Ficha Corrida

16/04/2016

Deu no NYT, a gang da Rede Globo assalta em Brasília

Não existiria Eduardo CUnha sem a longa noite de silêncio e compadrio da Rede Globo.

Pelo menos desde a parceria com PC Farias que Eduardo CUnha é, como diria o velho Coronel Ponciano, teúdo e manteúdo pelas parcerias (via funcionária, Cláudia Cruz, uma prática que seguiu,com outra funcionária, Miriam Dutra, com FHC) da Rede Globo.

A obsessão em tentar incriminar Lula, Dilma e o PT é tergiversação para livrar o lombo de um parceiro fiel de longa data. A busca contínua em deslegitimar todas políticas sociais dos governos Lula e Dilma é prova suficiente do quanto nossa situação social decorre da exploração mafiomidiática.

Por um lado hipervalorizam todas as denúncias contra governos de esquerda, em oposição ao silêncio conspícuo em relação a personagens como Eduardo Cunha, Aécio Neves, José Maria Marin, José “Tarja Preta” Serra, também elevado a categoria de star com Oscar de efeitos especiais no famoso episódio da bolinha de papel. A parceria desta mesma Rede Globo com a Brasif para esconder e manter em silêncio Miriam Dutra na Espanha, deixa a quem quiser ver todo o viés bandido do maior grupo de mídia deste país. E nem poderia ser diferente, considerando suas origens, parcerias e relações de compadrio.

As descobertas de fraude fiscal em tudo o que é paraíso de lavagem de dinheiro, graças aos órgãos investigativos estrangeiros, desnudam não só os métodos mafiosos, mas o silêncio endossante da PF/MPF a cada uma e a todas as falcatruas. Este compadrio é a parte mais substância do golpe paraguaio que todo o mundo assiste boquiaberto enquanto nossas instituições brincam de Pôncio Pilatos.

Não há parâmetro no mundo, nem mesmo nos países mais totalitários, que sirvam de comparação ao comportamento das cinco famiglias que dominam a mídia empresarial neste país.

A Venezuela conseguir curar seu câncer. Ou o Brasil acaba com o banditismo da velha mídia ou eles ainda vão transformar o Brasil num imenso Beco de Varsóvia. O muro da vergonha já foi erguido na frente do Congresso. Ele é a cara de nosso apartheid social. De um lado uma classe média branca, vestindo camisas com o escudo da CBF, de outro os movimentos sociais, desde sempre considerados uma casta inferior pelos que querem reinstalar a cleptocracia.

Capa do New York Times: “Gang de ladrões vai julgar Dilma”

Por jloeffler – No dia 15/04/2016

Published abril 15, 2016 Uncategorized Leave a Comment

NY TIMES GANG VAI JULGAR DILMA

NY TIMES

New York Times
Um corrupto de marca maior, já comprovado, continua a frente do Congresso Nacional. O futuro do Brasil esta em jogo, mas deputados dos mais variados partidos fazem um leilão de seu voto, alguns fazem enquete na internet pra saber como será seu voto, outros trocam de posição por minuto e a grande mídia marca a votação do futuro do Brasil, como se fosse uma grande decisão de campeonato. A Rede Globo e políticos como estes transformam o Brasil aos olhos do mundo numa “república de bananas”.

O Deputado Estadual Adão Villaverde reproduziu a capa e a matéria do NYT de hoje no seu Perfil do Facebook. Só espero que os Deputados Federais tenham a sensatez de não concluírem este Golpe contra o Brasil. O GOLPE não é contra o PT, a Dilma ou Lula. Este Golpe é contra o Brasil!!!

Fonte: https://luizmullerpt.wordpress.com/2016/04/15/capa-do-new-york-times-gang-de-ladroes-vai-julgar-dilma/

Praia de Xangri-Lá – Saiba tudo o que REALMENTE acontece em Xangri-Lá

15/03/2016

Biografia bonsai do golpismo vira-lata

#GlobolpeO japonês bonzinho dos golpistas paraguaios teve seu afastamento confirmado pelo STJ. E não por excesso de trabalho, muito menos por reputação ilibada. Vai-se mais um herói dos fascistas. Já tinham ido o “somos todos CUnha”, o Napoleão das Alterosas, a “a voz à procura de um cérebro”. Os últimos dos moicanos, desde sempre alcovitados pelos a$$oCIAdos do Instituto Millenium, os neofascistas deixaram sem merenda na marcha dos zumbis. É bonito ver Fernando Francischini e Beto Richa engrossando o coro contra a corrupção. Só doentes para não perceberam o tamanho da hiPÓcrisia que tomou conta da turba que votou no Aécio. Até o banqueiro da Brasif, Cláudio Procownick, levou sua escrava, porque pode pagar, a tira-colo para as manifestações. Quer violência maior do que atirar um punhado de dinheiro na cara de alguém obrigado a cumprir um papel que vai de encontro aos seus interesses?! O que o banqueiro fez para melhorar a vida dos que ele emprega como “domésticos”? Será que ele viu o filme “Que horas ela volta?”?! O que ele diria se, ao invés de FHC, Lula tivesse sustentado Miriam Dutra na Espanha para que a Globo continuasse com o governo na mão?!

Em Porto Alegre, o pessoal pego na Operação Portocred, vestindo camisas Padrão FIFA da CBF, se fizeram de cortina para protegerem a RBS & Gerdau da Operação Zelotes. Não lembraram de Augusto Nardes nem de ninguém do PP gaúcho… Por quê? Certamente não é pela falta de informação. Pode-se botar, sem qualquer margem de erro, na deformação do caráter. Nunca, nem aqui nem na China, curso superior e acesso à cultura supriu o maucaratismo. Por que ninguém fala na Lista Falciani do HSBC? Ora, ninguém é obrigado a se auto incriminar, diriam os palhaços…

A Rede Globo, que amadrinhou a manada para o golpe paraguaio tem mais interesse que seus amestrados na deposição de Dilma. Além do envolvimento de todos os seus varões de Plutarco, a própria tem muito a se explicar. E não se trata apenas da parceria com J. Hawilla, nem a longeva irmandade com João Havelange, Ricardo Teixeira, José Maria Marin, Marco Polo del Nero. Com estes sonegou os valores decorrentes das Copas de 2002 e 2006. Pior do que isso é a tentativa de capturar a Justiça mediante estatuetas, sem contar o ninho de captação, o Instituto Innovare. A cereja do bolo é informação pela imprensa do exterior, Bloomberg, que a mansão irregular de Paraty estaria em nome de offshore ligada a empresa investigada na Lava Jato (Mossack Fonseca). Por aí se confirma: tudo o que é imputado ao Lula decorre do fato de eles tomarem a si por parâmetro. Por fazerem se julgam no direito de atribuírem a outrem suas práticas.

Os golpistas sabem perfeitamente de tudo. Então, se apesar de saberem que são apenas bois de piranha, continuam se deixando conduzir bovinamente é porque o nível ético está abaixo do cu do cachorro. Não se importam em cumprirem o papel de biombo dos corruptos. Como podem explicar a derrubada de Dilma para porem Michel Temer, Renan Calheiros ou Eduardo CUnha? Não se trata do Aécio Neves, que já está sendo derrubado pelos seus pares paulistas. A briga de bugio entre Doria e Matarazzo diz muito a respeito dos que vivem acusando a Presidenta Dilma. Nunca os nomes do PSDB foram tão apropriados para uma disputa política “Dó Ria e Mata Razo”! Estes são aqueles que a imprensa trata por semideuses na comparação com a “demoníaca” Dilma.

Não houvesse o compadrio do MPF que alcovita o Napoleão das Alterosas, o pentacitado nas delações premiadas já teria sofrido o sequestro que Lula suportou. A caçada ao Lula explica porque os corruptos devem ser protegidos. Preso Lula e derrubada Dilma, sai Janot e entra Rodrigo de Grandis. No Ministério da Justiça entra Newton Ishii pelos relevantes serviços prestados à tríplice fronteira… Silas Malafaia, Marco Feliciano e até Marcola ocupariam Ministérios. Merval Pereria ou seria o porta-voz, como ACM no tempo de Tancredo e Sarney, Ministro das Comunicações. E assim a Rede Globo voltaria a tomar empréstimo do BNDES…

O melhor roteiro da insana caçada ao Lula Gigante foi escrita pelo auditor da Receita Federal Allan Patrick, mas nem a genialidade de Kafka, lembrada por ele, conseguiu construir um Processo mais ensandecido que a legião de zumbis que rondam a vida do Lula.

Fico me perguntando o que fariam depois de uma eventual prisão do Lula?! Iriam voltar a arrancar maconha no polígono das secas?! Trabalhariam de freelance para  Rede Globo? Virariam guardas de aeroportos clandestinos? Conduziriam os heliPÓpteros para ancoradouros seguros, mais próximos dos consumidores?! Só a total inversão de valores explica porque todo o PSDB e PP são condenados no exterior enquanto gozam de imunidade e proteção mafiosa pelas instituições aparelhadas de golpistas.

Quem está adorando tudo isso são os mesmos que estiveram no Egito, Líbia, Ucrânia, Síria & Venezuela. Coincidentemente, todos países produtores de petróleo, como o Brasil do Pré-Sal. Alguém ainda lembra do Edward Snowden e as revelações de que NSA grampeava Dilma e a Petrobrás?! Não? Que conveniente…

Golpe Paraguaio. Nunca um nome foi tão apropriado para o que está acontecendo no Brasil. E não é porque foi importado do Paraguai pelo japonês bonzinho…

22/02/2016

Saiba quem são e como trabalham os caçadores do grande molusco

Os pontos em comum entre a mansão em Paraty, FHC, a Brasif e a Globo

seg, 22/02/2016 – 11:20

Da Revista Fórum

Entenda em 10 passos como FHC e Globo se tornaram um único escândalo

Mansão da família Marinho ilegal em Paraty (RJ), mesadão de FHC para Mirian Dutra, Brasif e Globo. O que esses elementos têm em comum? Confira o passo a passo da Fórum e ajude a mídia livre a montar esse ‘quebra-cabeças’ de escândalos

Por Redação

Baseada em apurações feitas pela mídia livre – com o silêncio da imprensa tradicional diante das recentes informações que envolvem o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, sua ex-amante Mirian Dutra, a mansão da família Marinho em Paraty e a Brasif, empresa de Jonas Barcellos – a Fórum montou um passo a passo das últimas descobertas desse assunto e de como elas se relacionam entre si.

>> No dia 11 de fevereiro, o Diário do Centro do Mundo publica uma reportagem sobre o triplex da família Marinho em Paraty e aponta que este imóvel foi construído em área de preservação ambiental. Ao mesmo tempo informa que a casa estava em nome da Agropecuária Veine.

>> No mesmo dia, na Revista Fórum é publicada a matéria revelando que a nova esposa de FHC comprou um imóvel de R$ 950 mil reais e que, no mercado imobiliário, dizia-se que ele havia sido um presente do ex-presidente.

>> A Rede Brasil Atual publica uma reportagem onde explica que a casa dos Marinho em Paraty estava em nome de uma offshore do Panamá, a MF Corporate Servic, empresa do Grupo Mossack Fonseca.

>> O Tijolaço mostra que o helicóptero utilizado pelos Marinho era operado, até dezembro do ano passado, pelo Consórcio Veine – Santa Amália.

>> O Viomundo apresenta documentos de que o registro da Veine, na Anac, foi tranferido para a Vattne Administração, companhia que funciona na mesma sala da Cia Bracif Consórcio Empreendimento Luziania, empresa da Brasif.

>> O Tijolaço informa que a a Santa Amália, empresa que fazia consórcio com a Veine na operação do helicóptero dos Marinho, tem sede na fazenda do dono da Brasif, Jonas Barcelos.

>> Jonas Barcellos é pecuarista e dono da Brasif, multinacional que atua em setores diversos como venda de máquinas pesadas, biotecnologia animal e varejo de roupas.

>> Mirian Dutra dá uma entrevista no jornal digital Brazil com Z na Espanha e fala, entre outras coisas, que se ‘autoexilou’ para não atrapalhar a reeleição de FHC e que teria sido forçada a dizer em entrevista que o filho Tomás não era dele, mas de um biólogo.

>> No dia seguinte ela fala com Natuza Nery e Mônica Bergamo, ambas da Folha de S. Paulo e conta que recebia de FHC, por intermédio da Brasif, uma mesada de 3 mil dólares por mês.

>> FHC dá respostas contraditórias. Primeiro ele diz, a Natuza Nery, que nunca enviou recursos por empresas para Mirian Dutra. No dia seguinte, com a matéria de Mônica Bergamo, ele afirma que isso foi há 13 anos e que vai esperar a empresa, a mesma Brasil de Jonas Barcelos, em que está registrado o helicóptero da Globo, se manifestar.

>> Brasif: anote este nome. Ela é a ligação entre FHC, a Globo, o helicóptero da Globo, o triplex dos Marinho e o mesadão de 3 mil dólares de Mirian Dutra.

12751751_10208188962986937_1739247507_o

Arte: Raphael Sanchez/Revista Fórum

21/02/2016

O que têm em comum Brasif e Aécio Neves? MPF…

Filed under: Aécio Neves,Brasif,Impunidade,MPF — Gilmar Crestani @ 3:05 pm
Tags: ,

Já entendeu o precisa desenhar porque o helipóptero virou pó?!

O MPF se tornou um partido político?

O MPF se tornou um partido político?

sab, 20/02/2016 – 18:59 – Luis Nassif

Já são três citações sobre Aécio Neves na Lava Jato.

A primeira foi quando o doleiro Alberto Yousseff passou informações detalhadas sobre as propinas de Furnas para Aécio. O Procurador Geral da República Rodrigo Janot mandou arquivar.

Ontem, o Ministro Teori Zavascki, do STF (Supremo Tribunal Federal) acatou novo pedido de Janot e arquivou o inquérito aberto para apurar as menções do delator Ceará a Aécio alegando contradições nos depoimentos.

Para ser arquivado, é porque foi aberto um inquérito. Só se soube do inquérito quando do anúncio do arquivamento. Sigilo absoluto, enquanto vazavam informações sobre o senador Fernando Collor (até objetos íntimos foram alvo de vazamento) e sobre o deputado Eduardo Cunha.

Em casos similares, de contradições nos depoimentos, como em relação ao senador Lindberg Farias, ocorreu o oposto. Paulo Roberto Costa disse que o ajudou através de Yousseff. Em delação, Yousseff garantiu que nunca viu o senador. O caso tornou-se público e Janot ordenou que o inquérito prosseguisse. Dois pesos, duas medidas.

Ao mesmo tempo, Janot mantém na gaveta da PGR o inquérito aberto contra Aécio em 2010, por lavagem de dinheiro em uma conta em Liechtenstein em nome de uma offshore com sede em Bahamas. E empenhou-se pessoalmente em derrubar o inquérito aberto contra o senador Antonio Anastasia.

Enquanto isto, a Lava Jato trata como escândalo instalação de torres de telefonia em Atibaia e os procuradores do Distrito Federal vazam inquérito sobre os financiamentos do BNDES, sem ouvir o outro lado, escandalizando até informações banais – como o fato de uma cliente contumaz do BNDES, como a Odebrecht, liberar financiamentos em prazo inferior ao de um novo cliente.

Na primeira fase, a Lava Jato identificou brilhantemente todo o esquema de corrupção, inclusive prendendo os corruptos. Foi um período saudado pela recuperação de parte do dinheiro roubado.

Na segunda fase, perdoou um a um os delatores que aceitaram entrar no jogo político – que consistia em delatar os políticos do lado de lá e nada falarem sobre os do lado de cá.

A luta contra a corrupção foi um álibi para a luta política. Agora poderão voltar à sua vida normal, como Yousseff depois da delação premiada no caso Banestado.

Lição que fica: você pode praticar tranquilamente sua corrupção, desde que aceite fazer o jogo político dos seus inquisidores.

O caso Fifa

Sobre a cooperação internacional nas investigações do FBI sobre a FIFA.

1.         A Globo é peça central nos episódios, pois fechou os maiores contratos de transmissão com Ricardo Teixeira e João Havelange. Em todos os países, a emissora e a empresa de marketing formam um todo único. É o caso da empresa de J.Hawila com a Globo.

2.         Os Ministérios Públicos da Argentina, Uruguai, Chile, México há mais de um ano enviam  regularmente informações ao FBI para apuração dos crimes da FIFA, dentro do modelo da cooperação internacional,. O Brasil é o mais atrasado dos países da América Latina, o que tem provocado estranheza no próprio FBI.

3.         O MPF solicitou ao FBI as informações levantadas sobre a conexão brasileira do escândalo. No Rio de Janeiro, uma juíza de primeira instância barrou o envio e ordenou a devolução do material. Esse episódio ocorreu há um ano. Até hoje o MPF não logrou derrubar a determinação.

O que separa países civilizados de repubiquetas é o exercício da isonomia, a noção de que a aplicação da lei pressupõe o primado da isonomia.

Pergunto: por acaso o Brasil tornou-se uma republiqueta, para aceitar passivamente essa quebra total de isonomia?

Pode ser que sim. Pode ser que não.

Mas não dá mais para esconder-se das críticas sob o argumento de que há interesses ocultos da parte dos críticos. Pouco a pouco, a imagem do poder defensor da cidadania, dos direitos difusos, o avalista dos tratados internacionais, vai se diluindo e abrindo espaço para uma imagem pouco dignificante, dos que se deixam seduzir pelo excesso de poder.

O MPF se tornou um partido político? | GGN

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: