Ficha Corrida

20/05/2014

Grupos MafioMidiáticos (Folha & Veja) assumem condução da candidatura Aécio Neves

 

Com novo chefe de mídia, segredo de Aécio vaza

:

Senador Aécio Neves (PSDB-MG) sofreu revés com o vazamento de sua articulação para ter Henrique Meirelles, ex-Banco Central, como vice; nota no Painel irritou ex-governador José Serra e também Gilberto Kassab, do PSD, o que abre espaço para Tasso Jereissati como vice; dona do furo, jornalista Vera Magalhães é casada com Otavio Cabral, que está deixando Veja para assumir comunicação de Aécio; colunista Mônica Bergamo noticiou a contratação e Juliana Duailibi confirmou que Cabral virou assessor tucano; ele teria falado demais?

19 de Maio de 2014 às 22:05

247 – A campanha eleitoral do presidenciável Aécio Neves corria sem sobressaltos até o último final de semana. Em alta nas pesquisas e com seu partido pacificado, ele se dedicava, em silêncio, a dois movimentos simultâneos. De um lado, convidou o jornalista Otávio Cabral, da revista Veja e autor de uma polêmica biografia do ex-ministro José Dirceu, para ser o chefe de sua equipe de assessoria de imprensa e comunicação. Representaria, ao mesmo tempo, uma provocação ao PT e um afago na editora Abril, dona de Veja. Parecia não haver contra-indicações.

Ao mesmo tempo, numa operação bem mais complexa e estratégica, Aécio resolveu executar uma ideia que lhe pareceu brilhante. Interessado, desde sempre, em fazer uma coalizão partidária ampla para aumentar suas chances, o senador aproximou-se, com extrema discrição, do ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. Filiado ao PSD, Meirelles, fez saber Aécio, tornou-se o sonho de consumo do ex-governador mineiro para o cargo de seu companheiro de chapa.

Os dois movimentos poderiam ter dado certo, mas agora desconfia-se que o primeiro gesto ajudou a travar o segundo. Ou terá sido apenas coincidência? O fato é que no mesmo período em que Cabral iniciava seu trânsito pelos bastidores da campanha tucana, o segredo do assédio político sobre Meirelles se esfarelou. E logo pela coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, que publicou nota no domingo 18 cravando o que ninguém até ali sabia. Mais precisamente, o interesse total e irrestrito de Aécio em ter Meirelles como seu vice. O Painel é assinado pela jornalista Vera Magalhães. Ela é casada com o agora ex-repórter Otavio Cabral, novo titular da comunicação da campanha Aécio 2014.

SEM DEFESA – O ‘furo’ do Painel deixou Aécio indefeso. O ex-governador José Serra, com quem ele já desenvolvia um diálogo difícil, foi à luta em sua página no Facebook. Como reflexo direto da procura de Aécio por Meirelles, Serra sepultou qualquer chance de deixar evoluir seu próprio nome como alternativa do PSDB ao cargo de vice. "Isso é coisa do jornalismo criativo", desqualificou Serra, que, no entanto, ainda contava com um convite de Aécio para sair do seu atual ostracismo político. Após saber que o nome número 1, para o tucano, é o do pessedista Meirelles, Serra excluiu-se da fila, nada interessado em poupar o ex-governador mineiro do desgaste que a negativa acarreta.

A jornalista Monica Bergamo, cuja coluna rivaliza com o Painel de Vera Magalhães na divulgação de notícias exclusivas do mundo político, deu seu troco na, digamos, concorrente interna dentro da Folha. Foi ela quem noticiou a contratação de Cabral, cuja esposa tornou público o assédio tucano a Meirelles.

Ainda no domingo 18, demonstrando a desestabilização provocada pelo vazamento da informação sigilosa no Painel, o ex-prefeito Gilberto Kassab, presidente do PSD, afirmou em entrevista ao 247 que não há possibilidade de seu partido aderir ao PSDB e ceder o passe de Meirelles. "Nosso compromisso com a presidente Dilma Rousseff é anterior e está mantido", assegurou.

Nesta segunda-feira 19, quando as repercussões negativas para os tucanos ainda reverberavam, a colunista Juliana Duialibi confirmou em seu blog que Otavio Cabral será mesmo o novo chefe de comunicação de Aécio. O jornalista passou incólume pela sucessão de notícias indigestas para o presidenciável, enquanto o sonho do tucano em ter Meirelles como vice virou um verdadeiro pesadelo, no qual até o ministro Guilherme Afif Domingos se viu no direito de rechaçar publicamente a especulação, garantindo que Meirelles não será vice de Aécio.

O presidenciável, após a demonstração de irritação de Serra e o chega para lá de Kassab e Afif, afirmou que, se o PSD mudar de posição, o interesse por Meirelles está mantido. O próprio Aécio sabe, no entanto, que a manobra, no mínimo, sofrerá um grande atraso para ser completada. O segredo tornado público atrapalhou seus planos.

Com novo chefe de mídia, segredo de Aécio vaza | Brasil 24/7

31/05/2012

Cara na Veja, bunda no formigueiro!

Filed under: CPI da Veja,FSP,José Serra,Mônica Bergamo — Gilmar Crestani @ 10:25 pm

 

Cerra substituiu Cachoeira na Veja ?

O Conversa Afiada publica e-mail do amigo navegante Jacinto Amaral:

Meus caros, a se confiar na notinha (sic) da Monica Bergamo de hoje nas Folhas, Zé Cerra ligou para o Jobim mandando ele falar com a Veja. E quando o Jobim ligou soube que era a estorinha do Gilmar. Ou seja, Cerra tá trabalhando como editor da revista!

(A notinha é a que se segue:

QUARTO ELEMENTO
Há alguns dias, José Serra ligou para o ex-ministro Nelson Jobim. Pediu a ele que falasse com a revista “Veja”. Jobim atendeu ao pedido do amigo -e só então soube da reportagem sobre Lula e o ministro Gilmar Mendes. Escaldado (sic), Jobim disse não ter presenciado nada beligerante na conversa entre os dois, que ocorreu em seu escritório, em Brasília.)

Navalha

Se a Veja, de fato, perdeu um colaborador inestimável, o Carlinhos Cachoeira, parece, segundo a Ilustrada Folha (*), que já o substituiu.

À altura.

Paulo Henrique Amorim

(*) Folha é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele achou da investigação; da “ditabranda”; da ficha falsa da Dilma; que veste FHC com o manto de “bom caráter”, porque, depois de 18 anos, reconheceu um filho; que matou o Tuma e depois o ressuscitou; e que é o que é,  porque o dono é o que é; nos anos militares, a  Folha emprestava carros de reportagem aos torturadores.

Dá uma palavrinha com a Veja … (Ou, como pegar o Lula !)

Cerra substituiu Cachoeira na Veja ? | Conversa Afiada

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: