Ficha Corrida

12/10/2015

Eduardo Cunha x Romário explicitam jornalixo da Veja

Filed under: Eduardo Cunha,Golpe Paraguaio,Golpismo,Golpistas,RBS,Romário,Suíça,Víboras,Veja — Gilmar Crestani @ 9:30 am
Tags:

romario x cunha A explicação do porque o Brasil produz tantos CUnha está no modus operandi das cinco irmãs (Folha, Veja, Estadão, Globo & RBS). A seletividade de laboratório comandado por Josef Mengele das redações coordenadas pelo Instituto Millenium produz algumas obviedades. Por exemplo, todas as cinco irmãs falam nas “pedaladas” da Dilma, mas, primeiro, não explicam em que consiste tais pedaladas. Segundo, se a mesma pedalada for dada por parceiros ideológicos do DEM, PMDB, PSDB “não vem ao caso”.

No caso em evidência, uma vez provado de forma irrefutável o que já se sabia desde os tempos de Collor, ve-se a dificuldade de o personagem principal ocupar a capa dos jornais e revistas. Por que será que Eduardo CUnha ainda não apareceu na capa da Veja de forma contundente em relação aos crimes de que a Suíça já comprovou ao Brasil?

É a mesma explicação que falta em relação aos sonegadores que figuram na Lista Falciani do HSBC e na Operação Zelotes. Por que será que não há indignação com os milhões que foram surrupiados por grandes empresas em conluio com membros do CARF? A explicação é medida pelo ódio que isso provoca neles. Por diversionismo, para esconderem seus compartas, os grupos mafiomidiáticos praticam o esporte preferido de todo corrupto: caçar Lula. Costume de quem vem da ditadura, se fortaleceu com a parceria da Rede Globo com Fernando Collor de Mello e atingiu o ápice nos dois governos Lula. O sucesso do Presidente mais bem avaliado da História do Brasil descascou o ovo da serpente. Como o veneno é letal, pelo menos seis víboras estão morrendo devido ao excesso do próprio veneno.

Por que será que a Veja conseguiu descobrir até contas falsas de Romário na Suíça, mas não conseguiu não só descobrir mas publicar a respeito das contas verdadeiras de Eduardo CUnha na mesma Suíça?!

Investigação do MP Suíço mostra que dinheiro do Cunha passou por 23 contas

Enquanto aqui no Brasil o juiz Moro, Policia Federal e Ministério Público se preocupavam em fazer oposição ao governo Dilma e PT, na Suíça, o MP trabalhava para mostrar a corrupção de Eduardo Cunha. Vale lembrar também que, nós brasileiros só ficamos sabendo da corrupção no ninho tucano, no caso do escândalo dos trens e metros dos governos do PSDB, graças as denuncias do  Ministério Público Suíço e os jornais, Wall Street Journal e Der Spiegel. A denuncia foi engavetada aqui no Brasil. Nada foi investigado e os tucanos estão todos soltos

Em novembro de 2014, procuradores da República desembarcaram na Suíça para buscar  documentos relacionados com empresas envolvidas na Operação Lava Jato.Não encontraram nada que envolvessem Dilma ou políticos do PT. Ficaram todos em silêncio.

Mais descoberta do MP da Suíça

Investigação do Ministério Público da Suíça mostra que os recursos atribuídos ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), circularam por ao menos 23 contas bancárias no exterior como forma de ocultar sua origem. Entre saques e depósitos que abasteceram as quatro contas em nomes de offshores atribuídas ao deputado, os ativos transitaram por bancos em Cingapura, Suíça, Estados Unidos e Benin.

As autoridades brasileiras, que receberam documentos sobre esquema de lavagem de dinheiro, tentam rastrear a fonte da maior parte dos valores. A suspeita é de que também tenham sido desviados de outros contratos públicos.

Valor de US$500 mil chama a atenção dos investigadores e será um dos principais focos da apuração a partir de agora. Eles suspeitam que o dinheiro seja fruto de outros esquemas de corrupção para além do apurado. 

As quatro contas atribuídas ao presidente da Câmara e à mulher dele, Cláudia Cordeiro Cruz, não declaradas à Receita, receberam R$ 23,2 milhões, segundo a Suíça. Documentos enviados pelas autoridades do país comprovam que um negócio de US$ 34,5 milhões fechado pela Petrobras em 2011 no Benin, na África, serviu para irrigar as quatro contas.

A afirmação é resposta ao envio, pela Suíça, de dados da investigação sobre irregularidades em contas bancárias no país atribuídas a Cunha e familiares.

A nossa PF poderia também investigar um post de Cunha no Twitter:

Será uma "lavanderia"?

Os Amigos do Presidente Lula

30/07/2015

Pegando os corruptos da CBF, Romário põe pá de cal no túmulo da Globo

CBFGloboHawillaA CBF é aquela entidade que veste os manifestantes Padrão FIFA. A marcha dos Zumbis, com as cores do José Maria Marin, Ricardo Teixeira, Marco Polo Del Nero é a última esperança destas pessoas, do J. Hawilla e da Rede Globo.

Se der certo o golpe, todos saem ganhando sem ter de dar satisfações à Justiça. O objetivo é derrubar o governo e chamar de volta Geraldo Brindeiro, quiçá um Rodrigo De Grandis, para proteger os pulhas. Como sabemos, os zumbis da CBF e Globo querem eliminar a concorrência na corrupção e implantar o Padrão FIFA: só pode roubar quem tiver conta na Suíça. Senão, como explicar a solidariedade dos golpistas com Eduardo CUnha, esta pessoa de reputação ilibada? Tão ilibada quanto a do Fernandinho Beira-Mar

De  lambuja, todos os corruptos que aparecem na Lista Falciani do HSDB serão nomeados para o Tribunal de Contas de São Paulo, para fazerem companhia ao Robson Marinho. Se não der certo, a última saída será se filiarem ao PSDB. Como sabemos, a filiação ao tucanos, como assevera Jorge Pozzobom, é garantia de imunidade.  Mas para isso, para não levar um balãozinho, terão de passar rasteira também no baixinho.

Vamos ver quem saca primeiro, se aquele que não sabe diferenciar mulher de travesti, Ronaldo, o melhor amigo do Galvão Bueno e do Aécio Neves, ou o Romário?

 

Entrevista. Romário

CPI do Futebol será profunda, garante senador

‘Del Nero é corrupto. Deve, tem de pagar’, diz Romário

Jamil Chade – 29 Julho 2015 | 19h 00

Às vésperas do início dos trabalhos da CPI do Futebol, em agosto, o senador e ex-jogador de futebol Romário (PSB-RJ) parte para o ataque contra os dirigentes do futebol brasileiro. Em entrevista exclusiva ao Estado, Romário aponta que o foco será investigar Marco Polo Del Nero, José Maria Marin e Ricardo Teixeira, o atual e os dois presidentes anteriores da Cofederação Brasileira de Futebol (CBF), e não economiza ataques contra os cartolas.

RELACIONADAS

O senador esteve em Genebra, na Suíça, até ontem para esclarecer a polêmica em relação a uma suposta conta bancária não declarada em seu nome. Mas fez questão de denunciar quem hoje manda no futebol brasileiro. "Vou até as últimas consequências, como presidente da CPI.”

Romário ainda desqualificou a capacidade de Ronaldo para assumir a CBF e sugeriu que o cargo seja dado para o ex-lateral Leonardo.

Como o senhor avalia a CBF hoje?

O que ocorre na CBF é lamentável e triste para o futebol brasileiro. Olha a situação que chegamos. O presidente (Del Nero) tem medo de viajar para não ser preso fora do País. Isso é… no mínimo ele sabe que é culpado. A não saída dele do País implica no fato de que ele sabe que pode ser preso a qualquer hora em qualquer lugar. Isso é muito ruim. Perdemos toda aquela paixão que existia pela seleção. Isso sem contar com os péssimos resultados dentro de campo. Fora, é esse desastre.

Romário garante que a CPI vai investigar a CBF desde a administração Teixeira

Romário garante que a CPI vai investigar a CBF desde a administração Teixeira

Para um jogador impacta?

Eu posso falar por mim. Vesti por muitos anos a camisa da seleção e nunca isso teve um impacto, apesar de esses casos já serem antigos. Nunca me atrapalhou em nada. Mas, dependendo de cada jogador, ele pode sofrer pressão ou não se sentir bem com tudo que ocorre fora de campo. Esses resultados ruins podem também ser reflexo de uma situação fora de campo.

Qual é a solução que o senhor sugere? A renúncia do presidente?

Não. A solução é a sua prisão. Ele é corrupto, ladrão, ele não faz bem para a seleção, ele deve, tem de pagar por isso. Comete coisas ilícitas dentro da CBF e é por isso que ele não sai do País. A CPI vai ser aberta a partir do dia 4 de agosto e com certeza Del Nero, Ricardo Teixeira e José Maria Marin serão os três alvos principais desse processo.

A bancada da bola pode ser um obstáculo na CPI?

Precisamos esclarecer. Eu também sou da bancada da bola. O problema é que existe a bancada da CBF. Isso sim me preocupa. Mas a força que a CBF tem na Câmara não se repete no Senado. Também vejo que os senadores têm interesse em moralizar o futebol e estou entusiasmado. Queira ou não, Del Nero é novo. Se estivéssemos falando apenas de Ricardo Teixeira, que montou toda uma rede de corrupção dentro de Brasília, de um modo geral, o problema seria maior. Mas em se tratando desse atual, o poder e força política dele ainda não chegaram ao mesmo nível. O que eu posso te afirmar é que vou até as últimas consequências, como presidente da CPI.

Muita gente diz que essa CPI terminará em pizza...

Tomara que sim. Mas essas pizzas vão servidas para esses caras que estarão na cadeia. Para que possam se alimentar. Teremos um resultado positivo.

Como o senhor planeja os trabalhos da CPI?

Vou me reunir com Polícia Federal, Ministério Público, TCU e outros órgãos para coordenar os trabalhos. Vamos convocar ainda o Pelé, Zico, Ronaldo e muita gente. Não vamos só chamar bandido. Mas eu estou comprometido a mudar muita coisa. Essa CPI terá resultados concretos.

Existe espaço para um ex-jogador assumir a CBF?

Não é porque foi o melhor do mundo ou é ídolo que você tem condição de ser presidente. Na verdade, do jeito que está, qualquer um pode assumir. Pois basta manter a sacanagem. Sacanagem todo mundo sabe fazer. Mas assumir a CBF, mudá-la, moralizar o futebol, nem todos podem fazer.

O Ronaldo seria alguém que poderia assumir essa função?

Ronaldo não. Longe disso.

Por quê?

Ele não faz parte da sacanagem do futebol. Ele tem uma história bonita no futebol. Infelizmente, na Copa, ele escolheu o lado errado. No final, meteu o pé e entende que esses caras não são o que ele pensava que eram. Mas, para ser presidente da CBF, ele não tem condições nenhuma em termos de preparação. Para eu não dizer que não tenho nome, uma pessoa que atuou em todas as posições no futebol foi o Leonardo. Não estou dizendo que ele deva assumir. Mas ele é uma pessoa que tem condições. Já teve experiência e seria um nome interessante.

O (Michel) Platini anunciou sua candidatura para a presidência da Fifa. Ele representa uma mudança?

Eu não acredito que vá mudar muito saindo (Joseph) Blatter e entrando Platini. São da mesma escola. A Fifa é corrupta e precisa ser alguém de fora do círculo. Não digo que Platini seja corrupto. Mas o sistema é corrupto e ele precisa estar fora do vício para romper com tudo isso.

Zico também busca apoio. Ele tem chances?

Não sei se ele teria condições de assumir a Fifa. Por ser brasileiro e por ter um nome positivo, pode ajudar. Mas vai ser difícil ele emplacar.

Zico pediu o apoio da CBF. Mas até agora não obteve.

Ele sabe que não pode depender da CBF para isso. A CBF vai votar em quem Blatter mandar votar. É assim que funciona.

Por que essa relação de Del Nero e Blatter?

Dois ladrões se combinam. Devem até dividir o dinheiro em contas em paraísos fiscais. O que tem de comum entre os dois é ainda a Copa. Ambos se enriqueceram muito, inclusive com dinheiro público.

Mas a Fifa anunciou que daria US$ 100 milhões como legado para o Brasil.

Era para fazer campos em Estados que não receberam a Copa. Mas não era para deixar na mão da CBF. É isso que fizeram. Aí você vai perguntar para a CBF onde está o dinheiro e eles dizem que 46% do valor precisa ir para pagar impostos. Eles nunca pagaram impostos e agora querem pagar? Isso é piada.

13/06/2015

Romário calado é um poeta

Filed under: Aécio Neves,HeliPÓptero,Igor Romário de Paula,Lula,Narcotráfico,Romário — Gilmar Crestani @ 9:26 am
Tags:

Se um delegado pode, por conjectura, levantar suspeitas sobre Lula simplesmente porque recebeu dinheiro da Odebrecht, também se pode levantar suspeitas a respeito das suas manifestações de apoio ao então candidato Aécio Neves. Até porque se houvesse um mínimo de decência na acusação, também deveria guardar um mínimo de simetria em relação a FHC, que também recebeu dinheiro para seu Instituto, com o agravante de que fez isso durante seu governo e dentro do Palácio do Planalto.

O que o levou a se perfilar ao lado do personagem imortalizado por Mauro Chaves no antológico artigo no Estadão: “Pó pará, governador”?! Seria em virtude das construções de aeroportos particulares nas cidades de Cláudio e Montezuma? Ou seriam em virtude da carteira de policial que um dia Aécio conseguiu de maneira pouco ortodoxa? Ou seria porque, como denunciou a ADPF, Minas Gerais havia virado centro de distribuição de drogas para o Nordeste? Nem quero pensar que seja pelas acusações que fazem a respeito do consumo de drogas, embora isso ajudaria a explicar o destino das investigações do helipóptero com 450 kg de cocaína.

O ódio que se resolve em perseguição a Lula diz mais a respeito de quem odeia do quem sobre o odiado, ainda mais quando se coteja a relevância de cada um no fortalecimento das instituições e do respeito pelo Brasil, aqui e no exterior.

Está ficando chato ver a forma desabrida com que agentes públicos se utilizam das instituições para proselitismo político. É claro que os exemplos vem de cima. A começar por Gilmar Mendes e Joaquim Barbosa. Pelo menos nisso guarda-se uma certa coerência. Até hoje todas as denúncias contra estas duas figuras patéticas nunca forma levadas adiante. O jagunço de Diamantino e o sócio majoritário da Assas JB Corp têm imunidade para porque quem deveria investiga-los usa do tempo para se fazerem da capachos. Ultimamente, tudo o que não presta tem saído do Paraná. Seria uma forma de diversionismo para esconder Beto Richa e seus primos?!

Parodiando o grande Romário, que disse que Pelé calado é um poeta, Romário, o anão moral, também, calado, é um poeta.

Delegado anti-Lula fez campanha para Aécio

:

"A imprensa se posicionar contra Lula, Dilma e o PT é um fato da democracia. São empresas privadas e podem ter a posição política que quiserem. Contudo, esse consórcio antipetista é integrado por membros do Ministério Público e da Polícia Federal. Uma dessas autoridades partidarizadas é o delegado Igor Romário de Paula, que acaba de anunciar que ‘muito provavelmente’ as doações da Camargo Correa ao Instituto Lula serão objeto de uma nova investigação da Polícia Federal", escreve Eduardo Guimarães, no Blog da Cidadania; "Romário de Paula é um dos delegados da Operação Lava Jato citado em matéria do jornal o Estado de São Paulo de 13 de novembro de 2014 que revelou que ‘Delegados da Lava Jato’ exaltaram o candidato Aécio Neves e atacaram o PT durante a última campanha eleitoral para presidente da República"

13 de Junho de 2015 às 07:42

Por Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania

No momento em que a mídia antipetista promove forte ofensiva contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com base em criminalização de doações da empresa Camargo Correa ao instituto criado por ele em 2011, descobre-se que um dos braços desse aparato difamatório, a revista Época, tratou de simplesmente retirar da internet matéria que mostra que tal empresa também doou recursos para criação do Instituto Fernando Henrique Cardoso.

A matéria que a Época retirou da internet foi publicada em 2003 e mostrou que a Camargo Correa participou de uma “vaquinha” feita por empreiteiras e bancos para doar 7 milhões de reais para a criação do IFHC.

O título da matéria que a revista das organizações Globo suprimiu é “FHC passa o chapéu”. Ao fazer uma busca dessa matéria no Google, por exemplo, aparece o link .

Contudo, a revista Época se esqueceu de que existem ferramentas para localizar o cache de memória de qualquer coisa que se publique na internet. Veja como é simples, leitor:

Este é o cache do Google de http://revistaepoca.globo.com/Epoca/0,6993,EPT435542-1659,00.html Ele é um instantâneo da página com a aparência que ela tinha em 27 maio 2015 00:13:25 GMT. A página atual pode ter sido alterada nesse meio tempo. Saiba mais

É escandalosamente evidente o que está acontecendo no Brasil. Só não vê quem não quer. Está em curso ofensiva de um consórcio formado por partidos políticos, empresas de mídia e setores da Polícia Federal e do Ministério Público com vistas a impedir que Lula dispute as eleições presidenciais de 2018.

Apesar de a mídia antipetista e partidos de oposição como o PSDB viverem alardeando que Lula e o PT estariam “liquidados”, sabem muito bem que, no imaginário popular, o ex-presidente se eternizou como aquele que iniciou um período de forte redução da desigualdade e de ascensão social e econômica dos setores mais pobres e injustiçados da sociedade.

Na tarde de sexta-feira, 12 de junho, o Instituto Lula divulgou release para sua lista de contatos informando de que neste sábado a revista Veja dará sua contribuição difamatória ao consórcio antipetista. Antes de prosseguir, vale ler a nota do Instituto.

NOTA À IMPRENSA

Resposta pública do Instituto Lula à revista Veja

São Paulo, 12 de junho de 2015,

O Instituto Lula foi procurado hoje (12/06) pela reportagem da revista Veja, a propósito de contribuições de empresas para o Instituto e das palestras realizadas pelo ex-presidente. Além de enviar e-mail com perguntas à assessoria de imprensa, a reportagem falou por telefone com o presidente do Instituto, Paulo Okamotto. A abordagem da revista revelou claro intuito de colocar as atividades do ex-presidente, legais e legítimas, em mais um dos enredos fantasiosos, mistificadores e caluniosos que têm caracterizado aquela publicação.

A revista Veja tem um histórico de capas e reportagens mentirosas sobre o ex-presidente Lula e o Partido dos Trabalhadores. Já estampou fraudes notórias sobre contas inexistentes em paraísos fiscais, falsas remessas de dinheiro do exterior, calúnias sobre relações com guerrilhas estrangeiras e com o narcotráfico. Por estas e outras mentiras, Veja foi condenada duas vezes pelo Tribunal Superior Eleitoral a publicar direitos de resposta do PT, em 2010 e 2014. Mesmo punida pela Justiça, a revista mantém o padrão de mentir, distorcer e caluniar.

Diante dos péssimos antecedentes da revista, de seu evidente descompromisso com a verdade e com os fatos e da sórdida campanha de difamação que move contra Lula e o PT, a assessoria do Instituto Lula esclarece publicamente:

1) O Instituto Lula foi criado pelo ex-presidente em 2011, depois que ele deixou o governo, para trabalhar pela erradicação da fome no mundo, aprofundar a cooperação com os países africanos e promover a integração latino-americana, entre outros objetivos.

2) Como tantas instituições ligadas a ex-chefes de governo – tanto no Brasil como nos demais países do mundo – o Instituto Lula recebe contribuições de empresas privadas para manter suas atividades. Tais contribuições são registradas e declaradas ao Fisco.

3) Diferentemente de outras instituições ligadas a ex-presidentes brasileiros, o Instituto Lula não recebe contribuições de empresas públicas, estatais ou de governos nem oferece deduções fiscais sobre as contribuições que recebe, seja por meio da Lei Rouanet, seja por outros mecanismos governamentais de incentivo a patrocínios. Não há dinheiro público, nem direta nem indiretamente, no Instituto Lula.

4) Para exercer o legítimo direito de trabalhar, o ex-presidente criou a empresa LILS Palestras e Eventos, por meio da qual são contratadas palestras e conferências para empresas e entidades privadas no Brasil e no exterior.

5) Essa é uma atividade exercida legalmente por ex-chefes de governo, no Brasil e em todo mundo, bem como por pessoas de grande projeção pública, como jornalistas, artistas, cientistas, desportistas etc.

6) Lula não cobra nada para fazer palestras para entidades sindicais, movimentos sociais, ONGs, governos, partidos políticos e grupos da sociedade civil.

7) Os contratos da LILS são registrados regularmente e declarados ao Fisco. Não existe relação financeira entre a empresa e o Instituto Lula. São atividades distintas, com contabilidades, fontes de receita e despesas também distintas.

8) Nem o Instituto Lula nem a LILS prestam qualquer tipo de consultoria, assessoria, intermediação de contatos etc. Nem o Instituto Lula nem a LILS fazem negócios.

9) Tanto a criação do Instituto Lula e sua forma de manutenção como a criação da empresa LILS são fatos públicos, divulgados pela imprensa e objeto de ampla reportagem, por exemplo, na edição de 3 de abril de 2011 do jornal O Globo.

10) Também foram divulgadas pela imprensa, há mais de dois anos, em reportagem da Folha de S. Paulo, as contribuições da empresa Camargo Corrêa e outras para o Instituto Lula e a contratação de palestras. Não há novidade no recente noticiário a respeito desse fato já conhecido.

11) As contribuições recebidas pelo Instituto Lula e as palestras contratadas por meio da LILS não têm relação com contratos da Petrobras, feitos pela Camargo Corrêa ou por qualquer outra empresa.

12) Os compromissos públicos e a intensa agenda internacional do ex-presidente são divulgados pela assessoria de imprensa e pelo site institutolula.org. Não procedem as  alegações, feitas por alguns jornalistas, de falta de transparência. A imprensa brasileira ignora sistematicamente a agenda de Lula, especialmente quando se trata de homenagens prestadas a ele ao redor do mundo e de participações nos mais importantes fóruns internacionais de debates, sempre em defesa do Brasil.

13) O Instituto Lula sempre esteve à disposição das autoridades para prestar informações pertinentes a suas atividades – tanto ao Ministério Público como ao Poder Judiciário ou ao Congresso Nacional.

14) Qualquer tentativa, por parte da revista Veja ou de outros veículos, de associar o Instituto Lula e a LILS a atos ilícitos ou suspeitos com base nestas informações, estará incursa na legislação que protege a honra e a imagem das pessoas e instituições.

15) Estamos assistindo ao início de uma ofensiva midiática contra a imagem e a honra do ex-presidente Lula, com evidente motivação político-partidária. Como tem se tornado comum, infelizmente, em nosso País, tal ofensiva não poupará pessoas e instituições de reconhecida probidade e seriedade, no intuito de desmoralizar e até criminalizar as atividades do mais importante líder popular do Brasil. A revista Veja é um dos instrumentos dessa ofensiva.

Assessoria de Imprensa do Instituto Lula

A teoria das matérias de Globos, Folhas, Vejas e Estadões sobre o assunto não resiste a poucos segundos de reflexão. Se houvesse qualquer ilegalidade nas doações a FHC ou a Lula, é óbvio que essas doações não seriam feitas às claras. Alguns milhões de reais poderiam ser facilmente repassados fora do Brasil.

Tampouco se pode acreditar que um presidente que fortaleceu tanto e deu tanta independência à Polícia Federal e ao Ministério Público pretendia cometer ilegalidades. Se tivesse tais intenções, teria mantido o que herdou de FHC, ou seja, uma Procuradoria Geral da República e uma Polícia Federal que jamais incomodaram o governo de plantão.

A imprensa se posicionar contra Lula, Dilma e o PT é um fato da democracia. São empresas privadas e podem ter a posição política que quiserem. Contudo, esse consórcio antipetista é integrado por membros do Ministério Público e da Polícia Federal.

Uma dessas autoridades partidarizadas é o delegado Igor Romário de Paula, que acaba de anunciar que "muito provavelmente" as doações da Camargo Correa ao Instituto Lula serão objeto de uma nova investigação da Polícia Federal.

Romário de Paula é um dos delegados da Operação Lava Jato citado em matéria do jornal o Estado de São Paulo de 13 de novembro de 2014 que revelou que “Delegados da Lava Jato” exaltaram o candidato Aécio Neves e atacaram o PT durante a última campanha eleitoral para presidente da República.

O que se deduz de tudo isso é que há no Brasil um conluio ilegal e inconstitucional que está destruindo a democracia brasileira, pois o poder de Estado, o poder econômico e grupos políticos tratam de forjar escândalo contra um ex-presidente da República considerado pela maioria do povo brasileiro como o melhor mandatário que o país já teve.

A vitória dessa trama diabólica representa a virtual destruição da democracia brasileira. A partir do uso desses métodos, só terá condições de chegar ao poder e governar o país o grupo político que cair nas graças de grupos de mídia que estão por trás de todo esse processo. Está se desenhando, no Brasil, a primeira ditadura midiática da história.

Delegado anti-Lula fez campanha para Aécio | Brasil 24/7

11/04/2014

Paulo Juelho ViRo Mário

Filed under: Coerência,Paulo Coelho,Política,Romário — Gilmar Crestani @ 10:25 pm
Tags:

E depois os políticos não fazem o que prometem. Prometem qualquer coisa. Desmentem o que disseram ontem. São uns vira-casacas… Então, o que dizer do Paulo Coelho e do Romário? Parodiando o próprio, Romário calado é um poeta… Parecem a Globo. Saudaram a chegada dos ditadores. Confraternizou com eles, enriqueceu e agora vem dar lição de comportamento democrático. Tudo bem, a Globo até admitiu o erro, mas não pediu perdão nem devolveu o que roubo. Por pressão da Globo, tanto Paulo Coelho como Romário tentam descantar o verso. Mas  internet não perdoa. A gente sabe o que vocês disseram à “Época”…

O diário de um mago

WandNews – 35ª edição

Jornalismo Wando

O beijo no coração dessa semana vai para o escritor brasileiro mais famoso do mundo, o nosso mago Paulo Coelho. Essa semana o escritor expressou toda sua revolta contra a realização da Copa do Mundo no Brasil e, segundo a revista Época, "está decepcionado com o governo, a FIFA e os escritores nacionais”.

"Não vou à Copa, embora tenha ingressos. Eu não posso estar dentro do estádio sabendo o que se passa lá fora com os hospitais, a educação e tudo o que o clientelismo do PT tem renegado muito”.

O curioso foi relembrar do entusiasmo do nosso mago em 2007, quando foi integrante da delegação brasileira na disputa do país sede para a Copa desse ano.

Na ocasião, Coelho chegou a chamar o presidente da FIFA, Joseph Blatter, de "cher ami" ("querido amigo") e deu fortes declarações em favor da candidatura brasileira.

Sacramentada a vitória do Brasil, o escritor comemorou:

A partir de hoje, começa uma vitória que durará sete anos. O que vemos na Seleção, vemos no povo. O trabalho árduo, a capacidade de sonhar e sua criatividade. Honraremos como povo brasileiro essa possibilidade”.

Nessa época nossas escolas e hospitais não eram padrão-Fifa, Blatter não era exemplo de honestidade e a política do PT não era tão diferente da atual. Isso pra não dizer que o Romário ainda não era deputado.

O que de fato aconteceu pro mago ter mudado de opinião? Será que foi porque o governo não levou seus amigos escritores pra Feira de Frankfurt no ano passado? Ou é apenas a tal metamorfose ambulante?

SQN

19/10/2013

Se Romário sabe quem é, e não diz, também é do mal

Filed under: Imbecilidade,Romário — Gilmar Crestani @ 10:01 am
Tags:

Podem reparar, todo baixinho metido grita porque pensa que os mais altos não ouvem!

Romário, de boca calada, é um poeta. Faz política velha com boca de velhaco.

Romário é pago e, como deputado, tem imunidade para dizer o que bem entende. Se sabe e não diz, é cúmplice e, no mínimo, deveria devolver o dinheiro que recebe para cumprir seu papel. Simples assim!

“No Congresso, a maioria é do mal”, comenta Romário

Deputado federal pelo Rio, ex-jogador deverá concorrer à reeleição no ano que vem

Ex-jogador deverá tentar reeleição em 2014<br /><b>Crédito: </b> Gabriela Korossy / Câmara / CP

Ex-jogador deverá tentar reeleição em 2014
Crédito: Gabriela Korossy / Câmara / CP

Recém-empossado presidente do PSB no Rio, o deputado federal Romário se divide agora entre o Congresso e a organização do partido no estado. A presidência foi oferecida a ele para que voltasse ao PSB, depois de ter deixado o partido por incompatibilidade com a direção anterior.
Nesta sexta-feira, Romário falou em reeleição e disse que, no Congresso, “a maioria é do mal”. Aprendi a ouvir coisas que não vão beneficiar o povo e a ter que engolir. Voto no que acredito. Mas aqui (no Congresso), o mal prevalece. Compro as brigas que acho que devo comprar, mesmo sabendo que vou perder. No Congresso, a maioria é do mal…”, declarou.

04/03/2012

Juan Árias, porta-voz colonialista

Filed under: Copa 2014,Jerome Volcke,Romário — Gilmar Crestani @ 9:11 am

A FIFA se ressente porque o Brasil não está docilmente se submetendo aos seus interesses como o fez a África do Sul, apesar do esforço de seus colonistas incrustrados nos grupos mafiomidiáticos. Quando Volcke tenta chutar o traseiro do Brasil, e erra em bola, é porque não está satisfeito com a suruba de mão única que a FIFA nos quer impor, como essa de obrigar a venda de bebida alcoólica nos estádios durante os jogos. Então, seu Volcke, quem é representante do atraso? A FIFA deu um cronograma,e ele está sento seguido. Embora falte muita coisa a fazer, o fato é que, levando-se em conta os prazos estabelecidos pela própria FIFA, não há nenhum obra atrasada. O fato de não andar no ritmo que a FIFA gostaria não tem nada a ver com os compromissos estabelecidos pela própria entidade. Então, fica o prazer de alguém que se realiza no papel de Cassandra, Juan Árias, e de um representante colonial extemporâneo, Volcke. O caso do Beira-Rio é emblemático. Embora as obras estejam paradas, há prazo hábil e dentro do que a FIFA previu. O Romário, calado, é um poeta!

“Un chute en el trasero” a Brasil

La FIFA recrimina al país sudamericano el retraso en las obras para el Mundial de 2014

Juan Arias Río de Janeiro 3 MAR 2012 – 23:33 CET2

  Ronaldo y Bebeto, con Maracaná como escenario. / ANTONIO LACERDA (EFE)

Las relaciones entre el gobierno de Brasil y la FIFA se han agriado duramente en las últimas horas. Ayer, el secretario general de la FIFA, Jérõme Volcke, hizo un duro ataque a los preparativos del Mundial de 2014, y y llegó a decir que Brasil “merece un chute en el trasero” por el retraso en las obras en los estadios.

Las declaraciones de Volcke fueron consideradas ofensivas para el país por el Ministro de Deportes de Brasil, Aldo Rebelo, hombre fuerte del PCdoB (Partido Comunista de Brasil), quien aseguró que no aceptará más a Volcke como interlocutor. Según el Ministro, Volcke “hizo comentarios impertinentes y descabidos con expresiones impropias, lo cual dificulta el ambiente de cooperación entre Brasil y la propia FIFA, que es de cooperación y entendimiento”. Rebelo anunció que va a comunicar al presidente de la FIFA, Joseph Blatter, que “no acepta más a Volcke como interlocutor”, y añadió: “Espero que tenga comprensión para entenderlo”.

Hasta el diputado federal y exfutbolista Romario ha entrado en la pelea. “La FIFA tiene razón al cien por cien”, dijo el brasileño. Volcke, además, explicó: “No entiendo por qué las cosas no están avanzando. Los estadios están fuera del plazo y muchas cosas están atrasadas. Nada ha sido aún hecho ni preparado para recibir mucha gente. Van a faltar hoteles. Lamento decir que las cosas no están funcionando en Brasil”.

“Un chute en el trasero” a Brasil | Deportes | EL PAÍS

18/02/2012

Romário: bom de bola e gogó

Filed under: Romário — Gilmar Crestani @ 7:05 am

Romário nunca terá nos Grupos Mafiomidiáticos brasileiros uma matéria como esta. E, como se pode ver, não vem assinada pelo colonista Juan Árias, o que, se não explica tudo, já diz muito.

Romário: "Me gustaría que dijeran: ‘Fue bueno en fútbol y en la política”

El campeón del mundo es hoy uno de los diputados federales más influyentes de Brasil

Aboga por los 45 millones de personas que padecen alguna discapacidad en su país

Francesc Relea Río de Janeiro 18 FEB 2012 – 03:00 CET

 

El exfutbolista y diputado socialista brasileño Romario de Souza Faria, fotografiado en su despacho de la Cámara de Diputados el pasado martes. / FRANCO RITHELE

En la antesala del gabinete del diputado, ciudadanos de diversa condición esperan ser recibidos por su señoría. Un representante de la Federación de Agricultura Familiar con una propuesta para reforestar la Amazonía, un periodista que tiene concertada una entrevista y una mujer que “quiere hablar de un asunto personal”.

En los pasillos interminables del edificio del Congreso brasileño, el diputado Romário de Souza Faria (Río de Janeiro, 1966), acompañado de su hija Ivy, estrecha la mano de las numerosas personas que acuden a saludarle. Parlamentarios, funcionarios, policías o simples ciudadanos se acercan para felicitarle o hacerse una foto con el futbolista tres veces campeón del mundo con la selección de Brasil, exjugador del Barcelona, hoy reconvertido en dipu­tado. “Uno de los diputados federales más activos e influyentes de la actual legislatura”, según la prestigiosa consultora Arko Advice.

"Intentaré que mi hijo juegue en el Barça"

Campeón del mundo de fútbol con la selección de Brasil, mejor jugador del planeta en 1994 e integrante de aquella maravillosa delantera del Dream Team del Barça que dirigía Johan Cruyff. Romário habla de aquellos tiempos con agradecimiento. “Aparte de la selección brasileña, en el fútbol el Barcelona significó todo para mi. Soy quien soy gracias al Barcelona. Me abrió las puertas para ser el mejor jugador del mundo y mejor jugador de Europa. Ganar el balón de oro, ser el máximo goleador de la Liga española, campeón de Liga…”

Romário recuerda a “Cruyff, Stoichkov, Pepe (Guardiola)… Realmente siempre me llevé bien con casi todos, aunque también tuve problemas con casi todos… Pero todos se resolvieron, porque mis problemas no son hablar por atrás, sino a veces no ir a entrenar o no hacer lo que me ordenaban…”

Los piropos al Barça actual no se quedan en una frase: “Demuestra cada día que está en una latitud a la que no llegará ningún otro club del mundo”.

A pesar de tanto elogio, Romário no aguantó más de un año y medio en las filas azulgranas. “Tenía saudades (nostalgia) de Brasil. Después de la Copa del Mundo sentí el cariño de los brasileños y quería dar una alegría a mi pueblo”.

Y añade: “Si tuviera que volver a jugar profesionalmente, no dudaría un instante: en el Barcelona. Voy a intentar llevar a mi hijo a jugar en el Barça. Esta semana hablaré con el presidente y con Pep”.

Aquel delantero diminuto que hacía diabluras en el área pequeña, capaz de marcar los goles más inverosímiles, muestra también una gran habilidad en su nueva condición de parlamentario. El salto a la política se produjo en 2010, antes de las elecciones del año pasado, explica en su oficina en Brasilia. “Desde que nació mi hija Ivy con síndrome de Down, hace siete años, entendí que las personas con alguna discapacidad necesitan a alguien que se preocupe por ellas en el Congreso. Cuarenta y cinco de los 190 millones de brasileños, casi el 25%, tienen algún tipo de discapacidad”.

Romário fue elegido diputado por el Partido Socialista Brasileño (PSB) con más de 150.000 votos, después de una campaña en la que enarboló la bandera de la defensa de las personas con alguna discapacidad y de los niños y jóvenes enganchados al crack. “Alejarlos de la droga a través del deporte”, repite una y otra vez. “Tuve mi oportunidad en el deporte y llegué adonde llegué”. La política es una pasión que viene de lejos, aunque tiene muy claro que en este terreno puede perder más de lo que puede ganar. “Tengo mi nombre, no necesito la política para ganar dinero. Mis aciertos son mi obligación. Cualquier error, por pequeño que sea, puede echar por tierra mi trayectoria”.

La línea divisoria entre derecha e izquierda es poco perceptible en la política brasileña, aunque Romário dice estar “más cerca de la izquierda”. “Mi ideología política se resume así: calidad de vida para todo el mundo, igualdad de derechos”.

Primer vicepresidente de la Comisión de Turismo y Deporte, titular de las comisiones de Educación sin Castigos Corporales y de las Copas del Mundo y de las Confederaciones, y suplente de la Comisión de Legislación Participativa, Romário ha dejado su sello en el primer año como diputado. Sus iniciativas, preguntas y denuncias le han enfrentado con algunos poderosos como el presidente de la Confederación Brasileña de Fútbol, Ricardo Teixeira. “El Mundial de 2014 no será ningún éxito, en ninguna ciudad”, dice sin pestañear. “Funcionará, pero no funcionará bien. Los ricos saldrán maravillados del campeonato. Pero los pobres ni se enterarán”. Romário ha conseguido 32.000 entradas gratis, 500 de cada partido, para las personas con discapacidades. Quiere conseguir otro cupo para los ancianos. “Esta es mi lucha ahora”, añade, mientras reparte críticas a la FIFA, a la Federación y a la inoperancia de la Cámara de Diputados. De esta casa, su casa, lo que menos le gusta es la sala de plenos. “Estar sentado allí es perder el tiempo, porque los diputados no aparecen o no prestan atención”. Prefiere el trabajo en comisión.

Cada lunes, el diputado se levanta a las 9.30 y va a su despacho en Río de Janeiro. El martes vuela a Brasilia, donde tiene el despacho de parlamentario. En la capital está hasta el jueves por la tarde. Los días en Brasilia transcurren entre el gabinete, el trabajo en comisiones, reuniones del partido y plenos. El viernes lo dedica a recibir a la gente que quiere hablar con él. El fin de semana es sagrado, vuelve a lo que más le gusta: jugar a futvolei en la playa de la Barra de Tijuca con el mismo grupo de amigos de hace 20 años.

Romário nació en la favela de Jacarezinho, en Río. Cuando le fichó el Barcelona, compró un edificio de 12 pisos y sacó a toda su familia del barrio miserable en el que creció. “Todo se lo debo al deporte, me dio disciplina, educación, profesionalidad”, dice con orgullo. Claro que, a pesar de los éxitos, no faltan detractores de su figura. “Periodistas que nunca creyeron que haría lo que hago como diputado y que siempre están a la espera de que cometa algún error: Romário fue a la discoteca, está fumando un puro, está jugando en la playa… quieren presentar estas actividades como algo negativo, para denigrarme”.

Recuerda las críticas durante su vida de futbolista. “Siempre me gustó salir de noche. No he tenido vicios como fumar, bebida, drogas, juego. Mis vicios son deporte, mujeres y noche. Hoy mucho más moderado que antes, porque la política no me deja y ya tengo 46 años. Antes salía cinco veces a la semana, hoy una. Pero me sigue gustando”.

Le gustaría ser recordado como un diputado que luchó mucho por sus causas. “Que dijeran: ‘Fue bueno en el fútbol y bueno en la política’. Sería feliz si consiguiera cambiar un poco la cabeza del brasileño en relación a las políticas públicas, sobre todo en lo que se refiere a las personas con discapacidades, y no dejar entrar a los niños y jóvenes en el mundo de la droga”.

Romário: "Me gustaría que dijeran: ‘Fue bueno en fútbol y en la política” | Gente | EL PAÍS

24/01/2012

Pelé tacle Maradona et Romario

Filed under: Maradona,Pelé,Romário — Gilmar Crestani @ 7:42 am

O Pelé será sempre meu Costa Concórdia… Um belíssimo navio que se tentasse passar entre Índio e Moledo iria à deriva. O Pelé precisa se conformar, a vida passa. Para todos. Juan Carlos também já foi Rei, mas da Espanha… Assim como em determinados tempos foi fácil ser rei. Meu rei é Gabiru…

Pelé tacle Maradona et Romario

Pelé tacle Maradona et Romario

Pelé-Maradona, round 2967.
Les deux joueurs, considérés par beaucoup comme les deux meilleurs joueurs de l’histoire, continuent de se lancer des piques à distance. Cette fois-ci, c’est au tour du Brésilien d’y aller de sa petite vanne. Et avec métaphore, s’il vous plait. «Maradona, je ne lui prendrai pas en voiture même si je le croisais un jour de pluie». Bon, forcément, en français, c’est moins efficace. En version originale, la phrase peut avoir un double sens et insinuer «je ne lui ferai jamais une passe».
Sans besoin d’explication sémantique, Pelé a ensuite tapé sur son compatriote Romario, qui se vante d’avoir inscrit (comme O Rey), plus de 1.000 buts dans sa carrière. «Romario? Il comptabilise aussi les buts qu’il a marqué sur la plage». Sympa.
Sincèrement, heureusement que Pelé ne joue pas encore au football aujourd’hui. Avec Messi et Cristiano Ronaldo, ce serait un véritable enfer.

Pelé tacle Maradona et Romario – Amérique du Sud – SO FOOT.com

12/11/2011

Time da Globo, com Ricardo Teixeira na defesa, leva Gol de Romário

Filed under: CBF,Rede Globo de Corrupção,Ricardo Teixeira,Romário — Gilmar Crestani @ 9:14 am
Tags:

 

“CBF sabotou Pan porque Globo não transmitiu”, diz Romário

Da Redação

Durante evento nesta sexta-feira (11), ao lado dos santistas Neymar e Pepe, o deputado federal e ex-atacante Romário (PSB-RJ) voltou a disparar contra Pelé e o presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Segundo o deputado, a CBF sabotou o Pan-Americano de Guadalajara, no México, porque a Record, e não a Globo, teve todos os direitos de transmissão. “É impossível uma seleção brasileira levar quatro ou cinco jogadores que nunca vestiram as camisas titulares em seus próprios times”, acusou.

“A Globo não foi e acabou indo a Record”, explicou Romário, vinculando a suposta sabotagem a negócios empresariais. “É sacanagem com o povo brasileiro”. Em seguida, retificou. “A Globo, na realidade, não tem nada com isso, foi o presidente da CBF que resolveu não dar atenção ao esporte”.

Em outro momento, o ex-jogador voltou a atacar Ricardo Teixeira, quando lhe perguntaram sobre o futuro do cartola. “Tem que perguntar à Polícia Federal”, ironizou.

Romário tem questionado Teixeira sobre corrupção no futebol. O mandatário da entidade máxima do futebol brasileiro foi alvo, em maio deste ano, de denúncias feitas pelo jornalista inglês Andrew Jennings. Romário lembrou o caso de 2002, quando disse que o presidente da CBF apertou sua mão garantindo sua convocação (que depois não aconteceu) e disse que sua ação agressiva no congresso não tem a ver com isso. E fez uma insinuação pesada sobre Pelé.

“Eu não guardo mágoas porque não sou babaca. Sou deputado federal e tinha de fazer o meu papel. O Pelé tinha de se candidatar para conhecer de regra. E tem de calar a boca”, disparou. “Tinha prometido não falar mais de Pelé. Ele fala tanta m…! Pelé não tem p… de consciência do que está acontecendo no País”, atacou. “Sou deputado federal e vou fazer meu papel. Não levo nenhum da CBF, talvez ele leve”. Para o ídolo, ainda está “valendo” a antiga frase: “Pelé, calado, é um poeta”.

O desabafo foi um dos poucos momentos de tensão da coletiva, marcada pelas várias piadas de Romário, que brincou sobre sua fama de marrento, as pensões que paga para ex-mulheres e até sobre desafetos, como o ex-técnico Zagallo. O deputado federal, no entanto, prometeu mais problemas no caminho de Ricardo Teixeira ao responder sobre Andrew Jennings, jornalista da BBC que denunciou o cartola recentemente.

“Eu penso que ele é um dos maiores jornalistas da atualidade, porque ele consegue descobrir o que os outros não conseguem. E se preparem que domingo vem mais, sobre os ingressos da copa de 2014”, disse o ex-atacante.

O deputado tem sido uma pedra no sapato dos dirigentes responsáveis pela organização da Copa de 2014. Em audiência recente, em Brasília, Romário perguntou a Ricardo Teixeira se ele renunciaria caso fosse provada sua participação em esquema de propina da extinta empresa de marketing ISL. O ex-atacante também dirigiu provocações a Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa. Ambos retribuíram com silêncio.

Com informações do Uol, G1 e Terra

Sul 21 » “CBF sabotou Pan porque Globo não transmitiu”, diz Romário

06/11/2011

Romário se candidata à prefeitura do Rio

Filed under: Romário — Gilmar Crestani @ 9:09 am
Tags:

 

L’ancien footballeur Romario vise la mairie de Rio

LEMONDE.FR avec AFP | 05.11.11 | 17h14 Romario (en blanc).

Romario (en blanc).AP/Felipe Dana

Romario, ancien attaquant vedette du Brésil et du FC Barcelone, aujourd’hui député brésilien, a décidé de poser sa candidature pour la mairie de Rio aux élections de l’année prochaine, a rapporté samedi la presse brésilienne.

"Il y a un mois j’avais écarté toute possibilité de me déclarer candidat mais des conseillers municipaux m’ont dit que ma candidature serait bénéfique pour le parti", a déclaré Romario cité par le quotidien O Globo. Membre du Parti socialiste brésilien (PSB), Romario devra néanmoins convaincre son parti qui a déjà fait état de son soutien à l’actuel maire de Rio, Eduardo Paes, du Parti mouvement démocratique brésilien (PMDB-centre), souligne le journal.

Le président du PSB de Rio, Alexandre Cardoso, a été catégorique sur le sujet : "Il n’y a aucune possibilité (pour Romario). Nous avons un accord avec Eduardo Paes pour le soutenir", a-t-il dit, cité par O Globo. Le champion du monde de 1994 a déclaré qu’il ne chercherait pas querelle avec son parti si sa candidature était rejetée, mais qu’il ne soutiendrait pas M.Paes. "Je suis indépendant du parti" pour voter, a-t-il souligné.

L’ancien joueur de football consacre son mandat à la préparation du Brésil pour la Coupe du monde de football de 2014 et à la défense des personnes handicapées. Fin septembre, il avait déclaré que le Brésil aurait "beaucoup de problèmes" pour organiser le Mondial 2014, en raison des retards dans les travaux.

L’ancien footballeur Romario vise la mairie de Rio – LeMonde.fr

18/08/2011

Romário bate São Paulo com Bicicleta

Filed under: Copa 2014,Futebol,Romário — Gilmar Crestani @ 8:22 am

Quando fala em mobilidade urbana, Romário está dizendo que São Paulo é um caos. Até aí, nenhuma novidade. Acontece que São Paulo é aquela Capitania Hereditária governada como se fosse uma Sesmaria do PSDB. Há quantos anos o PSDB manda e desmanda por aquelas bandas e nada de melhorar? Está na hora do PIG vir a público e mostrar a incapacidade administrativa dessa gente. Como o Corinthians, São Paulo só ganha copa no apito de juiz LALAU.

17/08/2011-18h56

Romário diz que São Paulo não tem direito de disputar abertura da Copa

Publicidade

FILIPE COUTINHO
DE BRASÍLIA

O deputado Romário (PSB-RJ) disse nesta quarta-feira que é "falta de responsabilidade" São Paulo disputar a abertura da Copa-2014, já que "não existe nada" para o evento até agora.

O deputado federal Romário, em Brasília

O deputado federal Romário, em Brasília

"Seria justo São Paulo disputar até para ser a final, mas se existisse alguma coisa. E hoje, como não existe nada, não pode pleitear nada", afirmou o deputado.

Para Romário, é "incrível" que a Fifa ainda dê chances para São Paulo e estique o prazo de entrega do Itaquerão, previsto para meses antes da Copa. "Eu definitivamente já teria descartado São Paulo da inauguração porque é falta de responsabilidade dos que querem que São Paulo seja a abertura", disse o deputado.

O deputado ainda criticou a falta de obras na cidade. "É legítimo São Paulo pleitear a abertura da Copa a partir do momento que a cidade tenha condição de pleitear uma abertura. Já estamos a três anos de uma Copa, algumas obras começaram há um ano, e São Paulo até agora nada. A cidade precisa de obras de mobilidade urbana".

As declarações do deputado foram dadas após seminário do TCU (Tribunal de Contas da União) sobre a infraestrutura da Copa.

Folha.com – Esporte – Romário diz que São Paulo não tem direito de disputar abertura da Copa – 17/08/2011

13/08/2011

Romário marca mais um gol de placa

Filed under: CBF,Futebol,Ricardo Teixeira,Romário — Gilmar Crestani @ 8:54 am
Tags:

 

Romário Entrevista: Jornalista irá provar irregularidades de Ricardo Teixeira
Da Redação

A página oficial do deputado federal Romário (PSB-RJ) divulgou, nesta semana, uma entrevista realizada pelo ex-atacante da Seleção Brasileira com o jornalista inglês Andrew Jennings, responsável pela produção de reportagens investigativas que denunciam esquemas de corrupção envolvendo o nome do presidente da CBF e do Comitê Organizador da Copa de 2014, Ricardo Teixeira. Em entrevista ao Lancenet!, publicada na quinta-feira (12/5), o parlamentar disse acreditar nas investigações feitas pelo repórter britânico.
“O Jennings me disse que irá ao Senado em setembro com os documentos contra Teixeira. A partir desse momento, a coisa vai começar a se resolver”, contou o deputado federal. Diante do entrevistado, Romário fez perguntas sobre suborno na FIFA, ilegalidade na eleição do Brasil como país sede da Copa 2014, a participação de Ricardo Teixeira neste contexto e como essas investigações podem retirar o chefão da CBF do poder.
“É o momento para a presidente Dilma Rousseff tomar medidas para encerrar este escândalo. Meu conselho é que ela deve chamar Teixeira e dizer: ‘Por favor, venha ao meu escritório – e traga todo o processo que corre na Suíça com você’”, respondeu o repórter da BBC. (Leia a entrevista na íntegra).
Confira parte da entrevista de Romário com Andrew Jennings

Romário – Ricardo Teixeira afirma que a BBC é controlada pelo governo britânico…
Andrew Jennings – Isso é um absurdo e ele deve saber disso. A BBC é totalmente independente de qualquer governo. Você deve se lembrar que, quando estávamos preparando o nosso programa em novembro do ano passado, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, nos atacou por causa dos danos que poderiamos causar à candidatura dele na Inglaterra. Ele pareceu não compreender que a Inglaterra não pagasse subornos, nunca poderíamos vencer.
Romário – Quais são os documentos que você tem para provar que Teixeira – e Havelange – aceitaram suborno?
Andrew Jennings – Consegui uma lista de 165 subornos pagos pela ISL (empresa suíça que atuava na área do marketing esportivo) à maioria dos funcionários da FIFA – os US$ 100 milhões. Nós mostramos a lista na TV, destacando os nomes de Teixeira e Havelange. Nós também temos mais evidências de que Teixeira tinha aceitado cerca de US$ 10 milhões por meio de uma empresa chamada Liectenstein Sanud.
Romário – Algo mais a acrescentar?
Andrew Jennings – Adoro visitar meus amigos no Brasil e estou ansioso para um grande torneio no Brasil, em 2014, com o Ricardo Teixeira fora da organização. E que todos os orçamentos sejam públicos, para evitar a corrupção. Assim teremos uma grande festa.

Comunique-se :: Romário Entrevista: Jornalista irá provar irregularidades de Ricardo Teixeira

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: