Ficha Corrida

17/09/2012

Requião: Não me arrependo de ter extinto a publicidade oficial quando governador do Paraná

Filed under: Grupos Mafiomidiáticos,Roberto Requião — Gilmar Crestani @ 8:52 am

É, e nem Olívio Dutra por ter tendado fazer o mesmo no RS se arrepende. No país da RBS, democratizar a publicidade oficial equivale à declaração de guerra. Aí basta pagar um deputado do PDT para entrar ao vivo no Jornal Nacional e estacionar as tropas na Assembléia Legislativa. Tentaram. Mas o tiro de misericórdia no Olívio quem deu foi o Tarso. Tarso Genro & José Dirceu foram o ponto de apoio de Arquimedes para mudar o vinho em água e fazer a roda lusitana girar ao contrário, da esquerda para a direita. Tudo para se tornarem mais palatáveis à mídia, que agora se revelou a eles, e só para eles, o ovo da serpente. Eu sempre soube, só em olhar para o ovo.

 

publicado em 14 de setembro de 2012 às 12:11

Requião cortou todos os gastos com propaganda oficial do Estado, que haviam sido — em valores corrigidos — de R$ 2,5 bilhões nos quatro anos do governo de Jaime Lerner.  Foto: site do senador

por Luiz Carlos Azenha

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) tem feito discursos relevantes no Congresso.

Confessou desencanto com a política, como quando criticou os partidos de esquerda:

Leandro Konder, no seu livro sobre Walter Benjamin, falando sobre o processo de descaracterização dos partidos de esquerda, nas primeiras décadas do século 20, capturados pelo reformismo, pelo economicismo e pelo pragmatismo, observa: “Quando a esquerda evita falar sobre os seus próprios erros e se recusa a discuti-los à luz do dia, ela não está, afinal, se protegendo da direita: está protegendo o conservadorismo que conseguiu se infiltrar no interior dela mesmo”. Alguém tem dúvida de que a citação ajusta-se com perfeição à esquerda brasileira hoje, especialmente à esquerda acantonada no Partido dos Trabalhadores? Ou no PCdoB? Ou mesmo em meu partido, essa frente heterogênea chamada PMDB? Não há dúvida – e alguns acham isso uma virtude — que a esquerda brasileira foi abduzida também pelo economicismo,  pelo pragmatismo, pelo determinismo. Não digo pelo reformismo porque ela é, há muito tempo, essencialmente reformista, tendo abandonado qualquer veleidade revolucionária.

Atacou a “quadrilha da desinformação”, mas também denunciou conluio na CPMI do Cachoeira para proteger a construtora Delta.

Fez piada com o liberalismo brasileiro, que representa o atraso do atraso.

E denunciou o que seria a privataria petista.

Porém, os discursos do senador peemedebista recebem escassa repercussão na mídia.

Existem dois motivos para isso, segundo Requião: quando governador do Paraná, ele cortou todos os gastos com propaganda oficial do Estado, que haviam sido — em valores corrigidos — de R$ 2,5 bilhões nos quatro anos do governo anterior, de Jaime Lerner.

Investiu em escolas e hospitais (seria uma boa ideia o governo Dilma fazer o mesmo com os R$ 161 milhões que gastou com a mídia em um ano e meio?).

Além disso, também quando governava o Paraná, Requião diz que expulsou do Estado o bicheiro Carlinhos Cachoeira e o empresário Fernando Cavendish, o que rendeu a ele acusações na revista Veja. Quem assinou a reportagem-denúncia?

O senador dá a resposta na entrevista abaixo, na qual também fiz a pergunta que tem sido feita por comentaristas do site: ele está em campanha para o Planalto?

Requião: Não me arrependo de ter extinto a publicidade oficial quando governador do Paraná « Viomundo – O que você não vê na mídia

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: