Ficha Corrida

25/04/2015

Será que os alemães embarcarão para Miami?!

alemanha-greciaImagine isso acontecendo por aqui. A marcha dos zumbis viraria em direção à Miami. Será que os EUA finanCIArão um MBL alemão? Haverá manada marchando pelas praças, arcos e Oktoberfest de Berlim contra a corrupção e a favor da sonegação?

Será que a Der Spiegel, o DW também vão fazer campanha pela volta de Adolf Hitler, como fazem Globo, Folha, Estadão, Veja & RBS no Brasil?! Será que a ditadura militar aqui e o nazismo lá poderiam formar uma parceria para evitar que empreiteiros assaltassem à Petrobràs e, ao mesmo tempo, o Deutsche Bank superavaliaria suas ações!?

O problema maior da Alemanha não ter problemas de corrupção como em todos os países, mas em usar seu poder econômico para destruir países períféricos da eurozona. A crise que assola Grécia, Espanha e Portugal é também fruto da condução do Banco Central Europeu à moda alemã. Eles são os grandes responsáveis pela destruição das economias destes países. Como mandava o FMI e fizeram os três patetas latinos(FHC, Menem, Fujimori), também na Europa estes países venderam o patrimônio e se endividaram em Euros.

Quando iniciou a Copa de 2014, a Folha dizia que o Brasil tinha Seleção mas não tinha planejamento. Quando terminou, nós perdemos por 7 x 1, mas a organização da Copa internacionalmente reconhecida. De nada adiantou a Multilaser, o Banco Itaú e a AMBEV patrocinarem uma manada para xingarem Dilma na abertura da Copa no Itaquerão. O mundo sabe que poderíamos estar melhores se não fosse a má educação de nossa elite. A Operação Zelotes é a prova de que bandido não é batedor de carteira, mas aquele que sonega bilhões.

Nossos vira-bostas não vão pedir um choque de gestão , um planejamento à moda alemã?! Vão botar a culpa na cunhada do Vaccari pela manipulação do Deutsche Bank?

Deutsche Bank pagará 2,5 bilhões de dólares por manipulação de taxa

sab, 25/04/2015 – 12:55

Sugerido por Maria Carvalho

Do DW

O Deutsche Bank, maior banco alemão, entrou nesta quinta-feira (23/04) em acordo com autoridades britânicas e americanas e terá que pagar uma multa recorde de 2,5 bilhões de dólares (2,3 bilhões euros) para encerrar as investigações sobre envolvimento em manipulação da taxa interbancária Libor.

Trata-se da maior multa imposta a um banco pelo caso envolvendo a taxa de juros referencial para transações internacionais, revelado em 2012. A subsidiária britânica do Deutsche Bank se declarou culpada pela fraude bancária. O banco também reconheceu que seus sistemas de controle foram insuficientes para evitar a manipulação.

Além da multa, a entidade terá de demitir sete de seus funcionários, segundo o Departamento de Serviços Financeiros de Nova York (DFS). O banco também se comprometeu a "instaurar uma supervisão independente para violações da lei bancária de Nova York em relação à manipulação de taxas de juros".

Dos 2,5 bilhões de dólares de multa, cerca de 600 milhões irão para o DFS, 800 para a Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos EUA (CFTC), 775 milhões para o Departamento de Justiça dos EUA e 340 para as autoridades britânicas.

Durante anos, funcionários de vários grandes bancos manipularam o índice interbancário Libor para conseguir benefícios financeiros. No final de 2013, o Deutsche Bank já havia aceitado uma multa de 725 milhões de euros imposta pela Comissão Europeia. No Reino Unido e nos EUA, as negociações se alongaram ainda mais, enquanto alguns outros bancos já resolveram a disputa.

Deutsche Bank pagará 2,5 bilhões de dólares por manipulação de taxa | GGN

29/12/2014

Folha: profeta do passado

aecio never croataPlanejamento existe somente quanto se ganha? O fato de perder elimina qualquer chance de que tenha havido planejamento? Como assim? Então a Seleção Espanhola teve planejamento na Copa anterior e abandou nesta, ao tempo em que a Alemanha só agora passou a ter planejamento?  Quem pode afirmar que o Brasil teve mais planejamento na Copa de 70 do que nesta de 2014?

Subliminarmente, a Folha tenta vender a ideia de que o sucesso e o enriquecimento é fruto exclusivamente do planejamento. Pura mistificação. Eike Batista, quanto esteve no auge,  foi elevado pela Veja à categoria de mestre chinês. Quebrado, ninguém lembra do seu planejamento. Por traz dessa ideologia se vende a condenação dos que perdem e a glorificação dos que ganham, como se fossem resultado de uma equação matemática.

É evidente que o planejamento facilita e dá mais chances de se obter sucesso. Mas não significa que apenas o vencedor, como nos tenta fazer crer a Folha, planejou. Como pode haver um único vencedor por Copa, elimina do planejamento todos os demais.

Pior fica para os que endeusaram o “planejamento” da Seleção Alemã é o fato de só falarem nele após o sucesso da copa. Se pode ver algo ainda pior nesta constatação. Parece haver uma espécie de triunfalismo às avessas, de quem torcia para que a seleção brasileira perdesse e, com sua derrota, Dilma também perdesse. Aí, sim, houve planejamento. O patrocínio dos reis dos camarotes vips do Itaquerão, Banco Itaú e Multilaser patrocinaram o espetáculo mais deprimente que um povo mal educado mas muito bem planejado, pudesse oferecer ao mundo. Como foi denunciado, o coro patrocinado para xingarem Dilma na abertura da Copa demostra planejamento, mas também o caráter golpista dos financiadores ideológicos do Instituto Millenium.

No começo da Copa ficou mais do que evidente que Aécio Neves torcia contra o sucesso da Copa, dizendo inclusive que o Brasil tinha Seleção mas não tinha organização/planejamento.

Na abertura da Copa a própria Folha deu uma capa elucidativa sobre seu conceito de planejamento…

O charme alemão e a força do planejamento

FABIO VICTOREDITOR-ADJUNTO DA "ILUSTRADA"

cp12062014Aos olhos do povo alemão, tinha tudo para dar errado: seu time escolheu como base para a Copa no Brasil um lugar remoto no litoral baiano, com infraestrutura construída do zero e às pressas.

Questionou-se no país se a vila de Santo André, com 800 habitantes e à qual só se chega de balsa, não seria um tanto selvagem para uma preparação eficaz. Duvidou-se que tudo ficaria pronto a tempo.

Pior: o time, apesar de comprovada técnica, tampouco inspirava confiança. Chegou aqui aos frangalhos, com cinco jogadores fundamentais –o goleiro Neuer, os volantes Khedira e Schweinsteiger, o meia Özil e o atacante Klose– se recuperando de contusões.

Não à toa, em maio, a um mês do Mundial, apenas 6% dos alemães diziam acreditar que sua seleção seria campeã mundial em 2014, segundo pesquisa do Forsa para a revista "Stern".

Enquanto isso, os pentacampeões éramos os favoritos. No dizer de Felipão, tínhamos a obrigação de ganhar a Copa. Para Marin, o caquético presidente da CBF, vencer seria ir ao céu e perder, descer ao inferno.

Mas não havia base racional para a euforia, sustentada por fiapos: 1) a ilusão de que o Mundial repetiria a Copa das Confederações, conquistada em 2013 pela seleção; 2) o discurso motivacional do nosso técnico; 3) o talento de um único craque, Neymar.

Eis que, do lado alemão, logo tudo mudou. A base na praia funcionou ao modo germânico, e a Bahia tornou-se a terra da felicidade. De repente Neuer e Schweinsteiger já cantavam o hino do Bahia e aprendiam lepo-lepo, e a equipe toda dançava com os pataxós.

A comissão técnica recuperou o time no tempo certo, durante a competição. O auge coroava um projeto de desenvolvimento de talentos iniciado pela federação alemã em 2002.

E foi justo quando estavam tinindo e à vontade que os alemães cruzaram com os donos da casa.

É dispensável relembrar detalhes do 8 de julho no Mineirão. Basta repetir que os 7 a 1 foram –e continuarão a ser por muito tempo– o maior vexame da história do futebol nacional.

Ao menos duas lições floresceram do trauma: 1) confiança não vale nada sem planejamento; 2) estereótipos, como "Brasil imbatível" ou "alemães sisudos", só sobrevivem até serem atropelados pelos fatos.

14/07/2014

Planejamento? Uma pinoia!

Filed under: Alemanha,CT da Alemanha,Marqueteiro,Planejamento,Projeto Imobiliário — Gilmar Crestani @ 11:26 pm
Tags:

Os alemães devem estar rindo à toa, e não é só por terem conquistado a Copa das Copas. Ganharam de graça, ou por outro intere$$e, a $impatia da imprensa brasileira. Os macacada fica papagaiando que planejaram tudo. Dez anos. E por isso ganharam a Copa. Pela quarta vez. E nas outras três? Haviam planejado também? A Argentina que ficou em segundo, não planejou.

Mas que planejamento é este que dependeu de quatro erros capitais: os gols perdidos por Higuaim, Messi, Palácios e pênalti não marcado.

Sim, o brasileiro somos antes de tudo, crédulos. E a Alemanha é pátria mãe dos contos infantis. Em contos de fada dos Irmãos Grimm… Se contassem uma história de boi que cruza com tomate, a Veja daria capa, e proporia um termo: boimate! É ou não é?!

Fim do mistério: ‘CT’ da Alemanha existe há cinco anos e é na verdade projeto imobiliário

Publicado em 19/12/2013, 07:00 /Atualizado em 14/07/2014, 10:10Marcus Alves, de Santa Cruz Cabrália (BA), para o ESPN.com.br

59453 Compartilhar ‘Fim do mistério: ‘CT’ da Alemanha existe há cinco anos e é na verdade projeto imobiliário’ Compartilhar ‘Fim do mistério: ‘CT’ da Alemanha existe há cinco anos e é na verdade projeto imobiliário’ Compartilhar ‘Fim do mistério: ‘CT’ da Alemanha existe há cinco anos e é na verdade projeto imobiliário’

ESPN.com.br

A entrada pela praia do Campo Bahia em Santo André, no município de Santa Cruz Cabrália

A entrada pela praia do Campo Bahia em Santo André, no município de Santa Cruz Cabrália

Assim que a seleção alemã encerrar a sua participação na Copa do Mundo, no ano que vem, o quartel-general do país no vilarejo de Santo André, em Santa Cruz Cabrália, na região Sul da Bahia, será todo ele colocado à venda. O objetivo dos investidores é recuperar o investimento que está sendo feito na construção da estrutura que pode demorar mais do que o esperado para ficar pronta e ser entregue apenas em maio.

Ao todo, o ‘Campo Bahia’, como foi batizado, conta com 14 casas, incluindo uma área de convivência para a delegação europeia. A expectativa é de que todo esse complexo seja transformado num condomínio ao fim do Mundial.

LEIA MAIS
Alemanha deixa recomendação da Fifa de lado e fará travessias de balsa
República alemã: federação do país reserva 1.200 quartos na Costa do Descobrimento

A informação foi confirmada ao ESPN.com.br, nesta quarta-feira, pelo gestor do empreendimento Tobias Junge.

"É um condomínio para morar. As casas serão vendidas. Queremos amortizar o que foi colocado aqui. Um valor alto, mas que prefiro não te falar (risos). É uma coisa arriscada que estamos fazendo. Um risco porque não existe garantia de que vamos conseguir comprador para um imóvel de 400 m²", afirma.

Ao contrário do que se noticiou na última sexta-feira, após a confirmação pela federação alemã (DFB) de sua ida para Cabrália, a entidade não está por trás do projeto. Ele existe há praticamente cinco anos e teve no próprio Junge um de seus idealizadores. O diretor, que mora em Porto Seguro e tem raízes no ramo de mineração no interior baiano, será um dos que lucrará com a comercialização do local.

ESPN.com.br

Piscina destinada aos atletas

Piscina destinada aos atletas

Ele não está entre os principais investidores do complexo, no entanto. O empresário Kay Bakemeier, ligado à seguradora Allianz Seguros, e Christian Hirmer, magnata do mundo da moda, são os responsáveis pela maior parte do dinheiro aplicado na obra.

Os dois estiveram por diversas vezes ao lado da comitiva alemã liderada pelo ex-jogador Oliver Bierhoff nas cinco visitas feitas ao Campo Bahia. Hirmer tem chegada marcada a Porto Seguro no próximo dia 28 de dezembro e deverá passar o réveillon no Eco Resort, na vizinha Arraial D’Ajuda.

A princípio, está prevista apenas uma mudança para venda nas casas do arquiteto capixaba Sandro Pretti: a substituição de um dos quartos por uma cozinha. A ausência do compartimento foi um dos pedidos especiais feito pela DFB depois da abertura de negociações no fim do ano passado. Em contato com a reportagem, um membro da federação revelou que a ideia é concentrar, assim, todo o elenco no centro de convivência e "evitar que se tenha um grupo do Borussia Dortmund e outro do Bayern de Munique fazendo espaguete sozinho".

Os atletas ocuparão as quatro casas localizadas de frente para o mar e terão a possibilidade de fazer parte de seus exercícios, como spinning, a céu aberto.

O complexo está situado ao lado do principal resort da vila, o Mabu Costa Brasilis. A estratégia inicial era fazer dele o representante de Santa Cruz Cabrália na briga por seleções, porém, a CVC, então proprietária do espaço, não se mostrou animada com a proposta na época.

"Sempre foi falado pelo Bierhoff deixarmos um legado, mas não aqui com essas casas. Um legado para Santo André, na verdade, com educação, crescimento do turismo, internet de altíssima qualidade", diz o gestor Tobias Junge.

A Alemanha está no grupo G do Mundial, ao lado de Portugal, Gana e Estados Unidos. O time comandado por Joachim Löw faz a sua estreia contra os lusitanos, no dia 16 de junho, em Salvador. Os seus demais jogos serão todos na região Nordeste, em Fortaleza e no Recife.

‘Será difícil ganhar a simpatia do nordestino’, diz Wenzel; Antero vê lado publicitário

Fim do mistério: ‘CT’ da Alemanha existe há cinco anos e é na verdade projeto imobiliário – ESPN.com.br

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: