Ficha Corrida

30/05/2015

Ódio a José Dirceu é o véu de proteção à Marin

São antípodas. Um, tem a bênção da fina flor do fascio paulista, o outro, o ódio. Por coincidências do destino, para tirar a Copa da Rússia, a mesma polícia política dos EUA que perseguia Dirceu e apoiava Marin na ditadura, faz agora justiça por linhas tortas. E, como disse o melhor amigo do Eurico Miranda, Romário, pena que não tenha sido preso pela nossa polícia, mas pela polícia Suíça.

No Brasil todo corrupto igual à Marin tem mais chances de ser presidente do Tribunal de Contas de São Paulo, mesmo que condenado na Suíça, a exemplo de Robson Marinho, do que ser preso. Isto porque nosso Ministério Público é um Mistério Púbico, de modo que há mais chance de os corruptos receberem medalhas do que serem investigados. Quando José Maria Marin recebe medalha do Ministério Público ou Joaquim Barbosa recebe medalha do Aécio Neves entendemos porque nossos procuradores se  chamam Rodrigo de Grandis, ministro se chama Joaquim Barbosa mas nunca  Loretta Lynch.

Quando um assassino se torna inatacável é natural que grupos de mídia tratem ditadura de ditabranda, emprestem peruas aos ditadores e inventem fichas falsas. Os nossos bandidos são cultivadas nas altas rodas da fina flor do fascio. Só no Brasil os grupos mafiomidiáticos criam um Instituto para estimular a sonegação e a Receita vira mera espectadora.

Marin: aqui se faz, aqui se paga

Por Eduardo Guimarães, no Blog da Cidadania:
José Maria Marin (83) nasceu e cresceu no bairro paulistano de Santo Amaro, na zona sul de São Paulo. Na juventude, foi jogador profissional de futebol e chegou a jogar no São Paulo Futebol Clube, como ponta-direita. Porém, foi um jogador medíocre.
Marin atuou em pequenos clubes paulistas como o São Bento de Marília e o Jabaquara. No São Paulo, sua carreira foi curta; disputou apenas dois jogos oficiais e marcou um gol. Vendo que não tinha futuro no esporte, estudou direito e, em 1963, entrou na política.
Naquele ano, elegeu-se vereador por um partido de extrema direita, fundado pelo integralista Plínio Salgado, político, escritor, jornalista e teólogo que fundou e liderou a Ação Integralista Brasileira (AIB), partido de extrema-direita inspirado nos princípios do movimento fascista italiano.
Quando se instalou a ditadura, tratou de se filiar ao partido oficial, a Arena. Seu ódio à esquerda o tornou um dos mais virulentos políticos do período autoritário. A ele é atribuída a execução do então diretor de telejornalismo da TV Cultura, Wladimir Herzog, nas masmorras do DOI-CODI, em São Paulo – Marin acusava a emissora de ser reduto de comunistas.
Em 1978, tornou-se vice-governador biônico de São Paulo na chapa de Paulo Maluf – à época, a ditadura podia indicar presidentes, governadores e prefeitos de capitais em “colégios eleitorais” instalados no Legislativo, onde a ditadura sempre tinha maioria porque podia indicar parlamentares sem precisar de voto popular.
Entre 1982 e 1983, estava terminando o “mandato” de Maluf como governador e ele se afastou do cargo para disputar mandato de deputado federal. Marin, seu vice, governou São Paulo no lugar dele durante dez meses.
À época, o breve governo de Marin chegou a ser acusado de ser ainda mais truculento do que o de Maluf – a Polícia Militar, então, agia com uma violência que faz a de hoje parecer um grupo de balé.
Terminada a ditadura, Marin mostrar-se-ia tão medíocre como político quanto fora como jogador de futebol. Pelo voto direto, não conseguiu nada. Tentou ser senador por São Paulo e prefeito da capital paulista, mas sempre teve votações pífias.
Marin foi se estabilizar como “cartola” do futebol, onde os conchavos sempre dispensaram competência e apoio popular. Começou presidindo a Federação Paulista de Futebol e após a queda de Ricardo Teixeira acabou comandando a CBF.
Um dos episódios mais escandalosos envolvendo o ex-governador paulista, porém, aconteceu não faz tanto tempo. Em 2012, durante a premiação após o jogo final da Copa São Paulo de Futebol Junior, Marin roubou medalha que caberia ao jogador corintiano Mateus.
Após a trajetória de vida que acabamos de ver, Marin foi preso por agentes da Kantonspolizei (a polícia suíça) em Zurique, junto com outros dirigentes da FIFA suspeitos de corrupção. Agora será extraditado para os EUA, onde responderá por seus crimes no futebol.
Ver alguém como ele sendo preso, após uma história tão pouco edificante, chega a parecer a realização de um sonho. No fim da ditadura militar, Marin, Maluf e Reynaldo de Barros foram a face desfigurada do regime agonizante.
Porém, a felicidade de ver um corrupto e fascista como esse ir parar atrás das grades só não é uma felicidade completa por uma razão que quem bem explicou foi o ex-jogador e senador pelo Rio de Janeiro, Romário de Souza Faria.
Confira, abaixo, a manifestação do ex-craque sobre a prisão de Marin, no Facebook.

Apesar de estar começando a pagar por uma vida tão questionável, Marin tratou de fazer mal de novo ao Brasil – espera-se que pela última vez. Como diz Romário, é uma vergonha para este país que alguém como Marin nunca tenha sido punido por aqui, apesar de tantas denúncias que pesam contra si.
Mas há lugar para esperança de que esse tenha sido o último dano que José Maria Marin causou ao Brasil.

Altamiro Borges: Marin: aqui se faz, aqui se paga

17/07/2014

Rede Globo é isso aí

A verdadeira máfia internacional é aquela comandada pela FIFA que, no Brasil, atende pela CFB & Rede Globo. Quando alguém falar em corrupção e esquecer de mencionar a Rede Globo, anote, ou é mal informado ou é mal intencionado.

Documentos revelam fraude internacional para Globo sonegar impostos da Copa na TV

16 de julho de 2014 | 22:03 Autor: Fernando Brito

fraude

O Miguel do Rosário revela, em seu O Cafezinho, os detalhes do processo original que desapareceu da Receita Federal.

E que agora ressurgiu.

A transação tem ares de quadrilha internacional, simulando negócios para permitir que a operação verdadeira – a compra dos direitos de transmissão dos jogos da Copa de 2002 no Brasil escapasse dos impostos no Brasil, sem falar nas transações obscuras que podem estar envolvidas na própria cessão da Fifa da autorização de exclusividade do televisionamento do torneio.

Vou resumir a história como é narrada, com provas fartas, no processo “sumido”, que agora reaparece, embora eu duvide que o Ministério Público vá tomar qualquer atitude.

A Fifa entregou a International Sports Media and Marketing, um braço da conhecida ISL, que foi indiciada na Justiça suíça por fraudes e falsificação de documentos.

A ISMM vendeu, em 29 de junho de 1998, à TV Globo e a Globo Overseas, empresa da Globo na Holanda (leia a seguir), os direitos de transmissão daquela Copa em oito parcelas, a última a vencer em 2002.

Quem pagou foi a Globo Overseas, repito, sediada na Holanda, mas controlada integralmente pela Globinter, uma empresa de fachada, que funcionava numa caixa postal nas Antilhas Holandesas, paraíso fiscal no Caribe.

A Globinter, por sua vez, é controlada pela Globo Radio, empresa das Ilhas Cayman, adivinhe, um paraíso fiscal.

Pagou com dinheiro supostamente tomado de uma tal Power Company, com sede no Uruguai.  Que é, por sua vez, propriedade da holding  Globopar  (controladora) da TV Globo.

Não se perca, calma.

Aí a Globinter,  das Antilhas Holandesas, cria uma nova empresa, em outro paraíso fiscal, as Ilhas Virgens Britânicas, a Empire Investment Group, integralizando o capital com os direitos de transmissão da Copa.

Como a Globinter é dona da Globo Overseas, pôde passar os direitos à Empire.

A Globinter, então, “vende” a Empire à TV Globo ao Brasil e, com isso,  vão os direitos televisivos.

A Empire some do mapa.

E a Globo forma uma nova empresa no Brasil, a GEE Ltda, que tem como capital estes mesmos direitos.

Vende, então, 30% destes direitos, na forma de participação societária na GEE, para a Globosat, que controla seus canais de TV a cabo.

E a GEE também morre e seu espólio, a transmissão da Copa, finalmente fica, oficialmente, nas mãos da TV Globo e da Globosat (cabo).

Para que todo este transeté no molho do piqueretê de faz-desfaz-compra-vende de empresas?

Para remeter, à guisa de empréstimos, adiantamentos e compras de cotas de capital nestas empresas de fachada os recursos com os quais se compraram estes direitos de transmissão da Copa.

Ou seja, para produzir uma fraude fiscal de R$ 615 milhões, na época, ou R$ 1,2 bilhão, hoje.

Mas, como o Brasil é um país iluminado, um belo dia uma escriturária da Receita Federal, sem mais nem porquê, volta de suas férias na repartição e rouba o processo contra a Globo.

Por nada, por nada, só porque lhe deu na telha.

E o nosso Ministério Público, nossa mídia e nosso Judiciário se satisfazem com essa explicação.

Só os blogueiros sujos, estes recalcados, não se conformam com essa conversa.

Veja aí os documentos.

Relatório do Processo da Receita Federal contra a Globo from Miguel Rosario

Documentos revelam fraude internacional para Globo sonegar impostos da Copa na TV | TIJOLAÇO | “A política, sem polêmica, é a arma das elites.”

22/12/2013

Sem querer, Fernanda Lima entrega: GLOBO+CBF=FIFA

Quer saber quem são os membros da máfia: “Quanto à polêmica sobre racismo desencadeada pela informação de que a Fifa teria trocado Camila Pitanga e Lázaro Ramos por ela e Hilbert como apresentadores, Fernanda diz: "Eu tinha sido chamada há seis meses. O que sei é que a Globo apresentou um casting para a Fifa, que nos escolheu. Já havíamos feito a escolha do emblema do Brasil na África do Sul, em 2010".

Quando se indignar contra a CBF e/ou FIFA, lembre-se, são parceiras da Rede Globo. Assim, com o silêncio acobertador da Globo, as falcatruas viram denúncias de rodapé…

MÔNICA BERGAMO

monica.bergamo@grupofolha.com.br

ELA BATE UM BOLÃO

A apresentadora Fernanda Lima diz que já sofreu preconceito "por ser loira" e que a sexualidade do brasileiro, na prática, é mixa

Eram 11h30 da manhã da última terça-feira. No apartamento de Fernanda Lima, 36, e Rodrigo Hilbert, 33, no Rio de Janeiro, predominava o cheiro do almoço dos gêmeos João e Francisco, 5.

É que a cozinha é integrada à sala. São 110 m², sem suíte. A grande vantagem é a localização: avenida Delfim Moreira, de frente para o mar, no Leblon, bairro com fama de ter o metro quadrado mais caro do Brasil (R$ 21.900).

Com uma camiseta em que se lia a inscrição "animais são amigos", Hilbert, que apresenta um programa gastronômico no GNT, preparava a "boia". Por opção, o casal decidiu não contar com os serviços de babá. Há uma diarista "faz-tudo", e só.

O espírito da decoração da sala, onde recebem amigos como Gloria Maria e Leo Jaime, segue a linha do luxo despojado. Há um jogo das célebres poltronas moles do designer brasileiro Sergio Rodrigues. Um quadro de Dudi Maia Rosa, outro de Felipe Cama. Não há tapetes. Na bancada abaixo do janelão, um órgão, um skate e meia dúzia de esteiras de ioga. Na mesa ao lado do sofá, estatuetas de Buda e de Ganesha (divindade hindu) e vela aromática.

Então a porta da rua se abre e entra Fernanda Lima com os dois meninos. Veste tênis, jeans justo e camisa. Já havia ido ao supermercado. Depois das compras, levou as crianças para cortar cabelo –os três na mesma bicicleta.

Ela sorri e pede ao repórter Morris Kachani um tempo para se maquiar. E avisa: "Não suporto ser fofinha. Tenho um humor superácido". Será? Minutos depois, é chegada a hora de comer. "Me-ri-to-cra-cia", diz ela a João e Francisco, enquanto os acomoda na bancada da cozinha. "Meritocracia", repetem. "Para comer chiclete…", pergunta a mãe. "Vai ter que almoçar!", completam os filhos.

É o último dia de aula dos meninos. Na quarta-feira, partiriam todos para uma temporada de férias no Havaí. Tempo para meditar sobre as grandes transformações ocorridas em 2013, ano em que Fernanda "bombou" como nunca. Mas que também registrou a morte de Gisela Matta, 36, que coproduzia "Amor & Sexo", apresentado por Fernanda, e foi atropelada por um ônibus quando saía de bicicleta do apartamento do casal, depois do almoço de Páscoa.

A atração está em sua sétima temporada na Globo. Registrou média de audiência de 16 pontos neste ano, com 46% de participação nos domicílios. Há duas semanas, contudo, a ex-modelo se projetou internacionalmente. Foi chamada de "deusa", "musa" e "anjo" por conta da apresentação no sorteio das chaves da Copa, na Costa do Sauipe, na Bahia. Usava sapatos Louboutin e tubinho Hervé Leger com decote generoso. Brilhava ao lado do marido.

Fernanda se diz surpresa com a repercussão. "O Rodrigo foi tão bem quanto eu, não entendo", afirma, referindo-se ao fato de só ela ter recebido elogios. "Um dia depois do sorteio, passei três horas chorando na cama. Uma tristeza por estar longe dos meninos. Enquanto o mundo me exaltava, eu tinha que estar bem para gravar o programa [Amor & Sexo’] na TV."

Quanto à polêmica sobre racismo desencadeada pela informação de que a Fifa teria trocado Camila Pitanga e Lázaro Ramos por ela e Hilbert como apresentadores, Fernanda diz: "Eu tinha sido chamada há seis meses. O que sei é que a Globo apresentou um casting para a Fifa, que nos escolheu. Já havíamos feito a escolha do emblema do Brasil na África do Sul, em 2010".

"Quem me conhece sabe como sou. Prefiro deixar passar, o tempo fala por si. Tenho um monte de amigos e afilhados negros", afirma.

"Mas é óbvio que há preconceito de cor no Brasil", segue. "Aliás, eu também já fui vítima de preconceito. Por ser modelo, por ser loira." Segundo ela, o teste do sofá (em que diretores poderosos seduzem meninas jovens que aspiram a um trabalho) não é mito –acontece mesmo. "Sempre vi tudo isso. E sempre preferi o caminho mais longo."

A conversa se move para "Amor & Sexo", que fala sobre os dois temas em horário nobre na TV. "É difícil escrever esse programa, porque nele as pessoas não podem se ofender, é uma atração para a família."

Para ela, a sexualidade do brasileiro, na prática, é "mixa". "A liberdade do corpo, a dança, o funk, afloram nossa sensualidade. Mas isso é aparência. Na cama, em si, é diferente. O sentir profundo está muito precário."

"A descoberta do prazer da mulher é muito recente. Ela está à vontade e até avaliando os homens, mas pode descobrir muito mais coisas." Quanto ao homem, "ele diz que pega, que puxa o cabelo, que come todas –tudo no blá-blá-blá, a gente sabe da performance do vizinho".

E como seria o amor e o sexo na vida de Fernanda? "Graças a Deus consegui conciliar as duas coisas", ela diz. "Mas claro que já fiz muitas loucuras." De que tipo? "Dentro de um parâmetro normal. Vamos dizer, mais quantitativo e menos qualitativo. Do tipo experimentar sexo na primeira noite", responde. "Não sou tão moderna quanto pareço. Sou bastante conservadora em alguns sentidos." Diz que jamais assistiu a filmes pornográficos. "Nunca me serviram de combustível."

Na adolescência, ela se achava feia. Hoje se considera bonita "pelo conjunto da obra". Paqueras acontecem "com certa frequência". "Mais do convencional, aquela cantada de obra’. Quando é com educação e inteligência, a gente fica envaidecida."

Ela afirma que nunca usou drogas e não bebe. "Não gosto de sair do controle."

Com idas e vindas, Fernanda e Rodrigo começaram a namorar em 2002. "Temos uma história bonita." Em um período de crise, ela se envolveu com Ricardo Waddington, que hoje dirige seu programa. "Transformamos esse amor em uma relação de amizade e parceria", diz. Waddington se derrete: "Ela será certamente uma das principais comunicadoras da Globo nos próximos anos".

Profissionalmente, o ano de 2014 começa para Fernanda no dia 13 de janeiro, quando apresentará o Bola de Ouro da Fifa, evento que elegerá o melhor jogador de 2013, na Suíça. Planeja também abrir uma filial, no shopping Iguatemi, do restaurante Maní, do qual é sócia em SP.

Os planos da Globo ainda são incertos. Uma nova temporada de "Amor & Sexo", um outro programa vespertino e a participação na programação da Copa estão no horizonte. Nada mal para a ex-modelo gaúcha que, há sete anos, foi achincalhada como protagonista de "Bang Bang", novela das sete que patinou na emissora carioca, também dirigida por Waddington.

"[O homem] Diz que pega, que puxa o cabelo, que come todas –tudo no blá-blá-blá"

"Claro que já fiz muitas loucuras. Do tipo experimentar sexo na primeira noite"

"[Filmes pornô] Nunca me serviram de combustível"

15/10/2013

Setorização do Beira-Rio

Filed under: Campeão de Tudo,Inter — Gilmar Crestani @ 7:24 am
Tags: , ,

Esse puxadinho maravilhoso é nosso. E a Fifa escolheu para, uma vez mais, sediar jogos da Copa do Mundo.

No Humaitá, a Arena é da OAS. O Inter administra a cobrança de ingresso no estádio porque os ingressos, como não poderia deixar de ser, é dinheiro que só pode caber ao dono. Na Arena, a OAS cobra e embolsa. Por pelo menos mais 20 anos…

Teremos estádio nosso e o Inter terá preferência ao show do Roberto Carlos. No Humaitá, se a OAS decidir, o Tiririca terá preferência no mando de campo. E teremos um estacionamento enorme, com vista para o pôr-do-sol do Guaíba, com vaga, azulzinho gosta disso, garantida para quem quiser conhecer um estádio PADRÃO FIFA!

SIMPLES ASSIM!

A nova setorização do Beira-Rio

14 de Outubro de 2013

Confira todos os detalhes do projeto para os sócios colorados no novo Gigante da Beira-Rio
O Conselho Deliberativo do Sport Club Internacional aprovou por unanumidade na noite desta segunda-feira (14/10) o novo projeto de setorização para o Gigante da Beira-Rio. Com isso, o sócio colorado vai poder escolher onde ficará no moderníssimo estádio que será palco da próxima Copa do Mundo.  Você encontrará o seu estádio com o mesmo padrão dos melhores do mundo e exatamente no mesmo lugar onde você vibrou, torceu, chorou e acompanhou a trajetória vitoriosa deste que é o maior clube do Sul do País. Será um Beira-Rio com novo corpo e mesma alma. Em 15 dias, o sócio será informado sobre o cronograma e as regras do projeto de setorização.


Você, sócio colorado, está prestes a conhecer um Beira-Rio com novo corpo e mesma alma

Para se chegar a este projeto, a gestão do Clube trabalhou durante os últimos 12 meses ouvindo de forma técnica (reuniões e pesquisas realizadas por empresas especializadas) todos os segmentos – sócios, imprensa, conselheiros, torcedores, formadores de opinião, movimentos de oposição, movimentos de situação e comissões. Estudou ainda os principais casos de sucesso e insucesso sobre este tema no mundo inteiro para se basear e criar um modelo colorado com as virtudes dos grandes projetos já realizados na área ao mesmo tempo que corrige problemas que outros modelos enfrentaram.
O novo Beira-Rio terá mais de 70% dos lugares com o preço mais acessível. Não poderia ser diferente se tratando do Clube do Povo. Terá ainda menos de 30% de lugares marcados, muito abaixo da média mundial e dos novos estádios construídos no país, para atender um desejo dos associados colorados ouvidos durante o projeto.
O resultado disso é que você, associado, terá o modelo de estádio novo mais acessível e livre do mundo. Todo o estádio será administrado pensando em você, o grande parceiro do Sport Club Internacional. Você poderá circular por todo o estádio graças à nova arquitetura e os novos acessos do Gigante.
Além disso, o Clube vai obter com este projeto receita importante para seguir montando times competitivos como vem fazendo nos últimos anos, o que garantiu a escolha do Inter como clube brasileiro mais vitorioso do Século XXI. Serão receitas de mais de 20 milhões que irão ajudar o seu Inter a seguir investindo pesado no seu principal fim: o time de futebol.
O Sport Club Internacional pensou em todas as questões e há total segurança jurídica e respeito aos direitos adquiridos de todos os associados. A proposta guarda amparo legal nos contratos existentes com sócios, locatários de cadeiras e com parceiros, não alterando categorias sociais nem direitos de acesso e valorizando os sócios colorados.
Confira então o que é o projeto do novo Beira-Rio para você: 
Um Beira-Rio com novo corpo e mesma alma.
Lembra de onde Figueroa saltou para marcar o gol iluminado? Recorda da goleira onde o Célio Silva chutou a bola e a cal para marcar o gol do título de 1992? Sabe onde Fernandão e Clemer cantaram Vamo, vamo, Inter para um Beira-Rio lotado para receber os campeões mundiais? Pois todos estes locais seguem no mesmo lugar, mas muito mais modernos e tão bonitos e históricos quanto sempre foram.  Confira tudo o que você terá no novo Gigante
– Um estádio completamente renovado padrão FIFA com qualidade de projeto, materiais e contínua verificação de sua construção.
– A melhor localização da cidade para um estádio. Localizado na zona potencialmente mais valorizada da cidade a beira de um rio, dentro de um parque num dos principais eixos turísticos e comerciais da cidade.
– Maior facilidade de acesso com ruas mais amplas, maior número de estacionamentos, mais possibilidades de transporte público até o estádio.
– Acessível por terra, ar e água, o novo Beira-Rio apresenta as melhores condições de acessibilidade possíveis.
– 81 novos banheiros masculino, feminino, infantil e PNE.
– Haverá um anel circundando todo o estádio, que servirá para circulação das pessoas também. Os torcedores de qualquer setor poderão se encontrar neste ambiente, antes e depois das partidas para confraternizarem.
– Os torcedores da parte inferior do estádio vão ter mais portões de acesso e com uma lógica mais moderna. Antes, o torcedor entrava no Beira-Rio na altura do primeiro degrau da arquibancada. Com a obra pronta, o torcedor subirá uma pequena escada até o nível central da arquibancada, podendo se deslocar pra cima, pra baixo ou para os lados. Isso vai fazer com que se diminua a circulação na frente das pessoas que já estão sentadas.
– Com mais portões de acesso e facilidades de deslocamento, o Beira-Rio lotado poderá ser completamente evacuado em apenas oito minutos.
– Mais opções de gastronomia.
– Bares localizados em todos os setores do Gigante.
– Com o estádio totalmente coberto e cadeiras retráteis e de mesmo espaço em todos os setores, o Beira-Rio inteiro terá excelente conforto. Não haverá mais um lado que "seja mais ensolarado" ou "com mais espaço para as pernas", por exemplo.
– Um Beira-Rio coberto. A nova cobertura abrangerá todos os setores dos espectadores. A cobertura de alta tecnologia terá 65 folhas metálicas preenchidos por membrana de PTFE.
– Dois telões de LED de alta qualidade de reprodução, alta fidelidade de cores e homogeneidade, alto valor de contraste (mesmo sob luz direta solar), alto brilho, ângulos de visão horizontais e verticais amplos (H &Vwide).
– Todos os lugares com cadeiras bem mais confortáveis, resistentes e modernas do que as anteriores. Entre 51 mil e 54 mil assentos de capacidade de acordo com potencial futura retirada de cadeiras a ser oportunamente avaliada.
– Teremos assentos com melhor ergonomia. Os torcedores também ficarão mais próximos dos ídolos pois a arquibancada avançou 15 metros. As cadeiras serão retráteis, ou seja, de abrir e fechar, facilitando a circulação, além de uma contarem com uma melhor ergonomia.


O Beira-Rio será um estádio com padrão Fifa totalmente remodelado
para você, sócio colorado.

– O torcedor terá mais espaço para se acomodar. Para se ter uma idéia, a profundidade do degrau da arquibancada para cada torcedor sentar passará de 60cms, em alguns setores, para 90cms, dando mais espaços para as pernas e a circulação. As cadeiras serão retráteis, ou seja, de abrir e fechar, também facilitando a circulação.
– Um shopping Street Mall com 44 lojas.
– Um estacionamento com 3 mil vagas cobertas e 2 mil vagas descobertas.
– 19 novos elevadores.
– 66 camarotes e suítes.
– 55 skyboxes.
– 5 mil cadeiras Vip
– Um gramado com drenagem a vacuo, o que garante perfeitas condições da grama sob qualquer tipo de intempérie.
– E o mais importante, colorado: O Beira-Rio é de propriedade e gestão do seu Sport Club Internacional.
Onde você vai ficar

O modelo de setorização proposto resguarda os direitos e hábitos dos sócios do clube sem deixar de abrir possibilidades para novos segmentos e serviços. Veja como vai funcionar:
Cadeiras perpétuas
Permanecem no local original apenas readequadas em função da retirada da tribuna de honra e colocação das cabines de imprensa.
Camarotes e suítes
Ficarão entre os anéis inferior e superior. São 70 suítes, ideal para empresas, grupos de amigos e família. Proporciona ações de relacionamento e entretenimento para clientes e convidados. Visão privilegiada da Grande Área.
Skyboxes
Ficarão suspensos na cobertura. Serão 55 camarotes montados sobre estrutura metálica no local onde havia as antigas marquises. Cada skybox terá 24 lugares – totalizando 1320 lugares.
Espaço para os associados
Mais de 28 mil lugares sem assento marcado em áreas livres localizadas atrás do gol, no escanteio, grande área  e centro do campo no lado da Padre Cacique a preços acessíveis podendo ser escolhido por jogo onde sentar além de movimentar-se por todo o anel durante o jogo. Isso equivale a quase 60% da capacidade do Beira-Rio
Cadeiras vip
As cadeiras VIP ficarão localizadas nas antigas sociais no anel inferior no lado da Avenida Beira Rio.
Cadeiras locadas Beira-Rio
As5 mil cadeiras centrais superior (antigas locadas) com lugar marcado permanecerão no lado da Avenida Beira-Rio.
Novas cadeiras locadas centrais superiores e inferiores Padre Cacique
Serão disponibilizados de 5500 a 5800 cadeiras centrais superiores e inferiores no lado da Avenida Padre Cacique com lugar marcado para os sócios.
Novos reservados
Vendidos por jogo de 1149 lugares denominados reservados na altura dos camarotes atrás dos dois gols.
Descontos para quem mora longe
As mensalidades sociais terão desconto para sócios de outras localidades.
Circulação total entre os setores
Haverá possibilidade de total circulação em todo anel superior e inferior.
Torcidas Organizadas
As torcidas organizadas seguirão em suas localizações atuais.
Torcida adversária
Destinação da torcida adversaria para o anel superior atrás do gol do lado do Gigantinho com os devidos isolamentos necessários.
Como vai funcionar a escolha? Direito de escolha
Todos os locais do novo Beira-Rio são destinados aos sócios que poderão escolher onde sentar. Não haverá no Beira-Rio nenhum tipo de migração. Os sócios e locatários de cadeiras serão convidados a escolher onde querem ficar no novo Beira-Rio. Em breve o Clube irá divulgar o cronograma detalhado mas por enquanto confira como funcionará para cada categoria social:
Sócios contribuintes e demais sócios com acesso garantido
Serão convidados a escolher contratação de lugares marcados mediante pagamento de valor adicional ou permanecerão na zona livre sem lugar marcado com check in obrigatório ou garantido.
Sócios campeão do mundo
Serão convidados a adqurir serviço de acesso garantido em lugar marcado ou comprar por jogo cadeiras em zona livre sem lugar marcado ou em cadeiras centrais superiores e inferiores por jogo assim como reservados de acordo com disponibilidade.
Sócios contribuintes e campeão do mundo atualmente locatários de cadeiras
Serão convidados a optar pela manutenção nos locais atuais ou escolha das novas cadeiras centrais com lugar marcado.
Critérios para o direito de escolha
O processo do Direito de Escolha consiste em convocar todos os sócios para que exerçam a preferência de escolha de seu local caso optem por assistir aos jogos em lugares marcados ou zona livre.
O processo será exercido por tipo associativo, tempo de associação e idade por meio de diferentes canais.
Todos os sócios serão comunicados com antecedência pelos mais variados canais. A escolha será realizada das mais variadas formas, da melhor maneira que o sócio optar: internet, CAS, lojas do inter, pontos remotos, consulados.
Acompanhe tudo pelo site do Clube http://www.internacional.com.br, que irá centralizar todas as informações a respeito do assunto.
Todos os lugares com e sem lugar marcado são prioritariamente destinados ao sócios do Sport Club Internacional em suas diferentes modalidades.
Preferência para os sócios atuais escolherem se preferem a zona livre sem lugar marcado ou as cadeiras com lugar marcado bem como o pacote de serviços.
Possibilidade de atuais locatários de cadeira juntar suas cadeiras atualmente dispersas de acordo com disponibilidade.
Possibilidade de familiares (pais, cônjuges, irmãos e filhos) exercerem escolha conjunta presencialmente no CAS.
Possibilidade de sócios contribuinte que forem escolher cadeiras com lugar marcado trazer dois amigos para escolha conjunta presencialmente no CAS.
Haverá uma ferramenta na internet para identificação, sob prévia autorização de cada sócio, de sua localização em cadeiras com lugar marcado a fim de facilitar aproximação de amigos. 
Um novo projeto para você, associado
O Beira-Rio renovado será um passo gigantesco para o sucesso do Internacional a partir de 2014, assim como já havia sido em 1969. E o Sport Club Internacional pensou fundamentalmente em você, associado, como parceiro e protagonista destes novos tempos. Para isso, estudou a fundo nos últimos 12 meses qual a melhor maneira de você seguir estando ao lado do seu clube. como sempre ocorreu, ao mesmo tempo que você poderá contribuir para que o Inter siga cada vez maior. Todos os direitos dos associados foram preservados, sem exceção. Em primeiro lugar, entenda como o Clube chegou a este projeto:
Um estádio para todos
O novo estádio propicia ao Inter reavaliar o aproveitamento de seus mais de 42.000 lugares no estádio Beira-Rio como forma de atender as diferentes demandas de seus sócios e torcedores e garantir fontes adicionais de receitas para o Clube.
Um modelo com a participação de todos
O projeto foi criado por um grupo de trabalho da gestão, assessorado pela Comissão de Obras do Executivo e pela Comissão Especial de Sócios do Conselho Deliberativo.
Análise dos melhores modelos
O projeto é produto de criteriosas análises técnicas, pesquisas qualitativas e quantitativas de mercado realizadas por empresas especializadas, análise de exemplos de sucesso de mais de 15 estádios no Brasil, Estados Unidos e Europa bem como de visita in loco em todas os novos estádios em operação no Brasil e em vários outros no exterior.
Uma nova opção de receita
O estádio é para os maiores clubes do mundo como o Sport Club Internacional uma das fontes de receitas mais importantes e estáveis representando diferencial competitivo tecnico em campo e econômica fora dele. O novo Beira-Rio fará o Inter ter cada vez mais condições de montar equipes competitivas em busca de títulos.
Um modelo exclusivo e colorado
Depois de dez meses de trabalho desenvolveu-se um modelo feito sob medida para o Sport Club Internacional onde privilegia-se os sócios atuais e cria-se oportunidades para novas receitas.
Mais de 70% do estádio com preços acessíveis
O modelo proposto contempla mais de 70 % do estádio com preços altamente acessíveis e sem lugares marcados atendendo o anseio de parte da torcida colorada.
De colorado para colorado
O produto aqui apresentado foi criado por milhares de colorados a partir de diferentes formas de engajamento sejam elas reuniões com os movimentos políticos do clube, seus órgãos representativos, comissões, pesquisas, internet e eventos presenciais.
Sem alterações contratuais
A proposta da gestão guarda amparo legal nos contratos existentes com sócios, locatários de cadeiras e com parceiros, notadamente a BRIO, não alterando categorias sociais nem direitos de acesso e valorizando os sócios colorados.
Serviços inovadores sem perder o conceito original
A proposição adota serviços e inovações dos novos estádios sem perder o conceito original de estádio de futebol onde o principal objetivo é auxiliar o Sport Club Internacional a vencer seus jogos e pressionar os adversários bem como manter todas as lembranças que permanecem enraizadas no Gigante da Beira Rio ao longo dos últimos 44 anos.
Mesmo modelo de utilização
O modelo permitirá o uso do estádio de forma similar ao antigo Beira Rio sem perder os avanços conforto, segurança e acessibilidade.
Apenas 30% com lugares marcados
O novo Beira-Rio disporá de até 30% de lugares marcados incluindo as cadeiras perpétuas e os novos reservados, parcela bem inferior aos atuais novos estádios e menor do que solicitado em pesquisa.
Sócios fora de Porto Alegre
Serão estabelecidos preços especiais para sócios até 150km; de 151 a 300km e acima de 301km.
Dependentes de sócios contribuintes
Deverão pagar o valor integral das mensalidades para terem os mesmos direitos de acesso.
Projeção de estoque para os sócios campeão do mundo
O Clube projeta um estoque de 15 a 20 mil lugares para venda por jogo para os sócios campeão do mundo por meio de reserva de 5.000 lugares e controle de demanda por check in (aviso de confirmação de que vai ao jogo para quem optar por zona livre) e check out (aviso que não vai ao jogo para quem tem lugar marcado). 
Novos serviços para um novo Beira-Rio
O Beira-Rio contará com um conjunto de novos serviços que facilitarão o uso do estádio e auxiliarão o crescimento de sua taxa de ocupação. Confira:
– Check in obrigatorio para sócio contribuinte demais modalidades com acesso garantido que tiverem optado por ficar na zona livre sem lugar marcado.
– Oferta de serviço de Check-in garantido para sócio contribuinte em zona livre sem lugar marcado pagando valor adicional.
– Check out para locatários de cadeiras centrais superior e inferior com lugar marcado quando não forem ao jogo (por jogo ou tempo determinado) para venda com remuneração de 25% do valor bruto ao sócio em desconto de mensalidades futuras em caso de seu assento ter sido comercializado.
– Pacote de agradecimento Obrigado Colorado, com desconto de valor de mensalidade por tempo determinado para sócios em zona livre ou com lugar marcado ue permaneceram adimplentes durante o período em que o estádio esteve fechado.
– Ingressos precificados por qualidade de jogo em A, B e C com os jogos B sendo cobrados até 40% mais baratos do que os jogos A e os jogos classificados como C com até 70% de desconto sobre os jogos A definidos no início da temporada.
– Check in kids para crianças de até 10 anos acompanhantes de sócios com ou sem lugar marcado com numero previamente definido pelo clube por jogo com prioridade para o sócio Coloradinho.
– Oferta de desconto progressivo para sócios campeão do mundo na compra de ingressos em função da qualidade do jogo (A, B e C).
– Check in + para sócios com acesso garantido em zona livre assistirem ao jogo em cadeiras com lugar marcado ofertado jogo a jogo de acordo com disponibilidade sendo cobrado valor adicional.

Sport Club Internacional – Sócios

13/08/2011

Romário marca mais um gol de placa

Filed under: CBF,Futebol,Ricardo Teixeira,Romário — Gilmar Crestani @ 8:54 am
Tags:

 

Romário Entrevista: Jornalista irá provar irregularidades de Ricardo Teixeira
Da Redação

A página oficial do deputado federal Romário (PSB-RJ) divulgou, nesta semana, uma entrevista realizada pelo ex-atacante da Seleção Brasileira com o jornalista inglês Andrew Jennings, responsável pela produção de reportagens investigativas que denunciam esquemas de corrupção envolvendo o nome do presidente da CBF e do Comitê Organizador da Copa de 2014, Ricardo Teixeira. Em entrevista ao Lancenet!, publicada na quinta-feira (12/5), o parlamentar disse acreditar nas investigações feitas pelo repórter britânico.
“O Jennings me disse que irá ao Senado em setembro com os documentos contra Teixeira. A partir desse momento, a coisa vai começar a se resolver”, contou o deputado federal. Diante do entrevistado, Romário fez perguntas sobre suborno na FIFA, ilegalidade na eleição do Brasil como país sede da Copa 2014, a participação de Ricardo Teixeira neste contexto e como essas investigações podem retirar o chefão da CBF do poder.
“É o momento para a presidente Dilma Rousseff tomar medidas para encerrar este escândalo. Meu conselho é que ela deve chamar Teixeira e dizer: ‘Por favor, venha ao meu escritório – e traga todo o processo que corre na Suíça com você’”, respondeu o repórter da BBC. (Leia a entrevista na íntegra).
Confira parte da entrevista de Romário com Andrew Jennings

Romário – Ricardo Teixeira afirma que a BBC é controlada pelo governo britânico…
Andrew Jennings – Isso é um absurdo e ele deve saber disso. A BBC é totalmente independente de qualquer governo. Você deve se lembrar que, quando estávamos preparando o nosso programa em novembro do ano passado, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, nos atacou por causa dos danos que poderiamos causar à candidatura dele na Inglaterra. Ele pareceu não compreender que a Inglaterra não pagasse subornos, nunca poderíamos vencer.
Romário – Quais são os documentos que você tem para provar que Teixeira – e Havelange – aceitaram suborno?
Andrew Jennings – Consegui uma lista de 165 subornos pagos pela ISL (empresa suíça que atuava na área do marketing esportivo) à maioria dos funcionários da FIFA – os US$ 100 milhões. Nós mostramos a lista na TV, destacando os nomes de Teixeira e Havelange. Nós também temos mais evidências de que Teixeira tinha aceitado cerca de US$ 10 milhões por meio de uma empresa chamada Liectenstein Sanud.
Romário – Algo mais a acrescentar?
Andrew Jennings – Adoro visitar meus amigos no Brasil e estou ansioso para um grande torneio no Brasil, em 2014, com o Ricardo Teixeira fora da organização. E que todos os orçamentos sejam públicos, para evitar a corrupção. Assim teremos uma grande festa.

Comunique-se :: Romário Entrevista: Jornalista irá provar irregularidades de Ricardo Teixeira

05/06/2011

FIFA, museu de dinossauros

Filed under: Futebol — Gilmar Crestani @ 7:38 am
Tags: ,

Quantos atletas ou ex-atletas brasileiros teriam coragem, e conhecimento, para exporem e se exporem sobre fatos tão importantes relacionados à profissão? Não há como não admirar Maradona.

“Es un museo de dinosaurios”

El astro argentino fue presentado como nuevo entrenador de Al Wasl y aprovechó la ocasión para disparar contra los máximos dirigentes del fútbol. Sobre su tarea, fue contundente: “Pondré la misma pasión y deseos en Al Wasl que los que puse en Argentina”.

Vaya donde vaya, Diego Maradona no pierde su esencia. En esta oportunidad, al ser presentado ayer como nuevo entrenador del Al Wasl de Emiratos Arabes Unidos, el ex técnico de la Selección Argentina se despachó una vez más contra la FIFA. “La FIFA es un museo lleno de dinosaurios”, señaló en plena conferencia de prensa. Y aventuró que “pronto se alejarán del fútbol”.

“Esos dirigentes son arrogantes y tienen mucho poder. Todos los días hay corrupción. Eso no es fútbol. Pueden guardar el dinero que hicieron e irse…, pero, por favor, dejen el fútbol. Creo que eso ocurrirá pronto”, enfatizó Maradona. En su presentación, el entrenador negó también que vaya a ganar ocho millones de euros por un contrato de dos años: “Estamos lejos de esos números”, aseguró, y con su habitual gracia en esas circunstancias, le preguntó al periodista que le había hecho la consulta: “Pero me gustaría. ¿Querés ser mi representante?”.

Maradona es consciente de que el objetivo en su nuevo destino es sumar experiencia en una tierra desconocida para el mundo del fútbol. Y así lo entiende: “Pondré la misma pasión y deseos en Al Wasl que los que puse en Argentina. No cambia la forma de trabajar porque las realidades sean diferentes”. Así, su intención es conseguir “el mismo compromiso en estos jugadores que el que muestran los futbolistas sudamericanos”.

En ese sentido, sobre posibles fichajes para su equipo Maradona afirmó en tono risueño: “A Messi no lo vamos a poder traer”. Y descartó la chance de incorporar al delantero de Boca Martín Palermo. “No quiero que el club sea un cementerio de elefantes blancos. No quiero fichar a jugadores viejos al final de sus carreras que sólo estén interesados en que les saquen fotos”, agregó.

Sin embargo, fue claro al apuntar que habló con varios jugadores sudamericanos para que se sumen al plantel de Al Wasl. “Me puse al tanto con futbolistas latinoamericanos que viven en los Emiratos Arabes Unidos y en la región. Tengo amigos que trabajan aquí. Vengo a trabajar, a familiarizarme con el equipo y a conseguir experiencia”, continuó.

En tanto, el ex capitán del seleccionado argentino ya identificó a otro técnico con quien protagonizar un duelo: el ex arquero italiano Walter Zenga, técnico de Al Nasr, el otro equipo de Dubai. “Ya le metí muchos goles, ahora le voy a ganar muchos partidos”, comentó. Los datos lo avalan: entre otros, le marcó el cuarto remate en la definición con tiros desde el punto del penal con la que la Argentina eliminó a Italia en el Mundial ’90.

“Esos dirigentes son arrogantes y tienen mucho poder”, aseguró Maradona en su presentación.

Página/12 :: Deportes :: “Es un museo de dinosaurios”

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: