Ficha Corrida

02/04/2014

“Dúvidas hídricas”: governo morto pode vender água podre com desconto?!

Filed under: Crise da Água,Dúvidas Hídricas — Gilmar Crestani @ 7:34 am
Tags:

A Folha tem “dúvidas hídricas”. Eu tenho, em relação à pessoa que botou este título, “dúvidas psíquicas”!

Na mitologia grega, a Hidra de Lerna, símbolo da água, habitava um pântano. Era um monstro de muitas cabeças, tantas quantas são hoje os a$$oCIAdos do Instituto Millenium. Aquela como estes vivem do veneno destilado contra quem se atravessar em seu caminho. Na mitologia, Hércules abateu a Hidra. No Brasil, quem irá abater este câncer que se instalou no corpo do Estado com a ajuda dos meios mafiomidiáticos e só sai depois que o corpo todo apodrece. Robson Marinho é apenas uma das cabeças abatida lá fora, mas que continua pensante e atuante no Estado mais rico da Federação, mas mais pobre em administração. E são estes que por longos anos as famiglias Civita, Frias, Mesquita, Marinho & Sirotsky nos venderam como “os melhores quadros”. Covas se foi, Serra é um zumbi, e agora foram pegos mais dois: José Aníbal (PSDB) e Rodrigo Garcia (DEM). Falta água mas sobra mau caratismo!

Enquanto o Governador de São Paulo faz pirotecnia para justificar o injustificável, a Folha dá sua contribuição à moda Judith Brito. Cadê o tom de indignação, moralista, para defender os interesses dos cidadãos de São Paulo. O Brasil todo viu a SABESP fazendo política em rede nacional, na Globo, para tentar alavancar a campanha do José Serra. Ninguém deu um pio, e o povo de São Paulo votou majoritariamente no ator da bolinha de papel. Bem que merecem tomar alguns goles de água podre.

O que continua sobressaindo é o contorcionismo linguístico da Folha para salvar a pele de seus parceiros. Depois da “crise da água” agora as “dúvidas hídricas”.  Mas faz sentido. Se o dinheiro que os governos do PSDB drenaram para a Folha, só em assinaturas do jornal distribuídos em Escolas para que as crianças paulistas pudessem ficar sabendo que não tivemos ditadura mas uma ditabranda, tivesse sido investido na construção de mais reservatórios e na modernização das atuais instalações, o PSDB teria pelo menos livrado o Brasil do vexame de sediar uma Copa do Mundo sem água nas torneiras para os jogadores tomarem banho. A Folha demonstra preocupação apenas com a diminuição da arrecadação, talvez de olho nas páginas pagas de propaganda, sem fazer qualquer cobrança na incompetência administrativa.

Enquanto Folha, Estadão e Veja enchiam as burras de dinheiro, os burros paulistanos agora vão ter de ir buscar água na bica…

A vida dos paulistanos dependem do Cacique Cobra Coral

EDITORIAIS

editoriais@uol.com.br

Dúvidas hídricas

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), enfim esclareceu um aspecto dos mais relevantes na atual tentativa de evitar racionamento de água: seu custo para os cofres públicos. Serão R$ 800 milhões caso o programa de bônus se estenda até o final do ano.

Inicialmente destinada aos 9 milhões de usuários do sistema Cantareira, a campanha foi ampliada nesta semana para os 31 municípios da Grande São Paulo, incluindo a capital, alcançando 17 milhões de pessoas. Quem reduzir o consumo de água em pelo menos 20% terá desconto de 30% na conta.

Além dessa diminuição de arrecadação da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), há gastos com obras emergenciais, como a construção de estruturas para captar água das partes mais profundas das represas –o chamado volume morto.

O impacto total das medidas deve ficar perto de R$ 1 bilhão, ou cerca de 9% da receita anual da Sabesp. Com isso, a estatal suspenderá R$ 700 milhões de seu plano de investimentos de 2014, o equivalente a pouco mais de 25% do montante previsto para essa finalidade.

Não se sabe, no entanto, de que maneira será feito o contingenciamento. Pela dotação inicial, a Sabesp esperava investir R$ 1,642 bilhão em tratamento e coleta de esgoto e outros R$ 981 milhões em abastecimento de água. Como as rubricas serão prejudicadas?

Essa não é a única pergunta que continua sem resposta. As mais relevantes delas dizem respeito aos motivos que levaram o governo Geraldo Alckmin a não adotar o racionamento de água e às consequências futuras dessa opção.

Desde que a crise hídrica se mostrou incontornável, especialistas têm afirmado que o mais prudente seria implementar pelo menos um racionamento moderado, a fim de evitar danos de longo prazo.

Por razões eleitorais –e tudo o mais sugere que apenas por elas–, o tucano prefere não pôr em prática tal medida, decerto impopular. Conta com a volta das chuvas a partir de outubro, um evento incerto, e arrisca deixar parte da Grande São Paulo na mais pura seca.

Nos últimos dois meses, as reservas do Cantareira caíram de 22,4% –no que já era seu menor nível em 39 anos– para 13,4%.

Sem trocadilho, o tempo dirá se, por trás das escolhas de Alckmin nessa crise, há alguma dose de responsabilidade.

3 Comentários »

  1. […] tempo, por não chover quando o PSDB precisa, aos problemas psíquicos da água, com o editorial “dúvidas hídricas”; ao Rio de Janeiro, por também precisar de água. Agora está culpando esta tal de […]

    Pingback por Contorcionismo verbal da Folha continua | Ficha Corrida — 06/04/2014 @ 12:22 pm | Responder

  2. […] See on fichacorrida.wordpress.com […]

    Pingback por “Dúvidas hídricas”: governo morto pode vender água podre com desconto?! | EVS NOTÍCIAS. — 02/04/2014 @ 1:14 pm | Responder

  3. […] A Folha tem “dúvidas hídricas”. Eu tenho, em relação à pessoa que botou este título, “dúvidas psíquicas”! Na mitologia grega, a Hidra de Lerna, símbolo da água, habitava um pântano. Era um monstro …  […]

    Pingback por “Dúvidas hídricas”: g... — 02/04/2014 @ 1:13 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: