Ficha Corrida

30/12/2014

Foster tem culhão para deixar corruptores sem Graça

corruptor

O mais engraçado, se é que corrupção tem graça, é que embora tenham sido presos os corruptores de longa trajetória, a velha mídia só cobre quando envolve políticos adversários do Instituto Millenium. As empreiteiras estiveram envolvidas, desde suas origens, a ditadura, em todos os principais e maiores casos de corrupção, mas a justiça só tem punido os corruptos. Culparam Nicolau dos Santos Neto pelos desvios do TRT de São Paulo. Até parece que seu Lalau pegava um avião em Guarulhos, descia em Brasília, entrava no Banco Central, enchia a mala de dinheiro e volta pra São Paulo. Fez tudo sozinho…

Agora a Presidente da Petrobrás, Graça Foster, desencadeia a punição muito mais pedagógica do que aquelas que até agora não foi possível atingir a parte mais sensível dos corruptores, o bolso.

Vamos ver se moda pega.

Petrobras diz à Justiça: muito bem, querem punir os corruptores?

30 de dezembro de 2014 | 06:06 Autor: Fernando Brito

O anúncio feito pela Petrobras de que suspendeu o direito de praticamente todas as empresas de construção pesada de participarem de licitações e, por consequência, serem contratadas pela empresa tem um sentido político que vai além, muito além, do óbvio significado administrativo.

São 23 empresas – praticamente todo o ranking  da construção pesada –  atingidas: Alusa, Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Carioca Engenharia, Construcap, Egesa, Engevix, Fidens, Galvão Engenharia, GDK, Iesa, Jaraguá Equipamentos, Mendes Junior, MPE, OAS, Odebrecht, Promon, Queiroz Galvão, Setal, Skanska, Techint, Tomé Engenharia e UTC.

É obvio que elas irão à Justiça – e neste caso, à Justiça Federal – para contestar a decisão da estatal.

Que vai decidir se, por conta das denúncias da Operação Lava-Jato, elas podem ser punidas com o impedimento de licitar, isto é, se todos os contratos que viessem a firmar, a partir de agora, estariam sob “suspeição prévia”.

petrobras tucanosOu seja, se devem ser impedidas de trabalhar num setor onde a grande maioria das obras é, direta ou indiretamente, contratada pelo setor público.

E se, portanto, o Brasil terá de apelar para empreiteiras estrangeiras, que passam a ser a quase única alternativa para fazê-las.

Não parece improvável que o ato administrativo da Petrobras será derrubado no Judiciário, talvez até por liminar.

Mas a empresa, então, passa ao Judiciário a questão essencial: a corrupção parte de quem se corrompe no setor público ou de quem, no mundo dos negócios privados, onde não se presta conta do que se ganha ou do que se gasta, os corrompe?

Paulo Roberto Costa e os outros “ladrões de carreira”, que subiram nas estruturas da Petrobras se associando à carreira de ladrões muito abundante nos negócios privados não são os únicos vilões.

Vamos ver se a Justiça tem, em relação aos corruptores, a mesma coragem que tem – e deve ter – em relação aos corruptos.

A Petrobras, como se vê, está tendo.

Petrobras diz à Justiça: muito bem, querem punir os corruptores? | TIJOLAÇO | “A política, sem polêmica, é a arma das elites.”

26/12/2014

Graças à Venina, venenosa!

Filed under: Graça Foster,Petrobrax,Petrobrás,Venina Velosa da Fonseca — Gilmar Crestani @ 11:03 am
Tags:

petrobras-x-petrobrax_tucano

Não há nenhum diferença entre Graça Foster e Venina Velosa, a não ser a mentira… É a mesma diferença que há entre Petrobrás x Petrobrax

As conclusões de uma empresa de análise de voz sobre a entrevista de Venina

Postado em 24 de dezembro de 2014 às 2:44 pm

Uma empresa especializada em análise de voz, a Truster, examinou a entrevista que Venina Fonseca concedeu ao Fantástico.

A Truster é representante oficial, no Brasil, da Nemesysco, empresa israelense de análise de voz.

As principais conclusões:

#”Muitas afirmações são fantasiosas e apelativas, como se ela estivesse seguindo um script.”

#”Em diversos momentos ela foge à pergunta formulada, ou não responde.”

#”Ela parece estar buscando uma vingança e não fazer justiça em nome dos funcionários da Petrobras.”

#”A senhora Venina não foi verdadeira ao tentar envolver algumas pessoas em sua denúncia.”

Aqui, você pode ver a análise completa.

Diário do Centro do Mundo » As conclusões de uma empresa de análise de voz sobre a entrevista de Venina

O relatório de uma empresa de análise de voz sobre Graça no JN

Postado em 26 de dezembro de 2014 às 12:00 am

A Truster, empresa especializada em análise de voz, examinou a entrevista que Graça Foster concedeu ao Jornal Nacional.

A Truster representa no Brasil a Nemesysco, líder mundial neste segmento.

Graça, segundo a Truster, fez um “esforço massivo” para responder às perguntas. “Ela foi verdadeira na maior parte de suas respostas”, diz o laudo.

O relatório completo você pode ver aqui.

Diário do Centro do Mundo » O relatório de uma empresa de análise de voz sobre Graça no JN

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: