Ficha Corrida

26/08/2013

Veja FHC, o paspalho

Depois que FHC se tornou ventríloquo, via CEBRAP, dos EUA, conseguiu tudo o que diz. Conseguiu se eleger graças à parabólica do Rubens Ricúpero. Comprou a reeleição por duzentos mil reais ao voto. Entregou “no limite da irresponsabilidade”, o sistema TELEBRAS aos norte-americanos. Assumiu clandestinamente filho com Miriam Dutra, jornalista da Globo, e em conluio com a Globo a escondeu na Espanha. O filho que pensara ser seu, os filhos da D. Ruth Cardoso descobriram, mediante exame de DNA, que era só filho da mãe. Como se vê, nem os filhos de FHC acreditavam em FHC. Quebrou o Brasil e fez vários papagaios no FMI. Perdeu a eleição e levantou a bandeira da liberação da maconha. A Veja sabia disso tudo ou não? Sabia, sim, mas era só parceira. Veja & FHC, são apenas subprodutos de uma sociedade imbecilizada. Há dois tipos que ainda acreditam em ambos, os mal informados e os mal intencionados.

Quando FHC trouxe cubanos, Veja aplaudiu

:

Revista da Editora Abril afirma que "o milagre veio de Cuba" numa reportagem de outubro de 1999, quando o presidente era Fernando Henrique Cardoso e o ministro da Saúde, José Serra, ao descrever a situação de municípios como Arraias, em Tocantins, que não tinham médicos; a matéria chega a dizer que "os cubanos são bem-vindos"; agora que Dilma Rousseff e Alexandre Padilha propõem socorrer as cidades sem médicos com profissionais cubanos, eles são chamados de escravos e de espiões comunistas por Veja

26 de Agosto de 2013 às 14:21

247 – Numa reportagem publicada na edição número 1.620, de 20 de outubro de 1999, a revista Veja elogiou a vinda de médicos cubanos ao Brasil. "O milagre veio de Cuba", chega a colocar o texto, depois de descrever a precária situação do, na época, único hospital do município de Arraias, em Tocantins. A matéria explica o motivo pelo qual o hospital ficou fechado por quatro anos depois de ser inaugurado, em 1995: "Faltavam médicos que quisessem aventurar-se naquele fim de mundo". Foi quando a cidade "conseguiu importar cinco médicos da ilha de Fidel e, assim, abrir as portas do hospital".

Infelizmente, a situação de hoje não é muito diferente. O governo da presidente Dilma Rousseff, com Alexandre Padilha no ministério da Saúde, anunciou a contratação de quatro mil médicos cubanos para trabalhar em 701 municípios que não foram escolhidos por nenhum profissional inscrito no programa Mais Médicos. Diferente de quando o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso firmou o convênio com Cuba, no entanto, desta vez a revista cobriu o assunto escancarando seu preconceito. Chamou o que antes era "a tropa vestida de branco de Cuba" de "espiões comunistas". O colunista Reinaldo Azevedo os chamou de escravos.

Em outro trecho, a matéria diz: "os cubanos são bem-vindos", ressaltando, porém, que a contratação desses médicos era irregular, motivo que também é trazido à tona atualmente. Apesar dessa pequena crítica, o destaque do texto de 1999 fica para histórias de personagens cubanos que pretendiam melhorar de vida no Brasil e trabalhar com amor. Inexplicavelmente, agora, sob o governo petista, a posição da revista mudou completamente. Por quê?

Leia mais em Por que a importação de médicos cubanos vai inundar o Brasil com espiões comunistas

E artigo de Reinaldo Azevedo, que chama os médicos cubanos de "escravos de jaleco do Partido Comunista".

Abaixo, a reportagem de Veja de outubro de 1999:

Quando FHC trouxe cubanos, Veja aplaudiu | Brasil 24/7

1 Comentário »

  1. […] See on fichacorrida.wordpress.com […]

    Pingback por Veja FHC, o paspalho | C O O LTURA — 26/08/2013 @ 9:59 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: