Ficha Corrida

30/06/2016

Quando delação incentiva corrupção

Filed under: Celso Russomano,STF — Gilmar Crestani @ 9:30 am
Tags:

OBScena: montagem de capa com as façanhas do amigo do Edir Macedo no IURD.

russomano-candidato-da-universalVirou piada. A plutocracia não cansa de nos surpreender. Primeiro foi a estranha manifestação do José Tarja Preta Serra, como ato falho de sua participação no propinoduto tucano dos Trens (Alstom & Siemens), afirmando que cartel não é crime. Rodrigo de Grandis ajudou a segurar o mastro desta bandeira quando sentou sobre as provas enviadas pela Suíça. 

Depois a marcha dos zumbis recrutada, sob o slogan “Somos Todos Cunha”, pela Rede Globo, abraçou a bandeira do ator da bolinha de papel estendo o conceito de que o PSDB tem direito à tudo, inclusive que sonegação não é crime. Agora vem este paulistano da gema, legítimo representante dos patos da FIESP, buscando endosso do STF para sua prática delituosa.

Mas a pergunta que se faz é o que leva alguém a pensar que o STF é um guichê de lavanderia?!

Se delatar outros pode resultar em perdão, porque se auto-delatar não poderia ter o mesmo resultado, deve raciocinar o religioso trambiqueiro. Quando a interpretação da lei atende um fim, sentido teleológico, o das intenções do operador, todos se acham no direito de utilizar-se dessa jurisprudência.

Induzido pela fábrica de delações, Russomanno esqueceu de jurisprudência acolhida pelos midiotas. Trata-se da leis Luciana Cardoso. A filha de FHC também ficou hospedada nos holerites do STF enquanto tricotava em casa. Mas como o hóspede era Heráclito Fortes e o pai é o guru da cleptocracia, não houve manchete de jornais, capas de revistas nem minutos no Jornal Nacional. Agora imagine se fosse um filho do Lula ou da Dilma. Iriam caçar pai, filho, neto e espírito santo. Russomanno é o ápice da da política da igreja sonegadora universal e a confirmação de uma prática abençoada pelos caçadores do grande molusco.

Russomanno ao STF: “Se eu te devolver o dinheiro que eu não desviei, você me absolve?”

O deputado federal Celso Russomanno (PRB-SP) fez uma proposta inusitada ao Supremo Tribunal Federal. Em um processo que acusa o político de desviar verba da Câmara para pagar uma funcionária fantasma, Russomanno propôs ao Supremo a devolução do dinheiro que ele diz que não…

29 de junho de 2016

O deputado federal Celso Russomanno (PRB-SP) fez uma proposta inusitada ao Supremo Tribunal Federal. Em um processo que acusa o político de desviar verba da Câmara para pagar uma funcionária fantasma, Russomanno propôs ao Supremo a devolução do dinheiro que ele diz que não ter desviado para ajudar a provar sua inocência. Se condenado, parlamentar cai na lei Ficha Limpa e fica proibido de se candidatar a prefeitura de São Paulo neste ano

Por Redação*

O deputado federal Celso Russomanno (PRB-SP), pré-candidato à prefeitura de São Paulo, fez uma proposta inusitada ao Supremo Tribunal Federal. Em um processo que acusa o político de desviar verba da Câmara para pagar uma funcionária fantasma, Russomanno propôs ao Supremo a devolução do dinheiro que ele diz que não ter desviado para ajudar a provar sua inocência.

A funcionária fantasma Sandra de Jesus recebeu pagamento da Câmara entre 1991 e 2007. O parlamentar foi condenado em primeira instância, mas a pena foi convertida em prestação de serviço e pagamento de 25 cestas básicas (aproximadamente R$ 11 mil).

Se Russomanno for condenado ele ficará proibido de concorrer as eleições de 2016. O deputado e apresentador do programa “Patrulha do Consumidor” na Rede Record é apontado em primeiro lugar nas pesquisas para prefeito de São Paulo.

A defesa de Russomanno diz que ele “está convicto de sua inocência” e propõe o pagamento para que não haja “dúvidas de sua lisura no agir e de dua conduta como homem público”.

“Embora esteja convicto de sua inocência e acredite que esta corte dará provimento ao recurso de apelação interposto, a fim que não se tenha dúvidas quanto a sua lisura no agir e de sua conduta como homem público, requer seja expedida guia de recolhimento, com a devida atualização monetária, do valor que, segundo a acusação teria sido indevidamente pago pela Câmara dos Deputados à senhora Sandra de Jesus, a fim de que o requerente [Russomanno] proceda ao seu pagamento.”

O jornal Folha de S.Paulo fez uma matéria em novembro do ano passado revelando que funcionários registrados no gabinete de Russomanno, em Brasília, trabalhavam na ONG do deputado em São Paulo, o Inadec (Instituto Nacional de Defesa do Consumidor). Na época, o candidato à prefeito disse que seu escritório político funciona no mesmo edifício que o Inadec. A legislação da Câmara permite que os servidores trabalhem nos Estados de origem dos políticos.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot enviou uma manifestação ao STF pedindo que o deputado seja condenado e que o tribunal negue o pedido de Russomanno para devolver o dinheiro.

“Há a pretensão em ver reduzida a pena imposta na sentença [de primeira instância], tendo em vista a alegada devolução de verba de gabinete e o agora sinalizado compromisso de recolhimento dos valores pagos à ex-servidora Sandra de Jesus. No entanto, essa pretensão não merece acolhida”.

*BuzzFeed Brasil

Foto: Câmara dos Deputados

Russomanno ao STF: "Se eu te devolver o dinheiro que eu não desviei, você me absolve?" – Portal Fórum

1 Comentário »

  1. […] OBScena: montagem de capa com as façanhas do amigo do Edir Macedo no IURD. Virou piada. A plutocracia não cansa de nos surpreender. Primeiro foi a estranha manifestação do José Tarja Preta Serra, como ato falho de sua participação no propinoduto tucano dos Trens (Alstom & Siemens), afirmando que cartel não é crime. Rodrigo de…  […]

    Pingback por Quando delação incentiva corrup&c... — 30/06/2016 @ 4:35 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: