Ficha Corrida

18/03/2014

Jornalismo internado com Síndrome da Parabólica

Ficou famosa e rodou o mundo a confissão involuntária, na Rede Globo, de Rubens Ricúpero: o que é bom a gente mostra, o que é ruim a gente esconde! Aquilo que ficou conhecido, em 1994, como o Escândalo da Parabólica era, na verdade, a revelação do modus operandi do sistema mafiomidiático brasileiro. Pelas páginas dos jornais de hoje o Brasil está na iminência da quebra, à beira do poço. Escondido, como álibi da sonegação da informação, a notícia que interessa ao povo, mas causa ódio aos financiadores ideológicos do golpismo. Criação de emprego causa calafrios à direita. Bom mesmo é na Espanha, onde o desemprego beira os 27%, porque aí a fila de emprego é grande, dando mais opções por salários menores.

Por incrível que pareça, a principal manchete da Folha de hoje é um jogo que já eles entraram perdendo:   a Copa 2014. Enquanto tentam jogar a copa contra a população e o governo, o povo fatura, o emprego, exatamente em função da Copa, cresce, e Dilma pode levar a eleição ainda no primeiro turno.  A situação no jornalismo da Folha é tão alarmante que ela já cobra uma dívida futura do setor elétrico mas esquece de lembrar aos paulistanos que o PSDB pode deixar São Paulo sem água durante a Copa. Isso não é jornalismo nem aqui nem em Cuba!

Se em Cuba não há liberdade para fazer jornalismo, aqui as empresas deixaram de lado, por excesso de liberdade, o ramo do jornalismo e se dedicam a sugar os financiadores ideológicos. Viraram pena de aluguel! Tanto é verdade que um assunto relevante como este do pleno emprego, com economia em alta, a Folha se vale de uma agência alemã, a REUTERS. Não deixa de ser uma espécie de confissão: a REUTERS sabe mais sobre o Brasil do que a FOLHA!

Brasil dobra criação de empregos formais em fevereiro

Contratações em serviços apresentam resultado recorde para o mês; no total, 260,8 mil vagas foram geradas no mês passado

DA REUTERS

O Brasil registrou a abertura de 260.823 vagas de trabalho no mês passado, melhor resultado para meses de fevereiro desde 2011 e segundo melhor para o mês na série histórica do dado, influenciada por altas contratações no setor de serviços, na indústria e na construção civil.

O número, segundo o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) apresentado ontem pelo Ministério do Trabalho, é mais que o dobro dos 123,4 mil postos gerados em fevereiro do ano passado.

Em janeiro deste ano foram criados 30 mil postos com carteira assinada, de acordo com dados ajustados.

Entre os Estados, 23 tiveram mais contratações do que demissões no mês passado. O destaque em números absolutos foi São Paulo, que registrou quase 78 mil vagas a mais em fevereiro.

Pesquisa da Reuters feita com analistas de merca- do mostrou que a expectativa era de abertura de 110 mil vagas, com as projeções variando de 91 mil a 130 mil novos postos.

Em fevereiro, as contratações foram lideradas pela forte expansão do emprego no setor de serviços, que apresentou contratação líquida de 143,3 mil pessoas –o melhor resultado do setor para um mês de fevereiro.

Por subsetores destacaram-se as instituições de ensino e os segmentos de alimentação, de transportes, de comunicação e de saúde.

A indústria da transformação mostrou contratação líquida de 51,9 mil trabalhadores, enquanto a construção civil teve admissão líquida de 25 mil operários.

O comércio gerou 19,3 mil novas vagas, e a agricultura, mais 6.000 postos.

A elevada geração de vagas ocorre em um mês de fevereiro que não contou com o feriado do Carnaval.

A economia brasileira mostra os primeiros sinais de que a atividade neste início de 2014 está em ritmo positivo, com produção industrial e varejo em alta. Mas, segundo o boletim Focus, do Banco Central, o mercado espera alta de apenas 1,7% no PIB (Produto Interno Bruto) deste ano.

Com São Paulo

2 Comentários »

  1. […] Ficou famosa e rodou o mundo a confissão involuntária, na Rede Globo, de Rubens Ricúpero: o que é bom a gente mostra, o que é ruim a gente esconde! Aquilo que ficou conhecido, em 1994, como o Escân…  […]

    Pingback por Jornalismo internado com Síndrome da Par... — 18/03/2014 @ 12:49 pm | Responder

  2. […] See on fichacorrida.wordpress.com […]

    Pingback por Jornalismo internado com Síndrome da Parabólica | EVS NOTÍCIAS. — 18/03/2014 @ 12:46 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: