Ficha Corrida

30/05/2015

FBI prende na Suíça bandidos brasileiros ligados a govenador do PSDB

O Quatrilho na FIFA Fan Fest: FHC, Aécio Neves, José Maria Marin, Marco Polo Del Nero

A Folha não perde oportunidade de praticar bandijornalismo, uma espécie de prestação de serviço ao banditismo. Não fosse isso, a Folha também teria dito que José Maria Marin não é só amigo mas é “ligado” a José Serra, Geraldo Alckmin e Aécio Neves. Fez com e para eles campanha. Se não fosse apenas banditismo, a Folha também teria dito que o dono do helipóptero, Zezé Perrella, não foi só fornecedor de quentinhas para os presídios de Minas durante a gestão de Aécio Neves, como também com ele dividiu inúmeras vezes os camarotes do Mineirão nos jogos do Cruzeiro. Aí, sim, houve uma amizade que, de repente, para o tipo de jornalismo praticado pela Folha, numa passe de mágica, virou pó e sumiu com a menor brisa do esvoaçar das hélices. Por que a Folha nunca pôs em manchete que o dono do helicóptero com 450 kg de cocaína era ligado ao governador do PSDB? Por que a Folha tem tanto prurido em tratar do narcotráfico quando envolve figuras de suas relações políticas? Por que o narcotráfico, quando praticado por amigos dos amigos não é tratado como crime?

Por que será que a Folha não conseguiu fazer nenhuma reportagem mostrando aos brasileiros este paulista preso pelo FBI, José Maria Marin, amigo e parceiro de tantos políticos do PSDB?!

Por que a Folha nunca disse que o autor do famoso libelo “Pó pará, governador!”, Mauro Chaves, era amigo de José Serra?! Por que a Folha nunca associou o assassino Pimenta Neves a famiglia Mesquita, para quem prestava serviços como Diretor do Estadão quando assassinou Sandra Gomide?! Por que a Folha nunca publicou que FHC tinha como amante Miriam Dutra, jornalista da Rede Globo utilizada como isca para captura-lo? À Folha não causa espécie que um Presidente da República seja capturado mediante a chantagem de que a amante teria um filho dele?! É apenas meia verdade a declaração D. Judith Brito de que a Folha pratica a verdadeira oposição. Não, D. Judith, a Folha faz bandijornalismo. Ou alguém já leu alguma machete: Robson Marinho é ligado ao governador do PSDB?!

A Folha não faz a mesma sorte de associação quando seus parceiros comerciais, como a Rede Globo, com quem dividido o jornal Valor Econômico, é pega sonegando ou fazendo parcerias com a FIFA, a CBF, João Havelange, Ricardo Teixeira ou J. Hawilla?! Afinal, a Folha não é também assoCIAda ao Instituto Millenium, onde divide espaço com José Hawilla os irmãos Marinho? O mesmo José Hawilla que é amigo e parceiro de FHC, José Serra e Geraldo Alckmin!

Por que a Folha não faz manchete dizendo que é ligada, via Instituto Millenium, à famiglia Sirotsky, dona da RBS, pega, junto com a Gerdau, na Operação Zelotes? Ou que a Folha não diz que o Márcio Fortes, pego na Lista Falciani sonegando no HSBC da Suíça é não só ligado ao José Serra, Geraldo Alckmin, FHC e Aécio Neves, como também foi o operador financeiro das campanhas do PSDB?

Por que a Folha nunca publicou manchete, por ocasião da Operação Rodin, dizendo que as pessoas presas eram ligadas à governador do PSDB? Ou que a governadora do PSDB denunciada na Operação Rodin era ligada ao Grupo RBS?

Por que será que a Folha odeia tanto a Dilma? Não basta a Folha ter apoiado a ditadura, inclusive emprestando peruas para transportar os corpos dilacerados pelos tarados que torturavam e estupravam, de tentar nos convencer que a ditadura foi ditabranda, de ter inventado um ficha falsa para a Dilma?

Seria porque a Dilma, ao contrário do FHC, não joga a corrupção para debaixo do tapete? Seria porque ao contrário do PSDB, que inventou Geraldo Brindeiro, o PT de Lula e Dilma não nomeiam Engavetador Geral?!

Polícia prende empresário ligado a governador do PT

Amigo de Fernando Pimentel é investigado por suspeita de associação criminosa

Empresas de Benedito Oliveira receberam R$ 525 milhões por contratos com governo federal desde 2005

RUBENS VALENTENATUZA NERYDE BRASÍLIA

A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira (29), sob suspeita de associação criminosa, um empresário ligado ao PT e ao governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), Benedito Rodrigues de Oliveira Neto, conhecido como Bené, cujas empresas receberam pelo menos R$ 525 milhões em contratos com o governo federal desde 2005.

A PF também prendeu um assessor que trabalhou na campanha de Pimentel em 2014, Marcier Trombiere Moreira, e fez buscas em um apartamento em Brasília usado até o ano passado como residência da mulher de Pimentel, Carolina Oliveira. Eles se casaram em abril passado.

Não foram divulgados os resultados das buscas no endereço da primeira-dama. Ela é próxima de Bené e montou uma empresa de comunicação, a Oli, que, segundo a revista "Época" informou em 2014, prestou serviços ao PT.

A casa do ex-deputado federal Virgílio Guimarães (PT-MG) também foi alvo de buscas em Belo Horizonte.

Investigadores do caso detectaram indícios de crime eleitoral, e é possível que parte da investigação siga para um tribunal com prerrogativa de processar autoridades com foro privilegiado.

Indagado sobre Pimentel ser alvo da apuração, o delegado Dennis Cali afirmou que "até o momento o governador não é objeto da investigação" e "nenhum partido político" é investigado.

Bené atua nos ramos de gráfica, publicidade e organização de eventos e manteve contratos com pelo menos dez ministérios nos últimos dez anos. Os negócios tiveram uma ascensão vertiginosa.

Em 2005, sua Gráfica e Editora Brasil recebeu apenas R$ 400 mil na Esplanada dos Ministérios. Em seguida o faturamento explodiu, atingindo, segundo os valores apresentados pela PF, pouco mais de meio bilhão de reais desde 2005 por meio de só duas empresas, a gráfica e a Dialog.

Levantamento da Folha indica que os principais clientes das empresas foram os ministérios da Saúde, com R$ 105 milhões, das Cidades (R$ 56 milhões) e do Desenvolvimento Social (R$ 21 milhões).

Em 2010, Bené esteve na berlinda quando a imprensa revelou que ele pagava o aluguel de uma casa no Lago Sul usada na primeira campanha da presidente Dilma Rousseff.

Em outubro passado, a PF apreendeu R$ 113 mil em notas de reais e dólares em um avião turboélice King Air, pertencente a Bené, que pousou em Brasília vindo de Belo Horizonte. No voo estavam Bené e Marcier Moreira, que fora assessor do Ministério das Cidades, sob controle do PP.

Na campanha de Pimentel em 2014, o PT pagou R$ 3,2 milhões por serviços prestados pela gráfica de Bené.

O delegado Dennis Cali afirmou que há provas de desvio de recursos públicos, mas a PF ainda não sabe esclarecer o destino do dinheiro.

"Sabemos que houve sobrepreço, que ocorreu a inexecução dos contratos, que houve o desvio do recurso público. O objeto da investigação é justamente rastrear para onde esses valores transitaram, por quem transitaram e como transitaram", disse.

Segundo a PF e o Ministério Público Federal, os suspeitos movimentaram recursos fracionando valores para despistar as autoridades e usando empresas fantasmas.

Colaborou ANDRÉIA SADI, de Brasília

3 Comentários »

  1. […] Source: fichacorrida.wordpress.com […]

    Pingback por FBI prende na Suíça bandidos brasileiros ligados a govenador do PSDB | O LADO ESCURO DA LUA — 30/05/2015 @ 5:57 pm | Responder

  2. Republicou isso em TEM CAROÇO NESSE ANGU….

    Comentário por anisioluiz2008 — 30/05/2015 @ 5:57 pm | Responder

  3. […] Source: fichacorrida.wordpress.com […]

    Pingback por FBI prende na Suíça bandidos brasileiros ligados a govenador do PSDB | psiu... — 30/05/2015 @ 12:34 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: