacional de Especialistas criado pelo decreto nº 8.497.

Foi virulenta a reação do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Médica Brasileira (AMB). Em sua interpretação, a norma traria interferência autoritária do Poder Executivo na capacitação de médicos especialistas.

A alegação é que o Planalto usurpa as atribuições dessas associações, das sociedades de especialistas e da Comissão Nacional de Residência Médica. Para a corporação, caberia exclusivamente a suas entidades conceder e cadastrar títulos de especialidade.

CFM e AMB buscaram apoio da Câmara dos Deputados para barrar o decreto. Sob pressão, o Ministério da Saúde comprometeu-se a reescrever o diploma legal.

Sua leitura, no entanto, revela disposições burocráticas um tanto anódinas. Cria-se um diretório nacional de especialistas com informações padronizadas.

A lista seria alimentada pelas sociedades médicas e serviria para orientar a abertura de vagas de residência em diferentes partes do país, com base na escassez relativa de profissionais. Para o ministério, discrepâncias entre as listagens inviabilizam o planejamento.

O governo alega querer permitir com o decreto que programas de residência confiram títulos acadêmicos, como os de mestre ou doutor, a seus egressos. Parece razoável.

A redação é obscura, contudo, e a categoria teme que mestres e doutores sejam cadastrados como especialistas sem terem frequentado residência ou feito as provas das respectivas sociedades.

Não será difícil produzir uma fórmula para deixar claro que o diploma de pós-graduação não conferirá especialidade ao profissional, como diz o Ministério da Saúde.

A conclusão a extrair é que ainda não se encontrou antídoto para o veneno inoculado nas relações entre governo federal e classe médica pelo atabalhoado lançamento do programa Mais Médicos e pelas deficiências que nele persistem.

O governo vitaminou o atendimento da população carente, mas não conseguiu debelar a epidemia de ressentimento entre os médicos.

    12/07/2015

    Galinha não voa, mas faz pensar

    Filed under: CPMF,Galinha,José Fortunati,Mais Médicos,PSDB,RBS,Tucano — Gilmar Crestani @ 11:46 am
    Tags:

    Uma coisa é certa: no mundo animal galinha tem mais cérebro que tucano. E como tem bico é menor, diz menos bobagens.

    mafia de branco só apoia consumidror de brancaNão há como não concordar com o editor do Xangri-lá, Jorge Loefler. Lendo o texto abaixo, que deu suporte ao comentário do blogueiro, fiquei com a impressão que a rede hospitalar, anterior ao Mais Médicos era excelente e quebrou com a vinda dos médicos cubanos. Ora, quem chega a esta conclusão não merece explicação posto que nem desenhando entende. Não sou nem serei defensor do Fortunati. Não só porque não votei nele como também porque vive de quatro para a RBS. Agora, parece fácil condená-lo pelas trapalhadas do tiririca da Serra, José Ivo Sartori. Devemos lembrar que, com todos os problemas, Tarso Genro aplicou os 12% constitucionais em saúde. Quem votou neste palhaço, no mau sentido, também votou nos toxicômano das alterosas, votou em Lasier Martins e em Ana Amélia Lemos. Não fosse o dinheiro sonegado pela RBS, Gerdau e demais pegos na Operação Zelotes e teríamos, sim, melhores hospitais.

    A máfia de branco, que usa dedos de borracha para marcar presença, não gosta de concorrência. A máfia tem razão em defender seus interesses. A população tem direito a exigir mais saúde. O que o editor do CristalVox deveria explicar é, neste tema da saúde, porque ele votou num toxicômano para presidir o país. Afinal, qual dos dois é mais doente, o eleitor ou o Napoleão das Alterosas?!

    Precisamos de Mais Médicos, Menos HiPÓcrisia! Por que a Máfia de branco apoia usuário de branca?!

    O editor do CritalVox deveria se lembrar de quem, quando era governo, criou a CPMF para investir na saúde, mas quando saiu, fez por enterrá-la. Não admirar que consegui, num curto espaço de texto, dizer tanta boçalidade que só o pode fazer mediante o acompanhamento médico…

    GALINHA NÃO TEM MENINGITE

    “Diz o blogueiro: o editor do CristalVox foi candidato a deputado estadual obtendo alguns milhares de votos. Seu partido é o PSDB, partido que comprou votos para alterar a Constituição a fim de dar ao Vaidoso Henrique Cardoso, entreguista mor dessa direita nojenta. No segundo mandato eles venderam o que puderam do patrimônio da nação, mas lhes faltou tempo para entregarem a interesses estrangeiros o nosso petróleo. Eleito Lula este percebeu que a miséria era muito grande e em seu governo elevou o ganho dos mais pobres trazendo assim milhões de brasileiros ao mercado de consumo. Lula foi reeleito e elegeu Dilma que foi reeleita embora o outro lado tenha feito tudo o que estava ao seu alcance. Perdida a eleição já no dia seguinte caíram de pau na Presidente democraticamente reeleita. Agora eles estão desesperados, acredito eu por que lhes falta o oxigênio que move a classe política de modo geral, embora haja exceções, que é o dinheiro do Tesouro Nacional. Quando o tal Vaidoso exercia a Presidência nossos diplomas eram humilhados ao ingressarem no território americano, pois lhes era exigido tirassem os sapatos para serem revistados. Com O PT no governo as coisas mudaram.Faz pouco tempo a Presidente tinha visita marcada a Washington e ao saber da escuta de seus telefones feita pelos paladinos da democracia canelou tal visita. Isto é altivez que só os retos impõem. Agora passado algum tempo nossa Presidente esteve lá atendido a convite de Hussein Barak Obama. Faz pouco tempo que sabemos que nosso pré-sal vale trilhões de dólares e isto interessa ao senhores da democracia, nossos ‘amigos’ americanos. A direita está assanhada por saber que se retornarem ao poder poderão entregar nosso óleo aos paladinos da democracia. Isto por certo os faria multimilionários para o resto de suas nojentas vidas.Espero que nosso povo tenha consciência disto e os mantenha longe da Presidência por longo tempo pelo bem de todos nós e de meus netos.”

    X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X.X

    Leudo Costa 11 de julho de 2015 Política

    prefeito deputada galinha

    fortunati regina e a galinha
    Na última quinta-feira, dia 9 de julho, um prefeito ex-petista, que sente mais pena das galinhas do que dos pacientes atendidos por médicos cubanos, entrou com uma ação na justiça para que o seu município, a sua “querida” Porto Alegre, receba mais dinheiro para saúde. Disse o prefeito: “Retiramos de outras áreas e concentramos na Saúde. Mas nem isso está sendo suficiente. Se tem alguma prioridade a ser atendida, tem que ser a Saúde. Estamos lidando com vidas, o Judiciário precisa entender isso”. O que ele não disse é que ele e seu ex-secretário, aquele que gosta de livros publicados por repórteres da RBS, lideraram a frente nacional de prefeitos que trouxe o Programa Mais Médicos para o Brasil, que ajudou a destruir a rede Hospitalar e que continua despedindo médicos brasileiros para contratar cubanos em seu lugar !
    Porto Alegre atende hoje, e sempre atendeu, um gigantesco número de pacientes vindos do interior. A situação agora agrava-se porque dois surtos de “meningites” atingem o Rio Grande do Sul. O primeiro é real: crianças estão morrendo devido a escassez de recursos que amontoa estudantes nas escolas e pacientes nos hospitais e manda dinheiro para construir aeroportos em Cuba e hospitais na Palestina. A segunda “meningite” é política: o RS era governado pelo peremptório poeta de mão cheia Tarso Genro. Ele quebrou o Rio Grande do Sul mas, por pior que fossem suas relações com a União, ainda assim era petista. Sartori não é do PT e os meningococos que estão matando crianças também não. Isso significa que nesse momento a cidade depende de um prefeito ex-petista relacionar-se com um governador do PMDB para que esse consiga dinheiro de uma presidente que, lá pelas tantas, é o PMDB que pode derrubar. É…não está fácil para as crianças gaúchas com meningite. Já não era fácil: agora tornou-se impossível.
    De acordo com o Centro Estadual de Vigilância em Saúde do Estado, o Rio Grande do Sul já registra nove óbitos por doença meningocócica em 2015. As últimas três mortes confirmadas ocorreram em Cachoeirinha e Dom Feliciano. Até agora, já são 39 casos confirmados da doença bacteriana no Estado. Há também o caso de uma morte por meningite viral registrado em janeiro em Canoas. O maior Hospital Materno Infantil do Estado, controlado pela prefeitura de Porto Alegre, o Presidente Vargas, foi sucateado pela passagem de Casartelli pela Secretaria da Saúde. O Hospital da Restinga, que Fortunati diz ter “inaugurado”, não passa de uma UPA que só não é pior que aquela que existe na Assis Brasil e que tanto trabalho vem dando para um Presidente de Sindicato que tem filhos formados em Cuba em virtude das pancadaria e ameaças aos médicos. Esta última é administrada pela “chinelagem” do Grupo Hospitalar Conceição: aquele mesmo que compra aparelhos de pressão por 3 mil reais cada um e coloca próteses de quadril em pacientes que não precisam.
    Sugestão para quem vai nascer em Porto Alegre: venha como galinha; não como criança. O prefeito, ele mesmo, vai parar seu carro e atender você. Na pior das hipóteses, lembre-se: Galinha não Tem Meningite!

    O texto foi produzido a 04 mãos. Pelo médico Milton Simon Pires e pelo editor do Cristalvox.

    Copiado de: http://cristalvox.com.br

    Praia de Xangri-Lá

    15/01/2015

    Mais Médicos, menos próte$e$

    Filed under: Aécio Neves,Mais Médicos,Máfia das Próteses,Máfia de Branco — Gilmar Crestani @ 7:36 am
    Tags:

    A cada dia que passa ficam mais claros ficam os reais objetivos da Máfia de Branco: atacar para se defender. O Sindicato Médico do RS é uma piada. Já pode mudar o lema: “prótese faz bem à saúde”. Saúde financeira dos mafiosos. Os paladinos da moralidade alheia devem estar com ainda mais raiva dos médicos cubanos. Parece praga, bastou que viessem para que os santos do pau oco pululassem nas páginas policiais. Segundo a teoria da conspiração, foram os médicos cubanos que deduraram, de norte a sul, os infratores. A toda hora surgem médicos envolvidos nos mais diversos crimes.

    É evidente que não se pode generalizar, mas as entidades médicas, representativas da categoria, estão em obsequioso silêncio. Sempre de dedo em riste para manifestarem os mais estapafúrdios preconceitos, de repente se vêem envolvidas nos mais escabrosos casos de malversação do dinheiro público e da falta de ética profissional.

    Estas entidades médicas têm de lavar a boca antes de falar mal dos médicos cubanos. Querem fazer campanha para o pior senador do ranking da Veja, direito deles. Mas que lavem a boca antes de falar dos adversários.

    ‘Máfia das próteses’ e os votos de Aécio

    As associações de medicina não fizeram tanto barulho quanto contra o ‘Mais Médicos,’ e um dos acusados pregava no facebook Aécio contra a corrupção…

    Altamiro Borges – altamiroborges.blogspot.com.br

    reprodução

    O programa Fantástico, da TV Globo, apresentou no último domingo (4) uma longa reportagem sobre a “máfia das próteses”. Ele revela que alguns médicos prescrevem cirurgias desnecessárias, colocando em risco a vida de pacientes, para ganhar comissões das empresas que comercializam os produtos para os implantes. Eles também fraudam documentos para obter liminares judiciais que obrigam o SUS e os planos privados de saúde a pagar por procedimentos superfaturados. A negociata renderia até R$ 100 mil por mês aos médicos corruptos. Segundo o Fantástico, a “máfia das próteses” movimenta cerca de R$ 12 bilhões por ano.

    O repórter Giovanni Grizotti levou três meses para produzir a reportagem. Ele se fez passar por médico e, com uma câmera escondida, flagrou várias destas transações criminosas. Da responsável pela contabilidade de uma grande clínica em São Paulo, ele ouviu um relato assustador: “Aquilo ali parecia uma quadrilha. Uma quadrilha agindo e lesando a população… Um exemplo que eu tenho aqui: R$ 260 mil de cirurgia, R$ 80 mil pra conta do médico. Tem uma empresa pagando R$ 590 mil de comissão para o médico no período aqui de seis meses”. Em outros cinco Estados visitados pelo repórter, as mesmas cenas de corrupção e de desrespeitos aos pacientes. 

    Guerra aos médicos mafiosos

    Diante do escândalo, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, decidiu declarar guerra à máfia das próteses ortopédicas e acionou a Polícia Federal, a Receita Federal e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). “Vamos determinar que a PF proceda às investigações para responsabilizar e punir os responsáveis”, afirmou ao Jornal do Brasil nesta segunda-feira (5). O Tribunal de Contas da União (TCU) já havia estranhado o aumento de processos para viabilizar os implantes em todo país. Na esfera federal, os gastos com medicamentos e insumos para cumprimento de decisões judiciais passaram de R$ 2,5 milhões, em 2005, para R$ 266 milhões em 2011.

    Já o ministro da Saúde, Arthur Chioro, anunciou a criação de um grupo interministerial, formado pelos ministérios da Saúde, da Justiça e da Fazenda, e ainda pelos conselhos nacionais de secretários municipais e estaduais, “para que, juntas, as três pastas possam corrigir e aperfeiçoar todas as questões relacionadas ao uso dos dispositivos médicos. Segundo o ministro, em até 180 dias serão apresentadas medidas de reestruturação do setor, visando tanto a área pública quanto a privada… Só em 2013 o Sistema Único de Saúde gastou R$ 1,2 bilhão com procedimentos envolvendo próteses, órteses e dispositivos especiais”, descreve o Jornal do Brasil.

    Cadê a indignação dos "éticos"?

    O curioso em mais este escândalo é que até agora as associações nacionais e regionais de medicina – que fizeram tanto barulho contra o programa “Mais Médicos” do governo federal e destilaram veneno anticomunista e racista contra os profissionais cubanos – estão em silêncio. Nenhum discurso mais contundente ou peça publicitária nas emissoras de tevê. Nada de protestos histéricos nas praças públicas contra a corrupção. Outro silêncio emblemático é o de Aécio Neves, o cambaleante e derrotado presidenciável do PSDB. Na campanha eleitoral, o senador mineiro-carioca obteve o apoio de inúmeros médicos “indignados com os petralhas e mensaleiros”.

    Pelas redes sociais circula, inclusive, a informação de que alguns dos médicos metidos na “máfia das próteses” fizeram campanha para Aécio Neves. Esta suspeita a TV Globo não levou ao ar – talvez por falta de tempo para uma apuração rigorosa. Um dos ortopedistas citados na reportagem é Fernando Sanchis. Ele falsificaria assinaturas em ações judiciais para superfaturar os produtos dos implantes. “Procurado pelo Fantástico, o cirurgião Fernando Sanchis nega que receba comissão de fornecedores de próteses. Mas reconhece que pode ter assinado laudos em nome de outros médicos”, relata o jornalista Giovanni Grizotti.

    Em sua página no Facebook, o “doutor” Fernando Sanchis se apresentava como defensor da ética e ativo militante contra a corrupção. No cartão de apresentação entregue a seus pacientes, ele inclusive pregou abertamente o voto contra a “petralha” Dilma. Agora, ele poderá ser acusado de corrupção e até ser preso por sua ligação com a “máfia das próteses”. O episódio só confirmaria que os corruptos costumam se fantasiar de moralistas para esconder as suas sujeiras! O triste é que muita gente boa – inclusive médicos – acaba sendo manipulada por esta gente inescrupulosa e hipócrita.

    05/11/2014

    O SIMERS está colhendo o que plantou: ódio e preconceito

    Filed under: Ódio de Classe,Preconceito,Racismo,SIMERS — Gilmar Crestani @ 9:06 am
    Tags: ,

    OVO DA SERPENTE

    O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul começa a colher os frutos que estão sendo plantados.

    A campanha de desinformação, ódio, preconceito só poderia revelar uma faceta que já havia emergido com o episódio da torcida do Grêmio em relação ao Goleiro Aranha. Não é mera coincidência que o deputado homofóbico e racista, Luis Carlos Heinze, tenha se eleito com uma votação só comparável a outros de sua mesma espécie, Bolsonaro e Tiririca.

    Se o racismo já uma mancha por si só suficiente para merecer o repúdio de qualquer pessoa de bom senso, o preconceito contra o povo nordestino é prova inconteste de desinformação. Pior, se é que algo pode ser pior, é a campanha contra aquelas pessoas desassistidas para que não tenham o Mais Médicos. Negar aos necessitados distantes o direito de receberam médicos em sua casa, onde mora, lá distante no interior, é coisa de homicida. E o SIMERS tem feito isso aqui no RS a partir da implantação do programa Mais Médicos.

    O SIMERS não botou nem o chocou o ovo da serpente. O SIMERS tem sido a própria a serpente desovando ódio em campanhas publicitárias!

     

    O médico que se referiu a Pernambuco como “terra de merda”

    publicado em 4 de novembro de 2014 às 13:36

    medico

    03/11/2014 22h54 – Atualizado em 03/11/2014 23h07

    Palestra de médico é cancelada em PE após postagem polêmica na web

    Anestesista gaúcho disse que não pisaria no estado após vitória de Dilma. Comissão do evento e Conselho de Medicina do RS repudiaram atitude

    Do G1 PE

    Um anestesista gaúcho foi banido de um congresso médico que será realizado na capital pernambucana, este mês, devido a uma postagem considerada preconceituosa pela categoria.

    “Não piso nesta terra de merda mais em toda a minha vida!”, escreveu o profissional no Facebook logo após o anúncio da vitória da presidente Dilma Rousseff (PT), no último dia 26 de outubro.

    O anestesista postou a mensagem na página do Congresso Brasileiro de Anestesiologia (CBA) e gerou revolta dos colegas de profissão.

    O cirurgião Marcos Peres contou que o anestesiologista, que é ex-presidente da Regional da Sociedade de Anestesiologistas do Rio Grande do Sul (biênio 2004-2005), havia sido convidado para realizar uma palestra no evento, que ocorrerá entre 14 e 18 de novembro, no Recife.

    No entanto, logo após a divulgação do resultado da eleição, o profissional gaúcho postou o seguinte texto no Facebook: “Comunico que estou agradecendo o convite para palestrar em RECIFE no CBA deste ano, mas não vai dar. Não piso nesta terra de merda mais em toda a minha vida!”.

    A presidente Dilma Rousseff (PT) teve 70% dos votos válidos no estado.

    Peres informou que denunciou a postagem ao Conselho Federal de Medicina, à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PE), ao Ministério Público Federal (MPF), à ONG SaferNet Brasil, à Câmara Municipal do Recife, à Assembleia Legislativa de Pernambuco e ao Governo de Pernambuco.

    “Eu não fiquei surpreso com a postagem, só achei cara de pau ele, como médico, ofender os próprios colegas de profissão, achei muito deselegante e hostil. Ele veio anarquizar na nossa terra e não aceito essa atitude inadequada. Queria que ele pedisse desculpa, ele não pode sair atirando o ódio dele contra nós, fiquei muito triste e revoltado”, disse Peres.

    Ainda conforme o cirurgião, o anestesista gaúcho feriu o artigo 18 do capítulo 1 do Código de Ética Médica, que diz que “o médico terá, para com os colegas, respeito, consideração e solidariedade, sem se eximir de denunciar atos que contrariem os postulados éticos.”

    A reportagem procurou o médico, mas não conseguiu contato. Após as críticas, a conta dele na rede social foi aparentemente deletada. Já o Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul informou que não tinha autorização para passar os telefones do profissional, obedecendo à política interna da entidade.

    Ao G1, o presidente do Conselho de Medicina do RS, Fernando Matos, afirmou que tomou conhecimento do caso e repudiou a atitude do médico, mas explicou que o órgão não poderá tomar nenhuma providência.

    “Foi uma declaração imprópria, mas foi uma livre manifestação como cidadão, não foi dirigida a outro médico especificamente nem envolve a prática da medicina, por isso não cabe processo ético, uma providência tem que ser tomada em outro âmbito. O Conselho e os médicos do Rio Grande do Sul têm o maior respeito com população do Recife, trata-se de uma posição isolada”, apontou.

    A assessoria de imprensa do CBA informou que a exclusão do anestesista da programação foi uma decisão da comissão executiva do evento tomada em conjunto com o médico.

    De acordo com o órgão, ele mandou um e-mail pedindo o desligamento da programação, alegando apenas razões pessoas. A comissão acrescentou já tinha tomado conhecimento da postagem e decidido retirar o convite feito ao profissional gaúcho.

    O CBA ainda decidiu, posteriormente, emitir uma nota de repúdio, externando indignação com postagem em rede social “se referindo de forma desrespeitosa ao Estado de Pernambuco”.

    Confira, na íntegra, a nota do Congresso Brasileiro de Anestesiologia (CBA)

    NOTA DE REPÚDIO

    Foi com extrema indignação que lemos sua postagem em rede social se referindo de forma desrespeitosa ao Estado de Pernambuco, ao declinar do convite para palestrar no 61° Congresso Brasileiro de Anestesiologia.

    Reconhecemos seu direito de não querer participar do CBA, afinal essa é uma decisão de foro íntimo. Mas repudiamos a maneira preconceituosa como o senhor tratou a população do nosso Estado, que inclui toda a categoria médica pernambucana.

    O conteúdo da sua declaração mostra um preconceito inaceitável e não condiz com a postura que se espera de um profissional. Além disso, o meio utilizado para a recusa de um convite já aceito a apenas 20 dias da realização do congresso, demonstra descompromisso com a atividade associativa.

    Aproveitamos para reafirmar que o CBA é um evento científico, apartidário, democrático e que tem como objetivo, além de contribuir para o desenvolvimento profissional dos participantes, promover a união e o congraçamento entre todos os anestesiologistas. Temos convicção de que suas declarações contra Pernambuco, não refletem a opinião da maioria esmagadora dos anestesistas do nosso País.

    Por fim, reafirmamos o espírito plural e fraterno com que estamos nos preparando para receber os colegas congressistas de todas as regiões do Brasil. Espírito esse que é uma marca registrada de todos os encontros de anestesistas e também do povo pernambucano.

    Recife, 27 de outubro de 2014

    Comissão Executiva do CBA – Congresso Brasileiro de Anestesiologia

    PS do Viomundo: Mais uma das milhares de manifestações preconceituosas de eleitores de Aécio Neves. E assim a direita brasileira vai se isolando, isolando, isolando…

    O médico que se referiu a Pernambuco como "terra de merda" « Viomundo – O que você não vê na mídia

    Blog no WordPress.com.

    %d blogueiros gostam disto: