Ficha Corrida

31/01/2015

Esquema para fazer Aécio Presidente tem filha (in)pródiga…

A pergunta que não quer calar: por que essa família é tratada como se fosse uma Família Real? Esses são heróis que farão balançar a República? Sei não, mas cada dia a coisa vai tomando ares de um conto do Borges. Os mocinhos estão cada vez mais parecidos com os bandidos a ponto de ninguém mais falar dos bandidos presos. Quem ainda lembra quais foram os diretores presos da Odebrecht, Andrade Gutierrez, OAS, UTC, e tantas outras?!

Enquanto isso, a Petrobrás continua perdendo dinheiro e, via de consequência, o Brasil. A economia já está numa conjuntura internacional ruim e aí a principal impulsionadora da economia é achacada, com respaldo legal, já que o achacador ganhará porcentagem do valor achacado. Embora ainda não tenha aparecido não duvido que algum gaiato ainda venha a botar a culpa pelo comportamento da filha do seu Paulo Roberto nas “Costas” do Lula ou da Dilma…

Por que será que os mesmos que se perfilaram ao lado do ditador da Indonésia no assassinato do traficante brasileiro não podem o fuzilamento dos traficantes empresariais brasileiros que se infiltraram na Petrobrás? Será que alguém faria coro para pedir o fuzilamento dos principais diretores da Odebrecht, da OAS, etc…?!

Nas barbas do Dr. Moro, a família “enojada” continua aprontando

30 de janeiro de 2015 | 10:12 Autor: Fernando Brito

cheque

Lembram da história do ladrão “convertido” Paulo Roberto Costa, sobre o “estar enojado” e ter se arrependido em defesa dos valores familiares?

Pois não é que a família Barrabás, agora santificada e protegida em acordos de  delação premiada, por seu caráter redimido, que lhe dá o direito de acusar qualquer um, continua aprontando, nas barbas do Dr. Sérgio Moro?

Graças a um erro da funcionária Catia Nunes Cavalcante, da agência carioca do Bradesco, que esbarrou na tecla errada e tascou mais três zeros num cheque administrativo de R$ 500 mil pedido por uma das filhas do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, Arianna Azevedo Costa Bachmann, ficamos sabendo que a moça continua fazendo altos negócios.

Porque, afinal, quem está com bens bloqueados e tem dinheiro para pedir de sua conta bancária dois cheques de R$ 500 mil e R$150 mil.

Como o cheque foi emitido errado e a goela é grande, Arianna reteve o documento e está sendo processada para devolvê-lo ao banco.

Mas, francamente, você acha que alguém recebe um cheque de 500 mil reais e não percebe na hora que está escrito mil vezes mais?

Que a funcionária, que preenche num terminal – daqueles, inclusive, que têm teclas de três zeros – dezenas de cheques todo dia tem “comido mosca”, vá lá. Uma fez um funcionário do antigo Banerj errou a digitação de um número e foram parar dois mil reais a mais na conta de minha mãe. Claro, devolvidos imediatamente.

Mas que essa moça, com os bens bloqueados, movimente na sua conta pessoal uma quantia de R$ 650 mil é o “ó”, não é, Dr. Moro?

De onde veio essa grana? De salário? Do cofrinho? Do tal baú escondido no quintal da casa?

Foi fruto de sua atividade de corretagem? Será que ela vendeu o Taj Mahal?

A família Costa é uma organização criminosa, que foi previamente perdoada pelos nossos doutos procuradores do Ministério Público e o seu patriarca é tratado como o oráculo de onde vem a verdade e a honradez.

Mas aí, descobre-se que a filha do enojado, em plena virada do ano, numa situação em que deveria estar dependendo até dos parentes para comprar um tender bolinha para o reveillon, saca R$ 650 mil em cheques administrativos de sua conta.

E como um dos cheques vem errado, com R$ 500 milhões em lugar de R$ 500 mil, ainda retém o documento, quem sabe para ver se tirava mais algum também disso.

E o Ministério Público, com o Dr. Moro, oferecendo casa, comida e roupa lavada para a família honrada apontar todos os desonestos da Petrobras.

Viva o Brasil!

Nas barbas do Dr. Moro, a família “enojada” continua aprontando | TIJOLAÇO | “A política, sem polêmica, é a arma das elites.”

08/11/2014

Deputados empresariados não querem financiamento público

Agora ficou fácil de entender porque não há lei para punir sonegador (Banco Itaú, Rede Globo) e lavagem de dinheiro em paraíso fiscal (Banco Itaú, Banco Bradesco). O Financiamento Privado torna o Congresso privada, de onde seus representantes dão descargas em leis que protegem os corruptos, seus financiadores.

fmi divida externaAs 10 empresas que mais doaram em 2014 ajudam a eleger 70% da Câmara

JOSÉ ROBERTO DE TOLEDO, LUCAS DE ABREU MAIA E RODRIGO BURGARELLI – O ESTADO DE S. PAULO

08 Novembro 2014 | 03h 00

Financiadores colaboraram com 360 das 513 campanhas eleitas; bancadas apoiadas por 6 grupos são maiores que as

São Paulo – Sete de cada dez deputados federais eleitos receberam recursos de pelo menos uma das dez empresas que mais fizeram doações eleitorais em 2014. Os top 10 doadores contribuíram financeiramente para a eleição de 360 dos 513 deputados da nova Câmara: 70%. É uma combinação inédita de concentração e eficiência das doações por parte das contribuidoras.

RELACIONADAS

Uma das principais razões para isso ter acontecido foi que, como suas assessorias costumam dizer, as empresas não privilegiam “nenhum partido, candidato ou corrente política”. Ao contrário, elas buscam o mais amplo espectro possível. Os 360 deputados que elas financiaram estão distribuídos por 23 partidos diferentes.

A maior bancada é a do bife. Empresas do grupo JBS (ou que têm os mesmos sócios) distribuíram R$ 61,2 milhões para 162 deputados eleitos. Dona dos maiores frigoríficos do País, a JBS deu recursos para a cúpula de 21 dos 28 partidos representados na nova Câmara, incluindo todos os grandes. As direções partidárias redistribuíram o dinheiro aos candidatos.

A tática mostrou-se eficaz. Além de ter sido a maior doadora, a JBS acabou elegendo a mais numerosa bancada da Câmara – mais do que o dobro da do maior partido, o PT. Não foi a única que tentou não deixar nenhuma sigla a descoberto.

O Grupo Bradesco doou R$ 20,3 milhões para 113 deputados eleitos por 16 partidos. É a segunda maior bancada empresarial. Ficou à frente do grupo Itaú, que contribuiu para a eleição de 84 novos deputados de 16 partidos. Mas o concorrente foi mais econômico com o dinheiro: gastou “só” R$ 6,5 milhões. Há 42 deputados que foram financiados por ambos os bancos. O Bradesco privilegiou as direções partidárias. O Itaú doou mais a candidatos.

Construção. Como setor, as empreiteiras têm a maior presença entre os top 10 doadores da nova Câmara. Cinco delas entraram na lista: OAS, Andrade Gutierrez, Odebrecht, UTC Engenharia e Queiroz Galvão.

A OAS investiu R$ 13 milhões para ajudar a eleger 79 deputados de 17 partidos – do PT ao PSDB, passando por PMDB e todos os grandes. Já a Andrade Gutierrez gastou quase o mesmo valor e ajudou a eleger 68 deputados federais. A Odebrecht doou R$ 6,5 milhões para 62 deputados, a UTC deu R$ 7,2 milhões para 61 deputados, e a Queiroz Galvão, R$ 7,5 milhões para 57 parlamentares. Mas há muitas sobreposições.

Descontando-se as doações dobradas ou triplicadas que vários novos deputados receberam de mais de uma empreiteira, a bancada do concreto na nova Câmara tem 214 deputados de 23 partidos. Isso não inclui parlamentares que receberam doações de empreiteiras que não entraram nos top 10, como C.R. Almeida.

O grupo Vale elegeu a terceira maior bancada empresarial. Foram 85 os deputados eleitos – de 19 partidos – que receberam uma parte dos R$ 17,7 milhões doados pela empresa. Um deles foi o deputado reeleito pelo PP de Minas Gerais Luiz Fernando Faria. Ele recebeu R$ 800 mil de mais de uma empresa do grupo Vale – e já foi presidente da Comissão de Minas e Energia da Câmara. Mas também recebeu doações de outras sete das top 10 doadoras.

Como a JBS, outra empresa voltada ao consumo popular se destacou nestas eleições: a Ambev (dona das marcas Brahma e Antarctica, entre outras), que doou R$ 11,7 milhões e ajudou a eleger 76 deputados de 19 partidos. A bancada do churrasco, que recebeu do frigorífico e da cervejaria, soma 25 deputados.

Cientista político e professor do Insper, Carlos Melo qualifica tal alcance do financiamento eleitoral por um grupo tão pequeno de empresas de “clientelismo”: “É claro que compromete o voto do deputado. Como ele vai dizer que a doação não o influenciou?”

Conflito de interesses. Para Melo, deputados que receberam doações empresariais deveriam se declarar impedidos de votar em matérias nas quais haja conflito de interesse com o das empresas que o financiaram. “Como o juiz que não julga ações em que é parte interessada. Afinal, o voto deve representar o eleitor, não o financiador.”

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) já votou contra a doação de empresas – mas o julgamento não terminou porque Gilmar Mendes ainda não deu seu voto e travou a votação.

07/11/2014

Quando é pobre, a Folha trata por crime; se é rico, é “manobra fiscal”

assas jbA compra de um apartamento por U$ 10 (dez dólares), pela Assas JB Corp, Ministro Joaquim Barbosa virou jurisprudência para todos os que podem e tem interesse em sonegar. Se mesmo sendo proibido pela Loman Joaquim Barbosa se sentiu à vontade pra infringir a lei, o que se dirá de um banco cuja natureza é a burla Quando a velha mídia transforma sonegador em herói, a tendência é que seu comportamento não só seja adotado mas também incentivo.

Joaquim Barbosa pode estrelar campanha dos paraísos fiscais ou será o advogado dos Bancos Itaú e Bradesco?! Agora fica explicado a urgência com que JB buscava carteira na OAB para poder advogar.

Depois da Suíça, agora também Luxemburgo lava mais Banco!

G20 anunciará pacote contra manobra fiscal de empresas

Países querem que bancos deem informações mais claras sobre tributos

Medida seria forma de coibir casos como os que envolvem Luxemburgo, revelados ontem pela Folha

CLÓVIS ROSSICOLUNISTA DA FOLHA

A cúpula do G20 adotará, no próximo fim de semana, um pacote de medidas para coibir malabarismos fiscais como o que a Folha apontou nesta quinta (6), envolvendo os bancos Itaú e Bradesco.

Trata-se de um acordo entre as maiores economias do mundo, que formam o G20, para exigir dos bancos um "padrão comum de informação", ou seja, que os bancos identifiquem e informem assuntos tributários de seus correntistas não residentes.

No caso dos bancos brasileiros, uma simples troca de papéis resultou numa economia de R$ 200 milhões nos impostos pagos pelo Bradesco e pelo Itaú-Unibanco.

Essas operações foram concluídas em 2008 e 2009 em Luxemburgo, um pequeno paraíso fiscal europeu.

A prática é conhecida como elisão fiscal –deixar de pagar impostos usando ao máximo todas as brechas que a lei oferece. Não se trata, em princípio, de um crime. Tampouco é algo novo, mas desta vez tudo está comprovado e detalhado em 1.028 documentos inéditos que expõem essas operações de uma forma nunca antes vista.

Tanto Bradesco como Itaú-Unibanco negam ter celebrado acordos para pagar menos tributos no Brasil.

IKEA

A Folha tratou apenas dos documentos relativos a empresas brasileiras, mas entre os demais papéis está o caso da Ikea, multinacional sueca de mobiliário e produtos para casa, que talvez seja mais ilustrativo.

De acordo com os documentos liberados, as lojas australianas da Ikea tiveram um movimento de mais de US$ 4,76 bilhões (R$ 11,92 bilhões) entre 2002 e 2013, mas pagaram comissões a subsidiárias da própria empresa em Luxemburgo e na Holanda.

Com isso, a Ikea declarou lucro antes do pagamento de impostos de apenas US$ 103 milhões (R$ 258 milhões), do que resultaram magros US$ 31 milhões (R$ 77,7 milhões) em impostos, embora suas vendas tenham crescido 500% no período.

O G20 também aprovará um pedido (portanto, não obrigatório, ao contrário do padrão comum de informação) para que as empresas multinacionais detalhem suas atividades país por país.

Os dados não seriam públicos, mas reservados às autoridades tributárias.

Seria a maneira de evitar casos como o da Ikea, que lucra muito em um país, mas declara atividades em outro, com taxação baixa ou inexistente, um mecanismo que é eufemisticamente chamado de "profit shifting" ou transferência de lucros.

Um cálculo preliminar feito pela ONG Oxfam informa que esses dois malabarismos fiscais custam US$ 114 bilhões (R$ 285,7 bilhões) anuais em perda tributária para os países em desenvolvimento.

Eles sabiam de tudo

Abril/VEJA: as parcerias da Veja com a Naspers, Carlinhos Cachoeira, Demóstenes Torres, José Roberto Arruda & Luiz Estêvão

1) http://www.revistaforum.com.br/blogdorovai/2014/10/25/veja-desmacarada-tse-da-direito-de-resposta-ao-pt-e-veja-tera-de-publicar-hoje/

2) http://www.revistaforum.com.br/blogdorovai/2014/10/25/veja-desmacarada-tse-da-direito-de-resposta-ao-pt-e-veja-tera-de-publicar-hoje/

3) http://www.conjur.com.br/2013-jun-07/veja-indenizar-gushiken-nota-jantar-35-mil

4) http://oglobo.globo.com/brasil/tse-da-ao-pt-uma-pagina-na-veja-em-direito-de-resposta-14050782

5) http://www.bancariosrio.org.br/2013/ultimas-noticias/item/26232-justica-condena-revista-veja-a-indenizar-familia-do-ex-ministro-gushiken

6) http://espaco-vital.jusbrasil.com.br/noticias/2549555/revista-veja-condenada-a-indenizar-vice-presidente-do-tjrs

7) http://www.vermelho.org.br/noticia/251306-331

8) http://www.pragmatismopolitico.com.br/2013/06/justica-condena-revista-veja-por-ofender-professor-de-historia.html

9) http://pt.wikipedia.org/wiki/Boimate

10) http://cartaolaranja.blogspot.com.br/2012/05/revista-veja-condenada-dar-direito-de.html

11) http://bahiadefato.blogspot.com.br/2007/06/revista-veja-condenada-por-danos-morais.html

12) http://noticias.terra.com.br/brasil/politica/inquerito-da-pf-aponta-ligacao-entre-cachoeira-e-revista-39veja39,514b0a43aa1da310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html

13) http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/como-funcionava-a-parceria-veja-cachoeira

FHC – todo mundo sabia que o filho de Miriam Dutra era de qualquer um menos de seu amante, Fernando Henrique Cardoso. Contra o pai que acredita em tudo, os filhos de D. Ruth tiveram de provar com exame de DNA

1) http://www.brasil247.com/pt/247/poder/5883/O-filho-de-FHC-a-verdade-escondida-era-mentira.htm

2) http://noblat.oglobo.globo.com/noticias/noticia/2011/06/memorias-do-caso-fhc-miriam-dutra-387403.html

3) http://www1.folha.uol.com.br/poder/934897-filho-de-reporter-da-globo-nao-e-de-fhc-revela-dna.shtml

4) http://www.blogdacidadania.com.br/2014/07/ex-amante-de-fhc-atua-como-propagandista-anti-dilma-na-espanha/

5) http://www.jornalopcao.com.br/colunas/imprensa/ao-contar-a-historia-do-filho-de-fhc-palmerio-doria-atribui-furo-do-jornal-opcao-a-revista-caros-amigos

6) http://espaco-vital.jusbrasil.com.br/noticias/2750537/fhc-nao-e-o-pai-de-filho-de-ex-reporter-da-tv-globodois-testes-de-dna-feitos-em-sao-paulo-e-em-nova-york-revelaram-que-o-ex-presidente-do-brasil-nao-e-o-pai-de-tomas-dutra-schmidt-filho-d

7) https://lfigueiredo.wordpress.com/2011/06/28/os-bastidores-da-incrivel-historia-do-filho-de-fhc-que-nao-e-filho-de-fhc-ou-quando-todos-erramos-juntos/

8) http://www.viomundo.com.br/falatorio/caros-amigos-um-outro-caso-que-a-midia-desconheceu.html

9) http://noticias.r7.com/blogs/nirlando-beirao/tag/miriam-dutra/

– Bradesco/Itaú:

1) http://www.maoslimpasbrasil.com.br/biblioteca/1745-arquivos-secretos-revelam-a-mutreta-legal-do-itau-e-do-bradesco

2) http://www.granadeiro.adv.br/template/template_clipping.php?Id=7843

3) http://coad.jusbrasil.com.br/noticias/100540829/bradesco-e-condenado-em-r-3-milhoes-por-contratacao-irregular-de-vendedores-de-seguro

4) http://www.trt6.jus.br/portal/noticias/2014/07/29/bradesco-condenado-pagar-r-100-mil-de-indenizacao

5) http://www.advocaciacarrillo.com.br/bradesco_fraude_trabalhista_corretor_de_seguros_vendedor_acao_civil_publica.asp

6) http://www.tjmg.jus.br/portal/imprensa/noticias/banco-e-condenado-por-negar-abertura-de-conta.htm

7) http://www.conjur.com.br/2014-ago-15/itau-condenado-encaminhar-investidora-fundo-madoff

8) http://infoener.iee.usp.br/infoener/hemeroteca/imagens/69681.htm

9) http://www.spbancarios.com.br/Noticias.aspx?id=5541

10) http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2014/02/receita-intima-itau-sobre-autuacao-de-r-187-bi-sobre-fusao-com-unibanco.html

– Frias/Folha de São Paulo:

1) http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/grupo_folha_condenado_no_caso_escola_base

2) http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/05/1448429-ex-dono-da-escola-base-morre-apos-sofrer-infarto-em-sao-paulo.shtml

3) http://expresso-noticia.jusbrasil.com.br/noticias/5893/folha-pagara-indenizacao-a-escola-base

4) http://www.bancax.org.br/noticias/ultimas_noticias/justica-condena-grafica-da-folha-de-s.html

5) http://portal.comunique-se.com.br/index.php/entrevistas-e-especiais/74814-folha-de-s-paulo-e-condenada-por-ofensas-racistas

6) http://www.revistaforum.com.br/rodrigovianna/radar-da-midia/justica-condena-folha-por-erro-de-elio-gaspari/

7) http://machadoadvogados.com.br/biblioteca/folha-de-sao-paulo-e-condenada-a-pagar-horas-extras-para-jornalista/

8) http://www.dietrich.adv.br/verNoticia.php?nid=2122

– Rede Globo: os três homens mais ricos, segundo a revista Forbes, os três filhos do Roberto Marinho, também são os detentores do maior volume de sonegação já registrado. Os valores relativos à Copa de 2002 foram lavados no exterior. As denúncias nunca ganhara um segundo no Jornal Nacional ou no Fantástico. O maior grupo que explora o negócio da informação nunca tratou desta informação para o público brasileiro. É que eles não sabem de nada….

1) http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2013-07-09/funcionaria-da-receita-e-condenada-por-sumico-de-processo-contra-globo.html 

2) http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/106821/Blog-O-Cafezinho-denuncia-sonega%C3%A7%C3%A3o-da-Globo-Blog-Cafezinho-denuncia-sonega%C3%A7%C3%A3o-Globo.htm

3) http://www.carosamigos.com.br/index.php/cotidiano-2/4309-sonegacao-milionaria-da-globo-comeca-a-ser-divulgada

4) http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2013/06/sonegacao-padrao-fifa-globo-deve-r-615.html

5) http://www.cartacapital.com.br/blogs/intervozes/por-que-a-divida-da-globo-nao-e-manchete-de-jornal-670.html

6) https://www.youtube.com/watch?v=tiFF0wKLoso

7) http://www.correiodopovo.com.br/blogs/juremirmachado/?p=4664

8) http://www.viomundo.com.br/denuncias/feltrin-globo-nao-admite-crime-diz-que-pagou-multa-e-que-operacao-nas-ilhas-virgens-foi-legal.html

9) http://celebridades.uol.com.br/ooops/ultimas-noticias/2013/06/29/globo-pagou-multa-de-r-274-mi-a-receita-por-causa-da-copa-2002.htm

10) http://www.diariodocentrodomundo.com.br/onde-foi-parar-o-processo-de-sonegacao-da-globo/

 

Grupo RBS/Sirotsky – um rebento da famiglia Sirotsky, de Florianópolis, teria estuprado uma menina em Florianópolis. O blogueiro que denunciou as qualidades do herdeiro está morto. O resto corre em segredo de justiça, e os muitos veículos que a RBS tem não demonstraram nenhum interesse em faturar, como em outros casos, com as aventuras de um filho seu que não foge ao estupro:

1) http://www.paulopes.com.br/2010/08/filho-de-dono-da-rbs-e-condenado.html

2) http://tvcamboriu.blogspot.com.br/2010/06/estupro-em-florianopolis-filho-de.html

3) http://www.conversaafiada.com.br/politica/2010/07/12/policia-tucana-de-s-catarina-tem-um-estupro-para-esclarecer/

4) http://tijoladas.blogs.sapo.pt/2849.html

5) https://www.youtube.com/watch?v=_Za7rluxc-I

6) http://www.pragmatismopolitico.com.br/2011/12/blogueiro-que-denunciou-estupro.html

7) http://espaco-vital.jusbrasil.com.br/noticias/2133136/rbs-condenada-por-ridicularizar-cidadao-em-programa-humoristico

8) http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos/iq0105200291p.htm

9) http://espaco-vital.jusbrasil.com.br/noticias/2133136/rbs-condenada-por-ridicularizar-cidadao-em-programa-humoristico

10) http://www.cut-sc.org.br/destaque-central/935/rbs-e-condenada-em-r-1-5-milhao-por-irregularidades-na-jornada-de-trabalho

11) http://profjorgeluiz.no.comunidades.net/index.php?pagina=1350454918

12) http://www.coletiva.net/site/noticia_detalhe.php?idNoticia=35017

13) http://www.claudemirpereira.com.br/2010/03/midia-rbs-%E2%80%98carregada%E2%80%99-em-sc-e-condenada-a-nova-indenizacao-por-dano-de-imagem/

14) http://observatoriodaimprensa.com.br/news/showNews/iq3005200194p.htm

15) http://zerofora.blogspot.com.br/2009/01/cla-sirotsky-condenado-pagar.html

 

– Mesquita/Estadão – o Diretor de Redação do Estadão, Pimenta Neves, sob as barbas da famiglia Mesquita, assediava moral e sexualmente Sandra Gomide, chegando ao extremo de vir assassina-la;

1) http://pt.wikipedia.org/wiki/Ant%C3%B4nio_Marcos_Pimenta_Neves

2) http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2013/10/pimenta-neves-deixa-prisao-pela-primeira-vez-em-saida-temporaria.html

3) http://noticias.r7.com/domingo-espetacular/pimenta-neves-revela-amizade-com-irmaos-cravinhos-e-diz-que-poderia-estar-no-exterior-04112013

4) http://www.terra.com.br/istoegente/56/reportagem/rep_sandra.htm

5) http://www.compromissoeatitude.org.br/o-assassinato-de-sandra-gomide-por-pimenta-neves/

6) http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2013/09/04/justica-de-sp-concede-regime-semiaberto-ao-jornalista-pimenta-neves.htm

7) http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/crimes/caso-pimenta-neves/n1597115711380.html

8) http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/_ed755_injustica_flagrante

Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo Eles sabiam de tudo

06/11/2014

Bolsa Banqueiro? Quem são mesmo os bandidos?!

sonegometroA Bolsa Família é de R$ 70,00. Divida os R$ 200 milhões e terás 2.857.142 de bolsas.

E agora, quem é mesmo bandido. Quem rouba uma galinha? Vamos lá, Aécio, ao invés de pedir menoridade penal, peça pena de morte para quem sonega acima de um milhão? É fácil bancar o machão com pobres, quero ver bancar o honesto com bandido e sonegadores? 

Aproveita e põe no pacote de aumento de pena para sonegadores os traficantes, os donos de helicópteros usados para traficar.

A prática não é nova. Só para lembrar os órfãos de Joaquim Barbosa, o Ministro do STF comprou um apartamento nos EUA por U$ 10 (dez dólares), usando a empresa de fachada ASSAS JB CORP….

Estes são os que querem falar em corrupção, em “custo Brasil”, em menoridade penal, em ética. Ao invés de condenarem o Bolsa Família porque não condenam Bolsa Banqueiro. Claro, para quem inventou o PROER, sonegação de banco é considerado prática elogiosa. Ruim mesmo, para essa cambada de sonegadores, é utilizar bancos públicos, como a CAIXA, para financiar com taxas mais baratas imóveis para a classe média.

Cada vez fica mais claro porque os bancos, e sua manada de imbecis imbecilizados pela velha mídia(Globo e seus milhões sonegados), são contra a CPMF. Simplesmente porque com o CPMF todo mundo, desde traficante a sonegador, pagavam.

Operação de bancos reduz impostos em R$ 200 mi

Medidas do Itaú e do Bradesco estão em documentos obtidos pela Folha

Práticas, que envolvem acordo com governo em paraíso fiscal europeu para reduzir lucro, não desrespeitam a lei

FERNANDO RODRIGUESDE BRASÍLIA

Uma simples troca de papéis resultou na economia de R$ 200 milhões nos impostos pagos pelo Bradesco e pelo Itaú-Unibanco. As operações foram concluídas em 2008 e 2009 em Luxemburgo, pequeno paraíso fiscal europeu.

A prática é conhecida como elisão fiscal e não se trata, em princípio, de crime. Tampouco é algo novo. Mas, desta vez, tudo está comprovado e detalhado em 1.028 documentos que expõem as operações de forma inédita.

Os arquivos secretos foram obtidos pelo ICIJ (Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos), ONG sediada na capital dos EUA. O acervo contém informações de 343 empresas de diversos países.

Os documentos foram produzidos pela consultoria PwC (PricewaterhouseCoopers), que presta serviços de assessoria tributária. A Folha teve acesso aos dados por meio de parceria com o ICIJ.

O benefício que os bancos brasileiros têm em Luxemburgo é concedido por meio de um acordo de reconhecimento de "tax goodwill", ou "direito creditório sobre rentabilidade prevista no futuro", na explicação de Everardo Maciel, secretário da Receita Federal de 1995 a 2002.

Pelo acordo, os bancos são autorizados a lançar nos balanços em Luxemburgo o chamado "intangible tax asset", ou ativo fiscal intangível.

A lei brasileira impõe a cobrança de 40% sobre o lucro bancário: 25% de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e 15% de CSLL (Contribuição Social sobre Lucro Líquido).

A Folha consultou técnicos da Receita Federal. A conclusão de todos é que foram realizadas operações contábeis para reduzir o pagamento de impostos no Brasil.

O subsecretário de Fiscalização da Receita, Iágaro Martins, também analisou os documentos a pedido da Folha. A Receita não se manifesta sobre casos concretos, disse, mas acrescentou:

"[A Receita] tem identificado e autuado operações praticadas por empresas situadas no Brasil com empresas vinculadas ou pertencentes ao mesmo grupo no exterior quando estruturadas para gerar, de forma artificial, perdas no país e ganhos no exterior que não serão tributados, seja por ocorrerem em paraísos fiscais ou por estarem acobertadas por acordos de não tributação".

Para Martins, "trata-se de mais um planejamento tributário internacional abusivo, com o único propósito de gerar redução dos impostos".

O aspecto mais obscuro é o cálculo do "ativo fiscal intangível". Os bancos sugerem o valor, que é aceito pelo governo luxemburguês.

Os documentos preparados pela PwC aos bancos são quase idênticos: informam que o benefício deve ser concedido por causa de uma "contribuição oculta" feita às subsidiárias em Luxemburgo. O objetivo seria alavancar os negócios no paraíso fiscal.

IMPOSTOS

Os documentos indicam que o Bradesco obteve o direito de abater até R$ 25,3 milhões de impostos em 2009, em valores da época.

No caso do Itaú, encontra-se uma redução de impostos no Brasil equivalente a até R$ 112 milhões em 2008. O Unibanco teve abatimento máximo de R$ 62,7 milhões em 2009. À época, Itaú e Unibanco eram duas instituições –eles se fundiram em 2008.

Os documentos da PwC se referem apenas a 2008 e 2009 no caso de empresas brasileiras. Não há como saber o que se passou de lá para cá.

Não há dados disponíveis de todas as operações no exterior de bancos brasileiros. Por isso, é impossível saber com precisão quanto cada instituição economizou com contratos em paraísos fiscais.

O Bradesco, que fez a operação com o governo luxemburguês em 2008, pagou à Receita naquele ano R$ 1,8 bilhão de IR e CSLL, em valores da época. O desconto obtido em Luxemburgo (R$ 25 milhões) equivale a 1,41% do que pagou em tributos.

Já para o Itaú-Unibanco, o valor total de impostos pagos em 2008 foi de R$ 1,2 bilhão. O abatimento máximo obtido em Luxemburgo representou, então, economia de 9%. Em 2009, a fatia foi de 3,75%.

Não há evidência de irregularidade nessas operações.

Os bancos negam ter feito os contratos com Luxemburgo apenas para reduzir seus impostos devidos no Brasil.

A partir da divulgação dos documentos revelados nesta reportagem, caberá à Receita Federal do Brasil decidir se abrirá procedimentos formais para analisar os acordos das instituições financeiras com o governo luxemburguês.

17/03/2012

Bradesco & Jornal Nacional, tudo a ver (navios)

Filed under: Bradesco,Corruptores,Rede Globo de Corrupção — Gilmar Crestani @ 8:09 am

 

Jornal Nacional não informa que seu principal patrocinador – Bradesco – lidera ranking de reclamações do Procon

Ontem foi Dia Mundial do Consumidor. Foi também o dia escolhido pelo Procon-SP para divulgar a lista com as empresas que menos respeitam o consumidor. Já é uma boa pauta. Mas havia mais:

"Além da divulgação do Cadastro de Reclamações Fundamentadas, o Procon-SP lançou  o ranking on line das 30 empresas que mais geram queixas ao órgão. A lista, iniciada em 1º de janeiro de 2012 será atualizada diariamente e estará disponível no site www.procon.sp.gov.br, indicando também as irregularidades e o índice de solução dos fornecedores aos casos reclamados. Para acessar o ranking on line click aqui." [Fonte: Procon-SP]

No entanto, o Jornal Nacional ignorou solenemente a data, talvez porque a empresa campeã em mau atendimento ao consumidor seja o Grupo Bradesco, principal patrocinador do Jornal Nacional.
Em 2010, o Bradesco desbancou o Itaú (então o patrocinador do JN), com uma cota de patrocínio de R$ 120 milhões. Graças ao Bradesco, o JN misturou de vez, escancarou, as relações antes proibidas (ou melhor, disfarçadas) entre redação e departamento comercial, com ações de merchandising durante reportagens, com o JN no ar.
Certamente, em nome dessa parceria, Ali Kamel e seus comandados chutaram pro alto o Código de Ética, lançado com pompa e circunstância pela Rede Globo, que, na Seção I, Item 1d afirma:

d) Não pode haver assuntos tabus. Tudo aquilo que for de interesse público, tudo aquilo que for notícia, deve ser publicado, analisado, discutido;

Ao não fazer a reportagem o Jornal Nacional mostra que é realmente parceiro de seu patrocinador, ambos desrespeitando seus clientes, consumidores, telespectadores.

BLOG DO MELLO

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: