Ficha Corrida

20/02/2011

A ausência da velha senhora

Filed under: RBS — Gilmar Crestani @ 7:33 am
Tags:

A notícia está, invariavelmente, ausente. Presente, sempre e contente, o intere$$e. Uma informação para ser notícia na velha mídia tem de atender alguns requisitos:

– Não favorecer a esquerda, não atacar a direita e ainda assim render dividendos econômicos para quem a divulga.

O que não falta, e se repetem ad nauseam, são as mesmas fofocas de novela, de BBBs, de eventos patrocinados pela empresa de eventos. Ou de alguém que patrocina algum evento ou espaço publicitário da empresa.

Por exemplo, que a polícia paulista está mais preocupada com a produção do spray de pimenta do que com a violência urbana. Em duas oportunidades quando a comunidade se manifestou (alagamentos e aumento das passagens de ônibus) a polícia só foi feliz quando viu os manifestantes chorarem. Por estas plagas sulinas o uso da violência policial foi a tônica do governo passado. A RBS, quando um sem terra foi executado pelas costas, só conseguiu divulgar porque entendia que ali não havia uma pessoa covardemente morta por quem deveria protege-la. Era o ”martir do MST”. Nenhuma palavra de lamento pela dor dos que perderam um familiar assassinado, muito menos a respeito da truculência policial. Claro, vivíamos tempos assombrosos, com a ex-funcionária assombrando o Piratini. Até hoje falta uma análise dos analistas políticos da RBS a respeito do que foi o período mais nefasto, e olha que tivemos Antônio Britto, da história política recente desta Província.

E se em termos de informação é uma nulidade, em termos de qualidade de acesso ou facilidade de uso, o portal da RBS parece o Labirinto onde vivia o Minotauro. Difícil de entrar, tortuoso para navegar. Além disso, por trás de cada manchete há sempre o risco de encontrarmos o chifrudo de tocaia. Desconhece outro portal que se propõe de notícias com tantos trolls para carregar.

Se a RBS não consegue informar decentemente a respeito do que acontece por aqui, como esperar que também informe corretamente o que acontece em São Paulo?! E sobre os conflitos no mundo árabe? Se não dispuséssemos de internet e acesso online a diversos sites, ficaríamos com o velho preconceito ditado por meia dúzia de capachos. Era assim que vivíamos neste estado até o advento da internet. Agora, com toda variedade de vozes diferentes, o velho pig guasca de guerra continua sendo feito a facão de pedra lascada.

A maior novidade deste ano foi a criação do  “promessômetro”, para informar se uma promessa do Tarso está ou vai ser cumprida. Antes não havia necessidade disso. Até o mundo mineral sabia que o novo jeito de governar sofria de degenerescência precoce, quando, antes mesmo de iniciar o mandato, mandou à Assembleia um pacote de aumento de impostos…

A RBS, assim no más, descobre uma Nova Califórnia em cada matéria de capa, em cada tour do Jornal do Almoço ou do Sala de Redação. Quem paga, leva. E se pagou, tem direito de receber os mais rasgados elogios.

Como diria Hélio Fernandes, do Tribuna da Imprensa, a RBS faz um jornalismo celular, pré-pago.

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: