Ficha Corrida

02/06/2015

Saiba por que Rede Globo odeia Eurico Miranda

Sempre suspeitei do ódio da Rede Globo ao Eurico Miranda. Isto porque o Eurico, assim como José Maria Marin, tem perfil de alguém com o qual, em situações normais de temperatura e pressão, a Globo manteria relações para lá de mútua serventia. Em dezembro de 2013(A Globo Dinamitou o Vasco), depois do esforço que a RBS fez para detonar com o Inter, e vendo o esforço que a Rede Globo fazia para detonar Eurico Miranda e apoiar Roberto Dinamite, registrei estas mesmas suspeitas. O contrato com a Andrade Gutierrez esteve a perigo graças ao bombardeio da RBS em parceria com um pool de empreiteiras gaúchas que queriam tomar o lugar da empreiteira. Não fosse Giovani Luigi e o Inter hoje estaria na mesma situação do Porto Alegrense.

Em abril deste ano, voltei a citar os 50 anos de amestramento de uma manada de zumbis que a segue bovinamente. O povo nas arquibancadas gritava, “abaixo Rede Globo, o povo não é bobo”. A Rede Globo que cobra de Lula, dizendo que ele sabia de tudo o que acontecia no seu governo, agora, mesmo sendo o maior grupo de comunicação do Brasil, também não sabia de nada a respeito da corrupção dos seus parceiros comerciais. Como a Globo pode fazer negócio com mafioso se não for também ela mafiosa?! Logo se vê que os ataques a Lula e Dilma é que, ao contrário dos seus títeres, não há Engavetador Geral. Isso sim é motivo para se derrubar um governo e dar boas vinda, em editorial, a ditadores.

A Globo conseguiu emplacar Roberto Dinamite, mas Dinamite dinamitou o Vasco. Desceu para a segunda divisão. Voltou Eurico, subiu o Vasco. Eurico não presta, a Globo menos ainda. Eurico é um gangster, a Globo é capo di tutti i capi.

Há outros dois motivos para se ver na Globo algo mais pernicioso que no Eurico Miranda. Primeiro a maneira como conduz o futebol brasileiro, distribuindo mais verbas ao Flamengo e ao Corinthians. Depois, escondendo jogos dos times locais para mostrar exatamente estes dois clubes. Veja que no Brasileirão de 2015, nem Flamengo nem Corinthians jogarão no horário das 11 hs de domingo, nem o das 22 dos sábados. Sempre em horário nobre.

A Globo e a RBS escondem dos gaúchos, nas tardes de domingo, jogos da dupla greNAL. O modus operandi dos grupos mafiomidiáticos, para além da corrupção, também está detonando com o futebol. O artigo do Eurico Miranda de 1998 citava exatamente estas personagens que hoje estão presas. Mas, como diria David Nasser, está faltando alguém nas prisões da Suíça. É a estrela do filme Muito Além do Cidadão Kane.

O pior é que o Ministério Público e a Polícia Federal tinha informações suficiente para abrirem investigação pelo menos desde 1998 e nada fizeram. Mas como em 1998 vivíamos os tempos mafiosos de FHC, do Engavetador Geral e nada foi feito. Claro, ninguém sabia à época, que a Globo tinha convencido FHC de que o filho da Miriam Dutra  era dele…

Eurico Miranda denunciou esquema de corrupção da Traffic há quase 17 anos

:

“Por que são sempre os mesmos intermediários?”, questionava, em 1988, o cartola Eurico Miranda, presidente do Vasco da Gama; “Por que os clubes que eles exploram estão de mal a pior e eles estão sempre bem? Por que ingressaram no esporte, por meio do jornalismo, e o deixaram e passaram a ser exploradores do mesmo? Provoquem- me, para que eu diga tudo o que sei!”, dizia; no artigo, Miranda denunciava os intermediários J. Hawilla, da Traffic, e Kleber Leite, da Klefer

30 de Maio de 2015 às 16:46

247 – Num artigo publicado no dia 20 de novembro de 1998, o cartola Eurico Miranda, dirigente do Vasco da Gama, denunciou o esquema de corrupção da Traffic e da Klefer, empresas de marketing esportivo que compravam direitos de transmissão dos torneios e os repassavam à Globo. Leia abaixo:

Por que são sempre os mesmos?

EURICO MIRANDA

Previsível e absolutamente natural a reação provocada nos últimos dias, nos meios esportivos, especialmente junto às pessoas direta ou indiretamente ligadas ao futebol -dirigentes, jogadores, torcedores e parte da crônica, pela entrevista que dei à “Isto É”.

Entre as muitas sandices que tenho lido e ouvido sobre o assunto, é bom deixar claro que não tenho que provar a possível sociedade de fulano com beltrano, até porque, a palavra “sócio”, segundo o Aurélio, tem vários significados e interpretações, como parceiros e cúmplices, além de membros de uma sociedade que esperam auferir lucros. A partir dessa publicação, indagam-me alguns amigos, por que somente agora denunciei a associação Traffic-J. Hawilla- Ricardo Teixeira-Kleber Leite?

Simplesmente porque não concordo e não admito que esse torneio Mercosul tenha sido colocado de forma prioritária, acima, inclusive, do Campeonato Brasileiro, obrigando inúmeras mudanças na tabela de nossa principal competição.

Minha indignação tornou-se ainda maior ao constatar que, de forma orquestrada, anônima e covarde, nos últimos dias tentaram atribuir ao Vasco e, mais precisamente, a mim, a culpa por essas mudanças.
Na realidade, o grande prejudicado foi o Vasco, que, pelo fato de ter sido campeão brasileiro e campeão da América do Sul, foi prejudicado, acintosamente, pela CBF.

As datas da Libertadores estavam marcadas há muito tempo. Entretanto, fizeram uma tabela do Campeonato Brasileiro marcando, por exemplo, Vasco x Lusa para o dia 12 de agosto, mesmo dia em que o Vasco tinha compromisso com o Barcelona, pela Libertadores, em São Januário. Fizeram mais. Marcaram, para o dia 26 de agosto, Vasco x Grêmio, data em que o Vasco teria que enfrentar o Barcelona novamente.

Ficou claro que “eles” não acreditavam que o Vasco se classificaria e acabaria vencendo, como aconteceu, a Libertadores. Assim ficou claro, também, a torcida contra o Vasco na final do Brasileirão, quando marcaram playoff para o dia 29 de novembro, sabendo que o Vasco decidirá um título mundial no dia 1º de dezembro.

Voltemos um pouco no tempo. Havia uma competição na América do Sul, a Supercopa de clubes campeões, disputada anualmente, na qual a Pelé Sports tinha alguns clubes sob contrato. A Traffic (J. Hawilla), empresa ligada à CBF, depois que Ricardo Teixeira assumiu a presidência, e com a qual realizou alguns negócios, para não dizer todos, associa-se a Torneo & Competencias, da Argentina (Ávila) e criam uma empresa chamada T & T Sports Marketing, com sede nas Ilhas Cayman, à One Capital Place, Grand Cayman, Cayman Island, B.W. I P.O. Box 1062.

A partir de então, simplesmente acabaram com a Supercopa e passaram a patrocinar o torneio Mercosul. Celebraram contrato com a Confederação Sul-Americana, com os clubes e passaram a explorar esse torneio. É ilegal? É irregular? É imoral? Digam vocês.

Essa T & T negociou com as emissoras de televisão. Essas pagaram a quem e onde? Pagaram aqui. Em que conta, na da Traffic?

Todos os clubes recebem em dólares procedentes das Ilhas Cayman. Como chegaram lá? Ou será que já estavam lá há algum tempo? Se as TVs pagam em reais, por que os clubes recebem em dólares? A quem e de que forma foi feito esse pagamento?

Quem tem que provar, explicar ou, pelo menos, aclarar algo não sou eu. Eles é que devem explicações. Por que dessa exclusividade de negócios com a CBF? Por que são sempre os mesmos intermediários? Por que os clubes que eles exploram estão de mal a pior e eles estão sempre bem? Por que ingressaram no esporte, por meio do jornalismo, e o deixaram e passaram a ser exploradores do mesmo? Provoquem- me, para que eu diga tudo o que sei!

Eurico Miranda denunciou esquema de corrupção da Traffic há quase 17 anos | Brasil 24/7

02/11/2013

Porque hoje é sábado!

Filed under: Coligay,Corinthians,Gaivotas Fiéis,Grêmio,Porque hoje é sábado! — Gilmar Crestani @ 10:06 am
Tags:

À espera das Pinks!

Corintiano plagia Coligay e lança "Gaivotas Fiéis"

O cantor Felipeh Campos, cantor e jornalista, quer os créditos por ter criado, segundo ele, a primeira torcida gay do mundo. Para quem não lembra, o cara é o Pablo, personagem famoso nos anos 80 no programa “Qual é a música?”. Pois o Felipeh criou a GAIVOTAS FIEL, versão gay da Gaviões da Fiel. Segundo ele a iniciativa é inédita no mundo e geraria mídia espontânea para o clube.

A Gaviões da Fiel já se manifestou contra e inclusive está processando “As Gaivotas Fiéis”. Lembrando que a iniciativa não é inédita, já que na década de 70 torcedores gremistas frequentadores da boate “Coliseu” fundaram a Coligay inspirados na Fla-Gay, do Flamengo e Raposões Independentes, do Cruzeiro.

simbolo-da-torcida-gaivotas-fieis-1382310698441_615x300 criador-da-torcida-gay-do-corinthians-da-selinho-ao-vivo-em-biro-biro-1383125027301_618x348 camisa_da_gaivotas_fieis_sr pablo-qual-e-a-musica-gaivotas-da-fiel-fe-em-jesus

reportagem-torcida-coligay-gremio-porto-alegre-internacional_MLB-F-3298781297_102012 coligay

coligay 33

Blog do Bola

21/09/2013

Eis porque Gilmar Mendes odeia a Bolívia

Filed under: Bolívia,Corinthians,Gilmar Mendes — Gilmar Crestani @ 11:29 am
Tags:

Demora, mas sempre acabamos entendendo os destemperos verbais do meu xará, Gilmar Mendes: Brasil dormiu Alemanha e acordou Bolívia ou Venezuela, diz Gilmar Mendes ao Correio Braziliense. Este ato falho significa que o Brasil dormiu com espírito nazista e acordou justo, como a Bolívia, e isso não agrada a pessoas (sic) como Gilmar Mendes.

E hoje sai esta notícia, abaixo, de O Globo. A interpretação do comportamento de Gilmar Mendes indica que ele, fosse boliviano, daria dois habeas corpus em menos de 24 horas para soltar o marginal corintiano. O que me faz lembrar de uma passagem da biografia de Alexandre Magno, narrada por Plutarco nas Vidas Paralelas:

Depois que Alexandre venceu os Persas na planície do Isso, o grande rei Dario III, enviou-lhe a seguinte proposta: O Império seria dividido entre os dois, desde que ele cessasse a luta e voltasse à Europa.

“Eu aceitaria, se fosse Alexandre”, disse Parmênio, general macedônio.

“Eu aceitaria, se fosse Parmênio, mas como sou eu, e como o mundo não tem dois sóis, a Ásia não pode ter dois senhores” .

O Juiz boliviano, fosse Gilmar Mendes, teria dado dois habeas corpus ou tantos quantos fossem necessário para soltar o marginal. Para sorte da Bolívia o juiz boliviano não é Gilmar Mendes.

Torcedor que ficou preso na Bolívia é ferido em troca de tiros com PM

Raphael Machado Castilho foi baleado em Santo Estevão, na Bahia.
Ele foi baleado e está em estado grave em Feira de Santana, diz PM.

Lílian Marques Do G1 BA

Torcedor do Corinthias Rafael Machado Castilho e a mãe (Foto: Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo) Rafael Machado Castilho e a mãe quando chegou
no Brasil (Foto: Marcos Bezerra/Futura Press/
Estadão Conteúdo)

Um dos torcedores do Corinthians preso na Bolívia após a morte de um adolescente em um jogo realizado pela Libertadores no estádio Jesús Bermúdez, na cidade de Oruro, foi preso novamente, desta vez na em Santo Estevão, na Bahia, na noite de sexta-feira (20).

Segundo informações do tenente Wilson, da 57ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), Raphael Machado Castilho de Aráujo, que é de Praia Grande (SP), estava acompanhado de um rapaz de 23 anos em uma moto. Segundo a PM, um dos dois teria atirado contra uma viatura que fazia uma blitz pela cidade.

De acordo com o tenente, a polícia reagiu aos tiros e perseguiu os dois suspeitos, que acabaram baleados e detidos. Raphael foi atingido no braço e acima do peito, do lado esquerdo. O outro rapaz, que é baiano, foi atingido nas nádegas. Os dois foram levados para o Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana, cidade distante cerca de 100 km de Salvador.

Arma apreendida com torcedor corintiano e outro rapaz na Bahia (Foto: PM/ Divulgação)Revólver 38 foi apreendido com corintiano e baiano
após troca de tiros com a PM (Foto: PM/ Divulgação)

O tenente Wilson informou que foi apreendido com os rapazes um revólver calibre 38, de modelo especial. Com Raphael, a polícia encontrou documentos que comprovam a entrada e saída dele na Bolívia. Também foi encontrada uma carteira da torcida organizada do Corinthians, a Gaviões da Fiel, em nome de Raphael. A polícia informou que os dois suspeitos não correm risco de morte. Nenhum policial ficou ferido durante a troca de tiros.
Raphael estava no primeiro grupo de corintianos libertado pelo governo boliviano, e chegou ao Brasil em 9 de junho. A mãe do torcedor, Valcineia Machado dos Santos, confirmou ao G1 que o filho foi hospitalizado na Bahia, mas não quis dar mais detalhes sobre o ocorrido.

O caso foi registrado no Complexo Policial de Feira de Santana, de onde deve ser encaminhado para uma delegacia local.

Carteira da Gaviões da Fiel de Raphael Castilho, baleado na Bahia (Foto: PM/ Divulgação)Carteira da Gaviões da Fiel de Raphael Castilho, baleado na Bahia (Foto: PM/ Divulgação)

Documento que mostra saída de Raphael da bolívia foi encontrado com ele na Bahia (Foto: PM/ Divulgação)Documento que mostra saída de Raphael da Bolívia foi encontrado com ele na Bahia (Foto: PM/ Divulgação)

16/05/2013

Maldição eterna ao Corinthians, eterno ladrão do Inter

Filed under: Corinthians — Gilmar Crestani @ 9:06 am
Tags: ,

A ESPN mostrou recentemente o documentário “Nada vai nos separar” feito por ocasião dos cem anos do Inter. E lá está registrada a declaração do Presidente do Corintians admitindo o garfo no título de 2005. Então, ladrão que rouba de ladrão tem cem anos de perdão. O meu, nunca! Só o Inter ganha da Boca, quem ri por último RIQUELME!

Maldição eterna ao árbitro.

Corithians-Boca-Juniors-Foto-FerreiraLANCEPress_LANIMA20130515_0135_26

Não fosse o atraso monumental dos cartolas do futebol, três lances capitais teriam sido captados e corrigidos pela tecnologia no empate de 1 a 1 no Pacaembu com o Boca que eliminou o Corinthians na Libertadores.

Comprove aqui, neste vídeo.

Primeiro, como mostrou a tevê, foi um pênalti logo no começo do jogo quando um zagueiro argentino deu uma cortada com a mão direita numa bola conduzida por Emerson.

Era não apenas penal como a expulsão do zagueiro, por ser o último homem. Foi chocante ver a expressão cínica do argentino ao aplaudir, com o rosto, o cartão amarelo que Emerson recebeu no lance por não ter se conformado com a cegueira do árbitro.

Depois foram dois gols, um em cada tempo, em que foram acusados impedimentos que os tira-teimas provaram ter sido inexistentes.

Nós, do Diário, desejamos maldição eterna ao juiz.

Diário do Centro do Mundo – Vídeo: melhores momentos do jogo em que o Corinthians foi massacrado pela arbitragem

17/05/2012

Limírio, patrocinador do Corinthians e do Cachoeira

Filed under: Carlinhos Cachoeira,Corinthians,Marcelo Limírio,Neoquímica — Gilmar Crestani @ 8:54 am

Diante de tantos tentáculos, não duvidaria da participação de Cachoeira por trás das arbitragens que sucessivamente favorecem o Corinthians.

Limírio, a próxima estrela da CPI do Cachoeira

Limírio, a próxima estrela da CPI do CachoeiraFoto: Montagem/247

Ex-dono do Laboratório Neo Química, amigo Marcelo Limírio pode ter pago R$ 5 milhões em honorários ao advogado de Carlinhos  Cachoeira, Marcio Thomaz Bastos; na prisão da Papuda, contraventor pediu que irmã mandasse ex-mulher Adriana saldar primeira parcela de R$ 15 milhões, mas ambas brigaram em hospital quando ela se recusou

17 de May de 2012 às 05:44

Marco Damiani _247 – Em meio ao turbilhão de denúncias que não vão tirar tão cedo seu nome do noticiário, o contraventor Carlinhos Cachoeira enfrenta agora um racha profundo em seu grupo familiar mais íntimo. Ao mesmo tempo, confirmou, nas piores condições, os laços que atam para ele uma forte amizade e parceria. Diante de uma dramática situação familiar, coube ao ex-dono do laboratório Neo Química, Marcelo Limírio, arcar com o pagamento da primeira parcela dos honorários de R$ 15 milhões cobrados pelo advogado e ex-ministro Marcio Thomaz Bastos pela defesa de Cachoeira. Mas não era para ter sido assim.

Ainda preso em Mossoró, ao receber sua irmã Lana para uma visita, Cachoeira a orientou a buscar recursos com sua ex-mulher Adriana Aprígio para o pagamento dos honorários. Adriana sucedeu Cachoeira na presidência do Laboratório Vitapan, braço legalizado das atividades do contraventor, herdando a administração de várias contas bancárias. Acredita-se, entre as fontes de 247 que relataram esta versão, que existam, inclusive, contas em paraísos fiscais do exterior, como as ilhas Bahamas.

Lana encontrou Adriana no Hospital Evangélico de Anápolis. Ela fora visitar a mãe de Cachoeira, que estava internada e, ali, dias depois, viria a falecer. Ao dar a mensagem do irmão, porém, Lana ouviu de Adriana que não havia condições de ser feito pagamento nenhum, contrariando suas expectativas. O que se seguiu à surpresa negativa, segundo pessoas que relataram a cena, foi uma troca de tapas, arranhões e repuxões de cabelos, numa briga sem regras presenciada por funcionários do hospital. Ficou claro, ali, que Adriana rompia com o grupo e passaria a agir de maneira independente.

Para honrar o compromisso da contratação de Thomaz Bastos, assumiu a cena, então, o empresário Marcelo Limírio. Dono de grande fortuna pessoal, consolidada em 2009, quando vendeu o laboratório que fundara, o Neo Química, por R$ 1,3 bilhão para o grupo Hypermarcas, Limírio é visto no eixo Anápolis-Goiânia como um antigo sócio informal de Cachoeira em sua área legal de negócios. O empresário integra o pequeno grupo de acionistas do ICF – Instituto Certificador de Fármacos –, de Goiás, ao lado de Adriana, que representava, até agora, os interesses de Cachoeira – mesmo depois de passar o Vitapan para o nome dela, o contraventor continuou despachando normalmente da sala da presidência do laboratório, mantendo-a como seu principal endereço para despachos.

Limírio também é sócio do senador Demóstenes Torres na Nova Faculdade, de Contagem. Ele e Cachoeira passaram quase uma década como vizinhos no setor de laboratórios de Anápolis – a Neo Química sempre foi contígua à Vitapan do hoje preso mais famoso do Brasil. Com este passado, Limírio tem tudo para se tornar a próxima grande estrela da CPI.

Limírio, a próxima estrela da CPI do Cachoeira | Brasil 247

07/01/2012

Que tal refazer os jogos, como em 2005?

Filed under: CBF,Corinthians,Gutemberg de Paula Fonseca,Inter,Sergio Correa — Gilmar Crestani @ 12:42 pm

E em 2011, como foi?

2005 – Corinthians 1 X 1 Inter

Corinthians 1 X 1 Inter

2009 – Inter e Corinthians

Árbitro faz denúncia contra chefe da Comissão de Arbitragem

Excluído do quadro da Fifa, Gutember de Paula diz que Sergio Correa intimidava juízes e insinuou pedido de ajuda para o Corinthians no Campeonato Brasileiro de 2010

06 de janeiro de 2012 | 19h 18

RIO – Afastado do quadro da Fifa, o árbitro carioca Gutemberg de Paula Fonseca levantou suspeitas de corrupção na arbitragem do Campeonato Brasileiro de 2010. Em entrevista à Rádio Jovem Pan, Gutemberg acusou o presidente da Comissão Nacional de Arbitragem da CBF, Sergio Correa, de intimidar árbitros para que ajudassem o Corinthians durante a competição. O título, porém, ficou com o Fluminense.

Gutemberg contou que nos últimos anos Sergio Correa exigia que os árbitros escalados para o Campeonato Brasileiro mantivessem contato com ele, na CBF, antes da realização das partidas. Essa iniciativa serviria para que os árbitros recebessem recomendações do presidente da comissão. De acordo com Gutemberg, em pelo menos um jogo, apitado por ele, com um recado para que houvesse boa vontade com o Corinthians. Pelo menos foi essa a sua interpretação.

"Eu tenho provas para que essa sujeirada seja lavada. Eu, por exemplo, fui escalado para um jogo entre Corinthians e Goiás, em que o Corinthians ganhou por 5 a 1. E antes do jogo, ele disse assim: "Vai lá, boa sorte. Vai apitar o jogo do Timão, hein!" O que eu posso entender disso? Que se o Corinthians não ganha eu podia para o resto da vida não ser escalado."

Na entrevista, Gutemberg sugeriu que seu afastamento da Fifa foi motivado depois que ele decidiu não telefonar mais para Correa a fim de ouvir recomendações antes dos jogos. O árbitro carioca, de 38 anos, anunciou que está abandonando a carreira.

A Agência Estado tentou em vão contato com a assessoria de imprensa da CBF para repercutir a denúncia. Já o telefone celular de Sergio Correa permaneceu "desligado ou fora da área de cobertura."

Árbitro faz denúncia contra chefe da Comissão de Arbitragem – esportes – futebol – Estadão

31/10/2011

Corinthians & Lula

Filed under: Corinthians,Lula — Gilmar Crestani @ 10:39 am
Tags:

A homengem que os jogadores da Universidad Católica do Chile, no jogo com o Flamengo, no meio da semana, fizeram ao filho do jogador do Cruzeiro, Montillo (Santino) foi melhor registrada que a homenagem da torcida corintiana fez ao Lula. O PIG é PIG.

Corinthians faz homenagem a Lula no Pacaembu

O Corinthians homenageou, na tarde deste domingo, antes da partida com o Avaí, o ex-presidente Lula.  que é é corinthiano.Os jogadores entraram no gramado do Pacaembu carregando a faixa com a frase #forçaLULA. Nas arquibancadas, a torcida também exibiu uma bandeira com a imagem do ex-presidente.

Torcida do Corinthians com bandeira para Lula

Lula foi um importante aliado do Corinthians para que o clube conseguisse emplacar o seu estádio em Itaquera, que está em fase de obras, como palco sede paulista e palco de abertura da Copa do Mundo de 2014.

Os Amigos do Presidente Lula

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: