Ficha Corrida

01/04/2015

Por que a Folha insiste transformar corrupção em discussão genealógica?

beto richa e o primo luiz abiA manchete da Folha “Suposto Primo” rendeu na internet. Até a ombudsman se manifestou. Se os fatos estiverem em desacordo com os intere$$es comerCIAis e ideológicos da Folha, pior para os fatos. O engraçado, se é que se pode rir do mau caratismo da folha e da cara de pau da dupla de primos corruptos, é que os dois estiveram nas manifestações de 15 de março pedindo o fim da corrupção e o golpe militar na Dilma.

O texto da Folha termina dizendo que não localizou o empresário. Hilário. Eu também não localizei jornalismo nessa informação, até porque o empresário está preso…

Pior, nesta quarta-feira a Folha retorna ao seu autismo peessedebista. Por quê? Porque o envolvido é do PSDB. Simples assim. O governador Beto Richa o trata como primo. Todos os que conhecem ambos os tratam por primos. Só a Folha enfiou um “suposto” primo. Pega na trampa, a Folha retorna o local do crime para dizer que o empresário corrupto é que se diz primo. Ué, mas Beto Richa também o trata por primo. Por que a Folha não diz que o próprio suposto governador do Paraná chama o empresário por primo. Será que a Folha pensa que insistindo em questão periférica ela distrai sua manada do essencial, que é a corrupção nos governos do PSDB. Por que os a$$oCIAdos do Instituto Millenium fazem tanta questão de proteger o PSDB? Não basta o que o Poder Judiciário, no dizer do deputado gaúcho do PSDB, Jorge Pozzobom, proteja o PSDB?

Seriam as milhares de assinaturas que os governos do PSDB distribui nas escolas públicas de São Paulo? Não houvesse esta proteção sem vergonha, obscena, que varre a putaria tucana para debaixo do jornal será que o problema da corrupção política não teria uma solução mais rápida?! Será que a Folha vai continuar insistindo que só o PSDB pode corromper impunemente? Por que, do jeito que a Folha está tratando, fica parecendo que há corrupção boa, quando é pratica pelos parceiros da Folha, e corrupção ruim, quando é praticada pelos que a Folha odeia.

A desfaçatez da Folha se torna ainda mais despudorada quando basta escrever no “google” as palavras “beto richa e luiz abi” e aparecerá uma infinidade de informações, inclusive a forma de tratamento com que conhecidos até a prisão.

Pois bem, vamos ver como e o que dizem o que não estão subordinados a d. Judith Brito nem têm rabo preso com o PSDB:

Revista Veja: “Beto Richa defende primo preso e acusa Ministério Público de perseguição

Jornal GGN: “O álbum da família Richa, por Celso Nascimento

Paraná Online: “O fotógrafo Marcelo Caramori, ex-assessor especial do governo do Paraná, afirmou em depoimento ao Ministério Público que Luiz Abi Antoun seria o grande “caixa financeiro” de Beto Richa, sendo responsável por arrecadar dinheiro para campanhas eleitorais. Caramori foi preso em janeiro sob acusação de envolvimento em um esquema de exploração sexual de adolescentes.”

Gazeta do Povo: “Gaeco prende Luiz Abi, primo do governador Beto Richa” e “O parentesco entre Abi e Richa é confirmado pelo site do PSDB.

247: “Ao noticiar pela primeira vez uma delação premiada contra o governador tucano Beto Richa, do Paraná, a Folha inverte seus próprios padrões. Notica antes a defesa de Richa e só depois a acusação – e faz tudo isso numa tripa escondida no jornal.” e “Polícia prende Luiz Abi, primo e homem forte de Richa

O Cafezinho: “O suposto primo de Beto Richa e o suposto jornalismo da Folha

Huff Post Brasil:”Com primo investigado e crise das universidades, Beto Richa reenvia polêmico ‘pacotaço’ para Assembleia do Paraná”. 

Carta Capital: “Paraná: primo de Beto Richa é preso em Londrina”

 

 

Mas hoje, na Folha, você vai se deparar com este lixo aí abaixo:

PARANÁ

Empresário que se diz primo de tucano e mais seis tornam-se réus

DE SÃO PAULO – A Justiça tornou réus o empresário Luiz Abi Antoun, que se apresenta como primo do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), e outras seis pessoas. Eles são acusados de formação de organização criminosa, falsidade ideológica e fraude a licitação.

O empresário usaria a proximidade com Richa para demonstrar influência política.

O governo paranaense diz que a bisavó do tucano era irmã da avó de Abi Antoun e que, pelo Código Civil, isso não configura parentesco. A Folha não localizou o empresário.

15/03/2015

Abusado: Aécio sem aviãozinho é como guri sem bala

Ato falho de um Abusado. Freud explica. De que adianta construir tantos aeroportos nas terras dos titios se os heliPÓpteros não puderem decolar?!

Aécio não deve ter se dado conta da informação da ADPF, de que Minas Gerais virou centro de distribuição de drogas para o Nordeste. Ora, o PSDB se espalho para o Brasil inteiro. Jorge Pozzobom é um exemplo de sua contaminação no RS. Pozzobom sabe, por experiência própria e partidária, que o PSDB tem imunidade para roubar ou mesmo praticar qualquer tipo de tráfico. A mídia, que dá proteção a ele, Pozzobom, também faz sumir dos noticiários um helicópero com 450 kg de cocaína.

Não é piada! Aécio convoca manifestação falando em jatinho…

14 de março de 2015 | 14:25 Autor: Miguel do Rosário

aecio

Saiu no site do Globo (prefiro nem dar o link), com destaque: “Em vídeo, Aécio convoca manifestantes e diz que rua é do povo como o céu é do avião”.

No dia da poesia, Aécio detona o texto de Castro Alves (“a praça é do povo, como o céu é do condor”), e fala em avião?

Logo ele, que fez um aeroporto na fazenda do titio só para ele usar?

Bem, podia ser pior (e ainda mais engraçado).

Aécio podia falar em helicóptero…

Pausa para rir até segunda-feira.

Não é piada! Aécio convoca manifestação falando em jatinho… | TIJOLAÇO | “A política, sem polêmica, é a arma das elites.”

29/11/2014

Omertà suprema

Filed under: Gilmar Mendes,Lei do Silêncio,Omertà,Proteção,Rodrigo de Grandis — Gilmar Crestani @ 7:09 am
Tags:

omertaGilmar Mendes sozinho faz mais pelo PSDB que toda camarilha de governadores, deputados e senadores. A lei do silêncio entorno do PSDB não é só vergonhoso, é vexaminoso e afrontoso. Além do Engavetador Geral, o PSDB também conta com o Silenciador-Geral. O PSDB está sempre livre para fazer ou deixar de fazer o que bem entender. Sempre poderá contar com Procuradores que não Procuram, e Ministros que Sinistram!

Quem tem Rodrigo de Grandis e Gilmar Mendes não morre órgão… Com Gilmar Mendes, o PSDB tem seu tapete de Omertà.

Procurador do caso Alstom tem processo disciplinar suspenso

Rodrigo de Grandis respondia por demora em cooperar com a Suíça; liminar é do STF

FREDERICO VASCONCELOSDE SÃO PAULO

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes concedeu liminar que suspende a decisão do corregedor nacional do Ministério Público, Alessandro Tramujas Assad, para instaurar processo disciplinar contra o procurador da República Rodrigo de Grandis.

Assad abriu processo disciplinar para apurar os indícios de que o procurador descumprira dever legal no exercício de sua função ao deixar parado, por quase três anos, um pedido de investigação sobre o caso Alstom –a suspeita de distribuição de propina da multinacional francesa para servidores e políticos do PSDB em São Paulo.

O processo ficará suspenso até julgamento final de mandado de segurança feito pelo procurador no STF. Em sua defesa, Grandis alegou que não houve garantias de contraditório e ampla defesa. Ele é representado pelo advogado Pierpaolo Cruz Bottini.

Grandis alegou que recebeu pedidos de cooperação de autoridades suíças, visando ao levantamento de provas naquele país envolvendo fraudes no fornecimento de equipamentos pela Alstom.

Ele menciona reportagem da Folha, de 26 de outubro de 2013, com o título "Sem apoio do Brasil, Suíça arquiva parte do caso Alstom". A notícia motivou o início da apuração pela corregedoria do MPF (Ministério Público Federal), que concluiu, por unanimidade, pelo arquivamento da sindicância.

Segundo Grandis alegou, no último dia 17 foi surpreendido com a intimação para responder pelos mesmos fatos, perante a corregedoria do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público), "de forma monocrática pelo conselheiro-corregedor" Assad.

Em sua decisão, o ministro Gilmar Mendes acolhe a argumentação da defesa. Ele registra no texto que o procedimento administrativo "foi instaurado monocraticamente [por Assad] sem que fosse conferida ao impetrante [Grandis] a oportunidade de apresentação de qualquer manifestação no CNMP".

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: