Ficha Corrida

10/06/2011

Berlusconi, o chulé da bota

Filed under: Cosa Nostra — Gilmar Crestani @ 10:23 pm
Tags: , ,

 

Itália faz jogo de cena

O sultão Berlusconi está furioso.
Já não pode pegar menores de idade para seus bacanais.
A economia vai mal.
A política vai mal.
O Brasil, que para ele não passa de uma republiqueta de dançarinas e garotas de programa, dos seus programas, aplicou-lhe um tapa na cara ao não extraditar Battisti.
O sultão está louco.
Chamou o embaixador da Itália no Brasil de volta para casa.
Vai recorrer na Corte de Haia.
Promete tirar a Itália da Copa de 2014.
Tomara que faça isso.
Vai ficar mais fácil para o Brasil ganhar o hexa.
A justiça italiana não é confiável mesmo.
Era menos ainda na época da repressão aos esquerdistas, quando, mesmo permanecendo "democrática", aplicou leis de exceção e fez julgamentos arbitrários e fora dos padrões ocidentais de legalidade absoluta.
De qualquer maneira, tem piada correndo.
Dizem que agora o PAC decola de vez.
Battisti, membro dos Proletários Armados pelo Comunismo, está solto.
É bala!
Postado por Juremir Machado da Silva – 10/06/2011 10:41 – Atualizado em 10/06/2011 10:42

Quero ser ministro do STF

Como diria o pedante, eu não avisei? Avisei e defendi que Cesare Battisti deveria ser libertado. Li o processo disponível. Conversei Saudei o parecer contra a extradição dado pelo então ministro da Justiça Tarso Genro. Critiquei o STF por ter retomado o processo depois de ter dito que a última palavra cabia ao presidente da República. Recebi muitos insultos naquele tom de sempre, tipo "está te metendo de pato a ganso". Gosto quando o pato se mate a Ganso. E quando o Ganso dá uma de pato.´ Aí, Mano, o Menezes, não o brother, fica uma beleza. Pois é, seis ministros do STF adotaram a posição que este reles palpiteiro defendera. Não há provas suficientes contra Battisti. Ele cometeu crimes políticos. O governador Tarso Genro tem razão: a Itália reacionária tratou o Brasil como colônia. Tentou nos intimidar. Quando Battisti estava na França, a Itália não tinha os mesmos rompantes. Já posso ser ministro do STF. Mas vou declinar  de qualquer indicação. Tenho mais o que fazer. Minha tarefa é andar na contramão.   Postado por Juremir Machado da Silva – 09/06/2011 16:01

Correio do Povo – O portal de notícias dos gaúchos | Opinião | Juremir Machado da Silva

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: