Ficha Corrida

03/07/2014

Hecatombe de DEMofóbidos

Filed under: DEMo,Demofobia,Jorge Bornhausen — Gilmar Crestani @ 7:59 am
Tags:

Bornhausen FuhrerSó faltou dizer que aqueles que iriam acabar com a raça dos trabalhadores viraram(Revista VEJA, Edição 1937)nas mãos de Eduardo Campos, socialistas…

O DEM definha e o PS(do)B também cresce como rabo de burro, para baixo. É o peso de levar os neandertais do DEMo…

RENATO ANDRADE

Aliado encolhido

BRASÍLIA – A definição de uma chapa puro-sangue para disputar as eleições presidenciais de outubro revela um problema que o PSDB enfrenta há tempos: o gradual processo de definhamento de seu aliado de todas as horas, o DEM.

O partido que garantiu o vice da chapa dos tucanos desde a vitória de Fernando Henrique Cardoso em 1994 –exceto na corrida de 2002– perdeu tanta musculatura que não conseguiu apresentar agora um nome sequer para encarar ao lado de Aécio Neves a disputa que começa oficialmente neste domingo (6).

O esfacelamento do extinto PFL de ACM, Jorge Bornhausen e companhia pode ser descrito em números.

Na eleição de 1998, quando FHC e Marco Maciel garantiram mais quatro anos no Palácio do Planalto, o partido conseguiu eleger uma bancada de 105 deputados, superando até mesmo os tucanos, que lideravam a chapa presidencial.

A partir daí, o partido foi se enfraquecendo paulatinamente.

bornhausenFez 84 deputados em 2002, garantiu 65 cadeiras na Câmara na eleição seguinte e saiu das urnas em 2010 com apenas 43 eleitos.

Atualmente, essa bancada está reduzida a 28 nomes, resultado das defecções de vários congressistas para legendas como o PSD do ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab.

Concorde-se ou não com as bandeiras defendidas pela legenda, o esfarelamento do DEM não representa apenas uma perda para o partido. É um problema para a oposição, elemento fundamental da cena política.

Assim como na economia, concorrência faz bem a todos os envolvidos: força o poderoso da vez a não vacilar e deixa para o "consumidor" uma opção de mudança, caso ele não esteja mais satisfeito com o que está sendo oferecido pelo líder das prateleiras.

Se Dilma for reeleita, possivelmente caberá ao PSDB fazer esse papel sozinho, até porque não se sabe que tipo de oposição o PSB fará, se é que fará, se também for derrotado.

renato.andrade@grupofolha.com.br

1 Comentário »

  1. […] Só faltou dizer que aqueles que iriam acabar com a raça dos trabalhadores viraram(Revista VEJA, Edição 1937)nas mãos de Eduardo Campos, socialistas… O DEM definha e o PS(do)B também cresce como rabo de burro, para baixo.  […]

    Pingback por Hecatombe de DEMofóbidos | BOCA NO TROMB... — 03/07/2014 @ 2:49 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: