Ficha Corrida

21/10/2014

No faroeste caboclo da Folha, Dilma “atinge” Aécio

Filed under: Aécio Neves,Datafolha,Dilma,Linguística,Manipulação,Semiótica — Gilmar Crestani @ 7:44 am
Tags:

Conhecimento é poder, domínio da língua também é poder. A escolha das palavras determina não só “o que’ queremos dizer mas “como” vamos dizer. Na Capa, porque muita gente vai ficar na capa, Dilma “atinge” e Aécio “tem”. Nas internas, Dilma “vai” e Aécio “atinge”. Apesar de a pesquisa anterior ter mostrado Dilma com 49% e Aécio com 51%, agora Dilma não “sobe”, nem Aécio “desce”.  São as sutilezas da língua de que tanto a professora Lúcia Santaella tanto gosta de usar em favor dos tucanos.

Gostaria de saber a opinião de FHC, que botou a “culpa” nos “ignorantes nordestinos” pela grande vantagem de Dilma. Agora a Folha diz que Dilma “vai”, “atinge” 52% “impulsionada pelo Sudeste”. Pode ser que FHC descubra nordestinos no sudeste…. O dado relevante que deixa o PSDB mal na foto é o público para o qual governa: “O tucano vence entre os grupos mais ricos.” Os ricos tem esta mania da meritocracia made in Aécio, choque de gestão que provoca “crise d’água” made in Alckmin.

A pergunta que não quer calar é: se os paulistas tivessem sido informados da iminência do racionamento d’água não teriam votado de maneira de diferente?! Esconder a má gestão tucana na SABESP levou ao segundo turno, como outros artifícios em outras eleições. Em 1989 vestiram o sequestrador do Abílio Diniz com camiseta do PT. Noutra feita, o Delegado Bruno se amasiou com repórteres da Globo e montou um pilha de dinheiro na véspera. Toda eleição a velha mídia usa um fator surpresa buscando cumprir a ordem dada pelo Instituto Millenium e que Judith Brito abraça, na ANJ, com tanto afinco. Nem Gilmar Mendes, nem Joaquim Barbosa, os dois magarefes à serviço do atraso, podem mudar o destino desta eleição.

A hiPÓcrisia paga seu preço na hora do vamos ver.

cp21102014ELEIÇÕES 2014

Impulsionada pelo Sudeste, Dilma vai a 52% no Datafolha; Aécio atinge 48%

Pela primeira vez no 2º turno, presidente aparece numericamente à frente, em situação de empate no limite da margem de erro

Criticado na TV, nos debates e nas redes sociais, candidato tucano vê rejeição atingir recorde de 40%

DE SÃO PAULO

Pela primeira vez neste segundo turno, Dilma Rousseff (PT) aparece numericamente à frente de Aécio Neves (PSDB) em intenções de voto para a Presidência da República, mostra o Datafolha.

Impulsionada, entre outros fatores, pela melhoria de seu desempenho no Sudeste –a região mais populosa–, Dilma alcançou 52% das intenções de votos válidos, sem contar os votos nulos e em branco. Aécio está com 48%.

É um empate técnico no limite máximo da margem de erro, de dois pontos para mais ou para menos. O empate, porém, só ocorre considerando-se uma combinação de dois extremos da margem de erro. A probabilidade maior é que Dilma esteja mesmo na frente, diz o Datafolha.

Nas duas rodadas anteriores, o placar também era de empate, mas sempre com Aécio numericamente à frente: 51% a 49% nas duas ocasiões.

Em votos totais, o resultado da atual pesquisa é Dilma 46%, Aécio 43%. Brancos e nulos somam 5%. Outros 6% não sabem em quem votar.

Um dos fatores que ajudam e explicar o desempenho de Dilma é a melhoria da avaliação do governo. Segundo a pesquisa, 42% julgam a sua gestão boa ou ótima, o melhor patamar desde junho de 2013 –no mês dos grandes protestos, a taxa de aprovação despencou de 57% para 30%.

A avaliação negativa (soma de ruim e péssimo) está agora em 20%, a menor taxa desde novembro de 2013. Outros 37% entendem que a administração é regular.

Nos quatro Estados do Sudeste, Dilma passou de 34% para 40% no intervalo de 11 dias. Outro avanço relevante no período foi entre as mulheres, de 42% para 46%.

Na TV e nas redes sociais, Dilma explorou a ideia de que Aécio seria agressivo com as mulheres. O fato de o tucano ter chamado a presidente de "leviana" no debate organizado pelo SBT com o UOL e a rádio Jovem Pan pode ter reforçado essa imagem.

Nos recortes de renda, Dilma continua vencendo com folga entre os mais pobres (até 2 salários mínimos): 55% a 34% dos votos totais.

No grupo seguinte (2 a 5 salários), a dianteira de 11 pontos de Aécio registrada na pesquisa anterior recuou para três (46% a 43%, um empate técnico). O tucano vence entre os grupos mais ricos.

Também pela primeira vez, a rejeição de Aécio é numericamente maior que a rejeição de Dilma: 40% dos eleitores dizem que não votam no tucano "de jeito nenhum". Com Dilma, a taxa é de 39%.

O Datafolha ouviu 4.389 eleitores. Todas as entrevistas foram feitas nesta segunda (20).

(RICARDO MENDONÇA)

1 Comentário »

  1. […] depois de acreditar que o PT seria capaz de reverter a velha forma de fazer política 5h No faroeste caboclo da Folha, Dilma “atinge” Aécio Conhecimento é poder, domínio da língua também é poder. A escolha das palavras determina não […]

    Pingback por Deu no NYT: Mais Médicos, menos hiPÓcrisia! | MANHAS & MANHÃS — 21/10/2014 @ 1:07 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: