Ficha Corrida

14/07/2016

Os homens de benz que transformaram a República em Ré Pública

Filed under: Cleptocracia,João Dória Jr.,Plutocracia,PSDB — Gilmar Crestani @ 8:56 am
Tags:

Como nos bestiários medievais, a cada dia aparece um novo animal do grande zoológico golpista. Desta feita é João Dória Jr. que, por ser do PSDB, tem imunidade. Aliás, ser do PSDB e ter imunidade e impunidade é uma redundância. Nos tempos bíblicos, os judeus eram o povo escolhido por Deus. No Brasil do golpismo, o PSDB é partido protegido pelos deuses.

No golpe paraguaio em curso, o PMDB é apenas um exército de mercenários a serviço do PSDB. E o PSDB é a longa manus da plutocracia mafiomidiática. Para criminalizar a esquerda e conduzir a cleptocracia rumo ao assalto aos cofres públicos, todos os homens de Benz se unem. A massa bestializada, veste camisas verde-amarelas, os camicia gialla da mafiosa CBF, e se deixa conduzir bovinamente pela égua madrinha do golpismo, a Rede Globo. Enquanto isso, os homens de Benz se preparam para se revezarem aos atuais assaltantes. Dória Jr. tem  cara do golpe. É golpista de primeira hora. E tem os hábitos dos golpistas.

Nunca Jorge Pozzobom, o deputado gaúcho do PSDB, foi tão certeiro em sua afirmação apocalíptica:

Empresa bancou evento de Doria, diz Ministério Público

João Doria

THAIS BILENKY
FOLHA DE SÃO PAULO – 14/07/2016 02h00

Um vídeo mostrando João Doria (PSDB) em jantar bancado por uma empresa entrou na mira do Ministério Público Eleitoral. No evento, em junho, ele fala abertamente como pré-candidato a prefeito de São Paulo.

No entendimento da promotoria, o ato configura doação de campanha por pessoa jurídica, o que o Supremo vetou em setembro de 2015.

O promotor Carlos Bonilha afirmou que já reuniu elementos "fortes" e suficientes para entrar com ação na Justiça contra Doria por abuso de poder econômico. A legislação só permite que a ação seja ajuizada após o registro da candidatura, que pode ocorrer até 15 de agosto.

Se acolhida pela Justiça, a ação pode levar à cassação da candidatura ou do mandato, caso o tucano seja eleito. Se isso ocorrer, ele ficará inelegível por oito anos.

O evento, um jantar realizado em 9 de junho na casa de eventos Club A, teve o custo de R$ 60 mil bancado pela Gocil, empresa de segurança associada ao Grupo Lide, fundado por Doria.

Ao MPE, o PSDB afirmou que o evento não teve conotação política. No entanto, o pré-candidato disse na ocasião que pretendia ser prefeito. "Ao final dos quatro anos –não vou disputar reeleição, depois é renovação– quero ter o orgulho de dizer: cumpri o meu dever e fui um bom prefeito", discursou.

Bonilha ainda usará como base para a ação depoimentos do senador José Anibal (PSDB), do ex-governador Alberto Goldman (PSDB) e do vereador Adolfo Quintas (PSD) dando conta de suposta compra de votos de filiados nas prévias do PSDB.

Ao Ministério Público, Quintas afirmou que Doria chegou a dar até R$ 5.000 para militantes o apoiarem e conseguirem mais votos nas prévias do PSDB.

Doria também teria oferecido transporte para filiados comparecem às prévias e feito propaganda irregular, o que teria sido documentado em fotos. O pré-candidato acusa Quintas de calúnia na Justiça.

Bonilha também analisa se houve abuso de poder político na pré-campanha. Os indícios seriam o uso da imagem do governador Geraldo Alckmin (PSDB)e de cargos de seu governo.

O promotor se refere a passeios de Alckmin com Doria pela periferia e a distribuição de fotos de ambos para favorecer o pré-candidato. Há ainda menção a "loteamento de cargos em troca de apoios partidários". Alckmin negociou cargos com PP, PHS e PV para formar a coligação de Doria.

OUTRO LADO

O advogado do tucano, Anderson Pomini, disse que seu cliente ainda não foi intimado a se manifestar e que tem confiança de que a ação não prosperará.

A defesa de Doria afirmou que o jantar custeado pela Gocil era uma "homenagem" a Doria e "não guarda qualquer relação com as eleições municipais". Já os depoimentos de Aníbal, Goldman e Quintas seriam "mero inconformismo com o resultado das eleições prévias do PSDB da capital, desprovidos de qualquer elemento probatório".

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: