Ficha Corrida

25/08/2014

Choque d’água

agua filosofianE mais uma vez a  Folha delega choque de gestão a São Pedro. Todos os problemas que ocorrem nas gestões do PSDB são delegados, frutos do mundo natural, vindos de marte. Não é só a má administração dos recursos hídricos. Foi assim também em relação ao Paulo Preto, quando Serra foi eximido de dar explicações. Teve a mesma sorte a descoberta que a Siemens e a Alstom abasteciam e abastecem os cofres do PSDB, via Robson Marinho.

As justiças da Suíça e da Alemanha já condenaram, respectivamente, as empresas. Mas no Brasil, por ser crime cometido pela quadrilha do PSDB, nada acontece. A administração da Petrobrás, quando há alguma denúncia, é imputada à Presidenta Dilma. Por que não acontece o mesmo em relação à SABESP? Por que a velha mídia sempre livra a cara de seus parceiros.

O racionamento d’água em São Paulo é escandaloso porque é lá também a sede dos mais poderosos veículos de comunicação, e nenhum deles foi capaz de apontar a incompetência administrativa de bem essencial para a população. De que adianta existir uma Veja, uma Folha, um Estadão em São Paulo se nenhum destes a$$oCIAdos do Instituto Millenium se ocupa dos assuntos paulistanos e paulistas?!

São capazes de apontar o que Lula pensa não são capazes de informar o que o PSDB faz?!

Crise da água causa corrida por poços artesianos

Empresas afirmam que há fila de espera de até 45 dias pela instalação

Custo mínimo para construção é de cerca de R$ 20 mil e licença para uso pode demorar até um ano para sair

LUCAS SAMPAIODE CAMPINAS

Com mais de 2 milhões de pessoas sob racionamento oficial e rios cada vez mais secos, o interior de São Paulo vive agora uma corrida por poços artesianos –que começa a alcançar também a região metropolitana.

Os poços são uma alternativa viável de abastecimento de água, segundo especialistas consultados pela Folha, mas a expansão enfrenta dificuldades, como alto custo, excesso de demanda e lentidão na análise de licenças.

A procura pelo serviço aumentou, segundo as empresas, e a espera por um poço pode chegar a 45 dias.

"Tenho programação de obras até outubro", diz Hailton Bassan, gerente da Guirado & Guirado, de Indaiatuba (a 98 km de São Paulo).

O número de licenças de perfuração concedidas aumentou 83% no segundo trimestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2013, segundo o Daee (Departamento de Águas e Energia Elétrica), órgão estadual que analisa os pedidos. Foram 178 contra 326 concessões emitidas no Estado.

Um poço não custa menos de R$ 20 mil. As empresas também não garantem que haverá água nem que será de boa qualidade, e dizem que a licença pode demorar até um ano para sair. Apesar de tudo isso, a procura cresce.

"O desespero é grande, o pessoal está querendo fazer poço até em casa", afirma Éverton Antunes, da Prosondas, de Indaiatuba. "Temos recebido muitas ligações de Guarulhos, Itu e Valinhos, cidades que mais têm sofrido com o racionamento", diz.

As águas subterrâneas são utilizadas no abastecimento público em cerca de 75% dos municípios do Estado, principalmente na área do aquífero Guarani (reservatório subterrâneo do Estado), que abrange as regiões de Presidente Prudente, São José do Rio Preto e Ribeirão Preto. São 26.462 poços no Estado, segundo o Daee, dos quais 2.701 estão na capital (8%).

"Vai ter uma corrida aos poços, disso eu não tenho dúvida", diz Júlio Cerqueira Cesar Neto, ex-diretor de planejamento do Daee.

Nas regiões de São Paulo e Campinas, as mais afetadas pela crise no Cantareira, os poços artesianos são a quarta maior fonte de água da região, atrás de três represas.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: