Ficha Corrida

13/06/2014

O método bolivariano da funcionária da RBS

Filed under: Ana Amélia Lemos,Censura,Grupos Mafiomidiáticos,PP,Rádio Gaúcha,RBS,Zero Hora — Gilmar Crestani @ 7:37 am
Tags: ,

Equipe de Governo:

Ana Ameba Lesma

Os funcionários da RBS primam pela liberdade de informação. A do patrão. E se dizem isentos. Sim, sabemos o quanto são isentos. Todo ano a RBS desova algum funcionário com a incumbência de, na política partidária, defender os interesses do patrão e de seus financiadores ideológicos.

Jamais! Nunca! Verás funcionário da RBS  num partido de esquerda. Se não, como combinar quem um dia ataca os movimentos sociais e no outro se posicionar ao lado deles. A discussão das idéias made in RBS é: eles falam, você ouve calado! Eles se dão bem onde o povo os segue com passividade bovina. Conduzem as manadas de gaúchos e catarinenses no cabresto, direto ao brete.

A dobradinha da Ana Amélia com o PP é antigo. Pelo menos desde os tempos do Pratini de Moraes. A ex-miss Lagoa Vermelha defendeu Pratini quando este, por inércia, importou a febre aftosa do Uruguai e Argentina. A parceria da RBS com Pratini de Moraes, nos tempos de FHC, resultou no SISBOV

Repito o que escrevi, à época, ao Observatório da Imprensa: minhas Saudações Aftosas à funcionária da RBS que quer aparelhar nos municípios o cabo eleitoral do partido como procurador do prefeito. Nada de métodos republicanos, com foco na meritocracia que tanto defende para atacar o restante do funcionalismo público. Ele pretende fazer o que dizia acontecer na Venezuela. É a inveja como método; o ódio, como herança!

Com a tentativa de censura, coisa de quem estava acostumada a dizer qualquer besteira sem censura, Ana Amélia Lemos mostra que não está preparada para enfrentar quem pensa de modo diferente. Sempre é bom lembrar que este é um comportamento típico de gente acostumada a trabalhar em veículos de comunicação que nunca tiveram nenhuma dificuldade de trabalhar na ditadura, mas na primeira eleição democrática sofreram duras derrotas, inclusive jurídicas. Simplesmente porque, para eles, o que vale é o Estado de Direita!

Procuradores municipais acusam senadora de tentar censurar site

Advogado do PP, no entanto, afirma que publicações em página de associação de classe tem ‘interesse politico e eleitoral’

Tags: Ana Amelia, ANPM

por Fausto Macedo e Mateus Coutinho

A Justiça Eleitoral no Rio Grande do Sul negou o pedido do Partido Progressista (PP) de retirar do ar o site da Associação Nacional dos Procuradores Municipais (ANPM) e a página da entidade no Facebook.  No pedido, o partido acusava a ANPM de promover propaganda negativa da senadora e pré-candidata ao governo do Estado, Ana Amélia, que lidera as pesquisas de intenção de voto na região. ”As fotografias da senadora levam a textos que reproduzem as notícias de irregularidade, informam sobre a emenda oferecida pela parlamentar e posicionam-se contrariamente a tal medida, destacando a importância da realização de concurso público para a nomeação de procuradores municipais”, afirma a desembargadora Fabianne Breton Baisch em sua decisão.

SENADORA É ALVO DE CRÍTICAS DA ANPM. FOTO: DIDA SAMPAIO: ESTADÃO

Nas páginas da entidade na internet e redes sociais são divulgadas notícias de jornais sobre o posicionamento da senadora acerca da emenda proposta por ela para a PEC 17, em tramitação no Congresso, que estabelece a obrigatoriedade de concursos públicos para o cargo de procurador municipal. Em sua emenda, Ana Amélia propõe que apenas as cidades com mais de 100 mil habitantes adotem a contratação via concurso público.

Defesa. Diante disso, o PP acionou a Justiça por considerar que a ANPM estava fazendo propaganda negativa da senadora e pediu que as páginas fossem retiradas do ar. Após a derrota, a sigla já recorreu da decisão e o advogado do partido, Gustavo Paim, acredita que pode conseguir reverter a decisão.

“O que a associação está fazendo caracteriza propaganda ilícita, pois são divulgadas manchetes de jornais com várias notícias negativas e com a foto da senadora ao lado.  Então, a primeira vista aparenta que a corrupção da manchete estaria associada a Ana Amélia, o que é inverídico e extremamente negativo”, afirma o defensor.

Para Paim, não se trata de censura à página da entidade, mas da maneira como a ANPM está expondo a senadora ao tratar do assunto.  ”A juíza entendeu que o debate da PEC 17 poderia ser feito de maneira publica, mas o que se discute é a maneira que estão fazendo, posso garantir que há interesse politico e eleitoral”, diz.

Ele lembra ainda que o presidente da associação é filiado ao PT, partido que vai disputar o governo estadual contra Ana Amélia, que é favorita nas pesquisas.

Disputa. A associação, por sua vez, afirma que sua política de divulgação de notícias de jornais defende a liberdade de imprensa e lembra que na decisão a própria magistrada afirmou que é necessário ter cautela em casos como esses para não ferir “as garantias constitucionais de livre manifestação do pensamento e informação”.

Para a entidade as alterações sugeridas por Ana Amélia permitiriam que advogados que atuaram nas campanhas dos prefeitos fossem contratados como procuradores sem a necessidade de concursos públicos, o que prejudicaria o combate às fraudes nos municípios.

Tags: Ana Amelia, ANPM

2 Comentários »

  1. […] sábado, 2/2/02, foi a vez da "porte-parole" do ministro Pratini de Moraes e da Fiergs, Ana Amélia Lemos, voltar à carga: "Intolerância e solidariedade". A […]

    Pingback por Saiba por que Ana Amélia é um 7 no meio do 11? | Ficha Corrida — 27/09/2014 @ 9:43 am | Responder

  2. Todos são lives para falarem o que quiserem, agora a postura de procuradores deveria ser mais coerente com a sua função – imparciais. Ao contrário de políticos de certa espécie que além de partidarizarem meio país ainda se dizem presos políticos e acabam por deixar no chão um estado como o RS.

    Comentário por Jeronimo Molina — 26/07/2014 @ 1:00 am | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: