Ficha Corrida

16/08/2015

Cria cuervos…

Diz o ditado espanhol, cria cuervos e te comerão os olhos. Quem desova ovos de serpente sujeita-se a ser picado por elas. A golpista Rede Globo sentiu o golpe.

No Rio, manifestantes expulsam equipe da TV Globo

:

Uma equipe da TV Globo foi expulsa do protesto contra o governo federal na orla de Copacabana, neste domingo; após gritos de "Fora Globo" puxados pelo carro de som do Revoltados Online e do Movimento Vem Pra Rua, os profissionais da emissora carioca quase foram agredidos por manifestantes; repórter Paulo Renato Soares e outros quatro profissionais da Globo acabaram impedidos de realizar seu trabalho e deixaram o local sob escolta de policiais militares

16 de Agosto de 2015 às 15:25

247 – Uma equipe da TV Globo foi expulsa do protesto contra o governo federal na orla de Copacabana, neste domingo.

Após gritos de "Fora Globo" puxados pelo carro de som do Revoltados Online e do Movimento Vem Pra Rua, os profissionais da emissora carioca quase foram agredidos por manifestantes.

Uma minoria tentou apoiar o trabalho dos jornalistas, mas os profissionais, xingados, foram obrigados a sair da manifestação pela Rua Bolívar, escoltados pela Polícia Militar.

O repórter Paulo Renato Soares e outros quatro profissionais da Globo acabaram impedidos de realizar seu trabalho.

No Rio, manifestantes expulsam equipe da TV Globo | Brasil 24/7

08/09/2014

Pó pará, Governador, na calada da noite ou pela sombra, não!

aeciotwitterQueria era ver a ANJ protestar contra a perseguição do Pó pará, Governador! aos tuiteiros. O Instituto Millenium, que resolveu patrulhar o Poder Judiciário, não vai se se manifestar em relação à perseguição de Aético Never?

Aécio obriga Twitter a dar nomes de usuários para processar quem o critica

7 de setembro de 2014 | 21:35 Autor: Fernando Brito

Em processo que corre em sigilo judicial, Aécio Neves está obrigando o Twitter a entregar os nomes de 66 usuários do microblog Twitter que difundiram mensagens que, segundo o candidato tucano “insinuam (o seu) envolvimento em crimes, como enriquecimento ilícito; apropriação de recursos da Saúde de Minas Gerais; agressão à namorada; crime de evasão de divisas; uso e transporte ilegal de drogas; além de promoverem conteúdos que (lhe) imputam(…) condutas moralmente inaceitáveis.

aecio quadriDiz ele que os tuiteiros “interagem entre si, notadamente para denegrir sua imagem, nome e história”.

Talvez com poucas ocupações, desde que sua campanha entrou em declínio – do qual espera sair agora com a desconstrução de Marina Silva pelo desmonte da imagem de Eduardo Campos, como antecipa Merval Pereira – Aécio contratou uma legião de advogados para obter as identidades, via IP, dos que o atacam na internet.

Imginem se Dilma fizesse isso com os trolls que diariamente espalham horrores na rede sobre ela?

“Ditadora, tirana, bolivarianista” seria o mínimo que diriam dela.

Só acho que Aécio resolveu ser valente com um monte de gente pequena, que talvez não tenha nem como se defender com advogado.

E que estão sendo, agora, obrigados se virar para enfrentar o exército jurídico aecista.

Quando o amigo do Serra publicou aquele famigerado “pó pará, governador” , ele não levou ninguém à Justiça.

Agora, para não se queimar com os usuários do Twitter, age quase em silêncio.

Aécio obriga Twitter a dar nomes de usuários para processar quem o critica | TIJOLAÇO | “A política, sem polêmica, é a arma das elites.”

31/10/2012

Produto típico da direita

Filed under: Crise Financeira Européia,Direita,Intolerância — Gilmar Crestani @ 11:02 pm

Lembram da Gangue da Praça da Matriz, também conhecido como Caso Alex Thomas? Eram classe média, típicos filhos dos chamados “homens de bens”.  E a queima do índio Galdino, em Brasília?  Na Grécia, a direita pôs milícias nas ruas: Partido neonazista assume funções de polícia na Grécia. No Brasil, a direita pôs milícias nas redações da Veja, Globo, RBS, Estadão, Folha. Reinaldo Azevedo prepara o clima, Mayara Petruso abraça a ideia. Em suma, os a$$oCIAdos do Instituto Millenium preparam o papel higienizador. Paramilitares, milicianos e e mesmo  poder público, como fez Kassab, se encarregam de “limpar as ruas de mendigos”. É nas horas de crise que se nota de forma bem nítida a diferença entre esquerda e direita…  que a direita advoga não mais existir.

Detenidos 18 presuntos ultraderechistas que atacaron a un mendigo en Madrid

La Guardia Civil les imputa pertenencia a un grupo criminal, vejaciones y lesiones

Jesús Duva Madrid31 OCT 2012 – 19:43 CET48

La Guardia Civil de Madrid ha detenido a 18 jóvenes, uno de ellos menor de edad, como supuestos integrantes de una organización ultraderechista que actuaba en la zona noroeste de Madrid. Se les imputan los delitos de pertenencia a grupo criminal y presunta comisión de delitos contra el ejercicio de los derechos fundamentales y las libertades publicas, vejaciones y lesiones, según fuentes de la investigación.

El Grupo de Información de la Comandancia de Madrid puso en marcha la operación Tuerca a raíz de la agresión sufrida hace unas dos semanas por un mendigo en un descampado de Majadahonda. Varios de los detenidos intentaron quemar vivo al indigente, tras arrojarle líquido inflamable, a la vez que proferían contra él insultos y amenazas de claro tinte ultraderechista. La víctima solamente sufrió heridas. Además del ataque a esta persona, los agentes también investigan si los detenidos están detrás de las amenazas a dos comerciantes extranjeros en Villanueva de la Cañada.

La Guardia Civil detuvo en los últimos días a 17 presuntos integrantes de esta organización, hasta que en la noche del pasado martes se entregó voluntariamente un joven de 20 años, residente en Majadahonda, que estaba siendo buscado por los encargados del caso. Ninguno de ellos tiene relación con los Hammerskin ni con Blood and Honour ni con ningún otro grupúsculo de ideología neonazi, según fuentes próximas a la investigación.

La Guardia Civil no ha registrado los domicilios de los detenidos ni se han incautado de armas en su poder. El instituto armado ha solicitado al juez que lleva el asunto que conceda al indigente atacado la condición de testigo protegido, ya que su declaración es un elemento fundamental en el proceso.

Detenidos 18 presuntos ultraderechistas que atacaron a un mendigo en Madrid | Política | EL PAÍS

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: