Ficha Corrida

28/08/2016

A plutocracia brasileira não é só cleptocrata, é também machista

Dilma Ditadura-GlobalNinguém mais estranha o fato de que falam grosso com Dilma e fino com Temer. A quadrilha, formada por homens brancos, ternos escuros e grava importada, jamais respeitou Dilma pelo simples fato de ela ser mulher honesta. Para a plutocracia, mulher só serve para ser babá ou “personal prostituta”. Sempre casam com uma delas. Não por acaso, a primeira medida da cleptocracia é exterminar políticas sociais, já que são as mulheres que sempre ficam de arrimo da família, e as secretarias que tratam de assuntos das mulheres. Claro, para que defesa institucional das mulheres se, para a plutocracia, quem deve tomar conta delas são “seus machos”?!

As ofensas contra Dilma começaram na abertura da Copa do Mundo de 2014, no Itaquerão, sob a chancela dos patrocinadores Multilaser e Banco Itaú. Foram eles que arrebanharam e adestraram os que a mandariam, no Itaquerão, cumprir um rito useiro e vezeiro em suas próprias casas. Dilma, por não vestir a carapuça e ciente da uma honestidade que lhes falta, enfrentou-os, como enfrentara os covardes da ditadura e como enfrentará os corruptos o Senado, de peito aberto.

A Folha de São Paulo, por exemplo, não publica nem a ficha verdadeira de Temer, considerado ficha suja pela Justiça Eleitoral, mas na caçada obsessiva de Dilma publicou uma ficha falsa. Pior, a explicação para a desfaçatez poderia ser atribuída a qualquer chefe de quadrilha: a autenticidade “não pode ser assegurada -bem como não pode ser descartada.” Palavras que não destoariam na boca dos personagens mafiosos de Mario Puzo.

A Rede Globo, teúda e manteúda do golpe, de todos os golpes, sempre tratou Dilma como tratam as serviçais domésticas de suas novelas, desde sempre negras. Como sempre, o tiro da Rede Globo parte de forma subliminar. Escalou seu principal pitbull para escrever um atentado contra as cotas raciais das políticas sociais: “Não somos racistas”. Toda a hora os fatos desmentem o produto perpetrado pela Rede Globo. Mas para a Rede Globo, se os fatos não estiverem de acordo com seu golpismo, pior para o fatos, como prova o vazamento entre Rubens Ricúpero e Carlos Monforte no já clássico caso de manipulação perpetrado pela Rede Globo, o Escândalo da Parabólica. Dilma sempre foi tratada, aliás, como sói acontecer com a Rede Globo, como um ser inferior.

Renan pede desculpas a Gleisi

Renan agiu de forma impessoal, em defesa dos senadores, em geral

publicado 26/08/2016

renan e gleisi.jpg

Desculpa, mil desculpas, senadora Gleisi

A propósito da despropositada e destemperada intervenção de Renan – veja na TV Afiada – o próprio Renan pediu desculpas à senadora Gleisi Hoffman:

A nota distribuída pela assessoria de Renan Calheiros diz que as menções feitas pelo parlamentar tratam de "manifestação pública e institucional".

"Trata-se de manifestação pública e institucional decorrente da operação de busca e apreensão realizada no imóvel funcional ocupado pelo senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e do indiciamento da senadora pela Polícia Federal", diz um trecho da nota.

A nota detalha as intervenções feitas pelo Senado Federal a favor de Gleisi Hoffmann. "A reclamação 24.473 versa sobre a preservação da imunidade parlamentar na operação de busca de apreensão em imóvel do Senado Federal. Já na reclamação 23.585, que trata do indiciamento da senadora pelo delegado da Polícia Federal, o Senado Federal tentou desfazer ao indiciamento pela Polícia Federal", diz o documento.

O texto diz ainda que, além de impessoais, as intervenções do Senado em favor de Gleisi foram "transparentes e ditadas pelo dever funcional" (ênfase minha – PHA).

Renan pede desculpas a Gleisi — Conversa Afiada

15/04/2013

Mas quando Moreno foi afastado por Luxa, o oportunista Kleber silenciou

Filed under: Grêmio,Kleber,Luxemburgo 23,Machismo — Gilmar Crestani @ 9:14 am
Tags:

Kleber foi servido por Luxa e gostou de puxar o tapeto do concorrente. Acusar Moreno, como fez Kleber, é diversionismo de incompetente. Tivesse o Grêmio goleado Novo Hamburgo e o assunto não teria vindo à tona. Pelo jeito não é só futebol que anda faltando no Grêmio. Falta direção, treinador e caráter, não necessariamente nesta ordem. Além do mais, reaparecem indícios que fizeram a fama de que bate na mulher.

Grêmio: Kleber detona Moreno

Postado por Hiltor Mombach em 14 de abril de 2013Esportes

Da capa do site do Correio do Povo.
Vendo um ataque ineficiente no empate em 0 a 0 com o Novo Hamburgo neste domingo, a torcida vaiou o técnico Vanderlei Luxemburgo e pediu o retorno do centroavante Marcelo Moreno. Afastado do grupo desde o começo do ano, o jogador não é relacionado pelo treinador nem para as partidas do Campeonato Gaúcho. Kleber defendeu a postura de Luxa e criticou a postura do colega de ataque após o jogo. 

“Moreno faltou com respeito com o grupo do Grêmio, com os jogadores e com o treinador. A torcida esquece isso”, comentou o jogador, em referência à entrevista do pai do camisa 9, que chamou de “timinho” o Grêmio. “Se minha esposa der uma entrevista falando mal do Grêmio, vai ter problema comigo. Ele aceitou o que o pai disse”, acrescentou o Gladiador.

Um outro problema levantado por Kleber foi a declaração em que Moreno duvida que outro atacante batesse seu número de gols em 2012.
“Moreno fez 22 gols ano passado, eu fiz 15 ficando quatro meses sem jogar. Ele realmente fez 22 gols, mas para isso alguém teve que sofrer o pênalti, dar o passe para ele. O Moreno tem que respeitar o Grêmio e os seus colegas”, reclamou o atacante.
Questionado sobre o relacionamento do grupo com Moreno, Kleber afirmou que isso não tem importância para o time: “A gente não tem que ter bom relacionamento com A, B ou C. Tem que fazer o melhor e vencer pelo Grêmio. A gente reconhece o esforço e o que ele fez, mas não gostou das declarações”.
Se o centroavante mudar de comportamento, os jogadores do Grêmio podem até trabalhar para o retorno dele. “Se Moreno tiver uma postura diferente, o grupo vai lutar por ele. Mas tem que saber se ele também quer. Só que ele não pode expor o Grêmio como fez”, comentou.

Hiltor Mombach – Blogs – Correio do Povo | O portal de notícias dos gaúchos

15/12/2011

Ah, se fosse Hugo Chávez

Filed under: Chile,Machismo,Sebastián Piñera — Gilmar Crestani @ 7:22 am

Aqui no Brasil tem um “amansa burro dos jornalistas que usam antolhos e cabresto”, que também só diz besteira. O sabe-tudo, FHC “informou” seus amestrados na mídia, talvez olhando-se no espelho, que a candidata Dilma não é líder. É reflexo de um líder". Será que disse pensando em Dona Ruth ou naquela jornalista da Globo que disse ter um filho dele, que era do Senhor Chupin. O machismo, como diria Bolsonaro, é o ancoradouro da direita onanista. A mídia aplaude, como o Estadão que abrigava Pimenta Neves, que praticava assédio moral e sexual contra Sandra Gomide nas barbas dos Mesquitas. E eles não sabiam de nada…

El presidente Piñera sonríe mientras se estrechan la mano los jefes de Estado de Panamá y México en la cumbre de la Alianza Pacífico. Victor Ruiz García  (Reuters)El presidente de Chile y su chiste machista

Por: Charo Nogueira | 09 de diciembre de 2011

A él le pareció gracioso, pero quizá haya cambiado de opinión a la vista de las críticas, incluida la de su mujer: los chistes machistas ya no salen gratis. El presidente de Chile, Sebastián Piñera, se arrancó con uno de ese tenor en la clausura de la cumbre de la Alianza del Pacífico, una reunión de jefes de Estado, el pasado día 4 en Mérida (México). "¿Sabe usted cuál es la diferencia entre un político y una dama?", preguntó.

Y se contestó: "Cuando el político dice que ‘sí’, quiere decir ‘tal vez’. Cuando dice ‘tal vez’ quiere decir que ‘no’ y cuando dice ‘no’, no es político. Cuando una dama dice que ‘no’, quiere decir ‘tal vez’. Cuando dice ‘tal vez’, quiere decir ‘sí ‘y cuando dice ‘sí’, no es dama".

Mujeres >> Blogs EL PAÍS

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: