Ficha Corrida

03/07/2014

Folha é contra manipulação em rede de outros

Filed under: Facebook,Folha de São Paulo,Instituto Millenium,Manipulação — Gilmar Crestani @ 7:26 am
Tags:

instituto millenium midia pigviralataO Instituto Millenium lhe basta. Não precisa do Facebook para manipular. Depois do IBAD, as cinco irmãs (Abril, Folha, Estado, Globo & RBS) a$$oCIAdas  resolveram criar, e seus afins ideológicos finanCIAr, um centro catalizador e disseminador de operações coordenadas. Quem primeiro cantou a pedra foi D. Judith Brito, CEO do UOL, ligada à FOLHA.

O editorial abaixo, da Folha de hoje, mostra toda seletividade da Folha. Em outras palavras, o que ela está querendo dizer é que ela não quer concorrência. A Folha e seus parceiros já fazem isso muito bem. Ela sabe melhor do que ninguém como conduzir o espírito de manada que reúne a fina flor dos desinformados com os mal-intencionados, dos Reis dos Camarotes, aos Camarotes Vip do Itaú.

Quando um jornal chama uma ditadura de ditabranda está fazendo o quê? Quando um jornal publica um ficha falsa da Presidente da República está fazendo o que na sua rede? Dormindo  é que não…

EDITORIAIS

editoriais@uol.com.br

Manipulação em rede

Quais os limites dentro dos quais é ético influenciar pessoas? Ou manipular emoções? Até onde pesquisadores podem ir para procurar dados que são relevantes do ponto de vista científico e podem ser benéficos para a humanidade?

Um experimento realizado pelo Facebook em 2012 e recém-publicado num periódico especializado levanta essas e outras questões sobre o poder de administradores de redes sociais e sobre a ética de estudos baseados em dados pessoais disponíveis na internet.

Durante alguns dias, 689 mil usuários de língua inglesa da rede tiveram o fluxo de informações que chegava a suas páginas individuais manipulado de forma a testar suas reações emocionais.

Alguns foram expostos a uma carga menor de estímulos positivos, o que os fez produzir menor número de postagens positivas. Outros foram submetidos a menos conteúdo negativo, o que fez diminuir suas mensagens negativas.

Trata-se do "contágio emocional", processo bem conhecido na psicologia social. A novidade está em mostrar que o efeito ocorre em larga escala e nas redes sociais.

Surgiram, de imediato, alguns temores a princípio paranoicos, como o de que o Facebook defina o resultado de eleições, e outros mais realistas, como o de que o poder de alterar o estado emocional de indivíduos seja utilizado em estratégias de vendas.

Verdade que a publicidade comercial ou eleitoral sempre buscou seduzir seu público-alvo. Há uma diferença evidente, porém, entre a propaganda tradicional, feita às claras e em espaços conhecidos, e esse eventual novo modelo, assentado em manobras clandestinas.

A sociedade precisa debater o tema e estabelecer uma fronteira nítida entre práticas que se dispõe a aceitar e aquelas que prefere enjeitar –não convém apostar na boa-fé dessas empresas gigantes que controlam as redes sociais.

A esta altura está claro que o Facebook e os responsáveis pelo experimento feriram as regras éticas da pesquisa com seres humanos ao não obter de suas cobaias um consentimento informado.

O Facebook alega que todos os usuários já concordaram em participar desse tipo de experiência quando aceitaram os termos de uso. Talvez o argumento funcione num tribunal, mas não chega perto de resolver o problema ético.

"Consentimento informado" implica que o participante leia, entenda e aceite os aspectos descritos em detalhes no formulário. Não há sinal disso no experimento do Facebook. E, para o bem e para o mal, era só um experimento.

1 Comentário »

  1. […] O Instituto Millenium lhe basta. Não precisa do Facebook para manipular.  […]

    Pingback por Folha é contra manipulação... — 03/07/2014 @ 2:48 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: