Ficha Corrida

31/05/2013

Impostores do Impostômetro

Filed under: Impostômetro,Impostores,Instituto Millenium,Roberto Civita — Gilmar Crestani @ 9:39 am
Tags:

Notícia do El País, neste 30/05/2013: La gasolina sin impuestos en España vuelve a ser la más cara de la eurozona “El litro de la 95 cuesta de media 72,3 céntimos, solo superada por Malta. La media está en 697 céntimos. En la última semana de mayo, el precio medio del litro de gasolina era de 1,437 euros, frente a los 1,412 de la semana anterior, mientras que el diésel ha aumentado de 1,329 a 1,348 euros. Frente a estos precios, la media de la gasolina y del diésel en la zona euro ha sido de 1,612 y 1,415 euros, respectivamente”.

Resumindo, o que os a$$oCIAdos do Instituto Millenium não sabem é que, sem impostos, a gasolina na Espanha custa 72,3 centavos de euro, mas com os impostos, são 1,437 euros. Um euro hoje custa 2,7558 reais. Se os impostores do impostômetro fossem bons de cabeça como são de apoio da mídia, ficariam quietos. Só fazem barulho porque seus seguidores têm cérebros de galinha.

Roberto Civita, Instituto Millenium e outras empulhações

Não exatamente sobre Roberto Civita (ou só sobre), dirigente (morto há pouco) de um império midiático que agrega publicações, mídia eletrônica, canais de rádio e televisão, mas sobre outra de suas “criações”.

Houve, no Rio, semana passada, um ato-manifesto patrocinado pelo Instituto Millenium.

Em um determinado imposto de gasolina, foram atendidos uma centena de consumidores, em fila, para que cada um recebesse 20 litros de gasolina, isentos de impostos.

A ação teve por objetivo comprovar o tal Custo Brasil, e a excessiva carga tributária sobre os contribuintes brasileiros.

Não sei qual é o preço normal da gasolina, pois não dirijo automóveis. Parece ser algo em torno de R$ 2,70. No dia, foi vendida por algo em torno de R$ 1,20.

Foi um desserviço à sociedade, certamente porque Civita e seus comparsas entendam, como Thatcher, que a sociedade não existe.

Afinal, impostos existem em toda sociedade civilizada e, destacadamente, naquelas de corte ocidental. Se a mesma demonstração fosse feita em qualquer país do mundo, descontados não apenas os impostos incidentes no combustível, mas a carga tributária geral, o resultado seria o mesmo.

O cidadão entende que, fazendo parte de uma comunidade, de uma nação, os impostos não são tungas em "seu dinheiro", mas o equivalente percentual ao trabalho que ele oferece à saúde social, a fim de que sejam providos os serviços que são fruídos coletivamente, como aqueles relativos à saúde, educação, saneamento, segurança, energia…

O Instituto apela para o individualismo primário, daquele que não sabe, não percebe, ou prefere dizer que não entende a função do Estado na costura das relações sociais. O que, por si só, provoca os conflitos sociais que a sociedade, enquanto nação e Estado, lutam por mitigar, tendo à testa suas instituições políticas, sociais, econômicas.

Negar essa consciência civil básica ao cidadão é a lição dada por Civita e seus comparsas, na altivez de seus princípios individualistas que não enxergam, de maneira alguma, as consequências de seus atos.

Se chamados às falas, e lembrados que mesmo no país mais "liberal" do mundo, os cidadãos pagam impostos em percentual próximo, equivalente ao brasileiro, eles desconversam. Sonham com um paraíso thatcheriano que não foi construído sequer na Inglaterra e, até onde foi, se apresentou como fonte de problemas sociais que o país não possuía, ao menos em grau tão elevado, devido às ações "liberalizantes" do governo da finada Margareth.

A morte de Civita implica na existência de menos um a propagar ilusões malignas. Mas equivale à morte de um criminoso comum, desses que assaltam, estupram, matam. Afinal, ambos são produtos sociais e, como tais, sempre nascem outros que se colocam nos lugares desocupados pelos mortos.

E os vivos que se fodam.

Marcos Nunes

Roberto Civita, Instituto Millenium e outras empulhações

1 Comentário »

  1. […] Impostores do Impostômetro […]

    Pingback por A guerra esquecida no Iraque | SCOMBROS — 31/05/2013 @ 12:34 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: