Ficha Corrida

14/03/2015

A fina flor do fascio

milhão Impeachment02Como diria a RBS: “Saiba” quem, no Brasil, encabeça a Lista Falciani: todos os a$$oCIAdos do Instituto Millenium!

Pode parecer um peixe fora do ninho, mas Dines faz jus à comparecência… O Alberto Dines explora o mercado de comentários da Velha Mídia apenas como filão mercadológico. Não tem nenhum interesse em emparedar seus financiadores. Sim, porque o Observatório da Imprensa só observa o que pode ser publicado. Quando aparece o bandido de corpo inteiro, Alberto Dines foge. E digo isso por experiência própria. Fui convidado e participei como colaborador por dois anos. Quando minhas “observações” davam nomes aos bois, Alberto Dines achou por bem me corrigir. Bastou um telefonema do Sirotsky pedindo minha cabeça para correr me censurar.

Não ganhava nada, mas também não aceitava e não aceito patrulhamento. E Alberto Dines passou a me patrulhar, para impedir que continuasse mostrando todas as “virtudes” da famiglia que tem até estuprador.

De repente aparece atolada na lama, nua, toda a fina flor do fascio. Como diria Lula, essa gente branca de olhos azuis

É essa gente branca de olhos azuis que insufla e fomenta manifestações contra a corrupção. Eu sempre disse, eles não contra a corrupção. São contra a concorrência na corrupção. Até porque são filhos da corrupção. Sem a corrupção, estes grupos mafiomidiáticos não existiriam. O que é a derrubada de uma democracia senão a mãe de todas as corrupções. E eles não só saudaram a chegada da ditadura em editorial como deram sustentação ideológica, condenando os que combatiam a ditadura, e defendendo os ditadores. Graças a esta simbiose se tornaram do tamanho que apareceram ao ressurgir a democracia.

E até se pode entender porque têm comportamento antidemocrático e buscaram derrubar governos. Eles, que cresceram graças a ditadura, estão quebrando na democracia. O ódio nasce da incompetência de sobreviverem na democracia. A liberdade, vejam só, faz mal a quem diz defender a liberdade…

Quem são os finanCIAdores ideológicos?

Na abertura da copa do mundo, no Itaquerão, a AMBEV, Multilaser e Banco Itaú financiaram uma manada para vaiarem Dilma. Demonstraram ao mundo todo o quanto nossa “gente branca de olhos azuis” é mal educada. Está aí o Luis Carlos Heinze, do honorável PP Gaúcho, para servir de prova. Brancos de olhos azuis, mancomunados com os grupos mafiomidiáticos, e atolados até medula na Lista Janot.

listamidiaOs Frias, Saad e Ratinhos da lista do HSBC. É a mídia com “a mão na massa”

14 de março de 2015 | 08:52 Autor: Fernando Brito

Um ótimo repórter (Chico Otávio) e a quebra do “monopólio” do UOL e de Fernando Rodrigues sobre a lista do HSBC começam a fazer a diferença e a mostrar que os “donos mundiais” da lista perceberam que acabariam se desmoralizando quando esta – como inevitavelmente acontecerá – cair no conhecimento geral.

Na manchete de O Globo, hoje, há os nomes que Rodrigues não acreditava terem “interesse público”.

A começar por toda a oligarquia Frias,  proprietários do Grupo Folha, ao qual pertence o UOL.

“Tiveram conta conjunta naquela instituição os empresários Octavio Frias de Oliveira (1912-2007) e Carlos Caldeira Filho (1913-1993). Luiz Frias (atual presidente da Folha e presidente/CEO do UOL) aparece como beneficiário da mesma conta, que foi criada em 1990 e oficialmente encerrada em 1998. Em 2006/2007, os arquivos do banco ainda mantinham os registros, mas, no período, ela estava inativa e zerada”.

E os da família Saad, dona da Rede Bandeirantes.

E da de Edson Queiroz, dono da TV Verdes Mares – donatária da capitania Globo no Ceará – e do “Diário do Nordeste”, que tinham US$ 83,9 milhões em 2006/2007.

E como tem “café no bule” estão Carlos Massa, o  Ratinho e dono da “Rede Massa” (afiliada ao SBT no Paraná) e sua mulher, Solange, com umsaldo  de US$ 12,5 milhões.

Aloysio de Andrade Faria, dono da Rede Transamérica, tinha US$ 120,6 milhões, provavelmente de outra origem, pois é banqueiro e vendeu o Banco Real para os holandeses do ABN-Amro, fundando o Banco Alfa.

E mais um destacamento de coleguinhas: Arnaldo Bloch (“O Globo”), José Roberto Guzzo (Editora Abril), Mona Dorf (apresentadora da rádio Jovem Pan), Arnaldo Dines, Alexandre Dines, Debora Dines e Liana Dines, filhos de Alberto Dines. Fernando Luiz Vieira de Mello (1929-2001), ex-rádio Jovem Pan.

Para os Marinho, sobrou apenas um “beliscão”, que o velho Roberto jamais teria consentido dar, mas que os irmãos aceitaram até com algum prazer, para a memória de Lily de Carvalho, depois Marinho, paixão outonal do velho patriarca. Lily, viúva do também rico Horácio de Carvalho, dono do extinto Diário Carioca, um marco na evolução dos jornais brasileiros.

Sem problemas, porque os negócios “pra valer” do Grupo Globo são em outro meridiano, o cálido Caribe.

E assim, ficamos combinados que a mídia é imparcial.

Mas é divertido ver a reações de nossos valentes combatentes da moralidade: “não temos conta nenhuma”.

Então “tá”…

O HSBC suíço pôs os nomes deles lá por engano…

Os Frias, Saad e Ratinhos da lista do HSBC. É a mídia com “a mão na massa” | TIJOLAÇO | “A política, sem polêmica, é a arma das elites.”

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: