Ficha Corrida

01/10/2014

Precisamos falar de Lasier Martins

Lasier Martins PressaPelo menos desde 2001 a RBS já sabia que Lasier Martins vinha cultivando uma imagem de candidato a Senador. Só estava faltando uma barriga de Aluguel. E não é que o “incompetente” consegue, sabe-se lá a que preço, o PDT.

A parceria franca, aberta e escancarada entre a RBS e o governo FO-FO produziu esta simbiose entre duas ervas daninhas: a especulação imobiliária com o acobertamento do descalabro administrativo. Se parecia estranho demais a contubérnio, o lançamento de Lasier Martins pelas hostes pedetistas é prova pronta e acaba das relações costurados pelo Vieira da Cunha desde os tempos da CPI da Segurança, quando Vieirinha entrava ao vivo da Assembleia Legislativa em todos os noticiários da RBS, inclusive o Jornal Nacional. E a montanha pariu um rato.

Aliás, uma ninhada, pegos que foram na gestão de uma ex-funcionária da RBS. Vejam só, Yeda Crusius, com pompa e circunstância pariu os ratos que a RBS e Vieirinha juravam se encontrar no governo Olívio Dutra.

A dobradinha Vieira da Cunha & Lasier Martins é o encontro da fome com a vontade de comer, da RBS com capachos da política. O silêncio sobre o descalabro administrativo do Fortunati ajuda a explicar a dobradinha RBS X Prefeitura; Lasier x Vieirinha.

Costurando as pontas, vê-se um projeto amalgamado nos corredores da RBS, para Lasier Martins como cavalo de Troia pelo interior do RS. O microfone da Rádio Gaúcha servia de álibi. O programa se chamava Debates pelo Rio Grande, e o custo da caravana contava com a “boa vontade” do poder público onde os eventos se realizavam. A ideia concebida pela RBS de popularizar ainda mais, com um contato de candidato diretamente com o povo antes mesmo de se-lo foi genial. Enquanto ninguém sabia do outro lado, Lasier nadava de braçadas. Aos poucos os segredos de polichinelo do candidato dublê de mediador de debates foram sendo levados ao público. Lasier, no seu papel de leitor de notícias, não enfrentava o contraditório. Fazia e acontecia ao seu jeito, sem que ninguém pudesse contestar. Useiro e vezeiro do monólogo, Lasier Martins deitou e rolou na falação de dono da verdade.

A candidatura ao Senado parecia ir às mil maravilhas. De repente, apareceu Olívio Dutra e o cavalo do comissário teve que aprender na marra que o capim do contraditório é muito diferente dos seus monólogos. Lasier imediatamente ressuscitou todo o receituário de seus patrões contra Olívio Dutra e até a FORD exumou do cemitério. De nada adianta dizer que a Justiça já deu ganho de causa ao Estado do RS, obrigando a ex-futura anunciante da RBS a devolver aos cofres públicos a prodigalidade de outro ex-funcionário da RBS, Antonio Britto, que anda mais escondido que supositório.

A jogada preparada pela RBS para tomar conta dos cofres públicos do Estado seria determinante para suspender as ações das mãos de tesoura que andam podando o emprego de centenas de funcionários da RBS; no Estado, uma das mais fiéis e identificadas com o ideário patrimonialista da RBS, Ana Amélia Lemos. No Senado, aquele que foi adestrado para deitar lição de moral na hora do almoço, atando as pontas no Congresso.

A eleição da Ana Amélia foi gestada para garantir mais anúncios do Governo do Estado nos mais variados veículos da RBS. Exatamente o motivo que levou a RBS a desencadear uma guerra sem quartel contra o então Governador Olívio Dutra. Como sabemos, o galo missioneiro tivera a ousadia de distribuir as verbas do marketing pelos veículos pequenos do interior, onde os projetos estavam sendo, coisa que ofendeu profundamente os sanguessugas.

Se o PDT, agora que o Brizola morreu, pode tapar o nariz e dar guarida ao valente dos microfones sem contraditório, os gaúchos temos o direito de saber mais sobre o caráter daquele que pretende ser Senador da República. Ainda mais que do outro lado temos um concorrente como Olívio Dutra.

Precisamos fala de Ética

Há um filme muito interessante, “Precisamos falar de Kevin”, que fala da importância de tomar determinada precauções a fim de se evitar um mal maior. Aquela pessoa aqui, do nosso lado, está tendo comportamento que pode causar problemas logo ali. O negócio é então evitar que o pior venha acontecer.

Primeiro foi Antonio Britto. Ele entregou a CRT de mão beijada a RBS. Ainda lembro as capas furiosas mas impotentes do Correio do Povo denunciando a tramoia. A Telefônica depois passou a perna da RBS, mas aí já é outra história. Como todos sabemos, Britto saiu pelos fundos do Piratini e hoje ninguém sabe por onde anda. A última que tive notícia foi a de que tinha, a serviço do Opportunity, do Daniel Dantas, derrubado o jornalista d’O Globo, Ricardo Boechat…

Não aprendemos nada com desmanche do Estado e o longínquo ostracismo do ventríloquo da RBS. Tanto não aprendemos que aceitamos que a RBS nos enfiasse goela abaixo sua também funcionária Yeda Crusius. O que foi seu governo não houve antes e, esperemos, muito dificilmente virá depois. Mas a RBS conseguiu trazer de Brasília Ana Amélia e, não fosse o horário eleitoral jamais teríamos ficado sabendo, apesar dos tantos veículos que tem a RBS, por outros meios do CC fantasma no Senado e dos bens sonegados na declaração. A RBS não sabia de nada… INOCENTE!

Britto se foi e Ana Amélia Lemos está caindo pela própria boca, mas Precisamos falar de Lasier!

Já sabemos que antes de ser funcionário da RBS, Lasier Martins foi da juventude da ARENA, o partido que dava sustentação à ditadura. Isso lhe granjeou a simpatia dos Sirotsky e a condição para ser serviçal da casa.

Há outro aspecto que precisamos levar em conta nesta escolha. Um Senador não é o representante de uma empresa, de um partido. É representante da Federação, do RS.

Vou explicar porque Lasier Martins não reúne as credencias para se-lo.

Lasier Martins foi funcionário da Caldas Junior (Guaíba e Correio do Povo), no tempo em que pertenciam ao Breno Caldas. Saiu quando passou para as mãos do Renato Ribeiro, que agora vendeu para Record.

Conta Lasier, numa entrevista à Revista PRESS nº 12  de 2001, uma episódio elucidativo de seu caráter.

Vou transcrever para que você, leitor, possa tirar as próprias conclusões:

Lasier Martins vingativo“Revista PRESS – O que gerou aquele editorial  na capa do Correio do Povo, assinado pelo Renato Ribeiro, contra ti?

LASIER – Ah, isso foi bem depois. Bem, quando saí da Guaíba, apresentei a um advogado um projeto de reclamatórias e fragmentei em três ações, com provas diferenciadas. Ele se irritou, porque tinha me pago as indenizações triviais, como décimo terceiro proporcional, férias proporcionais, mas eu tinha muita coisa para reclamar. Equiparação salarial, porque eu era diretor operacional e ganhava a metade do diretor financeiro, horas extras aos montes, e muito mais. Ganhei as três reclamatórias, integralmente. Sendo que a última, a equiparação salarial, ganhei há pouco, dois anos.

PRESS – Quantas sacas de soja deu isso?

LASIER – Ganhei um bom dinheiro da Caldas Junior. Tinha me esquecido de dizer que quando ele me demitiu, demitiu à tarde a Marla, e o Lupi, que estava no Estádio Olímpico, foi chamado e demitido.  Demitiram toda a família. Bem, quando entrei na Gaúcha, comecei a ser um coringa. Substituía o Mendes Ribeiro, o José Antônio Daudt, o Flávio Alcaraz Gomes, mas entrei como comentarista esportivo e substituto dos programas jornalísticos. Quando o Mendes Ribeiro foi eleito deputado federal, abriu-se uma espécie de concurso para âncora do Jornal do Almoço. Vários foram testados, mas a Vera Zílio (jornalista, ex-dirigente da RBSTV) e o Presidente Nelson Sirotsky optaram por mim, o que foi muito bom porque recebi um considerável aumento.  Bem, aí o deputado estadual João Augusto Nardes (PPB) (atual Presidente do TCU), que tinha conflitos com a Caldas Junior, me procurou um dia, na tv, dizendo que tinha obtido na Secretaria da Fazenda do Estado a relação dos 40 maiores devedores do Estado. E entre os primeiros cinco está a Imcobrasa (empresa de Renato Ribeiro, também presidente da Caldas Junior). Claro que eu queria divulgar aquela relação, porque era um furo, ninguém consegue. Peguei a lista dele e sem falar para ninguém, abri o Jornal do Almoço afirmando que dentro de instantes iria divulgar a lista dos 40 maiores devedores do Estado. Aí li 20 nomes e no final do programa li os 20 que mais deviam impostos, ICMS. E dei com ênfase a Imcobrasa. Fui para a Rádio, para apresentar a Gaúcha Repórter, dei a lista d enovo, e entrevistei o Nardes, que deu um pau tremendo na Imcobrasa. Aquilo ali valeu a raiva do Renato Ribeiro. Ele, aí, publicou um editorial  na capa do Correio, dizendo que eu havia sido demitido por incompetência. Eu não liguei para aquilo. Isso foi por 87, 88, não lembro bem. A raiva dele foi extravasada naquele artigo, de capa, mas eu não dei a mínima pelota. Uma coisa que não me ofende é me chamar de incompente.”

Acho que não preciso dizer mais nada, né. Numa frase ele diz tudo sobre seu caráter, o caráter do tipo de informação com o qual a RBS trabalha, ao mesmo tempo que também entrega o caráter do atual Presidente do TCU, a Augusto Nardes.

Precisamos falar de Lasier. E tem de ser antes das eleições.

Não queremos este tipo de Senador representando o RS. Até porque temos alternava com muita mais idoneidade e ética.

Mais sobre Lasier leia Almoço do Espanto, que publiquei no Observatório da Imprensa, em 2003.

24/11/2011

Cemitério de ases

Filed under: Grêmio — Gilmar Crestani @ 7:47 am
Tags:

21208257_4Ronaldinho foi ser craque longe. Tinga saiu para brilhar no Inter. Borges aprendeu a fazer gols no Santos. Enquanto os craques preferem sair do Grêmio, os coveiros voltam. Nada melhor que leva-los desde logo ao mausoléu. Kleber veio para digladiar com Odone e enquadrar Roth. Por isso veste a 7, que é conta dement iroso!! Kleber veio aperfeiçoar seu futebol à moda gremista. E terá todo 2012. Seu projeto para o próximo ano é ficar sonhando com2013.

Ontem também foi o dia da OAS apresentar o modelo de cadeiras da primeira fila do espaço destinado a avalanche no Cemitério tricu lor. Estofada, confortável e na cor dos azuizinhos. E é do sonho de todo gremista, ver o jogo pelo buraco…  E a Coligay é a primeira e única candidata, por enquanto,  para ocu par a primeira fila!

O dia em que Kleber vestiu a camisa 7

Confira tudo que aconteceu no primeiro dia do atacante como jogador do Grêmio

Após três semanas de tratativas, Kleber vestiu a camiseta do Grêmio<br /><b>Crédito: </b> Cristiano Estrela

No dia 23 de novembro de 2011, a futura Arena do Grêmio recebeu seu Gladiador. Ovacionado por uma pequena multidão, Kleber, 28 anos, foi apresentado como o principal reforço tricolor para a próxima temporada. “Eu conto os segundos para ver a Geral e a avalanche descer para a gente poder comemorar junto”, disse ele, em sua apresentação.
No especial abaixo, confira como foi o dia D da negociação, no qual finalmente Kleber vestiu a camisa tricolor. Novo 7 gremista – a mesma usada por Tarciso e Renato décadas atrás e consagrada recentemente por Jonas – o atacante deve realizar sua estreia em janeiro de 2012 já com um sonho: conquistar a Libertadores de 2013.

Correio do Povo | Esportes | Passo a passo: o dia em que Kleber vestiu a camisa 7

23/11/2011

Grêmio sorteará 50 sócios para apresentação de Kleber

Filed under: Grêmio,Kleber — Gilmar Crestani @ 7:14 am
Tags:

O semi-aberto está em festa. Hoje poderá confraternizar com um futuro hóspede. Com tantas simulações, o encrenqueiro Kleber parece até que tem chip na tornozeleira. Encostou, o chip dispara. Vem aí mais um goleador, assim que trocar o Grêmio pelo Santos!

Grêmio sorteará 50 sócios para apresentação de Kleber

Clube decidiu priorizar associados que irão se somar aos primeiros 200 torcedores que chegarem na Arena

Sócios serão sorteados para assistir apresentação de Kleber<br /><b>Crédito: </b> CESAR GRECO / FOTOARENA / CP

Sócios serão sorteados para assistir apresentação de Kleber
Crédito: CESAR GRECO / FOTOARENA / CP

Para evitar problemas com "excesso de demanda", o Grêmio ampliou os planos para a apresentação do atacante Kleber, nesta quarta-feira. Além da proposta inicial, em que os primeiros 200 torcedores iriam ser autorizados a acompanhar o evento, agora vai ocorrer um sorteio para cinquenta sócios se somarem à cerimônia, na área de construção da Arena.
A assessoria do clube informou que os nomes serão sorteados pelos responsáveis pelo Quadro Social e, posteriormente, informados. A direção, inicialmente, convocou toda a torcida para apoiar a chegada do craque, mas avisou sobre a restrição no evento, marcado para as 17h30min.
Conforme Pelaipe, o jogador desembarca pela manhã e faz exames médicos com Márcio Bolzzoni. "Depois, ele vai assinar seu contrato e, então, ficará à disposição do marketing para que o presidente Paulo Odone faça a apresentação", explicou. "Já está tudo ajustado com o departamento jurídico e, então, basta assinar os contratos, que estão prontos", detalhou o dirigente.
A negociação chegou a ganhar ares de novela, quando o jogador veio a Porto Alegre avaliar o contrato e voltou a São Paulo sem dar resposta. O mal estar, contudo, foi momentâneo e, após acertar a liberação por parte de Palmeiras e Cruzeiro, acabaram os obstáculos. Não há detalhes sobre os valores do contrato do jogador, mas ele deverá receber ao redor de R$ 450 mil por mês, em um contrato de cinco anos.
Em um primeiro momento, o Palmeiras pediu André Lima, além de dinheiro, para ceder o atacante, mas não foi definido acerto e a transação acabou sendo apenas financeira com o clube paulista. Para conseguir a liberação por parte do Cruzeiro, que detém 50% dos direitos do atleta, o Grêmio vai repassar o lateral-esquerdo Gilson, que estava emprestado para o América-MG.

Correio do Povo | Esportes | Grêmio sorteará 50 sócios para apresentação de Kleber

Juremir para Franco…atirador!

Filed under: Juremir Machado da Silva — Gilmar Crestani @ 7:07 am
Tags:

 

A greve do magistério e o cobertor curto

Postado por Juremir em 21 de novembro de 2011Política

A greve do magistério e a corrupção são bons temas para quem quer aplicar o golpe do cobertor curto.

Se o CPERS faz greve, é radical e irresponsável.

Se não faz, é pelego.

Se o governo paga o piso, quer quebrar o Estado.

Se não paga, trai suas promessas de campanha.

A corrupção da direita raramente chama a atenção dos críticos da corrupção da esquerda.

O contrário também é verdadeiro.

O que está em jogo é ódio de parte de alguns ao PT.

O argumento é simples: O PT criticava todo mundo, julgava todo mundo.

Não fosse isso, estaria tudo bem.

Todos iguais.

O problema não é a corrupção, mas o fato de que o PT, em certo momento, bancou o superético e encheu o saco dos outros.

O problema, por outro lado, não é a corrupção, mas o último argumento possível para se vingar de um PT tornado, enfim, igual a todos.

O problema é o bolsa-família, o ProUni, os altos índices de aprovação do Lula, a faxina da Dilma, a estabilidade econômica, etc.

Falo assim só para provocar os que me acusam de ser petista.

Os petistas de carteirinha me acusam de ser de direita.

Não tenho partido.

Nenhum merece a minha adesão.

Sou anarquista.

Poeticamente libertário.

Rotineiramente analista de discursos e conteúdos.

Não tenho partido.

Mas poderia ser de qualquer um.

Não é crime pertencer a qualquer um dos partidos brasileiros.

Nem ao PT.

Como diz o outro, quem não tiver pecado que atire a primeira pedra.

Pode o Dem, o PP ou o PSDB julgar o PT?

O problema do PT é ter dito que nunca faria o que fez.

A questão importante para o observador franco-atirador não é que um diz, mas o que todos fazem.

Bem, parece que o PSOL não pecou.

Eu poderia ser do PSOL.

Mas não sou marxista.

Aquele que odeia sempre quer aplicar o golpe do cobertor curto.

Se vê os pés, reclama da nudez da cabeça.

Se vê a cabeça, reclama da nudez dos pés.

Só quer um pretexto para exalar sua ideologia do ressentimento.

Normalmente como acusação ao ideologismo dos outros.

Ninguém mais ideológico do que aqueles que passam o tempo criticando as posturas ideológicas dos outros.

A direita brasileira inventou que não tem ideologia.

Só a esquerda seria ideológica.

Inventou também que qualquer concepção de esqueria seria atrasada.

A direita nem existira mais.

Só existiria a esquerda como um vestígio, um anacronismo.

Pura retórica ideológica.

Dito tudo isso, pois amanheci de bom humor, é preciso afirmar algo complexamente antagônico e complementar:

Os professores têm razão em fazer greve pelo piso.

Querem o cumprimento da lei.

Cobraram isso da governadora Yeda Crusius.

Cobram o mesmo do governador Tarso Genro.

O governo fala certamente a verdade quando diz que não pode pagar agora.

Com algum esforço, pode-se chegar ao entendimento.

Por exemplo, o governo marcar um data para o pagamento e encontrar meios para fazer isso.

Com jeito, sempre tem um jeito.

Bastaria, por exemplo, dar menos isenções fiscais a grandes empresas.

Fica uma pergunta: por que só quatro Estados não conseguem pagar o piso?

Juremir Machado da Silva – Blogs – Correio do Povo | O portal de notícias dos gaúchos

15/11/2011

Sonhando da boca pra fora, Inter tropeça na bola

Filed under: Inter — Gilmar Crestani @ 9:10 am
Tags:

interSe alguém no Inter conseguir colocar na cabeça oca dos jogadores, para a próxima temporada, que três pontos no início do campeonato é igual aos três do último jogo, já me daria por satisfeito. Fizeram corpo mole até agora e, de repente, querem s reabilitar da boca para fora. Vai lá, Fernando, o Inter vai reagir, sim. No gauchinho! Esta história de elenco já está enchendo o saco. O Inter sempre vem com essa de que tem elenco. Afinal, é um time de futebol ou é um grupo de teatro. Não precisamos de atores, precisamos de jogadores que suem a camisa como qualquer trabalhador que recebe em dia seus salários.  Chega de elenco, queremos time!

Inter fala em 100% de aproveitamento para sonhar com Libertadores

Delegação chegou a Porto Alegre no início da noite projetando reação imediata

Após a derrota para o Cruzeiro, em Minas Gerais, a delegação do Inter desembarcou em Porto Alegre no início da noite desta segunda-feira, repetindo o mesmo discurso entre jogadores e dirigentes. Ganhar os últimos quatro jogos para conseguir vaga na Libertadores.
Espelhando o argumento do diretor técnico, Fernandão, que pediu reação imediata, Zé Roberto projetou as próximas rodadas: "A gente sabe que só depende da gente. Não é impossível e temos elenco para vencer os quatro jogos", enfatizou o atacante.
Ele admitiu a sensação de desapontamento e concordou com a "indignação" de dirigentes. "Não só eles, mas todo mundo está decepcionado e para a gente é pior ainda", avaliou o jogador. "O clube tem toda uma estrutura e fez bons investimentos, ninguém quer estar nesse tipo de situação", destacou Zé Roberto.
O zagueiro Rodrigo Moledo seguiu a linha de pensamento de não jogar a toalha. "São quatro jogos e a gente não pode pensar em outro resultado. Enquanto tiver chance vamos buscar até o final", projetou.
"A gente não esperava estar nessa situação. Tínhamos um objetivo para buscar o título e as duas derrotas deixaram meio distante", reconheceu Moledo. Sobre a formatação da zaga colorada, ele garantiu que pode cumprir a função em ambos os lados, independentemente do companheiro. "Estou acostumado a jogar nas duas funções e o (técnico) Dorival Júnior é que vai optar quem joga", salientou.

Correio do Povo | Esportes | Inter fala em 100% de aproveitamento para sonhar com Libertadores

10/11/2011

Brasinha, este é um banal na RB$

Filed under: Brasinha,Hino Riograndense,Marionetes — Gilmar Crestani @ 10:54 pm
Tags:

É teudo e manteúdo dos programas esportivos da RBS.  Comensal, semanal e diário. Alguém está levando grana graúda. Dizem que morde e dá mordida… A duração do hino causa prejuízos econômicos. Cidadania? Ah, isso não se vê por aqui… Estive no jogo do Inter contra o Fluminense, quando a única coisa de boa que aconteceu naquele domingo foi mais 40 mil pessoas cantando o Hino-Riograndense. Foi o única coisa que uniu toda torcida colorada. Político, quando dá para puxar o saco é um saco! Tá tudo dominado! Xô, marionetes!

Prefeito sanciona lei que restringe execução de hinos nos estádios da Capital

Iniciativa do vereador Alceu Brasinha já é válida na partida entre Grêmio e Palmeiras, no domingo

O prefeito José Fortunati sancionou o projeto do vereador Alceu Brasinha (PTB) que torna facultativa a execução dos hinos Nacional e do Rio Grande do Sul nas partidas de futebol. A lei já vale no próximo domingo, quando ocorre a partida entre Grêmio e Palmeiras, no estádio Olímpico, pelo Campeonato Brasileiro.
Pela matéria, a obrigatoriedade do Hino Nacional fica restrita a jogos esportivos de caráter internacional e a jogos da Seleção Brasileira. O Hino Rio-Grandense, por sua vez, é facultativo e não pode de qualquer forma atrasar o início da partida.
Conforme Brasinha, a imposição banalizou os hinos perante à torcida e aos jogadores. "A execução desses hinos em todos os jogos esportivos está, de certa forma, tornando corriqueiras as apresentações, quando a intenção anterior é justamente enaltecer a cultura do povo e a lembrança de nossa história”, justificou, em outubro, quando a matéria foi aprovada no parlamento gaúcho.

Correio do Povo | Esportes | Prefeito sanciona lei que restringe execução de hinos nos estádios da Capital

07/11/2011

Só se for corrida de jegue

Filed under: Inter — Gilmar Crestani @ 9:53 am
Tags:

Sete é conta de mentiroso. E é exatamente o lugar onde o Inter está e teima, como burro empacado, em não sair. O colorado não ganhou, não merecia ganhar e foi mais longe do que joga. É mais burocrático que o PSDB, e tem menos fome que o DEM. Um partido partido. De um lado, os velhos cansados. Do outro, jovens que pensam que são mais do que são, como Juan.

"Estamos no páreo", garante Luigi apesar da derrota

Presidente disse que derrota para um dos melhores do campeonato não tira Inter da briga

Presidente disse que derrota para um dos melhores do campeonato não tira Inter da briga<br /><b>Crédito: </b> Mauro Schaeffer

Presidente disse que derrota para um dos melhores do campeonato não tira Inter da briga
Crédito: Mauro Schaeffer

A derrota em casa para o Fluminense parece não ter abalado a confiança do presidente do Inter, Giovanni Luigi. O dirigente enfatizou que o adversário é uma das equipes mais qualificadas do Brasileirão e definiu as chances do Inter em uma frase: "Estamos no páreo".
Para Luigi, o Fluminense de Abel Braga é uma das equipes mais qualificadas do Brasileirão e credenciada ao título e, ainda assim, a partida foi equilibrada. Ele utilizou o exemplo, ainda, da derrota do Corinthians para o lanterna América-MG para definir que o Colorado ainda tem chances de Libertadores e até mesmo título. "É possível lutar. É só ver os resultados que tem acontecido no Brasileiro, que é muito disputado", salientou. "O Corinthians hoje tinha a oportunidade de deslanchar na liderança e não conseguiu, perdeu", argumentou o dirigente.  
O mandatário do Inter rechaçou ainda a teoria de que o clube é ótimo anfitrião para ex-jogadores. "São profissionais e todos grandes atletas. Isso é do mundo do futebol, pode acontecer (a derrota)", disse Luigi. "Não tivemos um desempenho bom, mas muito por causa do mérito do Fluminense, que soube marcar nosso meio-campo. Eles anularam as principais jogadas e fizeram os dois gols", avaliou.
O presidente colorado ainda lamentou as chances perdidas no decorrer da partida. "No início do jogo, se o Oscar tivesse definido algumas chances, acho que seria uma outra história o jogo", afirmou.

Correio do Povo | Esportes | "Estamos no páreo", garante Luigi apesar da derrota

02/11/2011

Até que enfim apareceu quem governa Porto Alegre

Filed under: Poder Judiciário,Porto Alegre,Viaduto Otávio Rocha — Gilmar Crestani @ 7:02 am
Tags:

Há tempos que vinha especulando quem de fato está governando Porto Alegre. Nenhuma obra e muita confusão. Buraco maiores que o do seu Ozônio. Na Zona Sul, a cada chuva passam um lambida de concreto e na primeira brisa leva tudo embora. Além da demora, a péssima qualidade do material. Se pusessem saibro ao invés da porcaria do pixe mole que jogam nos buracos o resultado talvez fosse melhor. Recapeiam o que está bom e abandonam o que está ruim.

TJ manda Prefeitura de Porto Alegre restaurar o Viaduto Otávio Rocha

Previsão é de multa diária de R$ 500 caso os prazos sejam desrespeitados

Tombado como patrimônio histórico e cultural, viaduto foi reformado pela última vez em 2001<br /><b>Crédito: </b> CP Memória

Tombado como patrimônio histórico e cultural, viaduto foi reformado pela última vez em 2001
Crédito: CP Memória

Tombado como patrimônio histórico e cultural, viaduto foi reformado pela última vez em 2001
Crédito: CP Memória

A 4ª Vara da Fazenda Pública da Capital determinou nesta terça-feira que o município de Porto Alegre elabore um projeto técnico para restaurar o Viaduto Otávio Rocha, na avenida Borges de Medeiros, no Centro da cidade. A decisão, da juíza Rosana Broglio Garbin, dá prazo de nove meses para o Executivo produzir o documento. A contagem passa a valer a partir da data em que não for mais possível recurso da decisão.
Caso o prazo seja desrespeitado, há a previsão de multa diária de R$ 500, em favor do Fundo Estadual do Meio Ambiente. A decisão acolhe uma ação do Ministério Público (MP). A Secretaria Municipal de Obras e a Procuradoria-Geral do Município foram procurados pela reportagem, na noite desta terça, e preferiram não se pronunciar.  
Pela decisão, o trabalho deve prever a retirada das pichações e contemplar, além de um programa preventivo de segurança ostensiva e monitoramento eletrônico contínuo, a reestruturação das lojas existentes sob o viaduto. A magistrada ainda estabelece que haja previsão de verbas ou captação de recursos, licitações que se mostrarem necessárias e os devidos encaminhamentos à chancela de outros órgãos para que a reforma saia do papel.
Após finalização do projeto, a administração deve incluir no primeiro orçamento seguinte as verbas de responsabilidade do Município, sob pena de multa de R$ 10 mil, e dois anos de prazo para executar a obra, sob pena de multa diária, também de R$ 500, a ser revertida ao Fundo Estadual do Meio Ambiente.
A obra foi tombada em outubro de 1988 como patrimônio histórico cultural. Em um inquérito civil para apurar as pichações no Viaduto, o MP verificou a necessidade da restauração da edificação. Apontou que o viaduto está se deteriorando após a última reforma no local, executada em 2001. Foram adquiridas oito câmeras para o monitoramento, mas nenhuma delas funciona.

Correio do Povo | Notícias | TJ manda Prefeitura de Porto Alegre restaurar o Viaduto Otávio Rocha

JECRIM: Flamengo + Grêmio = drogas

Filed under: Grêmio,JECRIM — Gilmar Crestani @ 6:51 am
Tags:

Buscaram por todos os lados, inclusive no vestiário. O que mais encontraram foram baseados. Mas, por mais que procurassem, não apareceu nenhum craque.

Partida entre Grêmio e Flamengo tem seis ocorrências no JECRIM

Postado por Hiltor Mombach em 1 de novembro de 2011Esportes

Do site do Tribunal de Justiça do RS.

A partida entre Grêmio e Flamengo no último domingo (30/10), no Estádio Olímpico, contou com um público de 44.781. O confronto registrou seis ocorrências no Juizado Especial Criminal (JECRIM).
Dos seis casos, três deles foram por posse de drogas e os outros três foram por desentendimentos entre torcedores e policiais militares. Em uma das ocorrências, o infrator não aceitou a oferta para realizar transação penal e aguardará a distribuição do seu processo em um dos Juizados Especiais Criminais.
Os outros cinco casos aceitaram a proposta de transação penal e pagarão multa. Os valores serão destinados ao Lar Santo Antônio dos Excepcionais, na Capital.
As audiências foram presididas pelo Juiz de Direito Marco Aurélio Martins Xavier.

Partida entre Grêmio e Flamengo tem seis ocorrências no JECRIM Hiltor Mombach – Correio do Povo | O portal de notícias dos gaúchos

31/10/2011

Acabando com as saúvas

Dilmais suspende os contratos com as ONGs, mas muito falta ainda. Com isenção fiscal para empresas ditas jornalísticas que já não vendem mais jornal, mas calúnias, falta acabar. Remessa para Fundações, do tipo Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, Fundação Roberto Marinho, seria bom suspender. E isenções para Pilatrópicas, também, logo logo. Grande será o choro, mas, como diria SAINT-HILAIRE "Ou o Brasil acaba com as saúvas ou as saúvas acabam com o Brasil", que Macunaíma imortalizou no "pouca saúde e muita saúva, os males do Brasil são"…

Dilma Rousseff suspende todos os contratos com ONGs

Presidente quer avaliação geral após denúncias de irregularidades no Ministério do Esporte

Dilma Rousseff suspende todos os contratos com ONGs<br /><b>Crédito: </b> ABr

Dilma Rousseff suspende todos os contratos com ONGs
Crédito: ABr

Dilma Rousseff suspende todos os contratos com ONGs
Crédito: ABr

A presidente, Dilma Rousseff, determinou a suspensão de contratos com organizações não governamentais (ONGs) e entidades privadas sem fins lucrativos até que seja avaliada a regularidade da execução do que foi contratado pelo governo até agora. Na semana passada, o ex-ministro do Esporte, Orlando Silva, deixou o cargo após uma série de denúncias de irregularidades com ONGs que tiveram serviços requisitados pela sua pasta.
Segundo o Blog do Planalto, o decreto, que deve ser publicado na edição de segunda do Diário Oficial da União, prevê ainda prazo de 30 dias para que a avaliação seja concluída por todos os órgãos e entidades da administração pública federal. A revisão vale para os contratos firmados até o dia 16 de setembro deste ano, mas a suspensão de repasses de verbas fica valendo para todas as entidades privadas sem fins lucrativos, bem como a proibição de novos contratos nesse período.
As únicas exceções previstas no decreto se referem aos programas de proteção a pessoas ameaçadas; contratos firmados há mais de cinco anos com a mesma entidade e cujas prestações de contas tenham sempre sido aprovadas; e a transferências do Ministério da Saúde relacionadas ao pagamento de serviços prestados ao Sistema Único de Saúde (SUS). Nesses casos, contudo, um parecer técnico assinado pelo ministro da pasta deverá atestar que o contrato se enquadra em situação de exceção.
Após concluída, a avaliação os seguintes caminhos podem ocorrer: contratos cuja execução foi considerada regular poderão novamente receber verbas públicas; os que apresentem problemas em sua execução serão mantidos em suspenso por 60 dias para que as organizações sejam comunicadas. Em tal situação, as entidades poderão sanar os problemas apontados na avaliação ou ressarcir os cofres públicos pelo dinheiro investido e mal utilizado. Essas entidades podem ainda ser consideradas impedidas de celebrar contratos ou parcerias com a União pelo ministro da pasta à qual prestavam serviços ou pelo chefe da Controladoria-Geral da União (CGU).

Correio do Povo | Notícias | Dilma Rousseff suspende todos os contratos com ONGs

29/10/2011

A volta dos palhaços

Filed under: ENEM,Palhaços — Gilmar Crestani @ 7:38 am
Tags:

Os amestrados dos cursinhos vestiram o uniforme e foram fazer a feira. Alguém deveria informá-los que na Praça da Álfândega não se vende abacaxi. Afinal, quem iria querer alunos que só pensam em manter privilégios. Se observamos bem, os cartazes foram feitos pela mesma professora e está cheio de cocôfanos. Ou seriam cacófonos?! No vestibular da vida, já rodaram.

Grupo protesta contra Enem na Feira do Livro

Manifestação ocorreu próximo das ministras Ana de Hollanda e Maria do Rosário

palhaços

Grupo protesta contra Enem na Feira do Livro
Crédito: Ricardo Giusti / CP

Um grupo de cerca de 60 estudantes protesta no cais do Porto da Capital contra o Enem. Com frases de efeito, os manifestantes cercaram a comitiva em que as ministras da Cultura e dos Direitos Humanos, Ana de Hollanda e Maria do Rosário, para gritar frases de efeito. O protesto teve início após o fim da cerimônia de abertura da Feira do Livro.
De acordo com integrantes do grupo, um novo protesto deve ocorrer em 15 de novembro, último dia do evento na Praça da Alfândega.

Correio do Povo | Notícias | Grupo protesta contra Enem na Feira do Livro

22/10/2011

A InVeja é uma merda

Filed under: InVeja,Rede Globo de Corrupção — Gilmar Crestani @ 7:32 am
Tags:

Se eu acreditasse em teorias da conspiração diria que por traz dos ataques da Veja não está apenas um jornalismo de esgoto, mas também uma orquestração para revidar um governo que não compactua com chantagens do tipo que a Veja está acostumada. A Veja é aquela mesma revista que, em conluio com o presidente do Supremo, Gilmar Mendes, inventou um grampo sem áudio. As provas nunca apareceram. Na época, Gilmar Mendes estava em maus lençóis pela defesa que fazia de Daniel Dantas. Agora, o Presidente da CBF e primeiro amigo da Globo, Ricardo Teixeira, pode estar por trás. Diante da gritaria contra a Copa de 2014, há algo bem claro, que é o lacerdismo ressuscitado: “A Brasil não pode sediar a Copa de 2011. Se conseguir, não pode vence-la. Se vencer, não pode comemorar. Se comemorar, leva pau!"

Não é mero acaso que Orlando Silva seja o melhor ministro dos esportes que o Brasil já teve, e que a Veja & Globo estejam mancomunadas na proteção de Ricardo Teixeira.  Elas também estão juntas naquele projeto golpista do Instituto Millenium de “exterminar a velha esquerda”. Dentre os que recebem dinheiro do governo está a própria Globo, veja aqui: Dinheiro das enchentes foi para Fundação Roberto Marinho.

Após reunião com Dilma, Orlando Silva diz que segue no cargo

Presidente afirmou em nota que o governo não condena ninguém sem provas

Orlando Silva diz que segue no cargo<br /><b>Crédito: </b> José Cruz / ABr / CP

Orlando Silva diz que segue no cargo
Crédito: José Cruz / ABr / CP

O ministro do Esporte, Orlando Silva, declarou, nesta sexta-feira, ao deixar reunião no Palácio do Planalto, que a presidente Dilma Roussef se mostrou ”tranquila e confiante” e que o orientou a ”continuar trabalhando”. Havia a especulação de que esse seria o último encontro oficial de Orlando Silva com Dilma e que ele seria forçado a deixar a pasta.
"Na conversa esclarecemos todos os fatos e todas as acusações que tenho sofrido. Desmascarei todas as mentiras diante da presidente", disse o ministro. De acordo com ele, a orientação da presidente foi no sentido de que o trabalho continue. "A presidente me sugeriu serenidade e paciência. Dilma reafirmou a confiança no nosso trabalho", disse.
Segundo o ministro, tanto ele quanto o partido não hesitarão em fazer suas defesas diante das acusações. Silva afirmou que a revista Veja "não apresentou provas porque não houve, não há e não haverá essas provas. É uma mentira, uma farsa".
O Palácio do Planalto publicou nota oficial, com a posição de Dilma após o encontro. "O governo não condena ninguém sem provas e parte do princípio civilizatório da presunção da inocência", declarou a presidente. "Não lutamos inutilmente para acabar com o arbítrio e não vamos aceitar que alguém seja condenado sumariamente”, reforçou ela.
Silva passou o dia fazendo despachos internos no ministério e chegou ao Planalto pela entrada dos fundos, pouco depois das 19h. Esperou cerca de meia hora até ser recebido por Dilma. Sem saber ainda seu futuro, o ministro não atendeu a imprensa, mas preparou uma longa nota, publicada na página do ministério, para se defender das acusações.
Com a agenda atrasada, a presidente recebeu primeiro o empresário Eike Batista e o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, que vieram tratar de investimentos em uma fábrica de Tablets no Brasil.  Eram 19h40min quando a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto confirmou oficialmente que o ministro estava com a presidente.
Orlando Silva está sob pressão desde a entrevista dada pelo policial militar João Dias Ferreira à revista Veja. O PM acusou Orlando de fazer parte e receber dinheiro do esquema de desvios de verba do Programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte. O ministro nega as acusações.
A situação se agravou nesta sexta, quando o Grupo Estado divulgar documentos que mostram que Anna Cristina Lemos Petta, mulher do ministro, recebeu dinheiro da União por meio de uma ONG comandada por filiados ao PCdoB, partido do marido e ministro. É a própria Anna Petta quem assina o contrato entre a Hermana e a ONG Via BR, que recebeu R$ 278,9 mil em novembro do ano passado.
A entrevista somou-se à cobrança que ele já vem sofrendo por causa das irregularidades em sua pasta, que faz parte da organização da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016. As denúncias fragilizaram o ministro e sua permanência no cargo preocupa o Palácio do Planalto em relação ao futuro desses eventos.
Correio do Povo | Notícias | Após reunião com Dilma, Orlando Silva diz que segue no cargo

Ainda há juízes em Santa Maria!

Filed under: Fatec,Operação Rodin,Pensant,Simone Barbisan Fortes — Gilmar Crestani @ 7:24 am
Tags:

Se estivesse nas mãos da justiça estadual o TJ já teria engavetado tudo. Não é uma caixa preta, é um buraco negro! Ainda vão canonizar a Yeda e pendurar sua foto nos corredores…

Negada perícia contábil em empresas suspeitas de fraude no Detran

Reús da ação penal serão interrogados de 16 de novembro a 9 de dezembro, em Santa Maria

A Justiça Federal gaúcha negou nesta sexta-feira o requerimento dos réus da Operação Rodin para a realização de uma perícia contábil e fiscal sobre dos valores recebidos pela empresa Pensant Consultores e as demais sistemistas do Detran supostamente envolvidas no desvio de dinheiro na autarquia, desvendado em 2007. A juíza Simone Barbisan Fortes, da 1ª Vara Federal de Santa Maria, também negou um pedido que questionava a competência do Ministério Público de Contas para fazer o levantamento do prejuízo que foi causado aos cofres públicos.
• Leia mais sobre a Operação Rodin
Os advogados de defesa pediam o levantamento contábil, financeiro e fiscal das empresas a fim de verificar a ocorrência de desvio ou de obtenção indevida de dinheiro público. Também alegavam a inexistência de um termo de cooperação entre o Tribunal de Contas, o Ministério Público Federal (MPF), a Justiça Federal e a Polícia Federal permitindo o uso de cálculos elaborados pelo Ministério Público de Contas.
Na decisão, a magistrada entendeu que a perícia era dispensável e destacou que, na ação penal, já foram produzidas as provas necessárias à análise da acusação. Fazer a análise contábil neste momento, para a juiza, só protela ainda mais o andamento do processo.
Quanto à alegação de ausência de acordo de cooperação, a juíza entendeu que o argumento não se sustenta por ser legítima a possibilidade de o MPC encaminhar irregularidades que tenha constatado a outras instituições responsáveis pela verificação delas, como, por exemplo, o MPF, com ou sem um termo de cooperação.
Réu serão ouvidos até 9 de dezembro
No despacho, a magistrada ainda designou as datas dos interrogatórios dos 32 réus da ação penal para o período compreendido entre 16 de novembro e 9 de dezembro, em Santa Maria. Os advogados começaram, já nesta sexta-feira, a ser intimados.
A Operação Rodin investigou o suposto desvio de R$ 44 milhões do Detran entre os anos de 2003 e 2007. O esquema, conforme as investigações, começou com a troca da  Fundação Carlos Chagas pela Fatec, ligada à Universidade Federal de Santa Maria, para a realização das provas teóricas da carteira de motorista. A Fatec subcontratava empresas como a Pensant, que, supostamente superfaturavam os contratos. O nome da sistemista batizou a operação da Polícia Federal. Além da ação penal, três de natureza civil foram abertas, por improbidade administrativa.

Correio do Povo | Notícias | Negada perícia contábil em empresas suspeitas de fraude no Detran

21/10/2011

Peter Sellers dirige o Inter

Filed under: Andrade Gutierrez,Inter,Pantera Cor-de-Rosa,Peter Sellers,RBS — Gilmar Crestani @ 8:04 am
Tags:

inter_AndradeGutieres

Luigi Gutierrez Sellers

Os dirigentes do Inter estão mais atrapalhados que o inspetor Jacques Clouseau. Foram levados na lábia da Andrade Gutierrez. Se não for para mais nada, o acontecido é suficiente para entendermos a seriedade das empreiteiras no Brasil. E de seu poder. Fica também mais claro porque os corruptores nunca são investigados. A imprensa é a porta-voz dos corruptores.

Luigi só não é mais patético que os colonistas da RBS, que montaram num porco com a perda de faturamento que a empresa para a qual trabalham como celetistas deixa de faturar.

Lasier Martins soltou sua baba raivosa contra os telespectadores. Wianey Carlet, um sabujo que adora abraço de militar, bem apertado, por trás, aprumou-se sobre as patas, as quatro, para misturar a Copa de 2014, Tarso, Dilma, Inter. Mas livrou a “iniciativa privada”. Sim, ele estava falando da privada e pela privada. Pela quantidade de merda que despejou sobre o Beira-Rio é bem provável que tenha enrabado um supositório gigante de laxante.

Luigi: “Objetivo sempre foi sediar a Copa do Mundo”

Presidente do Inter minimizou a perda da Copa das Confederações

Objetivo do Inter sempre foi ser sede da Copa do Mundo, conforme Luigi
Crédito: Fabiano do Amaral

O presidente do Inter, Giovanni Luigi, quebrou o silêncio na tarde desta quinta-feira e minimizou o fato de que Porto Alegre tenha ficado de fora da Copa das Confederações. “O objetivo sempre foi sediar a Copa do Mundo”, afirmou ele, em entrevista coletiva.
O dirigente mostrou-se convicto que o Mundial será no estádio Beira-Rio, ainda que o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Francisco Novelletto, tenha revelado ao Correio do Povo na manhã de hoje que a CBF já cogita transferir os jogos da Copa para a Arena do Grêmio. “Está no site da Fifa: o Beira-Rio é o estádio da Copa do Mundo, inclusive superando os quatro jogos – nós teremos mais um”, disse.
Luigi defendeu a cautela adotada pelo Inter em relação ao contrato com a construtora Andrade Gutierrez. “Eu não posso assumir um contrato de 20 anos sem dirimir todas as condições”, justificou. “Existem cláusulas que continuam sendo discutidas. Isso é normal.”
Para ele, após a confirmação de que Porto Alegre não será sede da Copa das Confederações, o Inter ganhou tempo: “Existe um bom prazo para que a gente tenha as condições necessárias de tocar essa obra”.


Em nota, Inter não lamenta perda

Objetivo do Inter sempre foi ser sede da Copa do Mundo, conforme Luigi<br /><b>Crédito: </b> Fabiano do AmaralMinutos antes da coletiva de Luigi, o Inter divulgou uma nota oficial sobre as obras no Beira-Rio. Dividido em oito partes, o comunicado em momento algum lamenta a ausência da Capital na relação das cidades-sede da Copa das Confederações, embora registre que o clube "gostaria muito de receber" o evento de 2013 e que a escolha se deu por "decisão política".
Em defesa ao Beira-Rio, o Inter afirma que o estádio é o mais avançado para a Copa do Mundo e o único que está recebendo jogos – o que não é verdade, já que a Arena da Baixada, em Curitiba, está sediando partidas do Brasileirão. Contudo, a nota destaca que o estádio “tem todas as condições de estar pronto até 31 de dezembro de 2012”.

Correio do Povo | Esportes | Luigi: “Objetivo sempre foi sediar a Copa do Mundo”

10/10/2011

Aí está a semente do ódio da direita!

Filed under: Combate à Fome,Dilma,Lula — Gilmar Crestani @ 9:21 am
Tags:

 

Pela terceira vez, Brasil lidera ranking de combate à fome

Investimentos na agricultura familiar levaram o País ao topo da lista

O Brasil lidera pela terceira vez o levantamento da organização não governamental (ONG) ActionAid, divulgado nesta segunda-feira, que lista os países que mais combatem a fome. Desta vez, o anúncio de mais investimentos para a agricultura familiar levou o Brasil ao topo do ranking. Malauí, Ruanda, Etiópia e Tanzânia completam as cinco primeiras posições.
O relatório lista resultados do Programa Fome Zero, que levou à redução da desnutrição infantil em 73% entre 2002 e 2008, e elogia a inclusão do direito à alimentação na Constituição Federal em fevereiro de 2010.
A iniciativa mais recente do país no combate à insegurança alimentar, segundo a ONG, foi o anúncio de R$ 16 bilhões para o Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012, para investimentos na produção de alimentos, geração de renda no campo e organização econômica de agricultores familiares, assentados da reforma agrária e povos e comunidades tradicionais.
Apesar dos bons resultados, segundo a ActionAid, o Brasil precisa avançar na distribuição de terras, uma das mais desiguais do mundo. De acordo com o relatório, 56% da terra agricultável estão nas mãos de 3,5% dos proprietários rurais. Os 40% mais pobres têm apenas 1% dessas terras.
“O país precisa resolver a profunda desigualdade no acesso à terra e assegurar que os novos processos de crescimento não gerem novas exclusões por meio do deslocamento das populações. E ainda há 16 milhões de pessoas em situação de extrema pobreza, altamente vulneráveis à fome. Essas pessoas são profundamente excluídas, são necessárias políticas públicas muito específicas e desenhadas para esse grupo”, avaliou o coordenador executivo da ActionAid Brasil, Adriano Campolina.
Segundo ele, pode ser compartilhada com outros países a experiência brasileira em iniciativas de transferência de renda e políticas de proteção social e segurança alimentar, como os programas de merenda escolar e de construção de cisternas em regiões semiáridas.
Na avaliação global, o levantamento aponta que apesar de recentes avanços no combate à fome e à insegurança alimentar, o mundo está prestes a enfrentar uma agravamento da crise de oferta de alimentos. Entre as causas estão os efeitos das mudanças climáticas e a perspectiva de aumento de preço dos alimentos, que deverá levar mais 44 milhões de pessoas à pobreza. De acordo com a ActionAid, a demanda de terras para a produção de biocombustíveis deve continuar inflacionando o preço dos alimentos.
De acordo com Campolina, a crise econômica também deve frear os esforços internacionais de combate à fome. “Em um ambiente de crise há menos recursos disponíveis tanto para a ajuda externa quanto para o investimento doméstico em agricultura, o que pode levar a uma diminuição dos recursos que poderiam ser destinados à agricultura familiar e sustentável. Apesar que boa parte do que se ouviu até hoje sobre promessa de ajuda dos países ricos não constitui novos recursos”, acrescentou.
A ONG sugere que o G20 (grupo das 20 maiores economias do mundo) inclua a crise alimentar na pauta de sua próxima reunião, em novembro, em Cannes, na França, e se comprometa, por exemplo, a garantir investimentos às pequenas propriedades dos países pobres e a frear a especulação de terras para a produção de biocombustíveis.
“O G20 tem que tomar as medidas concretas para cumprir a prioridade de combater a fome. A prioridade não pode ser salvar grupos financeiros que especulam com commodities agrícolas ao custo da fome das populações pobres. É preciso investir em pequenos agricultores que produzem alimentos para consumo local e dinamizam mercados domésticos, apoiar a criação de estoques de alimentos nacionais e regionais e controlar a especulação financeira com produtos agrícolas”, defendeu o coordenador.

Correio do Povo | Notícias | Pela terceira vez, Brasil lidera ranking de combate à fome

Próxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: