Ficha Corrida

07/01/2015

Cuba libre; EUA, não!

Filed under: Álvaro Dias,Cheech & Chong,Cuba,EUA,Fernando Francischini,PSDB — Gilmar Crestani @ 8:33 am
Tags:

Alguém ainda lembra do slogan da dupla Cheech & Chong do PSDB (Álvaro Dias & Fernando Francischini): BR45IL ou CU13A?! Os EUA já fizeram a escolha deles mas a manada amadrinhada pela dupla paranaense ainda compra ideologia no Paraguai.

O porta-voz do Paraguai, Álvaro Dias, que tomou um chá de sumiço com a Operação Lava Jato, deixou com o rato Francischini a continuidade na distribuição deste tipo de idiotice.

cuba x 45Agora que Cuba liberta os presos políticos, quando os EUA farão o mesmo com os seus? No Brasil, Sininho continua presa… Até quando permanecerão presos ou asilados os cidadãos norte-americanos perseguidos por aquele Estado? Quando Bradley Manning, Julian Assange, Edward Snowden e tantos outros deixarão de serem perseguidos pelos EUA?

Quando os EUA libertarão todos o presos de Guantánamo, presos sem mandado e há anos sem julgamento?

Os EUA tinham posto Cuba, em 1982, com status de “Estado Patrocinador do Terrorismo”. O que será que Cuba fez para, de repente, deixar de ser um “Estado Patrocinador de Terrorismo”? Basta os EUA decidir?

    Cuba liberta presos políticos, dizem EUA

    Departamento de Estado anuncia soltura de parte de uma lista de 53 detentos, mas não divulga quantos nem quem são

    Entidade dissidente diz não ter sido informada de libertação; cubanos e americanos reataram relações após 51 anos

    DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

    O governo de Cuba libertou uma parte dos 53 detentos que os EUA consideram presos políticos, anunciou nesta terça-feira (6) a porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Jen Psaki.

    A promessa de soltura dos presos fora incluída no histórico anúncio do reatamento das reações diplomáticas –rompidas desde 1961– entre o regime cubano e os EUA, feito pelo presidente Barack Obama em 17 de dezembro.

    "Já libertaram vários desses presos. Obviamente, gostaríamos de ver o processo concluído", declarou Psaki.

    A porta-voz, porém, não informou quantas pessoas foram soltas nem quem são os libertados –disse só que faziam parte de lista apresentada por Washington a Havana.

    O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, alegou que os presos não foram identificados porque o governo não deseja "colocar um alvo ainda maior neles rotulando-os como dissidentes políticos".

    "Continuaremos pedindo ao governo de Cuba que mantenha seus compromissos", afirmou Psaki. Segundo a porta-voz, a lista "não deve ser vista como o fim de nossas discussões sobre direitos humanos com o governo de Cuba", mas como parte dela.

    O dissidente Elizardo Sánchez, líder da Comissão Cubana para Direitos Humanos e Reconciliação Nacional –entidade que monitora a situação dos presos políticos no país–, disse não ter nenhuma notícia sobre a soltura anunciada pelos EUA.

    "Não temos nenhuma informação até agora, nenhum nome. Vamos esperar para ver", afirmou Sánchez, que falou da capital cubana por telefone à agência Reuters.

    O senador americano Marco Rubio, um dos principais críticos do processo de reaproximação de Cuba na oposição republicana, afirmou que Obama deveria cancelar as negociações com Havana até que todos os 53 presos políticos fossem libertados.

    A porta-voz da chancelaria dos EUA buscou minimizar a relação entre a soltura dos presos e o sucesso das primeiras conversas de alto nível que os dois países terão em meio século, quando se reunirem em Havana no fim do mês.

    "Há muitos componentes na forma como essa nova abordagem a Cuba ajudará a sociedade civil. Sentimos que a libertação dos prisioneiros é importante. Ter um diálogo, abrir-se à capacidade de se comunicar também são passos importantes", disse.

    A subsecretária de Estado para o Hemisfério Ocidental (Américas), Roberta Jacobson, chefiará a delegação dos EUA que irá a Cuba. Segundo Psaki, faltam "detalhes" para definir a data exata da viagem.

    BEBÊ-SÍMBOLO

    Gema, a filha de um dos agentes cubanos soltos há 20 dias como parte das negociações entre os EUA e Cuba, nasceu nesta terça-feira (6) em Havana depois de ter sido concebida por inseminação artificial, anunciou o portal governista Cubadebate.

    Segundo o portal, a menina –concebida enquanto seu pai, Geraldo Hernández, estava preso nos EUA– nasceu de cesárea, pesa pouco mais de 3 kg e é "muito linda".

    Deixe um comentário »

    Nenhum comentário ainda.

    RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

    Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google

    Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s

    Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

    %d blogueiros gostam disto: