Ficha Corrida

15/04/2014

Que tal inverter os signos?!

ucrainainVez que outra importa inverter os sujeitos para saber até que ponto o rumo dos acontecimentos estão sendo ditados pelos interesses ou conduzidos pela liberdade de informação.

Neste exercício, proponho inverter o local dos acontecimentos.

Imaginemos um navio de guerra russo no estreito entre Cuba e Miami. Será que seria considerado provocação militar? Haveria sobrevoo ou lançamento de bomba sem aviso? O mais interessantes desta matéria é que ela se repete nas palavras, vírgulas e pontos nos mais diversos veículos de comunicação no mundo. Jornais pró-EUA da Argentina, Brasil, Espanha, França, Itália receberem e reproduziram o texto sem qualquer diferença.

Ora, o viés diz tudo. Quando os manifestantes eram finanCIAdos pelo ocidente, os neonazistas faziam revolução democrática. Agora, os que são contra os interesses do ocidente na Ucrânia, são antidemocráticos… Que a CIA faça isso, está dentro do seu script e é muito bem “orçamentada” pra isso, que nós engulamos sem qualquer interrogação aí já é servilismo, capachismo, vira-latismo…

O que a Petrobrás, sob ataque dos finaCIAdos pelos EUA, tem a ver com a GAZPROM?!

EUA apontam ‘provocação militar’ russa no mar Negro

Avião sobrevoou navio 12 vezes, diz o Pentágono; Rússia não comenta

Na Ucrânia, 9 cidades teriam áreas em poder de grupos pró-Rússia; Putin pede a Obama que se evite o uso da força

LEANDRO COLONDE LONDRES

O novo capítulo da crise no leste da Ucrânia é a acusação do governo dos EUA de que a Rússia usou um avião militar para sobrevoar um navio de guerra americano no mar Negro durante o fim de semana.

Segundo o Pentágono, um avião russo de reconhecimento e ataque passou 12 vezes perto do navio da Marinha USS Donald Cook, enviado na semana passada justamente por causa da tensão na região.

"Essa ação provocativa e pouco profissional da Rússia não condiz com acordos prévios entre as tropas", afirmou o porta-voz do Departamento de Defesa, Steven Warren.

O avião russo teria passado a uma altitude de 150 m e a uma distância de 900 m.

O Kremlin não respondeu à acusação americana, que contribui para aumentar a tensão na área num momento em que manifestantes pró-russos no leste ucraniano mantêm a ocupação de prédios públicos –eles querem a anexação da região à Rússia.

Moscou ontem manteve o discurso ambíguo: nega ligação com os ativistas, mas diz receber apelos para ajudá-los, mesmo tom que usou na anexação da península da Crimeia, território da Ucrânia.

Esses ativistas ignoraram o ultimato da Ucrânia para que fossem esvaziados até ontem os prédios ocupados desde a semana passada.

Ao menos nove cidades do leste da Ucrânia teriam áreas sob poder dos militantes, entre elas Donetsk, Lugansk e Horlivka –na última, a situação se agravou com a tomada de um prédio da polícia.

OBAMA E PUTIN

Ontem, os presidentes Barack Obama e Vladimir Putin conversaram pelo telefone. O russo disse ter pedido a Obama que a Ucrânia evitasse o uso da força contra militantes pró-Rússia. O americano, por sua vez, disse a Putin que os EUA preferem uma solução diplomática para a crise, mas as ações russas não são "propícias" a esse caminho.

Os EUA confirmaram ainda que John Brennan, diretor da CIA, visitou Kiev no fim de semana, o que reforçou a especulação de apoio militar.

A União Europeia anunciou medidas de apoio à Ucrânia, como um empréstimo de € 1 bilhão, e divulgou declaração de repúdio à Rússia.

Em meio à crise, o governo ucraniano continua dando sinais de fragilidade militar. Apesar do ultimato, Kiev não se mostra ainda capaz de barrar o avanço do movimento pró-Rússia –no domingo, um oficial ucraniano morreu em ataque dos separatistas.

O presidente interino da Ucrânia, Oleksander Turchinov, pediu tropas de paz da ONU no leste do país, o que não deve prosperar, uma vez que a Rússia tem poder de veto no Conselho de Segurança.

Com agências de notícias

2 Comentários »

  1. […] See on fichacorrida.wordpress.com […]

    Pingback por Que tal inverter os signos?! | EVS NOTÍCIAS. — 15/04/2014 @ 1:09 pm | Responder

  2. […] Vez que outra importa inverter os sujeitos para saber até que ponto o rumo dos acontecimentos estão sendo ditados pelos interesses ou conduzidos pela liberdade de informação. Neste exercício, propo…  […]

    Pingback por Que tal inverter os signos?! | EVS NOTÍC... — 15/04/2014 @ 1:09 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: