Ficha Corrida

18/03/2010

Briga de Bugio

Filed under: Cosa Nostra — Gilmar Crestani @ 2:50 am

Briga de Bugio

A sanha antidemocrática do PSDB é velha conhecida. Sérgio Motta tinha um plano de 20 anos do PSDB governando o país. Nas duas décadas estava prevista a privatização de todos os serviços públicos, o doação da base de Alcântara, no Maranhão, para os EUA. Cogitou também no arrendamento da Amazônia com vistas ao pagamento da dívida externa. Tudo fundamentado com bons  argumentos, como sói acontecer quando um tucano abre o bico.

Modus Operandi

Está dito que a história sempre se repete, como farsa. E não farsa mais evidente do o governo do Estado do Rio Grande do Sul. Tudo o que pode ser vendido, é vendido, senão, doado. Quando há dificuldades para vender, quebra-se a empresa ou dificulta-se o funcionamento para justificar a ineficiência. E tudo com o beneplácito da imprensa. Lembrem-se da RBS acusando a CRT de ineficiente.
Antônio Britto doou, o Correio do Povo chiou, mas a RBS faturou. Depois a
Telefônica passou a perna nos Sirotsky, mas aí já é outra história.

Quando Roseana Sarney despontou, ameaçando a candidatura do PSDB, José Serra acionou seu comparsas para desencadear o flagrante na Lunus. Detonou Roseana. A justiça já inocentou todos, pois não havia crime em uma empresa ter dinheiro em caixa. Mas o dividendo eleitoral Serra capitalizou…

Agora José Serra, contrariando as lições de Carl Von Clausewitz, desencadeou várias frentes de batalha.

Frente Ideológica

A primeira e mais rápida foi a convocação e o pronto atendimento do Instituto Millenium. Logo após o famigerado encontro em São Paulo, a Revista Veja passou a perseguir, com notícias requentadas das eleições passadas, acusações infundadas contra Lula e o PT. Usou um Procurador, José Carlos Blat. Nem bem foram desmentidas as acusações, outras saíram da cozinha da Veja. Os demais membros do Instituto Millenium, RBS, Globo, Folha & Estadão só fizeram cumprir o acordado no encontro: repercutiram sem questionar, sempre com viés de escândalo.

Lutwafe

Outra frente foi aberta na internet. Como numa blitzkrieg nazista, passou a atacar os blogs de jornalistas independentes. Luis Nassif e Luiz Carlos Azenha já reagiram. No Viomundo, Azenha publicou: Destruir, destruir, destruir. Eles só pensam em destruir. Luis Nassif, desde ontem, já divulgava: A guerra política sem quartel. O que levou a Procurada da República, Janice Ascari, a se solidarizar com os perseguidos, por email, publicado  por Nassif, Para combater o terrorismo cibernético.

Frente Oriental

Como numa blitzkrieg nazista, disparou todas as baterias contra Aécio Neves.
A operação Barba-Roxa parecer querer fazer de Minas uma nova Batalha de Estalingrado. Escalou soldado fiel de sua tropa e fez acusações gravíssimas. O título do artigo que saiu no Estadão Pó pará, governador?” é uma alusão clara ao pretenso costume toxicômano de Aécio.  E desce a faca ainda mais fundo ao lembrar do mensalão do tucanato mineiro. O Estado de Minas e Correio Brasiliense dão o troco:

Estado de Minas:
Bobo da corte – Mauro Chaves, articulista de O Estado de S. Paulo que se diz jornalista, advogado, escritor, pintor e administrador de empresas, vai colocar no rodapé de seus artigos uma nova credencial: a
de bajulador. Com seu texto primário, senil e irresponsável, o novo bajulador não passa de um bobo da corte a serviço de um jornal que há anos procura um comprador.

Correio Braziliense:
É guerra – Mauro Chaves, articulista de O Estado de S. Paulo, que se diz jornalista, advogado, escritor, pintor e administrador de empresas, vai colocar no rodapé de seus artigos uma nova credencial: a de bajulador. Com seu texto primário, senil e irresponsável, o novo bajulador não passa de um bobo da corte a serviço de um jornal que há anos procura um comprador.”

Solução Final

Se existe algo de mais baixo nível que isso, desconheço. E se ao cabo faltar gás ao tucanato, o que virá  depois certamente deve ser algo parecido com um campo de concentração.
A amostra grátis apresentada é de assustar. O que ainda virá, é uma incógnita, mas com certeza dá uma dimensão do que será capaz se um dia chegar à presidência.

1 Comentário »

  1. […] Arquivado em: Cosa Nostra — fichacorrida @ 2:50 Briga de Bugio […]

    Pingback por Praia de Xangri-Lá » Blog Archive » Briga de Bugio — 18/03/2010 @ 11:14 am | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: