Ficha Corrida

15/06/2011

Bolsonaro, o dinossauro do PIG

Filed under: A$$oCIAdos,Abobado,Direita,Ditadura,FSP — Gilmar Crestani @ 10:12 pm
Tags:

Não se encontra na velha mídia matérias mais profundas sobre o mais superficial dos dinossauros vivos. Cadê aquela indignação contra pessoas que ultrapassam os limites éticos? Ah, isso só vale para um Palocci. Tudo bem, o Bolsonaro é do tempo em que o PIG dormia e acordava com os torturadores. Até viaturas fornecia . Era um tempo em que se era preso, torturado, assassinado, mas, para a Folha, não passava de uma Ditabranda.

15/06/2011-15h39

Conselho de Ética instaura processo contra Bolsonaro

Publicidade

MARIA CLARA CABRAL
DE BRASÍLIA

Atualizado às 15h54.

O Conselho de Ética da Câmara instaurou nesta quarta-feira processo por quebra de decoro parlamentar contra o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ). A representação, de autoria do PSOL, cita dois episódios.

A primeira denúncia é pela polêmica entrevista concedida ao programa "CQC", da TV Band, em março passado. Ao ser questionado pela cantora Preta Gil sobre qual seria a reação dele se seu filho se apaixonasse por uma negra, o parlamentar respondeu: "Preta, não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro esse risco e meus filhos foram muito bem educados. E não viveram em ambiente como lamentavelmente é o teu".

O outro fato citado na representação é a briga entre Bolsonaro e a senadora Marinor Brito (PSOL-PA), na Comissão de Direitos Humanos do Senado. Após a retirada do projeto que criminaliza a homofobia da pauta de votação, enquanto a relatora da proposta, Marta Suplicy (PT-SP), concedia entrevista à imprensa, Bolsonaro exibiu um panfleto contra a ampliação dos direitos dos homossexuais, o que irritou Marinor, que chegou a bater na mão do deputado. Marinor tentou impedir que Bolsonaro exibisse o panfleto e o chamou de homofóbico, o que acabou resultando em discussão.

"Não se está querendo impor limites ao direito de livre expressão. Entretanto, exprimir-se livremente carrega um dever: o de não incorrer em prática de crime contra a honra, ou seja, não praticar injúria, calúnia ou difamação", diz a representação.

Sérgio Brito (PSC-BA), relator do caso, já informou que deve apresentar uma relatório preliminar sobre as acusações no próximo dia 29. Ele sinalizou que deve considerar a representação apta.

A partir daí, Bolsonaro terá dez dias para apresentar sua defesa. Depois, o relator terá mais 40 dias úteis para preparar seu relatório final e mais dez para apresentá-lo ao conselho. Ou seja, serão cerca de 60 dias úteis até o término do processo.

Bolsonaro não foi localizado pela Folha nesta quarta-feira.

Folha.com – Poder – Conselho de Ética instaura processo contra Bolsonaro – 15/06/2011

28/05/2011

BOLSONARO

Filed under: Direita — Gilmar Crestani @ 7:34 pm
Tags: ,

Lembro de um ouro cartum do Santiago, a respeito do Maluf e o verbo malufarmalufar

 

Não resisti de comparar a asquerosa Veja,com o Bolsonaro, o Bolsonaro Família, defensor dos bons costumes!!! A asquerosa Veja na semana do casamento dos parasitas reais da Inglaterra , tentava provar que a monarquia foi fator de desenvolvimento para a Inglaterra. Além de direitosa, monarquista!!!

Caminhos do Santiago :: Site Oficial do Cartunista

13/05/2011

Os comunistas gaúchos são ainda piores

Filed under: Direita — Gilmar Crestani @ 8:01 am
Tags: , ,

Noves fora  a proibição de “e-mail”, “internet”, “site”, pelo Carrion, tivemos ainda uma aliança entre Busatto e Manuela, ao melhor estilo Stalin e Hitler. Nos meus tempos de faculdade o DCE da UFRGS era presidido por comunistas. Eu, trabalhava e, quando dava, estudava. Eles faziam comunismo no DCE e quando estavam de saco cheio, iam às aulas encher a paciência dos que estavam estudando. Não mudou muito. Desde então percebi que dois extremos podem, na verdade, estarem muito próximos. O pragmatismo a qualquer preço não deveria entrar, nunca, na agenda da esquerda. Ele é de direita, sempre! É por isso que o coronelismo expõe Bolsonaro, mas seu partido, a velha mídia continua protegendo no armário. Aldo Rabelo faz com os criminosos, aqueles que infringiram as leis ambientais, o mesmo que a RBS fez com os contrabandistas de transgênicos gaúchos; vítimas. O que é inevitável, admitiam, não pode ser criminalizado. Então, que se perdoe Fernandinho Beira-Mar, que, aliás, também alegava ser pecuarista!

O eterno atraso dos comunistas brasileiros

Os comunistas brasileiros sempre estão atrasados.
Quando era preciso radicalizar, acreditavam em alianças com a burguesia.
Mas que não se assanhem alguns direitistas que postam aqui neste blog.
O atraso dos comunistas não justifica o direitismo tacanho.
Direitismo tacanho estilo Bolsonaro e seu kit antigay.
Raramente se viu uma caricatura tão grotesca.
Será que ele apóia a pena de morte para homossexuais a ser aprovado em Uganda?
Os comunistas também deram muitas bolas foras em relação ao homossexualismo.
Em Cuba, os homossexuais iam parar na cadeia.
Ou ainda vão parar?
O comunismo e o capitalismo têm um ponto em comum: o produtivismo poluidor.
Em busca da produção a qualquer custo, a União Soviética poluiu coletivamente.
A China continua fazendo o mesmo.
Os comunistas são modernos que acreditam ser direito do homem dominar a natureza a qualquer custo.
Um leitor lembra que em 1968 os burocratas do Partido Comunista Francês ficaram à margem da revolução estudantil que tomou conta das ruas. Imaginavam-se líderes de todos os movimentos sociais. Ficaram na rabeira.
No Brasil atual os comunistas de Aldo Rebelo tiveram uma nova oportunidade da história: defender a ecologia.
Mais uma vez, contudo, os comunistas nacionais resolveram trair o futuro.
O relatório de Aldo Rebelo para o código florestal, simulando defender os interesses da agricultura familiar, faz a festa dos ruralistas, do agronegócio, dos desmatadores, dos reis da motosserra, do produtivismo poluidor.
O código florestal do comunista Rebelo serve aos interesses do DEM, do PP, de Blairo Maggi, etc.
É um retrocesso.
Protege menos a natureza.
Dá anistia para quem desmatou até 2008 em propriedades, conforme as regiões, de até 400 hectares.
Permite só recompor metade do que se deveria nas áreas de proteção permanente.
Se dependesse só de Aldo Rebelo, a porteira seria escancarada.
As áreas de proteção permanente cairiam pela metade.
É por isso que o PCdoB não muda de nome, apesar de parecer um anacronismo.
É que PCdoB agora significa Partido Curralista do Brasil.
Os comunistas sempre estiveram atrasados em questões comportamentais: sexo, ecologia, drogas.
Nesses itens sempre andaram mais próximos da direita.
E o PT  vai fazer o mesmo jogo?
Postado por Juremir Machado da Silva – 12/05/2011 08:23 – Atualizado em 12/05/2011 08:24

Correio do Povo – O portal de notícias dos gaúchos | Opinião | Juremir Machado da Silva

07/05/2011

A partidofilia do Bolsonaro

Filed under: Direita — Gilmar Crestani @ 9:55 am
Tags: ,

É fato que quase todo partido tem alguém escroto em suas fileiras. Mas o PP deveria se pronunciar a respeito das ideias de seu mais ilustre filiado. Ou então que mude nome. Como alguém pode ser progressista com um dinossauro desses nas fileiras?  Fala, liderança!

”Próximo passo será legalização da pedofilia”

Para o deputado Jair Bolsonaro, STF fez um julgamento político e agiu sob pressão de grupos gays e do governo

07 de maio de 2011 | 0h 00

– O Estado de S.Paulo

"O próximo passo será a adoção de crianças por casais homossexuais e a legalização da pedofilia", disse ontem o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) ao comentar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que reconheceu a união estável entre homossexuais.

Para ele, o STF fez um "julgamento político". "O Supremo extrapolou. Quem tem de decidir isso é o Legislativo, com a sanção do Executivo. Agiu por pressão da comunidade homossexual e do governo. Unidade familiar é homem e mulher."

Bolsonaro afirmou que proíbe o seu filho de 3 anos de brincar com crianças criadas por gays. "Eu não quero que o meu filho menor vá brincar com o filho adotivo de dois homossexuais. Não deixo. Não quero que ele aprenda com o filho do vizinho que a mamãe usa barba, que isso é normal. Não vou deixá-lo nessas companhias porque o futuro do meu filho também será homossexual", disse o deputado. "Vão dizer que estou discriminando e estou, sim."

Indagado sobre o teor de suas declarações, Bolsonaro atacou o Projeto de Lei 122, que prevê a criminalização da homofobia, e sugeriu que, caso ele seja aprovado, será "mais fácil se livrar de um homicídio do que de uma discriminação homofóbica".

"Se ser homofóbico é defender as crianças nas escolas, defender a família e a palavra de Deus, pode continuar me chamando de homofóbico com muito prazer, pode me dar o diploma de homofóbico", declarou.

”Próximo passo será legalização da pedofilia” – vida – Estadao.com.br

10/04/2011

Bolsonaro & Serra: dobradinha ou buchada?

Filed under: Ditadura — Gilmar Crestani @ 9:57 pm
Tags: ,

09/04/2011

Bolso(ig)naro

Filed under: Ditadura — Gilmar Crestani @ 1:16 pm
Tags: ,

Bolso(ig)naro

ignaro

Realengo: Comentarista da Globo desmonta a Globo | Conversa Afiada

Filed under: Cosa Nostra,Instituto Millenium,PIG,Rede Globo — Gilmar Crestani @ 11:33 am
Tags: , ,

A apologia do mascote da mídia, Bolso(ig)naro, na defesa do uso da arma faz sentido. Os que votaram não na campanha pelo desarmamento são coaturores do massacre do realengo. O assassino do Realengo agradece à campanha que deixou as armas à mão.

 

Realengo: Comentarista da Globo desmonta a Globo

    Publicado em 08/04/2011

Quem mandou aprovar a venda de armas ?

Como se sabe, a Globo sugeriu que o PAC da Globo instalasse detetores de metais em todas as escolas do Brasil.
Seria, evidentemente, uma forma de pendurar Realengo no pescoço da Presidenta.
Acontece que para fazer essas coisas é preciso combinar direitinho.
Aí, veio o comentarista da Globo, Rodrigo Pimentel, aparentemente um policial.
E aí o comentarista do Bom (?) Dia Brasil derrubou a Globo.
Ponderou que um detetor de metais  exige policiais armados.
Ponderou que a escola pública brasileira cada vez mais se abre à comunidade.
E não faria sentido trancar as escolas – se houvesse dinheiro para isso – como os condomínios dos ricos.
Não é isso, aparentemente, o que a sociedade quer, ponderou Pimentel.
Sobre as armas que proliferam no Brasil, a própria Globo se mancou.
Quem no plebiscito apoiou a venda de armas ?
A Globo, para atingir o então presidente Lula.
E Johnny Saad, da Bandeirantes, sabe-se lá por que.
Paulo Henrique Amorim

Realengo: Comentarista da Globo desmonta a Globo | Conversa Afiada

08/04/2011

Cria cuervos…

Filed under: Ditadura — Gilmar Crestani @ 8:00 am
Tags: , , ,

 

Sul 21 » Capitão Bolsonaro, a história esquecida

Luiz Egypto *

Na barulhenta cobertura da mídia sobre as declarações racistas e homofóbicas do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) ao programa CQC, da Rede Bandeirantes, ficou esquecido, no fundo de um arquivo qualquer, um episódio de 24 anos atrás, também protagonizado pelo agora deputado federal, e que tocou em um dos fundamentos da atividade jornalística – qual seja, as declarações off the records, isto é, aquelas informações utilizadas pelo jornalista sob o compromisso de resguardar o anonimato de sua fonte.

A história é a seguinte. No segundo semestre de 1987, finda a ditadura e já sob o governo civil de José Sarney, a economia estava combalida em razão do fracasso do Plano Cruzado. A inflação era alta, tendendo a índices estratosféricos, e grassava forte insatisfação nos quartéis devido à política de reajustes dos soldos dos militares — além, é claro, do incômodo, sobretudo entre a oficialidade média, pela perda do poder político que gozaram por 21 anos seguidos.

Jair Bolsonaro era então capitão do Exército, da ativa, cursava a Escola Superior de Aperfeiçoamento de Oficiais (ESAO) e morava na Vila Militar, na Zona Norte do Rio. Em setembro de 1986, ele assinara um artigo na revista Veja no qual protestava contra os baixos vencimentos dos militares. Por isso ele foi preso e, na época, sua punição provocou protestos de mulheres de oficiais da ativa — que, ao contrário dos maridos, podiam sair em passeata sem correr o risco de serem presas.

“Só para assustar”

Bolsonaro tornou-se fonte da revista. Em meados de outubro 1987, a prisão de outro militar, capitão Saldon Pereira Filho, pelo mesmo motivo, levou à Vila Militar a repórter Cassia Maria, de Veja, destacada para repercutir o ocorrido. Ali ela conversou com Jair Bolsonaro, que estava acompanhado de outro capitão e da mulher deste.

Sob condição de sigilo, a mulher do militar contou à repórter — e depois Bolsonaro e seu colega confirmaram — que estava sendo preparado um plano batizado de “Beco sem saída”. O objetivo era explodir bombas de baixa potência em banheiros da Vila Militar, da Academia Militar de Agulhas Negras, em Resende (RJ), e em alguns quartéis. A intenção era não machucar ninguém, mas deixar clara a insatisfação da oficialidade com o índice de reajuste salarial que seria anunciado dali a poucos dias. E com a política para a tropa do então ministro do Exército Leônidas Pires Gonçalves — que teria sua autoridade seriamente arranhada com os atentados.

“Serão apenas explosões pequenas, para assustar o ministro. Só o suficiente para o presidente José Sarney entender que o Leônidas não exerce nenhum controle sobre a tropa”, ouviu a repórter de Ligia, mulher do colega de Bolsonaro, identificado com o codinome de “Xerife”.

Frase isolada

A repórter havia apurado uma bomba, no sentido literal e no figurado. Veja não respeitou o off — no que fez muito bem, neste caso, pois do contrário estaria acobertando atos terroristas — e quebrou o pacto de sigilo com a fonte. A história toda foi contada nas páginas 40 e 41 da edição 999 (de 27/10/1987) da revista. A repórter Cassia Maria anotou em seu relato:

“‘Temos um ministro incompetente e até racista’, disse Bolsonaro a certa altura. ‘Ele disse em Manaus que os militares são a classe de vagabundos mais bem remunerada que existe no país. Só concordamos em que ele está realmente criando vagabundos, pois hoje em dia o soldado fica o ano inteiro pintando de branco o meio-fio dos quartéis, esperando a visita dos generais, fazendo faxina ou dando plantão’. Perguntei, então, se eles pretendiam realizar alguma operação maior nos quartéis. ‘Só a explosão de algumas espoletas’, brincou Bolsonaro. Depois, sérios, confirmaram a operação que Lígia chamara de Beco sem Saída. ‘Falamos, falamos, e eles não resolvem nada’, disseram. ‘Agora o pessoal está pensando em explorar alguns pontos sensíveis.’

Sem o menor constrangimento, o capitão Bolsonaro deu uma detalhada explicação sobre como construir uma bomba-relógio. O explosivo seria o trinitrotolueno, o TNT, a popular dinamite. O plano dos oficiais foi feito para que não houvesse vítimas. A intenção era demonstrar a insatisfação com os salários e criar problemas para o ministro Leônidas.

(…)

Nervoso, Bolsonaro advertiu-me mais uma vez para não publicar nada sobre nossas conversas. ‘Você sabe em que terreno está entrando, não sabe?’, perguntou. E eu respondi: ‘Você não pode esquecer que sou uma profissional’.”

Com esses antecedentes, não deixa de ser curioso que agora, quando o personagem volta à baila, a cobertura da edição (nº 2211, com data de capa de 6/4/2011) desta semana de Veja sobre o explosivo episódio de racismo, que suscitou tanta repercussão, resuma-se a uma mísera frase de Bolsonaro reproduzida na seção “Veja Essa”.

Faltou um curioso da Redação para examinar o arquivo digital da revista. Faria um gol.


*Bacharel em Jornalismo e mestre em Hiatória
Originalmente publicado no Observatório da Imprensa

Sul 21 » Capitão Bolsonaro, a história esquecida

29/03/2011

Bolsonaro diz não querer os votos que o elege

Filed under: Ditadura — Gilmar Crestani @ 9:22 pm
Tags: , , , , ,

Militar, Bolsonaro encara tudo de frente. Sem vaselina. Deve ter começado na infância, com algum cabo. O bonito é que ele se vê em cada eleitor o seu. Eles se merecem!

Bolsonaro diz que errou, mas que não quer ‘voto de ignorante’

por Lilian Venturini

29.março.2011 17:24:35

Eduardo Bresciani, do Estadão.com.br

O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) afirmou nesta terça-feira, 29, que se equivocou ao responder a uma pergunta de Preta Gil no programa CQC sobre o que faria se seu filho de apaixonasse por uma mulher negra. No programa, Bolsonaro afirmou que não discutiria essa “promiscuidade”. Nesta tarde, o deputado disse que achou que a pergunta era se o seu filho namorasse uma pessoa do mesmo sexo. “Foi um mal entendido, eu errei. Como veio uma sucessão de perguntas eu não ouvi que era aquela pergunta, foi um equívoco. Eu entendi que a pergunta era se meu filho tivesse um relacionamento com gay, por isso respondi daquela forma. Na verdade, quando eu vi a cara da Preta Gil eu respondi sem prestar atenção”, disse ele.

Questionado sobre qual seria sua resposta sobre a pergunta feita pela cantora e apresentadora, o deputado não poupou Preta Gil de ataques: “Eu responderia que aceito meu filho ter relacionamento com qualquer mulher, menos com a Preta Gil”.

O deputado também reagiu quando foi perguntado se sua postura ofensiva contra os homossexuais não poderiam lhe tirar votos. “O dia que eu me preocupar com eleitor eu viro vaselina. Não quero me preocupar com um eleitor que quer que eu chame ele de bonitinho. Não quero voto de ignorante”.

Em meio a movimentação de alguns parlamentares para levá-lo ao Conselho de Ética, o próprio deputado decidiu protocolar um requerimento naquele colegiado pedindo para ser ouvido. “Não vou deixar ninguém aparecer em cima disso. Eu mesmo vou pedir pra me explicar lá”. O deputado afirmou que já foi processado no Conselho cerca de 20 vezes durante seus seis mandatos e que foi absolvido em todas as vezes.

10/03/2011

Pau de sebo, essa o Bolsonaro engole

Filed under: Cultura — Gilmar Crestani @ 8:07 pm
Tags: , ,

 

Oscar Gay premia Bolsonaro, Datena e torcida do São Paulo

José Cruz/Agência Brasil

O deputado federal Jair Bolsonaro é um dos grandes vencedores do Troféu Pau de Sebo, do Oscar Gay 2011, organizado pelo Grupo Gay da Bahia

O deputado federal Jair Bolsonaro é um dos grandes vencedores do Troféu Pau de Sebo, do Oscar Gay 2011, organizado pelo Grupo Gay da Bahia

Claudio Leal

A vida é dura para o apresentador Datena, o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) e a torcida do São Paulo. O Grupo Gay da Bahia (GGB), pioneiro na defesa dos direitos dos homossexuais no Brasil, irá premiá-los com o Troféu "Pau de Sebo" na 21ª edição do Oscar Gay (um cacófato proposital), sempre anunciado após a festa de Hollywood. Os três são apontados como "inimigos dos homossexuais".

O ultradireitista Bolsonaro receberá o "Pau de Sebo" em retribuição à sua campanha contra "a presença de gays no exército, contra o Programa Escola sem Homofobia" e por "estimular aos pais darem palmada em seus filhos como corretivo para impedir tendências homossexuais". Apesar de ser chamada de "bambi", a torcida organizada do São Paulo, Dragões da Real, também conquistou o troféu, "por matéria homofóbica veiculada no site".

Segundo os organizadores, o jornalista Datena, do programa Brasil Urgente (Band), ganhou a homenagem em resposta à sua "prática discriminatória contra travestis", denunciada pela Defensoria Pública de São Paulo.

No texto oficial da premiação, o fundador do GGB, Luiz Mott, lembra que o "pau de sebo" está integrado ao folclore brasileiro e serve para ridicularizar os inimigos dos gays. "Por mais que queiram destruir o movimento de libertação homossexual, nunca chegam a seu objetivo, caindo e se lambuzando no pau de sebo da intolerância", ataca.

Os amigos da causa recebem o Troféu Triângulo Rosa, uma referência aos distintivos usados pelos nazistas para identificar os homossexuais.

Entre as personalidades que se destacaram, em 2010, na defesa dos direitos dos homossexuais, a cantora Adriana Calcanhotto ("por tornar público seu casamento no cartório com Susana de Moraes"), a atriz Cláudia Raia e o escritor Luis Fernando Verissimo, defensores da "legalização do casamento gay", e a atriz Susana Vieira "por condenar as manifestações de homofobia no Big Brother Brasil 10". Os premiados receberão o diploma pelo correio.

Confira a lista dos vencedores do Oscar Gay.

"TROFÉU TRIANGULO ROSA

1) Na área Federal: os Governadores da Bahia, Piauí, Goiás, São Paulo, Pernambuco e Paraíba, pela institucionalização da Coordenadoria/Comitê LGBT, do Dia Estadual de Combate a Homofobia, Oficialização do uso Nome social para travestis, Ambulatório de saúde para transexuais, Delegacia para crimes homofóbicos. Também foram agraciados a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) por determinar que planos de saúde privados incluam como beneficiários os parceiros do mesmo sexo; Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) por incluir informações sobre casais homossexuais no Censo Demográfico e a Infraero, por conferir benefícios trabalhistas aos parceiros de funcionários; a Procuradoria Geral da República, por solicitar ao Supremo Tribunal Federal convocação de audiência pública para discutir o reconhecimento da união entre pessoas do mesmo sexo e o Tribunal de Justiça de Mato Grosso por conceder direito a retificação de registro civil de transexual; o Banco do Brasil por autorizar emissão de cartões com nome social das Travestis e Transexuais; Ministério da Educação e Cultura por permitir que o contrato de união estável entre pessoas do mesmo sexo sirva de comprovação de renda familiar para participação no ProUni; Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM), por elaborar uma questão específica sobre homofobia na prova de Ciências Humanas; Ministério Público de SP, por autorizar a uma transexual o direito de mudança de nome em todos os documentos sem necessidade da cirurgia de transgenitalização, Ministério Público Federal do Piauí, por ajuizar ação para incluir o direito de inclusão do companheiro LGBT como dependente na declaração do Imposto de Renda; Vara de Registro Civil da Bahia, pela sentença favorável à mudança de nome da vereadora transexual Leo Kret do Brasil e 6ª Vara Cível da Comarca de Aracaju, por autorizar a mudança de prenome e sexo de transexual.

2) Na área municipal: a Prefeitura e Câmara Municipal de Maringá (PR), São Paulo (SP), Barra do Piraí e Maricá (RJ), Penedo (AL), Joinville (SC), Teresina (PI), Feira de Santana e Simões Filho (BA), pela Instituição do Programa Escola Sem Homofobia, Oficialização de 17 de Maio como Dia Municipal de Combate a Homofobia, Uso do nome social por transgêneros, Lei contra Homofobia, Coordenadoria e Conselho da Diversidade Sexual e da População LGBT, Oficinas sobre Diversidade Sexual, Reconhecimento de Direitos Previdenciários do Parceiro de funcionário público.

3) Na área da Justiça: o Supremo Tribunal Federal, Tribunal de Justiça do Amazonas, 3ª Câmara Civil do Rio Grande do Norte, Superior Tribunal de Justiça do RJ, 3ª Vara da Família de Porto Velho (RO), 1ª Vara Cível de Belo Horizonte (MG), Tribunal Regional Federal da 3ª região (SP/MS), Advocacia Geral da União (AGU) por reconhecerem o direito à união entre pessoas do mesmo sexo para o recebimento de benefícios previdenciários, pela aprovação de regras para lavratura de Escritura Pública de Declaração de Convivência e União Homoafetiva; por dar ganho de causa à adoção por casal gay em oposição à negativa do Ministério Público; a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará, por garantir o direito a visitas íntimas à detentos homossexuais e Justiça Federal de Goiás, por autorizar a um gay americano o direito de permanecer no Brasil com seu parceiro brasileiro; 5ª Vara de Fazenda Pública (SP), pela condenação do Estado a indenizar um gay agredido por grupo de skinheads no centro da capital; Juizado da Infância e Juventude de Goiânia, 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (RS), Superior Tribunal de Justiça (RJ), Tribunal de Justiça de Bagé (RS) e Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, por conceder a adoção de criança por casal de lésbicas e gays, por conceder registro civil de adoção e paternidade a casal gay e de lésbicas; 5ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, por determinar a destruição de 289 exemplares da obra, "A Maldição de Deus sobre o Homossexual" de autoria de um pastor evangélico homofóbico de Campo Grande; Ministério Público Federal e 20ª Vara Federal de São Paulo (SP), por acatar ação contra o Plano de Saúde Omint por discriminar parceiro homossexual e Polícia Civil e Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (SP), pela quebra dos sigilos de "O Parasita", jornal homofóbico produzido por alunos da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP; Tribunal Regional da 1ª Região (MG), por manter a inclusão de um funcionário aposentado da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) como beneficiário de pensão vitalícia de seu finado companheiro e 19ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça (RJ), por reconhecer o direito de herança à professora após morte da companheira.

4) Conselhos: Conselho Federal de Medicina, por liberar cirurgia de redesignação genital para transexual maculino; Conselho Estadual de Educação de Alagoas, pelo apoio ao respeito do nome social das travestis e transexuais em documentos escolares; Conselho de Moradia Universitária da UFMG, por expulsar aluno homófobo que agrediu residente gay; Ordem dos Advogados do Brasil, pela criação da Comissão especial de Diversidade Sexual, Combate à Homofobia e Uniões Homoafetivas.

5) Secretarias: Secretaria de Trabalho, Cidadania e de Assistência Social do Piauí, pela criação do primeiro Conselho LGBT do Nordeste; Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos de Manaus, Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos da Bahia, Secretária Municipal de Assistência Social em Fortaleza, pela defesa e institucionalização do uso do nome social (feminino) para travestis e transexuais em diferentes instâncias públicas e particulares; Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso, pela criação do Centro de Referência de Combate à Homofobia LGBT.

6) Defensoria Pública: de Mato Grosso, Defensoria Pública de Bauru (SP) pela ação de retificação de registro civil a um transexual, sem que o mesmo precisasse se submeter à cirurgia de redesignação sexual; Defensoria Pública do Estado do Pará pela defesa do casamento gay.

7) Personalidades públicas: O Senador Eduardo Suplicy e Presidente da OAB Ophir Cavalcante, por condenarem as declarações homofóbicas do general Raimundo Nonato contra a presença de homossexuais nas Forças Armadas; Coronel Afonso Henrique Pedrosa, comandante do Forte de Copacabana do Exército brasileiro, por declarar não admitir qualquer conduta homofóbica entre seus comandados; Pedro Abramovay, Secretario Nacional de Justiça, por afirmar que o Ministério da Justiça não faz restrição de exibir beijo gay e cenas do tipo, em obras de dramaturgia na televisão, em qualquer horário.

8) Religião: Igreja Episcopal Anglicana de Goiânia, pela criação da Pastoral da Diversidade Sexual; Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Olinda e Recife, por denunciar que 16 presos homossexuais tiveram suas cabeças raspadas no Presídio Aníbal Bruno; Padre Fábio de Melo, da TV Canção Nova, por acolher cordialmente a um jovem gay que queria se matar e pela denúncia contra o "moralismo cego, que nos impede de ver o outro".

9) Academia: Universidade de São Paulo (USP), pela criação do Programa de Estudos da Diversidade Homossexual; Universidade do Estado da Bahia, Núcleo Diadorim de Estudos de Gênero e Sexualidade pelo projeto e ações de combate à homofobia; a Fundação Mineira de Educação e Cultura (BH), por disciplinar aluno que injuriou professor homossexual.

10) Artistas e cultura: Cantora Adriana Calcanhotto, por tornar público seu casamento no cartório com Susana de Moraes, diretora de cinema e filha de Vinicius de Moraes; Atriz Cláudia Raia e jornalista Luiz Fernando Veríssimo, por declarar apoio a legalização do casamento gay; Atriz Susana Vieira, por condenar as manifestações de homofobia no Big Brother Brasil 10; Escritor Walcyr Carrasco, pelo livro "Meus dois pais", obra pioneira com temática homossexual para crianças; Cartunista baiano Tomas M. pelo lançamento de tiras com personagens gays; Ator Buza Ferraz (1950-2010), in memoriam, por representar o primeiro casal gay da tv brasileira, ao lado de Ziembinski, na novela Rebu (Globo, 1975); Escola de Samba Imperatriz do Forte, (Vitória, ES), por incluir uma travesti como portabandeira.

11) Imprensa e TV: Site de pesquisa Google, pelo alerta de noticias contra homofobia; Folha de São Paulo, pelo editorial "Uma questão de justiça", em defesa da cidadania LGBT; Clipping de Notícias do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, pela seleção de reportagens ligadas à temática homossexual; Jornalista Mahomed Saigg, do jornal O Dia (RJ), pela matéria sobre os danos da homofobia no abandono escolar de jovens LGBT; Jornalista Keka Werneck, de Cuiabá, pela defesa da cidadania das travestis; Programa Qual é o seu Talento (SBT), por exibir beijo de um casal gay de dançarinos; Programa Troca de Famílias, (TV-Record), por mostrar uma família que aceita com naturalidade um filho gay adolescente; apresentador Faustão Silva, por defender repetidamente o respeito à população LGBT; Rede de TV Globo, por exibir diversas entrevistas e matérias simpáticas à militância gay, pela cobertura do Fantástico sobre Homofobia em Uganda, pelas reportagens sobre agressões homofóbicas na Avenida Paulista.

TROFÉU PAU DE SEBO

1) Deputado Federal Jair Bolsonaro, por diversas declarações contra a cidadania homossexual e estimular aos pais darem palmada em seus filhos como corretivo para impedir tendências homossexuais

2) Câmara Municipal de Salvador, por ter dado nome de rua ao maior homófobo do Brasil dos anos 90, o jornalista baiano Berbert. "O mais chocante, diz Luiz Mott, é que na Câmara há uma vereadora transexual, uma "frente parlamentar LBGT" e nem por isto, impediram este acinte aos gays da Bahia. O homófobo homenageado defendeu duas vezes no principal jornal baiano: "Mantenha Salvador limpa, mate uma bicha todo dia!" A Bahia por dois anos consecutivos foi a campeão nacional de assassinados de LGBT, 30 homocídios em 2010!

3) Apresentador Datena, programa Brasil Urgente (TV-BAnd) condenado pela Defensoria Pública de SP por "prática discriminatória contra travestis" e o Apresentador Augusto Canário (Rede Massa-SBT, Paraná), por declarar-se contra a candidatura de gays a cargos eleitorais.

4) Justiça Militar do Exército pela condenação dos sargentos Laci Araújo e Fernando Alcântara, casal militar que se assumiu sua união homossexual em rede nacional; Superior Tribunal Militar, pela exclusão e aposentadoria compulsória de um tenente-coronel das Forças Armadas, por motivo de sua homossexualidade

5) 7ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo por defender a impossibilidade jurídica do reconhecimento da relação estável homoafetiva e a 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça do RS, por negar o reconhecimento da união estável de dois casais gays; o Presídio Aníbal Bruno, Olinda e Recife por raspar a cabeça de 16 presos homossexuais.

6) Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) pela oposição da instalação de máquinas de camisinhas em escolas de Ensino Médio da rede pública.

7) Torcida organizada do São Paulo Futebol Clube, Dragões da Real, por matéria homofóbica veiculada no site da torcida

8) Centro Acadêmico dos Estudantes da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, por incentivar estudantes através, de e-mail e do Orkut de "O Parasita", a jogar fezes em homossexuais na USP ;

9) Doceria Ofner, (SP), pela discriminação praticada por um segurança constrangendo um casal gay por se abraçarem.

10) Alexandre Frota e Gloria Perez por apoiarem declarações homofóbicas de Dourado, vencedor do programa Big Brother Brasil 10."

Terra Magazine

Oscar Gay premia Bolsonaro, Datena e torcida do São Paulo – Terra – Política

02/02/2011

Anta vota?

Filed under: Cosa Nostra — Gilmar Crestani @ 10:18 am
Tags:

É o autor desta obra-prima. E única. Para uma anta, osso é osso. Para um cão, também.

Na eleição para a Presidência da  Câmara dos Deputados, na gestão que inicia neste 2011, 9 (nove) dentre 509 (quinhentos e nove) deputados votaram em Jair Bolsonaro. É uma votação do tamanho do candidato. O problema neste caso, é a falta de psicotécnico, mais do que de alfabetização, para adentrar naquela casa. O que esta quase dezena de deputados pensam? O que eles têm no lugar do cérebro? Que atitudes de Jair Bolsonaro o credencia para presidir a Câmara? Já sei, eles estão certos. Os demais, são outros quinhentos…

A democracia tem destas coisas. Nos tempos da ditadura, Bolsonaro teria sido eleito Presidente… do Brasil. Ele não deixa nada a desejar, em termos de truculência e má educação, a Geisel ou Figueiredo. Agora, na democracia, até os manicômios estão abertos. Dizem os especialistas que os doentes precisam da convivência social para melhorarem. Tenho pra mim, que não sou especialista, que alguns doentes precisam de choque e segregação. Já tiveram todas as oportunidades para se regenerarem. Que tipo de gente se sente seguro com um Bolsonaro por perto? Eu, não! Se cachorro pode, então meu labrador Ulisses, que me dá bom dia, não me morde e nem mesmo rosna, é melhor candidato.

O Instituto Psiquiátrico Forense Dr. Maurício Cardoso, de Porto Alegre, tem vaga. Poderia muito bem ter sido ocupada por uma ex-governadora. Sabe como é, “o gaúcho é povo mais politizado do Brasil”, ela ainda será âncora do RBS. Que os psiquiatras do Parlamento, que os há, internem-no. E eleitores dele naquela casa também.

Winston Churchill teria dito que “a Democracia é a pior forma de governo, exceto todas as outras formas já experimentadas”. Por culpa dele, temos de suportar Bolsonaro e seus eleitores. É o preço!

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: