Ficha Corrida

12/11/2014

Martacha, “relaxa e goza”!

Filed under: Despeito,Marta Suplicy — Gilmar Crestani @ 8:36 am
Tags:

Não bastasse o Domínio do Fato, que, segundo Joaquim Barbosafoi feito pra isso, sim, terem prendido toda cúpula petista, majoritariamente paulista, num encontro de contas que apenas beneficia o PSDB paulista, os PaulisTas saídos da primeira gestão Dilma estão contaminados pela água da SABESP.

Dois Ministros Paulistas do staff da Dilma (Gilberto Carvalho & Marta Suplicy) saíram cuspindo pra cima. Graças ao “le PT c’est moi”, Marta conseguiu da mídia algo que não teve à frente do Ministério da Cultura. Exatamente os grupos que a derrubaram quando foi prefeita de São Paulo no início dos anos 2000, com o “Martacha” diuturnamente martelado contra as medidas adotadas por ela, agora festejam seu palavreado despeitoso. Bastou dar o mote para os que sempre a atacaram passassem a elogiá-la. O colonista da Folha, Igor Gielow, que nunca a elogiou antes, saiu-se hoje com esta pérola: “Marta em si é um caso curioso. "Grande dame" do petismo, estranha no ninho na esfera simbólica do partido, ela fez uma gestão elogiada na Prefeitura de São Paulo, mas fracassou nas tentativas de reter o cargo e voltar a ele depois.” Desafio a encontrarem da lavra deste tal de Gielow qualquer elogio anterior à gestão de Marta na prefeitura. Marta não percebeu que basta sair atacando o Governo Federal, ou percebeu e fez de propósito, que toda os a$$oCIAdos do Instituto Millenium passam a endeusa-la?!

A Marta deveria ter entendido que apesar dela, Marta, Dilma venceu. E que se Dilma venceu que mais méritos ou menos deméritos que os demais. Por que então atacar a vencedora?!

Se a Marta tivesse atacado o estelionato eleitoral do Geraldo Alckmin, denunciando a incompetência administrativa do governo estadual em fornecer água aos seus cidadãos, Marta teria sido escrachada. Por que Marta não pede ao Geraldo Alckmin mudança na administração da SABESP, no combate ao PCC? Por que Marta não falou da Alstom, da Siemens e do envolvido de José Serra com a máfia do propinoduto?! Será a Marta uma nova Marina, que pretende concorrer pela REDE à prefeitura ou ao governo de São Paulo? Com tantos problemas tão mais urgentes a serem resolvidos em São Paulo ela decide sair defecar plantando bananeira!?

Desde quando Marta Suplicy tem credenciais para falar de economia? Que é isso, Marta? Não gostou de ser despedida, relaxa e goze!

Diante das declarações despeitadas, de quem foi saído, não é de admirar que em São Paulo o PSDB, faça o que fizer, continue ganhando de olhos vendados e com as mãos nos bolsos… dos contribuintes.

Nestas horas o pessoal do Álvaro Dias, do Aécio Neves e do Fernando Francischini podem espalhar pela internet: Do PT paulista o que não está preso, está com a língua solta.

Marta sai e provoca Dilma ao cobrar mudança na economia

Petista, que voltará ao Senado, comandava o Ministério da Cultura desde 2012

Despedida abrupta fez Casa Civil acionar demais ministros para pedir que colocassem seus cargos à disposição

VALDO CRUZNATUZA NERYDE BRASÍLIA

A ministra Marta Suplicy (Cultura) deixou o governo nesta terça (11) entregando uma carta de demissão em que faz críticas à presidente Dilma Rousseff ao desejar que ela "seja iluminada" na escolha de uma nova equipe econômica "independente", que resgate a confiança e a credibilidade do governo.

Na avaliação de assessores presidenciais, Marta foi "desleal" ao entregar o cargo num momento em que a presidente está em viagem ao exterior e apontar um ponto frágil do governo com o intuito de se cacifar para seu projeto de disputar a Prefeitura de São Paulo nas eleições de 2016.

Segundo a Folha apurou, a ministra já havia apresentado seu pedido de demissão na semana passada, mas o chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, pediu para segurar a exoneração.

Ele queria que todos os ministros entregassem seus cargos juntos, num gesto para deixar Dilma à vontade para remontar sua equipe. Com a saída abrupta de Marta, a Casa Civil acionou os demais integrantes do primeiro escalão nesta terça, pedindo que antecipassem o movimento. Dois haviam colocado o cargo à disposição até a noite.

O teor da carta de despedida de Marta reflete críticas que o ex-presidente Lula costuma fazer a Dilma no comando da política econômica.

Ele defende a escolha de um ministro da Fazenda com total respaldo do mercado e não esconde sua preferência por Henrique Meirelles, que comandou o Banco Central durante o seu governo.

No texto, Marta faz um balanço de sua gestão e diz: "Todos nós, brasileiros, desejamos, neste momento, que a senhora seja iluminada ao escolher sua nova equipe de trabalho, a começar por uma equipe econômica independente, experiente e comprovada, que resgate a confiança e credibilidade ao seu governo".

A ministra já tinha avisado Lula sobre seus planos de saída do governo e o ex-presidente apoiou a ideia para fortalecer o PT no Senado –ela tem mandato até 2019.

No entanto, sobre os projetos dela para as eleições municipais de 2016, Lula tem dito a aliados que não cogita lançar outro candidato que não Fernando Haddad para a Prefeitura de São Paulo.

Pessoas próximas a Marta dizem que ela pode então deixar o PT a médio prazo para concorrer à sucessão na capital paulista por outra legenda.

Marta tomou posse na Cultura em setembro de 2012, no lugar de Ana de Hollanda. Já foi prefeita de São Paulo (2001 a 2004), deputada federal (1995 a 1998) e ministra do Turismo (2007 a 2008).

Sua substituta imediata na pasta é a secretária executiva Ana Cristina Wanzeler. Ainda não há nome para ser efetivado ao cargo de ministro.

Marta acumulou atritos com a presidente durante as eleições deste ano. Ela foi porta-voz do "Volta, Lula", movimento frustrado que tentou fazer o ex-presidente candidato ao Planalto no lugar de Dilma.

Durante carreata na zona sul de São Paulo, a então ministra se irritou ao saber que seu suplente no Senado, o vereador Antônio Carlos Rodrigues (PR-SP), era quem ocuparia seu lugar no caminhão reservado à presidente Dilma. Para Marta, estava reservada uma vaga em outro veículo.

A então ministra subiu no carro de Dilma mesmo assim. Antes, bateu boca com o presidente do PT, Rui Falcão.

Marta é a segunda a fazer críticas a Dilma nesta semana. Em entrevista à BBC, Gilberto Carvalho (Secretaria Geral) afirmou que o diálogo da presidente com a sociedade foi falho no primeiro mandato.

Colaboraram CÁTIA SEABRA e MARINA DIAS, de São Paulo

1 Comentário »

  1. […] Source: fichacorrida.wordpress.com […]

    Pingback por Martacha, “relaxa e goza”! | EVS NOTÍCIAS. — 12/11/2014 @ 9:12 am | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: