Ficha Corrida

17/08/2015

Movimento travesti

Filed under: CBF,Coxinhaço,Travestis — Gilmar Crestani @ 9:22 am
Tags:

Não é mera coincidência que Ronaldo Nazário seja um entusiasmado partidário do Napoleão das Alterosas. A dificuldade em distinguir mulher de travesti não é exclusividade do parceiro da Rede Globo & CBF. Por isso também não é mera coincidência que nas manifestações dos coxinhas, um travesti com peitos fabricados com o mesmo material com que médicos fabricam digitais para fraudar o cartão ponto, tenha servido de égua madrinha para entusiasmar a tropa. O peito é tão natural quanto o movimento dos sem votos.

travesti

Com tanto coxão por aí, foram logo se amarrar nessa coxinha aí. Eis uma “mulher” Padrão FIFA….

08/07/2015

Ronaldo Nazário: as más companhias andam com más companhias

Filed under: Ronaldo Nazário,Travestis — Gilmar Crestani @ 9:48 am
Tags: , ,

Uma biografia bonsai, não autorizada, do Ronaldo Nazário, o melhor amigo do Ricardo Teixeira, Del Nero, José Maria Marin, Galvão Bueno e… Aécio Neves.  Não é de admirar que um sujeito que não consegue distinguir mulher de travesti seja um apaniguado de Aécio Neves. Tudo se encaixa, como na música do Roberto, o côncavo e o convexo.

Bem amigos da Rede Globo, aí está o cara que faz a cabeça da CBF, dos Marinho e de muita gente falsa!

O episódio que a Globo, convenientemente, resolveu vender como amarelão, na Copa da França, teve explicações extraoficiais como devidas às saídas de sua esposa, durante o período de concentração, com o repórter Pedro Bial. Hoje, diante das descobertas do FBI envolvendo a FIFA, as explicações passam longe dos lençóis e mais próximas das contas bancárias. Como de quem não tem caráter tudo se pode esperar, não me admiraria se tivesse ocorrido um troca-troca entre homens, para além de boladas nas costas…

7 vezes em que Ronaldo esteve envolvido em uma situação MUITO esquisita em sua vida

Por Thiago Jacintho Publicado em 6 de julho de 2015 às 14:07Leituras: 1.660

Ronaldo

O vídeo de Ronaldo sendo beijado, mordido e abraçado por trás pelo amigo Alvarinho Garnero, que bombou nas redes sociais neste sábado (4), deixou muita gente embasbacada, pelo, digamos, carinho exacerbado que o ex-jogador recebeu.

LEIA MAIS:
Após vídeo com mordidas em Ronaldo, amigo desabafa: “É um tio pra mim. Me respeita”
Ronaldo ganha mordida de amigo em vídeo que circula nas redes sociais

Apesar de a situação ter gerado muitos comentários incrédulos, não é a primeira vez que Ronaldo se vê envolvido em algo do tipo em sua carreira, seja em campo, ou fora dele. O Torcedores.com relembrou pelo menos 7 casos. Confira!

1. Ida ao motel com travestis

Em 2008, enquanto se recuperava de mais uma lesão no joelho, no Rio de Janeiro, Ronaldo saiu para um “rolé” na noite carioca. Terminou no motel com três travestis, que ele jura até hoje ter pensado serem mulheres. A história só se tornou pública porque um dos travestis resolveu chamar a polícia, alegando que o ex-jogador não queria pagar o programa. Ele nega, dizendo que, na verdade, quando percebeu que as moças não eram moças, não quis mais o programa e uma delas se revoltou e deu no que deu. Ou não deu. Nunca saberemos.

2. Casamento-relâmpago com Cicarelli

Ano de 2005, Ronaldo resolveu se casar pela segunda vez em sua vida, com a modelo Daniela Cicarelli, na época a mulher que 11, entre 10 homens, sonhava ter. A cerimônia foi digna de conto de fadas, literalmente, já que aconteceu em um castelo. A vida a dois, porém, durou pouco mais de dois meses e a separação deixou Ronaldo alguns milhões mais pobre.

3. Filho japonês “perdido”

Dez anos depois da separação de Cicarelli, Ronaldo comentou que a modelo, nas brigas deles, chegou a quebrar objetos da casa em que moravam, por ciúme do jogador, que, assim como nos gramados, não perdia “chances de gol”. Em uma dessas, fez um filho em Michele Umazaki, uma brasileira que trabalhava no Japão como garçonete e modelo, quando fez uma excursão com o Real Madrid para o país asiático, em 2004. Apenas seis anos depois, Michele apareceu e tornou o caso público. Ronaldo, na época jogador do Corinthians, fez o exame de DNA, que deu positivo e assumiu o menino.

4. Urinando no campo, no meio do jogo

Essa poucos se lembram, mas aconteceu. Muito antes dos vômitos de Messi, Ronaldo já expelia “coisas” durante o jogo, em pleno gramado. Eram as Olimpíadas de 1996, Brasil x Hungria, em Atlanta, EUA. Na volta do intervalo, Ronaldo não aguenta segurar, senta-se, coloca a bola na frente de seu corpo e faz xixi em pleno gramado. Infelizmente é muito difícil encontrar o vídeo da cena.

5. Suposta convulsão na véspera da final da Copa de 98

Essa situação, também bastante controversa, não tem vídeo para comprovar, portanto, é necessário acreditar nos relatos de quem viu a cena e tem coragem de contar. Na Copa de 98, horas antes de o Brasil entrar em campo para enfrentar a França, na final, Ronaldo, que já era, na época, o principal jogado do time, tem uma convulsão no hotel da seleção e é encaminhado às pressas para um hospital. Zagallo resolve escalar Edmundo em seu lugar. No entanto, minutos antes de a bola rolar, o jogador se diz recuperado e é escalado, tendo uma atuação muito apagada. O episódio é tratado até hoje como o grande responsável pela derrota brasileira em Paris.

6. Criação involuntária do meme “Ronaldo, brilha muito no Corinthians”

Quando assinou contrato para jogar pelo Corinthians, no final de 2008, Ronaldo virou ídolo alvinegro sem sequer pisar em campo. A comoção em torno da contratação de um dos maiores jogadores brasileiros da história, por um clube que acabava de voltar da Série B, foi gigantesca. A equipe do humorístico Pânico na TV, então, gravava matérias com torcedores corintianos com frequência, aproveitando a onda e a audiência que a euforia deles com a chegada de Ronaldo dava. Em uma dessas, entrevistaram um corintiano simplório, em frente ao Pacaembu, estádio onde a equipe costumava jogar, e pediram que mandasse um recado ao atacante.

Depois de muito pensar, disse: “Ronaldo, brilha muito no Corinthians”. Foi o suficiente para a atração explorar a frase em todo e qualquer contexto, tornando o jogador, que não teve influência nenhuma na fala, um meme, repetido por tudo e todos, com as mais diversas variações que só a “zueira” sem limites permite. O autor da frase, Zina, inclusive, se tornou um personagem do programa e foi contratado por ele tempos depois, além de ganhar uma casa novinha para morar. Tudo graças a Ronaldo.

Relembre o momento:

7. Participação na novela “Malhação”

Em 1997, a novela-sem-fim Malhação tinha um núcleo focado no futebol feminino. A história era a mesma de sempre: algumas meninas jogavam futebol e tinham lá a sua trama própria, que não me lembro e nem importa aqui. O que vale é que Ronaldo, sim, o Fenômeno, fez uma “pontinha” em um dos episódios, no papel do técnico do time, chamado “Betinho”. Ele contracenou com Suzana Werner, que foi sua namorada na época e hoje é esposa do goleiro Júlio César. Relembre este clássico da teledramaturgia brasileira aqui.

* Curtiu esta matéria? Siga o autor no Twitter: @thijacintho

Foto: Reprodução

7 vezes em que Ronaldo esteve envolvido em uma situação MUITO esquisita em sua vida

30/05/2015

Coisa de quem confunde travesti com mulher

Ronaldo Travesti vejanComo dizia o velho Barão de Itararé, de onde menos se espera, de lá mesmo é que não sai nada.

Como esperar que alguém que confunde travesti com mulher, alhos com bugalhos, possa distinguir entre Aécio Neves e José Maria Marin.

Ronaldo não só não sabia que José Maria Marin é também responsável, ao mesmo tempo, pelo assassinato de Herzog, pelo roubo de medalhas, pela lavagem de dinheiro da FIFA, pela parceria com a Rede Globo, com José Hawilla, com Ricardo Teixeira, com Marco Polo del Nero.

Ronaldo é tão ignorante que quando viu escrito na porta, Traffic, entrou desavisado, pensando que era o hangar do helipóptero dos amigos do Perrella…

É por isso que ele não tem culpa. Claro, culpa é sempre do piloto ou do travesti, que vai pra a FAN FEST da FIFA com bolas escondidas entre as pernas…

Ronaldo dividiu comissão com Traffic e depois disse "a culpa não é minha, votei no Aécio".

A empresa do ex-jogador Ronaldo Nazário, aquele que participou de manifestações golpistas pedindo a volta da ditadura e o impeachment, já negociou rachar comissão com a empresa Traffic de J. Hawilla na intermediação de contratos de patrocínio da P&G ao Flamengo em 2012.
Pelo menos até agora não há notícias de irregularidades neste contrato, apenas mostrando que ambos já foram parceiros em negócios.
Ronaldo também se tornou sócio do Fort Lauderdale Strikers, time de futebol da Flórida. O time foi vendido por Hawilla em novembro de 2014. No mês seguinte Ronaldo virou sócio dos novos donos.
Hawilla está condenado nos EUA por crimes relacionados à corrupção no futebol. Ele mesmo admitiu os crimes e aceitou pagar quase meio bilhão de reais na Justiça dos EUA para abrandar as penas.
Tanto Ronaldo como Aécio não se manifestaram em seus respectivos facebooks sobre a prisão do ex-presidente da CBF, José Maria Marin e as investigações sobre a corrupção no futebol. O silêncio dos dois sobre o assunto chega a ser constrangedor.
Aécio sempre teve proximidade com cartolas de futebol, inclusive com Ricardo Teixeira e Marin. Em 2013 seu parceiro de senado Zezé Perrela (PDT-MG) agiu a pedido de Marin para enterrar uma CPI do futebol, convencendo 9 senadores a retirarem suas assinaturas. A manobra política foi vista como tendo o apoio de Aécio nos bastidores.

Os Amigos do Presidente Lula

29/11/2014

Quem não sabe distinguir mulher de travesti saberá se distinguir na política?!

Filed under: Aécio Neves,Ronaldo Nazário,Travestis — Gilmar Crestani @ 11:30 am
Tags:

Ronaldo Travesti vejanAs companhias indicam que terá uma longa e bem abastecida carreia…

Após soltar “asneira” pelo twitter, Ronaldo fenômeno se empolga e diz que quer ser político.

A participação ativa na campanha do senador Aécio Neves (PSDB) à presidência em 2014 fez com que Ronaldo se animasse em trabalhar por um cargo político no futuro. Em entrevista ao portal Terra, o ex-atacante admite ter sentido um gostinho especial pela política, e considera seguir carreira a fim de fazer um “trabalho bonito”.

“Olha, eu fiquei tão envolvido com a política que eu senti sim (um gostinho especial), não vou enganar. Foi muito bacana. Eu me envolvi muito e diretamente, participando da campanha, indo nas ruas com ele, ou sozinho, fazendo os eventos, envolvendo as pessoas… Pena que não conseguimos vencer”, disse o Fenômeno.

LEIA TAMBÉM ► VIROU PIADA! RONALDO FENÔMENO SOLTA ASNEIRA NO TWITTER E COMPLICA AÉCIO

“Eu sou uma pessoa do bem e, podendo multiplicar o bem para o Brasil, para o mundo, vou fazer. Seria uma oportunidade histórica de fazer coisas boas e programas bons, ainda mais através do esporte que tem muita credibilidade com a população. Acho que dá para fazer um trabalho muito bonito”, acrescentou.

Ronaldo declarou seu apoio ao tucano em maio e, desde então, participou (ou organizou) de eventos com o candidato, com quem diz ter uma relação de amizade há 15 anos. Durante os preparativos para a Copa do Mundo no Brasil, Ronaldo, que era membro do Comitê Organizador Local (COL), disse que se sentiu “envergonhado” com os atrasos das obras. Depois do início da competição e o consequente sucesso mundial do evento, ele mudou o discurso, negando ter criticado a Copa.

Na entrevista publicada nesta sexta-feira 28, ele avalia como muito positivo o resultado final do Mundial e amplifica para os brasileiros sua própria expectativa negativa em relação ao evento: “ninguém imaginava que seria uma Copa tão boa quanto foi no Brasil”.

“Minha avaliação é muito boa”, disse, sobre sua participação no COL. “O brasileiro é um povo muito desconfiado né, ainda mais em um evento grande como foi a Copa do Mundo. Todo mundo teve a desconfiança, mas minha participação foi só no Comitê, não teve nada partidário. Eu gostei muito, principalmente do resultado final. Ninguém imaginava que seria uma Copa tão boa quanto foi no Brasil”.

Após soltar “asneira” pelo twitter, Ronaldo fenômeno se empolga e diz que quer ser político. « Poços10 – Poder e Política

11/07/2014

Aécio pagará pelo esconderijo político do helipóptero?

Ron aldo aexcio_nFaz bem Aécio acusar Dilma pelo uso do que ela faz da Copa. Bastará Dilma dizer que Aécio ganhará pelo que ele fez. Então, vamos comparar o que Aécio e Dilma fizeram pelo Mundial. Podemos começar, Aécio, pela queda do viaduto de Belo Horizonte, que matou duas pessoas? Ou quiçá pelo tal de helicóptero com 450 kg de cocaína que a mídia teima em esconder para que não lembremos dele sempre que vimos sua cara?

Até o início da Copa, Aécio e sua turma diziam que tínhamos seleção mas não tínhamos estádio. Agora, temos estádio e a seleção do Aécio se resume a um comedor de travesti. Faltando poucas horas para começar o mundial, o técnico Aécio recrutou Ronaldo para declarar que a organização estava péssima, que passaríamos vergonha. Tudo correu bem, até o xingamento à Dilma pelos Reis dos Camarotes do Itaú, no Itaquerão. O mundo viu o tipo de caranguejo que faz parte do staff de Aécio Neves. É notória a história do balde de caranguejo, sempre que um busca sair do balde, outro o prende e puxa para baixo. É o comportamento típico dos urubus que torcem contra o Brasil para, talvez com isso, terem alguma chance de derrotarem Dilma. Urubu torce que o boi morra para comer. Dizem que as hienas riem como a turma do Aécio está rindo porque a Seleção tomou uma goleada da Alemanha. Hora, hiena ri, como ensinam os livros de biologia, comendo merda.

Pó pará, governador! O senhor declarou, a respeito da má educação de seu time  de torcedores no Itaquerão, que Dilma colhe o que plantou, o senhor vai cheirar o que os Perrellas plantaram?

Nesta copa, uma das imagens que fica é a da Rede Globo, com seu ufanismo de ocasião e oportunismo na derrota, com seu Galvão Bueno rodeado por dois ex-jogadores: um cocainômano e um que dá calote até em travesti. Ao invés de ficar desancando a seleção brasileira, Ronaldo poderia ter esclarecido se o amarelão dele, na França, foi ou não provocado pelo Pedro Bial. Ou se ele viu mais bolas entrando no jogo do Brasil com a Alemanha ou quando ele se envolveu com três travestis.

Afinal, para concluir, quem é mesmo que está tentando usar a Copa para se beneficiar politicamente?!

 

ronaldoAécio diz que Dilma ‘pagará’ pelo uso político do Mundial

Para tucano, quem esperava fazer a Copa influenciar a eleição vai se frustrar

Eduardo Campos, do PSB, disse que futebol brasileiro, ‘assim como muitas coisas no Brasil, precisa se renovar’

DE SÃO PAULODO RIO

Dois dias após a eliminação da seleção brasileira da Copa, o candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, disse nesta quinta-feira (10) que o governo da presidente Dilma "pagará o preço" e irá se "frustrar" pelo uso político do Mundial.

Em visita a Vila Velha (ES), o principal adversário de Dilma até o momento foi questionado tanto sobre o suposto uso político da organização da Copa quanto sobre a derrota da seleção.

"Quando vieram as manifestações, ela [Dilma] não tinha nada a ver com Copa do Mundo. Quando a Copa dá certo, parecia até que era ela a artilheira da seleção. Acho que quem vai pagar o preço são aqueles que tentaram se apropriar de um evento que é de todos os brasileiros", disse.

Vaiada e hostilizada por torcedores na abertura da Copa, em São Paulo, a presidente passou a falar mais sobre o evento nas últimas semanas, quando a aprovação popular ao torneio foi crescendo.

Ela criticou os que previam um fracasso na organização do Mundial e divulgou mensagem para Neymar, após ele ter ficado de fora da competição devido a uma contusão.

Com a eliminação da seleção brasileira, goleada por 7 a 1 pela Alemanha, Dilma busca agora minimizar o efeito negativo da derrota no futebol sobre o humor da população.

Aécio assistiu à derrota da seleção no Mineirão, em Belo Horizonte, mas evitou divulgar sua presença no estádio, temendo vaias e críticas.

Após a partida, apenas divulgou nota em que disse compartilhar, "como torcedor e como brasileiro", a frustração diante do resultado. Nesta quinta, no Espírito Santo, o tucano voltou ao tema.

"Todos nós estamos tristes com o resultado. Estive lá, como torcedor, atônito com o resultado, e nunca misturei as coisas. Mas aqueles que esperavam fazer da Copa, como disse a presidente, uma belezura para influenciar nas eleições, vão se frustrar."

O termo "belezura" citado pelo tucano foi usado pela presidente na véspera da eliminação da Copa, em um bate-papo com internautas.

Ao responder a uma eleitora que chamou a realização do Mundial de "belezura" contra "tanto urubu agourento", Dilma disse: "Belezura mesmo. Azar dos urubus".

O Planalto não quis se manifestar sobre as declarações de Aécio. No Rio, o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral) disse não ver sentido no vínculo entre Copa e eleição. "Acho totalmente desprezível esse tipo de fala, própria de quem precisa arrumar uma linha por dia para aparecer na imprensa", disse.

Para Carvalho, "vai se dar mal quem acha que uma derrota dessa muda a eleição".

Na quarta-feira (9), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), fez avaliação semelhante e afirmou que a população sabe separar eleição e futebol. "Não tem nada a ver com eleição. Há um momento de ressaca e tristeza, mas a eleição é só daqui a três meses."

ATAQUES NA COPA

Os ataques de Aécio são mais um capítulo da troca de farpas entre o Planalto e oposição durante a Copa.

Em junho, quando Dilma foi xingada no Itaquerão, o tucano primeiro disse que a petista "colhia um pouco daquilo que plantou". Diante da repercussão negativa dos palavrões contra a presidente, ele baixou o tom e disse que nenhuma crítica poderia ultrapassar o "respeito pessoal".

Pesquisa Datafolha do início deste mês mostrou Dilma com 38% das intenções de voto, 18 pontos à frente de Aécio (20%). Eduardo Campos (PSB) vem a seguir, com 9%.

Nesta quinta-feira, Campos afirmou que a hora é de ver o que deu errado: "O futebol brasileiro, assim como muitas coisas no Brasil, precisa se renovar".

(DIÓGENES CAMPANHA, LUCAS VETTORAZZO, MARINA DIAS E GABRIELA GUERREIRO)

30/05/2014

Fala o especialista em baixar cacete de travesti

ronaldoSABATINA FOLHA – RONALDO

Nos vândalos e nos mascarados tem de baixar o cacete mesmo

EX-ATACANTE E MEMBRO DO COMITÊ ORGANIZADOR LOCAL DIZ QUE NÃO HAVERÁ OUTRA COPA DO MUNDO NO PAÍS: "A FIFA VAI FICAR TRAUMATIZADA"

DE SÃO PAULO

Muitas vezes tenso, suando bastante, mas bem-humorado em outros momentos, Ronaldo, 37, ex-atacante da seleção brasileira e integrante do COL (Comitê Organizador Local) da Copa, abusou das pausas aparentemente na intenção de evitar declarações polêmicas.

Não conseguiu. Em sabatina na Folha nesta quinta (29), disse que sente vergonha pelo fato de que o prometido legado da Copa não se concretizou, apoiou os protestos de rua, mas foi duro com os manifestantes violentos: para ele, as forças de segurança devem "baixar o cacete" nos "vândalos".

O ex-jogador, o maior artilheiro da história dos Mundiais (15 gols), foi entrevistado por duas horas por Naief Haddad, editor de "Esporte"; Uirá Machado, editor de "Opinião"; e Roberto Dias, secretário-assistente de Redação.

Protestos

Questionado sobre a possibilidade de protestos na Copa, Ronaldo disse que as manifestações pacíficas são "válidas". As violentas, não.

"A partir do momento em que há vândalos no meio disso, mascarados… A segurança pública tem de conter esses vândalos. Parece que as pessoas acordaram [para os problemas do país], mas acordou todo mundo junto. Ninguém sabe como fazer ou por onde ir. A população tem de protestar sem violência. Nos vândalos, mascarados, tem de baixar o cacete mesmo."

Críticas à Copa

Em entrevista à Reuters, Ronaldo causou polêmica ao manifestar "vergonha" pelas obras da Copa. Nesta quinta (29), ele explicou que a reclamação não era pelos atrasos.

"A minha vergonha é pela população que esperava grande legado. Reformas de aeroporto, obras de mobilidade urbana… Os estádios estão aí. Bem ou mal, estarão prontos. Apenas 30% do que foi prometido [de obras de infra-estrutura] será entregue. Esta é a minha vergonha."

ronaldo-come-travestiCansado de apanhar

Disse quatro vezes estar "indignado" com os atrasos e por, muitas vezes, ser responsabilizado por isso.

Nos últimos meses, ele foi chamado de "imbecil" pelo escritor Paulo Coelho por ainda apoiar a Copa. O ex-atacante e deputado federal Romário (PSB-RJ) reclamou que o ex-colega de seleção estava "trocando de lado".

"Faz dois anos que eu venho levando porrada. Eu não mereço. O meu dinheiro ganhei de forma limpa. Não tenho empreiteira. Não peço favor a nenhum político. A culpa não é minha se o Brasil não tem hospital decente."

‘A grande vítima’

Para o ex-atacante e empresário (é um dos sócios da 9ine, agência de marketing esportivo), não haverá, no futuro, outra chance para o público ver o Mundial no país.

"Acho que não vai ter outra Copa no Brasil. A Fifa vai ficar traumatizada [com a competição deste ano]."

Ele defende que a ideia da Copa do Mundo foi vendida como panaceia que resolveria todos os problemas do povo brasileiro.

"A Copa é uma grande vítima. A gente não pode esquecer o país que vive. Até parece que antes da Copa o nosso país era incrível, com saúde perfeita. Educação então, nem se fala… Quem tem de resolver nossos problemas somos nós mesmos."

Aécio Neves

Ele reafirmou o apoio a Aécio Neves, pré-candidato do PSDB à Presidência, anunciado na semana passada. Lembrou ser amigo do ex-governador mineiro desde 2000.

"Meu voto é dele. Não é grande absurdo eu ter dito que vou votar no Aécio. Eu sou um cidadão como qualquer outro. Minha opinião é sincera. Não tenho ligação com nenhum partido", disse.

Amigos

Para deixar claro que não tem filiação política, Ronaldo citou amigos que tem no PT e no PSDB.

Disse que pretende apoiar Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians e candidato a deputado federal. "Ele é meu amigo. E é do PT."

Também citou ter excelente relacionamento com os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Lula.

"Fui várias vezes almoçar com o Lula no [Palácio do] Alvorada. Eram almoços maravilhosos. Também gosto muito de estar com o Fernando Henrique, ele conta histórias incríveis. Eu não tenho relação com a Dilma. Talvez porque a Dilma não beba uma cachaça", disse, rindo, lembrando a suposta preferência de Lula pela bebida.

O melhor do mundo

Ronaldo considera Neymar "um ou dois degraus abaixo" do português Cristiano Ronaldo e do argentino Messi. São jogadores que, para o atacante que era chamado de "Fenômeno", estão na frente de todos os outros.

"O melhor, hoje, é o Cristiano Ronaldo. Mas o Neymar logo os superará. Será o melhor em um ou dois anos. Se o Brasil for campeão e o Neymar for nosso melhor jogador, ele será eleito pela Fifa em janeiro. Ele é muito jovem [22 anos], mas é experiente demais para a idade que tem."

Seleções favoritas

Ele apontou Brasil, Alemanha, Argentina e Espanha. Disse acreditar que a final será disputada entre brasileiros e alemães, em 13 de julho. "Temos mais possibilidades de ganhar a Copa agora do que em 2002", afirma.

No torneio de 12 anos atrás, Ronaldo foi o artilheiro, com oito gols, e o Brasil derrotou a Alemanha na decisão.

"A seleção brasileira atual é muito equilibrada. Acho que é a mais equilibrada de todas as Copas. Temos os melhores zagueiros do mundo, laterais, um meio-campo consistente e atacantes incríveis. Não falta nada", finalizou.

Presidência da CBF

Ronaldo disse não ter intenção de comandar o futebol brasileiro. "Ninguém vai chegar para mim e dizer: Toma aí a CBF [Confederação Brasileira de Futebol] para administrar’", afirmou, deixando claro não querer ser presidente de clube ou de uma federação estadual.

Ele sorriu ao ser ler lembrado da frase do ex-treinador e atual coordenador técnico da seleção, Carlos Alberto Parreira, de que a CBF é o "Brasil que dá certo".

"Se a CBF for o que de melhor nós temos, estamos mortos", brincou.

Bom Senso

Um dos nomes mais conhecidos da história do futebol brasileiro, Ronaldo disse apoiar o movimento Bom Senso. Trata-se da organização de atletas profissionais do país para melhorar o calendário e as condições de trabalho dos jogadores.

No Corinthians, entre 2009 e 2011, ele foi companheiro do zagueiro Paulo André, um dos principais líderes do movimento. "É muito importante. O que está acontecendo no nosso país, está acontecendo também no futebol", comparou, lembrando a onda de protestos nas ruas do país.

"O que esse movimento quer é ser ouvido. Só 10% dos jogadores profissionais ganham mais de R$ 10 mil [mensais. Os outros 90% recebem apenas um ou dois salários mínimos", afirmou.

NA INTERNET
Veja trechos da sabatina
folha.com/no1461949

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: