Ficha Corrida

08/08/2016

“Somos todos quadrilha”

A marcha dos zumbis revelou que todo midiota, aquela gente vestida com camisas da CBF, apoiava Eduardo CUnha. Convocados pela Rede Globo e suas filiais, a manada abraçou a causa do golpe paraguaio. A imbecilidade perdeu o pudor quando assumiu a bandeira “Somos Todos Cunha”. E o resultado está aí. Eram todos da mesma quadrilha. Não é Padrilha?!

Nesta segunda, com ressaca das Olimpíadas, as cinco irmãs (Folha, Estadão, Veja, Globo & RBS) ressuscitam a Lei Rubens Ricúpero: “o que é bom a gente fatura, o que é ruim a gente esconde. Ninguém mais toca no assunto. A ordem do Instituto Millenium é concentrar no afastamento da Presidenta honesta e colocar em seu lugar verdadeiros cleptomaníacos.

A plutocracia brasileira prefere uma cleptocracia à uma democracia. Para os honestos, a pior democracia é sempre preferível a qualquer golpe. Os golpistas ganham medalha de ouro em assalto aos cofres públicos.

Temer, Serra e Padilha estão nas mãos de Janot

:

Depois da explosiva delação de Marcelo Odebrecht, o procurador-geral da República não terá como não denunciar dois dos principais ministros de Michel Temer, José Serra (caixa dois de R$ 23 milhões mais contas no exterior) e Eliseu Padilha (R$ 4 milhões em dinheiro vivo), bem como o próprio interino, que pediu dinheiro à empreiteira em pleno Palácio do Jaburu; se "pau que bate em Chico também bate em Francisco", como disse Janot ao tomar posse na PGR, o governo Temer chegou ao fim; a questão é saber se a queda ocorrerá antes ou depois do impeachment

7 de Agosto de 2016 às 21:46 // Receba o 247 no Telegram

247 – "Pau que bate em Chico também bate em Francisco". Essa foi a frase mais marcante de Rodrigo Janot, ao tomar posse na procuradoria-geral da República.

Portanto, se Janot for mesmo fiel às suas próprias palavras, em breve ele denunciará dois dos principais ministros de Michel Temer – o chanceler José Serra e o chefe da Casa Civil Eliseu Padilha – bem como o próprio interino.

O motivo: todos foram abatidos pela explosiva delação de Marcelo Odebrecht, ex-presidente da maior empreiteira do País.

Sobre Serra, Marcelo disse que doou R$ 23 milhões à sua contabilidade clandestina, inclusive realizando depósitos no exterior (leia mais aqui). O empreiteiro também prometeu entregar provas de corrupção no Rodoanel, citando os operadores de Serra.

Em relação a Padilha, Marcelo disse ter lhe dado R$ 4 milhões em dinheiro vivo, após um encontro no Palácio do Jaburu em que o próprio Temer pediu ajuda à empreiteira – o que resultou num caixa dois, em dinheiro vivo, de R$ 10 milhões (leia mais aqui).

Se Janot denunciou o ex-presidente Lula apenas porque o ex-senador Delcídio Amaral o acusou de lhe pedir para calar Nestor Cerveró, o que fará com Serra, Padilha e Temer?

E se a denúncia contra Lula foi aceita pelo Judiciário, será difícil imaginar que o Supremo Tribunal Federal fechará os olhos para um caixa dois de R$ 33 milhões – R$ 23 milhões de Serra e R$ 10 milhões do PMDB.

Portanto, o governo Temer chegou ao fim. A única dúvida é saber se a queda ocorrerá antes ou depois da votação definitiva do impeachment no Senado.

Temer, Serra e Padilha estão nas mãos de Janot | Brasil 24/7

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: