Ficha Corrida

29/03/2012

Folha ressuscita Lula. Mas não desiste de “matá-lo”

Filed under: Câncer,FSP,Lula,PIG — Gilmar Crestani @ 7:53 am

Saiu na Folha (*):

Exames mostram que tumor de Lula desapareceu

O tumor na laringe do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, 66, desapareceu.

Os exames feitos nesta manhã –de ressonância magnética e diagnósticos detalhados na garganta– mostram que não há mais resquícios do câncer.

Os médicos evitam  (sic – PHA) falar em cura, o que só poderá ser confirmado em cinco anos. Ao fim deste período, novos exames poderão constatar se o ex-presidente foi curado.
Boletim médico divulgado no final da manhã informou que Lula continuará a fazer sessões de fonoaudiologia.

“Foram realizados exames de ressonância nuclear magnética e laringoscopia, que mostraram a ausência de tumor visível, revelando apenas leve processo inflamatório nas áreas submetidas à radioterapia, como seria esperado”, dizem os médicos.

Navalha

Como se sabe, a Folha (*) “matou” o Lula várias vêzes.

A Folha dispõe de um canal privilegiado no Hospital Sírio Libanês – clique aqui para ver o que aconteceria com o Sírio, se fosse um hospital francês.

E através desse canal, que mais parece um cano subterrâneo, desde que o câncer foi diagnosticado, a Folha dizia no primeiro parágrafo que o Lula estava bem e, no segundo, que ele estava mal.

O Lula não é bobo.

Nem acredita na Folha.

A Dilma também não.

Os dois, pacientes de câncer, sabem que a cura do câncer só se confirma depois de cinco anos.

Por enquanto, Lula recebeu uma boa notícia.

Suficiente para derrotar o Cerra em São Paulo, seu maior objetivo, hoje.

Mas, não, que esteja curado.

Nem que a Folha o ressuscite.

Porque pode “matá-lo”, antes que sol amanheça.

“Matá-lo” antes que o sol amanheça, isso, do ponto de vista físico.

Porque do ponto de vista político, o Otavinho tenta “matá-lo” todo dia, desde que o Lula se levantou da mesa e abandonou um almoço na Folha, porque o Otavinho insistia em perguntar por que ele queria ser presidente, se era um ignorante.

(Diploma por diploma, o Cerra também não tem.)

Paulo Henrique Amorim

(*) Folha é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele achou da investigação; da “ditabranda”; da ficha falsa da Dilma; que veste FHC com o manto de “bom caráter”, porque, depois de 18 anos, reconheceu um filho; que matou o Tuma e depois o ressuscitou; e que é o que é,  porque o dono é o que é; nos anos militares, a  Folha emprestava carros de reportagem aos torturadores.

Folha ressuscita Lula. Mas não desiste de “matá-lo” | Conversa Afiada

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: